Walcyr Carrasco trabalha para as vilãs de O Outro lado do Paraíso sejam muito odiadas

 

Muita maldade

Walcyr Carrasco está trabalhando para que as suas vilãs, em “O Outro Lado do Paraíso”, substituta de “A Força do Querer” sejam odiadas pelo público.

No caso e pela ordem, Marieta Severo, Grazi Massafera e Eliane Giardini.

Estreia em outubro.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Tainá Muller terá papel na novela de Walcyr Carrasco para às 21h10

 

O reaparecimento de Tainá Muller está confirmado na novela do Walcyr Carrasco, próxima das 9 na Globo.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Novela de Walcyr Carrasco passa a receber prioridade na Globo

 

Com “A Força do Querer” no ar, a teledramaturgia da Globo agora volta muito das suas atenções para “O Outro Lado do Paraíso”, a substituta, escrita por Walcyr Carrasco. Entre as providências, definir ainda alguns nomes para completar o elenco e dar início efetivo a sua produção.

Carrasco, ao contrário de outros autores da casa, prefere ser econômico no número de personagens e trabalha com o absolutamente necessário e indispensável. O time de protagonistas vai reunir nomes como Marieta Severo, Glória Pires, Grazi Massafera, Bianca Bin, Rafael Cardoso e Sérgio Guizé.

Com estreia prevista para 2 de outubro, “O Outro Lado do Paraíso” será dirigida por Mauro Mendonça Filho .

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Nome da novela do Walcyr Carrasco foi comprado de uma produtora

 

No meio da semana que passou foi informado que “O Outro Lado do Paraíso” virou título definitivo da novela do Walcyr Carrasco, aquela que, na ordem das coisas, será exibida imediatamente após “A Força do Querer”, de Glória Perez, de Glória Perez, na faixa das 21 horas.

Uma escolha que levou alguns a perceber que este também foi o nome de um filme, com Eduardo Moscovis e dirigido por André Ristum, exibido no ano passado. De fato.

A Globo, como principal interessada, não só já sabia disso, como o comprou da produtora, por entender que é aquele que mais se ajusta à história que o Walcyr vai contar. E ao contrário do que se possa imaginar, não será a primeira vez que isto irá acontecer.

É, na verdade, um fato que apenas vai se repetir e que já aconteceu em inúmeras outras ocasiões, com “Mulheres Apaixonadas”, “Páginas da Vida”, “A Próxima Vítima”, “Belíssima”, “Vale Tudo”, “Celebridade” e tantas outras, como nomes de filmes, livros ou até peças de teatro . Próximo assunto .

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Rede Globo não precisa se apresar para iniciar produção da próxima trama de Walcyr

b395e-redeglobo

A Globo tem os motivos dela para não acelerar tanto os trabalhos da novela do Walcyr Carrasco…
… É preciso considerar que antes dela ainda terá “A Força do Querer”, da Glória Perez, pela frente…
… Daí a certa tranquilidade, inclusive, em fixar nomes para o seu elenco.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Globo avalia sinopses de Walcyr Carrasco e Aguinaldo Silva para 21h

b395e-redeglobo

 

Em setembro, o comando da Teledramaturgia da Globo surpreendeu ao cancelar um projeto de Thelma Guedes e Duca Rachid conhecido como “O Homem Errado”, então destinado à faixa das 21h em 2017.

No instante seguinte, outra surpresa com a escalação de Walcyr Carrasco, recém-saído de “Êta Mundo Bom!”, para preencher a vaga das duas. O convite era também um desafio porque ele teria que entregar uma sinopse em tempo recorde, em menos de três meses. Só que missão dada é missão cumprida! O prazo não só foi cumprido, como ele entregou antes mesmo dos três meses.

Considerando o fato que muitos profissionais levam até mais de um ano para desenvolver seus trabalhos, a velocidade do Walcyr sempre impressiona. A brincadeira, já contada aqui, que ele escreve uma novela com a mão direita e outra com a esquerda, como se vê, não é tão exagerada. Fala-se inclusive que o trabalho já foi aprovado.

A Globo recebeu também a sinopse do Aguinaldo Silva, “O Sétimo Guardião”, que pela escala entrará imediatamente a seguir. Se houver a necessidade de alterações, algo até natural, os dois autores serão convocados para novas reuniões ainda no começo do ano.

Para localizar o leitor, esta é a ordem estabelecida: “A Lei do Amor” dará lugar para “A Força do Querer”, de Glória Perez, com estreia em abril de 2017. Logo depois entrará Walcyr Carrasco (outubro) e na sequência o Aguinaldo (abril/2018). Tem muito chão ainda pela frente, porém, após essa turma, João Emanuel Carneiro deverá ganhar mais uma oportunidade na faixa das nove da noite, apesar do fracasso de “A Regra do Jogo”.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Walcyr Carrasco não terminou sinopse de sua próxima trama

6995e-logo_globo

 

Walcyr Carrasco ainda não entregou a sinopse da sua próxima novela, aquela que entrará na sequência de Glória Perez, na fila das 21 horas na Globo.

Estão todos no aguardo, até para que as primeiras providências já possam ser tomadas.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Mudança no horário das nove vai provocar disputa entre autores na Globo

b395e-redeglobo

O cancelamento de “O Homem Errado”, que marcaria a estreia de Thelma Guedes e Duca Rachid na faixa das 21h, no segundo semestre de 2017, vai provocar uma grande disputa por artistas entre os autores cotados para ocupar o espaço.

Um autêntico cabo de guerra. Elizabeth Savala, por exemplo, já está na lista de Aguinaldo Silva para “O Sétimo Guardião”, mas, agora, com o Walcyr Carrasco também no páreo, definido para escrever a substituta de “À Flor da Pele”, de Glória Perez, não será nenhuma surpresa a sua troca de uma para outra – ela é presença constante nos trabalhos do Walcyr.

O autor, que escreve uma novela com a mão direita e outra com a esquerda, já tem uma ideia pensada, que poderá ter cenas gravadas no Jalapão, Tocantins.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Walcyr Carrasco não trocará São Paulo pelo Rio de Janeiro

Resultado de imagem para São Paulo Rio de Janeiro

Não vai

Nos bastidores da Globo rolou a informação que Walcyr Carrasco estaria se preparando para fazer o caminho inverso de Aguinaldo Silva, ou seja, trocar São Paulo pelo Rio de Janeiro.

O autor de “Êta Mundo Bom!”, consultado, negou.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Excesso de colaboradores descaracteriza novelas, diz Globo

Walcyr Carrasco escreve "Êta Mundo Bom!" juntamente com dois colaboradores

Walcyr Carrasco escreve “Êta Mundo Bom!” juntamente com dois colaboradores

A Globo tem uma explicação para o fato de ter reduzido drasticamente o número de colaboradores em seu principal produto, as novelas. Segundo a emissora, a existência de um grande número de roteiristas auxiliando uma mesma produção estava deixando as histórias descaracterizadas.

Daí a necessidade dessa intervenção e a justificativa para a redução – algo, aliás, que desagradou muita gente. Em vez de cerca de 10 colaboradores, esse número caiu para três ou quatro.

Walcyr Carrasco, por exemplo, escreve “Êta Mundo Bom!” com apoio de Nelson Nadotti e Vinicius Vianna; Daniel Ortiz, de “Haja Coração”, trabalha com Flávia Bessone, Isabel Muniz, Patrícia Moretzsohn e Nilton Braga, enquanto Benedito Ruy Barbosa, de “Velho Chico”, escreve com Bruno Luperi e a colaboração de Luis Alberto de Abreu.

Record e SBT possuem esquemas diferentes no desenvolvimento de suas novelas. Iris Abravanel não abre mão de um grupo de apoio fixo, enquanto a parceria Record-Casablanca não tem um critério estabelecido de colaboradores para suas novelas bíblicas.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery