Diretoria do Ceará deve anunciar Edigar Junio como novo reforço do clube

Novo reforço alvinegro foi destaque no Joinville em 2014 (Foto: José Carlos Fornér/JEC)

Depois da saída do astro da equipe, Magno Alves, a procura por um novo atacante já havia começado em Porangabuçu. E nesta terça-feira, 19, a diretoria do Ceará acertou (não assinou contrato), com Edigar Junio. A informação é do repórter Sérgio Cavalcante, da Rádio Metropolitana.

O jogador, de 24 anos, tem passagens pelo Atlético/PR e Joinville. Aliás, no time catarinense foi campeão da Série B e um dos destaques na temporada 2014. Neste início de temporada, ele defendia o Furacão.

A chegada de Edigar Junio está prevista para a próxima sexta-feira, 22, e outro atacante ainda poderá desembarcar. Vale lembrar que o clube alvinegro deve anunciar oficialmente os volantes Baraka e Ricardo Conceição, que treinam em Carlos de Alencar Pinto, desde a semana passada.

O Ceará volta a campo nesta quarta-feira, 20, às 22h, diante do América/MG, no PV, no jogo de volta da 2ª Fase da Copa do Brasil. Na ida, empate por  1 a 1. Já pela Série B, o Vovô encara o Paysandu, sábado, às 16h30, em Belém.

*Só pra avisar, o nome do jogador é Junio (sem o R mesmo, ok?)

 

Diário do Nordeste – Mário Kempes – 19/05/2015

Se era o preço do ingresso que impedia o torcedor de fazer o sócio, agora tudo está resolvido

classico-rei-2014

De maneira quase que simultânea, Ceará e Fortaleza anunciaram nessa quinta-feira, o aumento nos valores dos preços dos ingressos em seus respectivos jogos para a atual temporada.

Agora, o torcedor do Ceará que quiser ir acompanhar uma partida do time vai ter de desembolsar R$ 50. O do Fortaleza paga no mínimo R$ 40, no Castelão, e R$ 50, no PV.

Foi uma das formas que os dois clubes encontraram para os programas de sócio-torcedor de ambos crescerem. Atualmente, o Ceará conta com quase 10 mil e o Fortaleza com mais de 5 mil.

A meta de alvinegros e tricolores é justamente dobrar esses números até o fim de 2015.

Eu nem sequer vou questionar essa fórmula. É muito simples e financeiramente inigualável. Os dois clubes possuem programas de sócios em que o valor mensal custa exatamente o preço do ingresso.

O Fortaleza, por exemplo, tem o plano Leão Fiel (R$ 39,99) e dá direito a um ingresso de cadeira superior ou inferior por trás do gol. Enquanto o Ceará tem o plano Bronze (R$ 50) e também concede acesso na cadeira superior do Castelão.

Há muitos outros, você pode conferir nos sites oficiais dos dois clubes.

Eu só me pergunto uma coisa: o motivo de um torcedor não virar sócio é apenas a questão financeira? Se for, ainda bem, tudo resolvido. Ceará e Fortaleza, que colocam 60 mil pessoas em jogos decisivos, deverão ter por baixo 30 mil sócios.

É uma estratégia ousada e torço para que dê certo. Em São Paulo, Corinthians e Palmeirasutilizaram esta mesma fórmula, e hoje ambos possuem mais de 100 mil sócios, cada.

Creio que vale a tentativa, até porque com o minguado dinheiro de patrocínios e da TV, Ceará e Fortaleza precisam de uma alternativa, segura e rentável para conseguirem se equiparar a clubes como Sport, Bahia e Vitória (só para ficar no Nordeste) que abocanham cota de TV de R$ 30 milhões.

Tomara, contudo, que as duas diretorias tenham paciência e saibam superar as tempestades que irão aparecer. Até porque, o sucesso dos programas de sócios terá como parâmetro o desempenho dos times em campo. Ou seja, haverá turbulências.

Com isso, é preciso saber contornar os problemas, continuar com o planejamento e não recuar na primeira porrada.

A plantação é gigantesca, Ceará e Fortaleza vão ter de contar com muitas pessoas (honestas e competentes) para semear e só depois, enfim, começar uma enorme colheita (com pessoas ainda mais honestas).

 

Mário Kempes – Diário do Nordeste – 15/05/2015

Magno Alves deixa o Ceará e vai para o Fluminense

Magno Alves vai atuar no time do coração (Foto: Kid Júnior/Diário do Nordeste)

Foram dois títulos estaduais e uma Copa do Nordeste, além da artilharia de vários campeonatos e o maior goleador do Brasil em 2014. O ciclo de Magno Alves no Ceará encerrou.

O jogador de 39 anos acertou sua rescisão com o clube alvinegro nesta segunda-feira, 04, e já tem um acordo verbal com o Fluminense, time do seu coração e onde desejava encerrar a carreira. Ele deve se apresentar nas Laranjeiras nesta quarta-feira, 06.

Magno Alves atuou com a camisa do Ceará em 173 partidas e marcou 93 gols. Foi peça fundamental nas últimas temporadas e mesmo com uma idade avançada para os padrões do futebol se tornou o principal jogador da equipe ao lado de Ricardinho.Nas Laranjeiras, Magnata fez sucesso de 1998 e 2002, justamente numa das fases mais difíceis do Fluminense. Na época, o Tricolor passou pela Série B em 1998 e pela C no ano seguinte. O atacante foi destaque na primeira divisão entre 2000 e 2002, com 43 gols. Magno Alves é o 11º maior artilheiro de todos os tempos do Flu com 143 gols.

 

Diário do Nordeste  –  04/05/2015

Copa do Nordeste rende ao Ceará mais de R$ 4 milhões

Time alvinegro posa para a foto na decisão contra o Bahia (Foto: Bruno Gomes/Diário do Nordeste)

O título de campeão da Copa do Nordeste e o status de melhor time da Região não são apenas as conquistas do Ceará com a taça levantada, nessa quarta-feira, com o Castelão abarrotado.

A parte financeira, o clube alvinegro também tem muito o que celebrar. Afinal, com as rendas dos jogos e as cotas de participação e premiação os valores foram lá para cima.

Só a renda do jogo decisivo com o Bahia, o Ceará colocou no bolso cerca de R$ 1,2 milhão liquido. Praticamente o dobro de todas as outas cinco partidas como mandante, que renderam pouco mais de R$ 600 mil.

Já as cotas de participação e premiação chegaram a quase R$ 2,4 milhões. Só pelo título conquistado, o valor é de R$ 1,5 milhão.

No total, com renda e cotas, o Ceará embolsou R$ 4,2 milhões. Com uma folha salarial de cerca de R$ 1 milhão por mês, é como se os valores recebidos com a Copa do Nordeste tivessem pago até agora o elenco alvinegro em 2015.

E em 2016, os valores vão subir. É o que diz o presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela. “Devemos, sim, ter um aumento nas cotas, ainda não sei quanto será. Mas tomara que dobre o valor. Seria ótimo para todos”, avisou.

 

Diário do Nordeste – Mário Kempes – 30/04/2015

O Nordeste, enfim, se rendeu ao Ceará

A derrota em 2013 para o ASA foi pesada e dolorosa. O empate com o Sport, no ano seguinte, foi frustrante. Então, chegou 2015, e depois da vitória em Salvador, o sentimento era de que “chegou a hora”. E chegou mesmo.

E por incrível que pareça não foi com sofrimento, nem precisou padecer, muito menos rezar para o árbitro acabar a partida. Com um gol em cada tempo, o Ceará foi superior ao Bahia e o triunfo por 2 a 1 só comprovou a competência e qualidade do elenco alvinegro sobre o clube mais vitorioso do Nordeste.

Nesta tão badalada e sonhada conquista, o Ceará precisou se refazer. Teve de demitir o técnico Dado Cavalcanti, trazer (sob desconfiança) o emergente Silas Pereira, superar a perda de um tabu para o maior rival, conseguir equilibrar as finanças e jogar muita bola.

E um grande time começa com um grande goleiro. E que enorme camisa 1 o Ceará tem. Como pega o Luís Carlos. A defesa sólida com Charles e Gilvan, a menos vazada do Torneio, Uillian Correia sobrando em campo, Magno Alves mostrando seu faro de gol, Marinho surgindo como surpresa e Ricardinho como o maestro.

Para completar, Silas calou os críticos, derrubou os mais exaltados e com paciência, inteligência e muita perseverança soube montar um time equilibrado, forte e implacável.

Ser campeão invicto já tira de cara aquele velho clichê de que “foi um título merecido”. Quem mereceu foi a Copa do Nordeste ter o Ceará como o grande campeão de 2015.

Parabéns aos alvinegros. O Nordeste se rendeu.

 

Blog do Mário Kempes – Diário do Nordeste – 30 de abril de 2015

Saiba qual é a capacidade de cada setor da Arena Castelão

Na próxima quarta-feira, dia 29, a Arena Castelão deverá estar lotada para receber a segunda partida da decisão da Copa do Nordeste.

Ceará e Bahia se enfrentam, às 22h, com a expectativa de todos os ingressos serem vendidos.

Até o final da noite dessa quinta-feira, 23, foram vendidos mais de 38 mil bilhetes, sem contar os sócio-torcedores.

Os ingressos para o setor de cadeira superior já se esgotaram, restam agora apenas Inferior, Premium e Especial.

Mas qual é a capacidade do Castelão? E quantas pessoas cabem em cada local do Estádio?

Setor Superior: 35.918
Setor Inferior: 18.544
Setor Premium: 4.210
Setor Especial: 3.919
Camarotes: 1.312

Totalizando 63.903 lugares.

No jogo, Ceará 1×1 Sport, pela Final da Copa do Nordeste de 2014, o Castelão recebeu um público total de 61.118 (no Borderô do jogo foi colocado os profissionais de imprensa, por isso divulgaram 61.240). Enquanto o pagante foi de 60.068.

O maior público da Arena Castelão foi na partida Fortaleza 1×1 Macaé, pela Série C do Brasileiro de 2014. Quando 63.254 pessoas estiveram presentes, com 62.525 de público pagante.

 

Blog do Mário Kempes – Diário do Nordeste – 25/04/2015

Copa do Nordeste: Final dá ao Ceará mais R$ 400 mil; se for campeão embolsa R$ 1,5 milhão

Troféu da Copa do Nordeste agora com nove arcos em referência aos nove Estados participantes

Já foram quase R$ 900 mil de premiação por ter chegado às semifinais da Copa do Nordeste. Agora, com a vaga na grande decisão, o Ceará já tem no mínimo garantido R$ 400 mil. Esse é o valor em caso de não conseguir levantar a taça de campeão.

Por outro lado, se o título for para Carlos de Alencar Pinto, aí o cenário é bem diferente. A premiação sobe para R$ 1,5 milhão. (R$ 500 mil será pago pela CBF, apesar de o presidente José Maria Marin, ter prometido R$ 1 milhão à época do lançamento do torneio).

Ou seja, no total, a Copa do Nordeste (tirando os valores das rendas dos jogos), só com cota de participação poderá render ao Ceará quase R$ 2,5 milhões, em apenas 12 partidas disputadas, em três meses de torneio.

Lembrando que na Série B do Brasileiro, onde disputa 38 rodadas em sete meses de campeonato, o valor é de R$ 3 milhões. Não é à toa que o Nordestão foi batizado de Lampions League

 

Mário Kempes – Diário do Nordeste – 13/04/0215

De aviso prévio e em litígio, Dimas Filgueiras deve deixar o Ceará após 40 anos

Dimas em homenagem do clube pelos seus 500 jogos à frente do Ceará (Foto: Kiko Silva/Diário do Nordeste)

Um dos grandes nomes da história do Ceará está deixando Porangabuçu. Dimas Filgueiras entrou em litigio com o clube para receber seus direitos, e o imbróglio deverá terminar na Justiça.

O ex-jogador, dirigente e treinador do Vovô, que está em Carlos de Alencar Pinto desde 1972, pediu as contas e também R$ 1 milhão.

Dimas Filgueiras, que é funcionário do clube e está de aviso prévio com término na primeira quinzena de abril, possui uma loja de material esportivo dentro do Estádio Carlos de Alencar Pinto.

O Blog apurou que o Soldado Alvinegro, como foi batizado por vários torcedores do clube, havia feito um acordo para receber seus direitos, mas depois desistiu.

Internamente, a cúpula do Ceará tem se mostrado bastante irritada com a atitude de Dimas. Os motivos são vários. O valor que ele tem direito a receber, segundo o clube, não ultrapassa os R$ 400 mil.

Outro ponto de revolta dos dirigentes alvinegros é que todos os direitos trabalhistas de Dimas estão sendo pagos em dia. Além disso, ele está de aviso prévio e não aceita nenhum acordo para receber menos do que R$ 1 milhão.

O Blog tentou contato com Dimas por várias vezes, mas seu celular estava desligado.

Já o vice-presidente do Ceará, Robinson de Castro, afirmou ter um grande respeito pela história de Dimas Filgueiras dentro do clube, mas o pedido para receber R$ 1 milhão é absurdo.

Robinson garantiu ainda que Dimas não está impedido de entrar em Carlos de Alencar Pinto e que por ele ser dono de uma loja dentro do clube e conselheiro do Ceará isso jamais vai acontecer.

Agora, é esperar os próximos capítulos desse embate.

 

Blog do Mario Kempes – Diário do Nordeste – 31/03/2015

Nos últimos dois anos, Ceará eliminou o Vitória da Copa do Nordeste

Atacante Bill brilhou na classifcação alvinegra em 2014 com três gols (Foto: Christian Alekson/Cearasc.com)

Classificados sem sustos e mantendo o favoritismo, Ceará e Vitória superaram respectivamente Salgueiro e América/RN e vão se encontrar novamente em uma fase mata-mata da Copa do Nordeste.

Nas últimas duas temporadas, desde quando o novo formato do Torneio foi implantado, o Vovô duelou com o time baiano. E conseguiu a classificação, por incrível que pareça, com goleadas.

Em 2013 (assim como vai ocorrer neste ano), o primeiro jogo foi em Fortaleza, acabou perdendo por 2 a 0. A eliminação já estava praticamente decretada e só um milagre poderia fazer o Ceará ganhar o Vitória por 3 gols de diferença, no Barradão. E não deu outra.

Já ano passado (com o segundo jogo no PV), na ida, um empate em Salvador por 1 a 1. Só que na volta, um massacre com direito a três gol do atacante Bill e goleada por 5 a 1.

Para esta fase semifinal (as duas vezes em que se encontraram foram pelas quartas de finais), são outros jogadores, outra comissão técnica e também sem favoritismo. Creio que não dá para apontar que o Vitória está um pouco acima do Ceará, ou vice-versa.

Tanto que a badalada conversa de que o primeiro jogo pode decidir a classificação é inviável para cearenses e baianos, que o diga 2013.

Retrospecto não ganha jogo e ainda mais em um clássico nordestino, mas não custa lembrar e sonhar. Como diz a canção: recordar é viver.

 

Blog do Mário Kempes – Diário do Nordeste – 30/03/2015