Rede Globo pode ter desistido de reviver Viva o Gordo

 

Ao que tudo indica o projeto de reviver o “Viva o Gordo” tropeçou em alguma coisa no meio do caminho…
… Depois de um momento inicial de muita euforia, hoje ninguém mais fala dele.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Equipe de especial do “Viva o Gordo” começa a ser discutida após o Carnaval

Leandro Hassum pratica stand up paddle

Leandro Hassum pratica stand up paddle

 

Logo depois do Carnaval, a Globo pretende definir todos os detalhes a respeito de um especial em 4 episódios do humorístico “Viva o Gordo”.

Por todos os detalhes, a escolha de seus diretores geral e de núcleo, e nomes para o elenco.

Leandro Hassum, mesmo em momento surfista, ainda é o artista indicado para fazer o protagonista desta homenagem a um grande sucesso da TV, que teve Jô Soares à frente. O roteiro levará assinatura de Paulo Cursino.

Oficialmente, a Globo não se manifesta sobre o programa, cotado para ser exibido no segundo semestre. O próprio Jô também não foi ainda comunicado sobre essa homenagem.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Volta do “Viva o Gordo” não alcança unanimidade. Nem na Globo.

Manuela Scarpa/Brazil News

Volta do "Viva o Gordo" com Leandro Hassum divide opiniões

Volta do “Viva o Gordo” com Leandro Hassum divide opiniões

Paulo Cursino e Leandro Hassum estão envolvidos no projeto do “Viva o Gordo” para o segundo semestre do ano que vem. Em vários setores da Globo existe a segurança de que será uma empreitada bem sucedida, como foram “Sai de Baixo” e a “Escolinha.

Em outros, no entanto, essa confiança não existe. Entende-se que será impossível chegar perto daquilo que o programa representou no passado.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

“Viva o Gordo” vai voltar? Alguém precisa avisar o Jô

Jô Soares não sabe de nada sobre novo "Viva o Gordo"

Jô Soares não sabe de nada sobre novo “Viva o Gordo”

 

Todo o noticiário que se iniciou por aqui e depois se espalhou, sobre a possibilidade do Viva produzir um novo “Viva o Gordo” – a exemplo do que já aconteceu com “Sai de Baixo”, “Globo de Ouro” e “Escolinha”, pelo menos ao conhecimento do Jô Soares, não chegou nada até agora.

Data hoje, ninguém conversou com ele sobre essa possibilidade. Por se tratar de uma homenagem, diz o Jô, receberá da melhor maneira e ficará imensamente feliz.

Do lado de cá, no entanto, algumas observações ainda precisam ser feitas, entre elas, se o Hassum de hoje é exatamente a figura ideal para o programa. Nos parece que não.

O estado atlético do escolhido deve, no mínimo, ter as medidas do título e o Hassum, já há algum tempo, deixou de ser gordo. E nem gordinho mais é. Além do corpo saradão de surfista, também se engatou como tal.

É uma produção que já se avista como das mais complicadas. Em todo caso…

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

James Akel comenta que programas humorísticos estão na TV a cabo

Tirando A Praça é Nossa do SBT, ainda um bom programa apesar de texto que já foi bem bom, os dois grandes programas que se podem encontrar na tv são exatamente numa tv a cabo que é a TV Viva.

E eles só estão no ar por serem em tv a cabo porque na tv aberta eles seriam censurados.

Viva o Gordo e Escolinha do Professor Raimundo são obras de arte que a tv nem tem mais.

E nos dias de hoje seriam proibidos de serem apresentados em tv aberta pelas piadas consideradas preconceituosas pela censura do PT e dos politicamente corretos de hoje.

Triste Brasil onde o humor foi censurado por pessoas que perderam o senso de humor.


Escrito por jamesakel@uol.com.br às 03h47 no dia 24/03/2015

Programas de Jô Soares e Chico Anysio seriam proibidos na TV de hoje

Quem viveu e passou por aquilo não tem nenhuma lembrança boa lá detrás. Mas também é incoerente deixar passar certas coisas ou fazer de conta que não existem.

No tempo do regime militar, com censura considerada dura, a novela “Mulheres de Areia”, de Ivani Ribeiro, produzida pela TV Tupi, recebeu classificação livre.

Nos tempos atuais, ditos liberais, a mesma novela “Mulheres de Areia”, na versão produzida pela TV Globo, foi reclassificada no meio da sua exibição para 12 anos “por conter cenas de violência”. “Duas Caras”, de Aguinaldo Silva, acabou como um caso ainda pior, passando de 12 para 14.

Hoje, programas como “Viva o Gordo” e “Chico City”, de acordo com os critérios agora estabelecidos, seriam considerados politicamente incorretos e, com toda a certeza, sofreriam sanções muito sérias.

O próprio Antonio Fagundes, que também tem a experiência desses dois momentos, em recente entrevista disse que hoje temos censura que não tivemos na ditadura. Antes, o falecido José Wilker, já tinha se revoltado contra isso.

Num país com tantos e tantos problemas, este é mais um, só que tão importante quanto os demais. É a educação e a cultura de um povo que estão em jogo.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Definida data da estreia da reprise de Viva O Gordo

No dia 11, às 21h, o “Viva o Gordo” voltará à programação do Viva…
… O humorístico que estreou em 1981 na TV Globo, foi o primeiro comandado exclusivamente por Jô Soares…
… E seu título surgiu de uma peça de teatro do artista, “Viva o Gordo e Abaixo o Regime”.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery