Visitas guiadas ao Centro Cultura recomeçarão em agosto

As visitas guiadas ao Memorial serão suspensas até o fim deste mês

Site do Ceará Sporting Club

Apesar de poucos, torcedores cearenses tentam ver Seleção Mexicana

Ele eram poucos, mas estavam lá. Torcedores cearenses da Seleção Mexicana marcaram presença na manhã desta terça-feira (18) em frente ao hotel onde os jogadores estão hospedados, na Avenida Beira-Mar, em Fortaleza, com a esperança de verem os ídolos de perto.Discretos e otimistas, apesar da derrota do time no último domingo (16), os torcedores destacaram a alegria de saber que a Seleção está em solo fortalezense.

 

“Só em saber que ele estão aqui parece um milagre!”, comemora a carioca Cíntia Menezes, 29, que saiu de casa só para acompanhar a movimentação. Apesar de confessar que conhece pouco dos atuais jogadores que foram convocados para jogar na Copa das Confederações, a administradora não esconde um certo patriotismo com o país estrangeiro. “Sou apaixonada pelo México, acompanho tudo relacionado ao país”, diz.

torcedor2-mexico-fortaleza

Quem também esteve no local foi o cearense Heitor Juan, de 31 anos. O sobrenome é pronunciado conforme a língua espanhola, digno de um apaixonado pelo futebol mexicano. Ele estava aproveitando a folga do trabalho. “Sou fã desde 1990 e, principalmente, do [goleiro] Jorge Campos”, afirma.

O torcedor, que não nega a paixão pela Seleção, foi ao local com a camisa do time mexicanoestampada no peito. Questionado se vai torcer contra a Seleção Brasileira, o segurança não titubeia. “Vou torcer a favor do México, isso não significa que sou contra o futebol brasileiro”, argumenta.

FOTO: Leonardo Bezerra

Heitor Juan também não estará no estádio acompanhando o jogo entre Brasil e México, entretanto, já tem tudo planejado para acompanhar a disputa ao lado da família, que, por sinal, não apoia nem um pouco a escolha do segurança de apoiar o time adversário. Em relação à chance de ver a seleção mexicana no hotel, o torcedor fala da esperança de ver o atacante Chicharito e o goleiro Ochoa.

Mexicanos estão pessimistas

Uma família mexicana de três pessoas também esteve em frente ao hotel para ver a seleção do país natal. Acompanhando o time desde o jogo contra a Itália, no Rio de Janeiro, a família não escondeu o pessimismo para o jogo contra o Brasil. “México está muito mal”, admite Javier Peralta, 39. A sua esposa, Alejandra Peralta, minimiza a derrota. “A Itália é uma grande seleção”, fala.

Sobre o possível resultado do jogo entre as duas seleções na próxima quarta-feira (19), a família diverge. “O México vai fazer 4 gols”, aposta Alejandra Peralta. “E o Brasil 6″, brinca Javier.

 

Diário Na Copa – 18 de junho de 2013