Ceará 2 x 0 Tiradentes

O resultado manteve o Vozão com 100% de aproveitamento

Site do Ceará Sporting Club

Boa Esporte 3 x 2 América de Natal

 2  

15ª RODADA
BAIXINHO CLÉBSON DÁ SHOW, FAZ 2 GOLS E BOA ESPORTE BATE O AMÉRICA-RN
Equipe de Varginha vence por 3 a 2 e chega à sua 4ª vitória em 5 jogos; já o América-RN, que praticamente só assistiu a partida, cai para a 13ª posição.

O Boa Esporte venceu o América-RN por 3 a 2 em jogo disputado na noite deste sábado no Estádio Municipal de Varginha, pela 15ª rodada da Série B. O destaque do jogo foi o meia Clébson, que marcou dois gols, sendo que o primeiro deles foi uma verdadeira pintura. O baixinho de cabelos encaracolados já vinha chamando atenção pelas assistências nas últimas partidas da equipe e agora conseguiu marcar seus primeiros gols com a camisa do Boa Esporte. Daniel Costa também marcou dois gols pelo Mecão em reação tardia na partida. Thiago Carvalho completou o placar para a equipe mineira.

Com o resultado, o Boa Esporte termina a rodada na 11ª colocação da Série B com 21 pontos ganhos e chega à sua quarta vitória em cinco jogos no período pós-Copa. Já o América-RN, que desgastado pelo jogo de meio de semana com o Fluminense, praticamente só jogou nos últimos 10 minutos do segundo tempo, cai quatro posições e agora é o 13º na tabela com 20 pontos ganhos.

Na próxima rodada, no sábado (16), o Boa Esporte recebe o Sampaio Corrêa, às 21h, no Estádio Municipal de Varginha. Um pouco antes, às 16h20, o América-RN visita o Icasa no Estádio Romeirão, no Ceará.

Boa Esporte domina desde o início e Clébson ‘deita e rola’

Jogando em casa, o primeiro tempo diante da torcida mais pareceu um passeio para o Boa Esporte. Tomando a iniciativa desde o início, o primeiro gol da equipe mineira não demorou a sair. O baixinho Clébson, após uma boa jogada pelo meio, recebeu e bateu de primeira, acertando um chutaço no ângulo do goleiro adversário. Na comemoração, ele ainda dedicou a pintura fazendo uma homenagem ao Dia dos Pais. O segundo gol não demoraria a sair. Seis minutos depois, Thiago Carvalho, aproveitando cobrança de escanteio, subiu no terceiro andar e testou para ampliar o placar. Com o América-RN acuado, o Boa Esporte criava as melhores chances e deixava sua torcida satisfeita nas arquibancadas.

Na etapa final, a situação do Mecão, que já não era nada boa, ficou ainda pior. Logo aos 2 minutos, o endiabrado Clébson invadiu a área, bateu em cima da zaga e no rebote chutou cruzado para fazer o segundo gol dele no jogo: 3 a 0. O baixinho por pouco não fez seu “Hat-Trick” alguns minutos depois após receber passe de Luiz Eduardo e bater de primeira, para o desvio da zaga. Dominado em campo, o América-RN só assistia e não conseguia levar nenhum perigo ao gol de João Carlos. Numa das poucas vezes que chegou com perigo ao gol de João Carlos, acabou marcando. Aos 36, Daniel Costa recebeu na entrada da área e bateu de primeira para diminuir para os visitantes.

Quem achava que a partida estava decidida, ainda se surpreenderia. Com Daniel Costa, mais uma vez, o América-RN chegou ao segundo gol em bela cobrança de falta já aos 45 minutos. Mas já era tarde demais.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Luverdense 4 x 2 Boa Esporte

 4 x 2 

6ª RODADA
LUVERDENSE VIRA CONTRA O BOA ESPORTE E SEGUE INVICTO NA SÉRIE B: 4 A 2
Verdão do Norte leva pressão no início da partida, mas volta melhor no segundo tempo e se mantém entre os quatro primeiros .
A invencibilidade parecia prestes a cair na noite desta terça-feira. Só parecia. Após sair atrás no placar, o Luverdense virou sobre o Boa Esporte, venceu por 4 a 2 e se manteve no G-4 da Série B. A partida foi disputada no Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, pela sexta rodada da competição. O resultado levou o time local a 12 pontos, na terceira posição, e quebrou a boa sequência dos visitantes, que vinham de um empate e uma vitória. Agora, os mineiros ocupam a zona de rebaixamento, com cinco pontos. Os gols foram marcados por Washington (dois), Gilson e Léo para o Luverdense e Fábio Júnior e Thiago Carvalho para o Boa.

O jogo foi bem dividido. No primeiro tempo, o Boa foi melhor, criou as melhores chances e abriu o placar. Já o time da casa sentiu falta do seu principal jogador, Misael, poupado após apresentar dores no joelho. Sem ele, a aposta foi Felipe Alves, que não agradou e foi substituído por Léo, autor do gol que abriu a virada.

Na próxima rodada, o Luverdense vai até o Maranhão para enfrentar o Sampaio Corrêa no sábado. Já o Boa Esporte recebe o Avaí, em casa, na sexta.

Boa no comando

Logo que a partida começou, a superioridade do Boa ficou evidente. Bastaram 11 minutos para que o veterano atacante Fábio Júnior abrisse o placar. Ele recebeu passe na entrada da área e tocou rasteiro no canto direiro de Gabriel Leite. Foi o primeiro gol dele com a camisa do time mineiro. Se antes a equipe da casa já não se achava em campo, depois do gol pouco mudou, mantendo ritmo lento.

O Boa Esporte ainda perdeu dois jogadores por lesão – Walace e Fernando Karanga -, que nem viram uma tímida reação do adversário antes do fim do primeiro tempo: primeiro comRubinho, em cobrança de falta; depois, em uma sequência de três escanteios que levaram perigo à meta de Emerson.

Cinco gols

segunda etapa começou bem parecida com a primeira. Mas com a inversão do domínio do jogo. O time da casa voltou melhor e mais determinado a jogar. Pois foi com 12 minutos que veio o empate. Reinaldo lançou Washington em profundidade e tocou cruzado, na saída de Emerson.

O Boa Esporte veio com uma postura mais fechada e buscava o contra-ataque. Percebendo que estava pior na partida, o treinador Nedo Xavier fez sua terceira substituição para mudar o panorama, mas foi o Verdão do Norte que se manteve melhor. Com 20, Léo perdeu gol feito. Três minutos depois, não perdoou: recebeu cruzamento de Gilson e, com a sola do pé, mandou para dentro. Foi seu primeiro com a camisa do time. Melhor em campo, o Luverdense ampliou com Washington, em chute de virada, e viu o Boa Esporte descontar com Thiago Carvalho, de cabeça. Maranhão, do Boa, ainda foi expulso no fim. Já nos acréscimos, Gilson marcou o quarto gol do time da casa.

GLOBO ESPORTE .COM

Boa Esporte 3 x 2 América de Natal

 3 x 2 

Em partida eletrizante, com dois gols já nos acréscimos no Estádio Municipal de Varginha (MG), o Boa Esporte venceu o América-RN no sufoco por 3 a 2 na noite desta sexta-feira (18) em jogo válido pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado fez a equipe mineira chegar à sua segunda vitória consecutiva na competição, que recoloca o clube novamente na briga pelo acesso à elite do futebol brasileiro. Já o América-RN vê quebrada sua série de três vitórias consecutivas conquistada nas últimas rodadas.

A partida teve dois nomes marcantes. Assim como na última partida, quando havia feito o gol da vitória contra o Joinville no último lance do jogo, Thiago Carvalho deu a vitória para a equipe mineira no fim da partida. O lance que resultou no gol foi muito contestado pelos jogadores do América-RN. Outro destaque foi Marcelinho Paraíba. No auge dos seus 38 anos, o experiente meia, ex-Seleção Brasileira, encerrou um jejum de 15 jogos sem marcar e se emocionou ao fazer logo dois gols na partida.

Com o resultado, o Boa Esporte vai a 43 pontos ganhos e fica na 11ª colocação, a seis pontos do G-4. Já o América-RN estaciona nos 36 pontos ganhos, ficando na 14ª posição, a seis pontos do Z-4.

Na próxima rodada, o Boa Esporte enfrenta o Guaratinguetá fora de casa, no sábado (26), às 21h. No mesmo dia, mas às 16h20, o América-RN recebe o Ceará no Estádio Nazarenão.

Boa é melhor e Marcelinho Paraíba encerra jejum

Animado com a vitória de 1 a 0 sobre o Joinville na última rodada, que encerrou uma série de seis jogos sem ganhar, o  Boa Esporte partiu para cima do América-RN nos primeiros minutos. Logo aos 4, Rafinha chegou a assustar Andrey com um chute de fora da área. Mas o temor potiguar viria mesmo é com Marcelinho Paraíba. Aos 13 minutos, após cruzamento, o craque da equipe mineira pegou de primeira, de canhota, sem chances para Andrey. 1 a 0 Boa Esporte. O gol encerrou um jejum de 15 partidas de Marcelinho sem marcar. O último gol dele até então, havia sido marcado na 13ª rodada, na vitória de 2 a 0 sobre o Guaratinguetá, no dia 6 de agosto.

A equipe de Varginha demonstrava maior volume de jogo em campo, enquanto o América-RN parecia bem diferente da equipe que conquistou três vitórias consecutivas nas últimas rodadas. O Mecão chegou a assustar a defesa mineira com Rodrigo Pimpão, batendo da entrada da área e com Norberto, que após invasão pela direita, quase contou com a sorte para empatar. Ele cruzou na pequena área e Rodrigo Souza desviou para o próprio gol, mas Douglas, no reflexo, conseguiu evitar o empate. Fernando Karanga ainda teria a chance de ampliar o placar para o Boa Esporte no finalzinho do primeiro tempo, mas o chute cruzado parou na boa defesa de Andrey.

Thiago Carvalho mais uma vez decide o jogo para o Boa Esporte (Foto: Reprodução Premiere FC)Thiago Carvalho decidiu o jogo para o Boa Esporte (Foto: Reprodução Premiere FC)

Reação do América-RN e vitória mineira no final

Insatisfeito com o desempenho do Mecão no 1º tempo, Leandro Sena fez logo duas substituições no América-RN no retorno para a etapa final. Cascata e Adriano Pardal foram a campo para os lugares de Daniel Amora e Rodrigo Pimpão. As alterações surtiram efeito, já que logo aos 2 minutos, o Mecão chegou ao empate. Após boa jogada de velocidade do ataque potiguar pela direita, o cruzamento por baixo achou Régis livre para empatar o jogo: 1 a 1.

O gol sofrido não inibiu o Boa Esporte, que tratou de partir para cima. Esbanjando grande forma, Marcelinho Paraíba ganhou na corrida do zagueiro no contra-ataque e chutou forte de fora da área. Ela foi para fora, mas levou perigo para Andrey. Pouco depois foi a vez de Malaquias, receber na área e bater forte. Ela ainda triscou na trave antes de sair. O Boa Esporte ainda perderia mais duas boas chances com Rodrigo Souza e Petros.

Mas a noite era dele. No auge dos seus 38 anos, parecendo um menino em campo, Marcelinho Paraíba teria a recompensa que tanto buscava. Aos 36 minutos, Filipinho foi derrubado na grande área e o árbitro marcou pênalti. Marcelinho foi para a bola e cobrou com precisão para fazer o segundo dele. Na comemoração, o experiente meia não aguentou e caiu no choro, emocionado. A festa só não seria completa porque o Mecão não estava morto em campo. Aos 46, após cobrança de escanteio, ela sobrou para Norberto que fuzilou para empatar.

Como futebol é feito de emoções, o jogo ainda guardaria algumas para o último lance. E brilhou a estrela de Thiago Carvalho. Aos 47 minutos, após levantamento na área, Andrey não segurou a bola e na confusão dentro da área, o capitão apareceu para garantir a vitória. O gol foi bastante contestado pelos jogadores do América-RN. Final, 3 a 2 Boa Esporte.

Boa Esporte 1 x 0 Joinville

 1 x 0 

No dia do aniversário do técnico Nedo Xavier, o Boa Esporte, enfim, encerrou o jejum de seis jogos sem vitória, após bater o Joinville por 1 a 0 na noite desta terça-feira, no Estádio Melão, em Varginha, em partida válida pela 30ª rodada da Série B do Brasileiro. Com o resultado, o clube mineiro avança para a 11ª posição, com 40 pontos. Já os catarinenses seguem sem vencer há oito partidas e estão na 10ª colocação com 43 pontos.

O gol da partida foi marcado pelo zagueiro Thiago Carvalho no último minuto, aos 48. O Boa Esporte não vencia em casa desde o dia 24 de agosto, quando derrotou o Palmeiras por 1 a 0.

Na próxima sexta-feira, o Boa Esporte recebe o América-RN às 19h30m no Estádio Melão, em Varginha, pela 31ª rodada. Já o Joinville faz confronto catarinense contra o Figueirense, às 16h20m do próximo sábado no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Primeiro tempo de poucas chances

Com o Boa Esporte sem o capitão Marcelinho Paraíba e ausência do artilheiro Lima no Joinville, as duas equipes começaram o jogo apresentando um futebol abaixo da média. Sem marcar gols há quatro rodadas e jogando em casa, o time de Varginha pressionava mais no campo de ataque com Luiz Paulo e Fernando Karanga, enquanto os jogadores catarinenses aproveitavam os contra-ataques. No entanto, do lado visitante, Kim e Edu pecavam nas finalizações. Aos nove minutos, o goleiro Ivan protagonizou uma cena esquisita. O zagueiro Ciro Sena, do Boa Esporte, deu um chutão e o arqueiro do Joinville, que perdeu o tempo da bola, foi encoberto e precisou correr para que ela não entrasse no gol.

Com o jogo truncado, o árbitro Valdicleuson Costa teve trabalho e aplicou quatro cartões amarelos no primeiro tempo – três para jogadores do Joinville e um para o Boa Esporte. Aos 29 minutos, Kim sentiu e foi substituído por Matheus Carvalho. A essa altura do jogo, as duas equipes abusavam dos erros e criavam poucas chances de gol.

Boa Esporte e Joinville se enfrentaram pela 30ª rodada da Série B em Varginha (Foto: Lucas Magalhães / EPTV)Boa Esporte e Joinville se enfrentaram pela 30ª rodada da Série B em Varginha (Foto: Lucas Magalhães / EPTV)

A partida começou esquentar a partir dos 31 minutos. Wellington Bruno fez jogada individual e arriscou de longe. A bola passou perto do gol do Boa Esporte, assustando o goleiro Douglas. Aos 34, Luiz Paulo foi lançado em falta cobrada na área e cabeceou, fazendo a bola passar perto do canto direito do gol do Joinville. O jogador boveta ainda teve mais uma grande chance aos 44 minutos. Após ser lançado novamente na área catarinense, o atacante cabeceou sozinho, mas Ivan fez um milagre e, com a mão esquerda, evitou o gol do Boa Esporte.

Boa pressiona, mas para em Ivan

O Boa Esporte voltou mais esperto para o segundo tempo. Aos três minutos, Petros arriscou de longe e acertou o ângulo de Ivan que, como um gato, saltou e mandou a bola para escanteio. Aos 11, Betinho foi lançado, ganhou de Thiago Feltri no corpo e chutou forte de perna direita. A bola bateu na rede pelo lado de fora do gol do Joinville. Logo depois, em cobrança de escanteio aos 14 minutos, Thiago Carvalho aproveitou falha de Ivan e testou a bola, que explodiu na trave antes de ir para a linha de fundo.

Os visitantes apenas subiam a marcação para tentar diminuir os espaços do Boa Esporte, mas sem sucesso. Tanto que, aos 21 minutos, Malaquias cortou o marcador do Joinville na área e chutou. Ivan deu o rebote e, na sobra, Fernando Karanga concluiu rasteiro. O goleiro catarinense ainda conseguiu se recuperar e desviou com as pontas dos dedos, evitando o gol boveta com uma bela defesa. Aos 32 minutos um lance polêmico. O atacante Kaká, que havia entrado no lugar de Fernando Karanga, foi derrubado na área, mas o árbitro nada marcou.

Bola na trave do Joinville e gol no último minuto

O jogo, que até o momento parecia que ia terminar sem gols, ganhou emoção no finalzinho. Aos 46 minutos, Alex rolou para Ronaldo na área, que finalizou tirando do goleiro Douglas da jogada. A bola caprichosamente acertou a trave e deixou a torcida no Melão calada.

Foi quando, no último lance da partida, aos 48 minutos dos acréscimos, o Boa Esporte cobrou escanteio e após uma confusão na área,  o zagueiro Thiago Carvalho desviou a bola, que ainda bateu em um jogador do Coelho antes de entrar. Foi o gol que aliviou a pressão do Boa Esporte e ampliou a crise no Joinville.

Cruzeiro afasta 4 jogadores

Eles estão fora dos planos do técnico Marcelo Oliveira para a temporada 2013

 

Egídio, Nirley e Uélliton fazem exames em BH (Foto: Gabriel Medeiros / Globoesporte.com)

Egídio, Nirley e Uélliton(Gabriel Medeiros / GE.com)

Quatro jogadores estão fora dos planos do técnico Marcelo Oliveira. O Cruzeiro confirmou, nesta quinta-feira, que os zagueiros Thiago Carvalho e Nirley, o lateral-direito Leandrinho, e o volante Uelliton foram afastados do grupo principal. Os quatro vão treinar à parte, enquanto o clube decide o futuro deles, que devem ser colocados em outros clubes.

Entre os afastados, Thiago Carvalho é o jogador com mais atuações pelo Cruzeiro. Ele chegou ao clube no começo do último ano, após boa campanha na série B, pelo Boa Esporte. Thiago começou 2012 como reserva, mas terminou o ano no time titular, tendo, inclusive, parte dos direitos comprados pela Raposa no início desta temporada. Em 2013, Thiago Carvalho perdeu espaço com as contratações para o setor, e só fez um jogo, pelo Campeonato Mineiro. Em junho, ele quase foi emprestado à Ponte Preta, mas o negócio não deu certo por conta dos exames médicos.

Os outros três jogadores foram contratados nesta temporada. Nirley chegou por empréstimo, do Criciúma, e fez três jogos pela Raposa. Mesmo número de participações do volante Uelliton, que rescindiu com o Vitória e assinou com o clube mineiro. Uelliton sofreu com lesões e dificuldades para entrar em forma. Leandrinho, contratado junto ao CSA, de Alagoas, após atuar bem contra o time celeste, pela Copa do Brasil, chegou no meio desta temporada, e entrou no segundo tempo do jogo contra o São Paulo, no Morumbi.

Léo Bonatini

O atacante Léo Bonatini, que treinava com o grupo principal desde que voltou do empréstimo junto ao Juventus, da Itália, será reintegrado à equipe de juniores. Recentemente, ele renovou contrato com a Raposa.