Flávio Ricco divulga nomes confirmados no elenco da novela Os Dias Eram Assim

Bandeira do Chile

 

Próxima das 11
Sophie Charlotte, Daniel de Oliveira, Renato Góes, Natália do Vale, Susana Vieira, Antônio Calloni, Cássia Kis, Marcos Palmeira, Maria Casadevall e Gabriel Leone são os nomes confirmados na próxima novela das 11 da Globo, “Os Dias Eram Assim”.

As gravações começam segunda-feira no Chile.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Esquecida pelas novelas, Susana Vieira quer voltar ao trabalho

Susana Vieira está na espera de um chamado das novelas

Susana Vieira está na espera de um chamado das novelas

Susana Vieira, estranhamente, não está aparecendo em reserva de nenhuma novela que a Globo tem pela frente. Esquisito, em se tratando da atriz, que sempre foi uma das mais requisitadas.

Enquanto isso não acontece, ela vai tocando a bola no programa “Vídeo Show”, uma ou duas vezes por semana.

Susana gosta de lembrar que tem mais de 46 anos de carreira só na Globo e se incomoda com o fato de não estar sendo lembrada para as próximas novelas da casa.

O seu último trabalho foi como Adisabeba, em “A Regra do Jogo”.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Susana Vieira e Glória Pires em cena do filme “Linda de Morrer”- Filme estreia dia 23

Páprica Fotografia/Divulgação

Susana Vieira e Glória Pires em cena do filme “Linda de Morrer”

TV paga
O filme “Linda de Morrer”, com Glória Pires e Susana Vieira, estreia no Telecine Premium no dia 23, às 22h. Glória faz uma famosa cirurgiã plástica que cria uma fórmula rejuvenescedora, mas, quando experimenta em si mesma, sofre efeitos colaterais e morre.

Com a ajuda de um médium, seu espírito volta à Terra, e ela passa a encarar várias situações para se comunicar com sua filha Alice (Antônia Morais) e evitar que produto chegue ao mercado.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Susana Vieira recebeu advertência para não gritar muito no Vídeo Show

Olha o tom

Susana Vieira recebeu orientação para não gritar muito durante sua participação no “Vídeo Show” da Globo.

Porque incomoda quem está do outro lado (público).

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Susana Vieira será um luxo só em “A Regra do Jogo”

Susana Vieira é Adisabeba em "A Regra do Jogo"

Susana Vieira é Adisabeba em “A Regra do Jogo”

A equipe de “A Regra do Jogo”, estreia da próxima segunda-feira na Globo, não poupa caprichos quando o caso envolve a personagem de Susana Vieira, a Adisabeba. Primeiro porque ela gosta, é uma das suas características, e também porque cabe perfeitamente no tipo em questão.

Adisabeba, como dona do fictício Morro da Macaca, terá uma coleção muito própria, só com roupas bem do lado perua e sempre coladas ao corpo. Para imitá-la, será um desafio.

A equipe da novela está produzindo mais de 80% das peças que usa – em sua maior parte, macacões coloridos, estampados e muito brilhantes. Tudo como manda o figurino.

As peças, as estampas e os modelos são todos exclusivos para Susana Vieira dar vida a esta mulher. Roupas, com tecidos criados e desenvolvidos tanto no Projac como em fornecedores externos. Muito luxo.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Susana Vieira voltou a gravar a novela A Regra do Jogo

Voltando antes

Reprodução/Instagram

24.jul.2015 – Susana Vieira e Neymar no primeiro dia de gravação da atriz para a novela “A Regra do Jogo”. “Beijo no ombro”, escreveu Susana ao postar a imagem no Instagram

Susana Vieira quebrou o pé para o teatro, já para a televisão a atriz escalada para “A Regra do Jogo” tem gravado normalmente. A sua personagem, Adis Abeba, uma líder comunitária, já fez cenas até com o Neymar.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Pé quebrado de Susana Vieira faz João Emanuel Carneiro reescrever várias cenas da A Regra do Jogo

Acidente com a Susana Vieira, pé quebrado, transtornou a vida de João Emanuel Carneiro…
… Ele e equipe estão sendo obrigados a reescrever várias cenas.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

A Regra do Jogo : Rede Globo marca início de gravações da substituta de “Babilônia”

 Vanessa Giácomo está no elenco de "A Regra do Jogo"

 

A diretora Amora Mautner inicia oficialmente neste fim de semana as gravações de “A Regra do Jogo”, novela de João Emanuel Carneiro, escolhida para substituir “Babilônia” na faixa das 21h da Globo.

Os trabalhos em externa acontecerão no Rio de Janeiro. No elenco, entre outros, Giovanna Antonelli, Alexandre Nero, Susana Vieira, Cauã Reymond, Thaissa Carvalho, Vanessa Giácomo e Letícia Lima.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

A Regra do Jogo é nome definitivo da novela de João Emanuel Carneiro

Os workshops já começaram no Projac.

Alexandre Nero e Giovanna Antonelli repetem parceria em A Regra do Jogo. Foto: Divulgação/TV Globo

A Regra do Jogo é o nome definitivo da novela de João Emanuel Carneiro, trama que substituirá Babilônia na faixa das 21h da Globo. A informação é da jornalista Patrícia Kogut (O Globo). A novela vinha sendo divulgada como Favela Chique.

O processo de produção da novela está adiantado. Os workshops começaram ontem no Projac. Tudo está em clima de sigilo, até mesmo a data de estreia.

A Regra do Jogo terá a direção de Amora Mautner. Alexandre Nero, Susana Vieira, Tony Ramos, Giovanna Antonelli, Vanessa Giácomo, Cássis Kis Magro, Bruno Mazzeo, Eduardo Moscovis, Juliano Cazarré, José de Abreu, Giovanna Lancellotti, Barbara Paz, Johnny Massaro e Bruna Linzmeyer são alguns dos nomes confirmados no elenco.

O Planeta TV

A Próxima Vítima faz 20 anos; relembre cinco mortes misteriosas

Aracy Balabanian e Tereza Rachel em cena de A Próxima Vítima, novela exibida pela Globo em 1995
Por PAULO PACHECO, em 12/03/2015 · Atualizado às 06h02

Um dos maiores sucessos da Globo nos anos 1990, A Próxima Vítima completa 20 anos de sua estreia nesta sexta-feira, 13. Fenômeno de audiência (média de 51 pontos no Ibope de São Paulo), a trama escrita por Silvio de Abreu marcou época por explorar de maneira inédita o gênero policial no horário nobre. Misturando melodrama e suspense, prendeu os telespectadores com uma sequência de mortes misteriosas no decorrer da história.

Com José Wilker, Aracy Balabanian, Lima Duarte, Gianfrancesco Guarnieri, Susana Vieira e Tony Ramos no elenco, A Próxima Vítima foi “estrelada” por um carro, o Opala preto do assassino misterioso, Adalberto Vasconcelos (Cecil Thiré), que foi revelado apenas no final. Logo na estreia, fez sua primeira vítima e atropelou Paulo Soares (Reginaldo Faria). A partir dessa morte, a história se inicia.

A novela girava em torno de três perguntas: “Quem está matando?”, “Por que está matando?” e “Qual será a próxima vítima?”. A cada nova morte, a história se renovava. Os crimes foram queimas de arquivo decorrentes da morte de Gigio di Angelis (Carlos Eduardo Dolabella), morto a tiros por Adalberto em 1968.

“Posso dizer que foi a [novela] que mexeu mais com a minha imaginação dentro do gênero policial e, nesse campo, foi realmente uma inovação”, avalia Silvio de Abreu. Para o autor, A Próxima Vítima fez sucesso pelo elenco, a junção do melodrama com a trama policial e a direção de Jorge Fernando, Rogério Gomes e Marcelo Travesso.

Deborah Secco (Carina) e José Wilker (Marcelo) são filha e pai em A Próxima Vítima

Além de ter feito sucesso no Brasil, A Próxima Vítima foi exportada para mais de 20 países, entre eles Estados Unidos, México, Venezuela e Portugal. Na versão internacional, teve o final alterado. Em Cuba, virou radionovela. Na Rússia, ganhou versão impressa e vendeu 52 mil exemplares.

Doutor em Teledramaturgia Brasileira e Latino-Americana pela USP (Universidade de São Paulo), Mauro Alencar acredita que A Próxima Vítima ultrapassou o clichê do “quem matou?”, tão recorrente nas novelas, e instigou a imaginação do telespectador.

“Silvio de Abreu com A Próxima Vítima ampliou a narrativa criminal uma vez que qualquer personagem poderia ser ‘a próxima vítima’. Com isso, construiu um thriller perfeito, sem abrir mão do condimento folhetinesco necessário à edificação de uma novela das oito”, argumenta Alencar, membro da Academia de Artes e Ciências da Televisão em Nova York (EUA).

Lima Duarte (Zé Bolacha) e Tony Ramos (Juca) são pai e filho em A Próxima Vítima

Para Raphael Scire, crítico de teledramaturgia do Notícias da TV e autor do livro Crimes no Horário Nobre (2013), sobre a vida e as novelas de Silvio de Abreu, o autor ousou ao usar o suspense e os crimes na trama inteira, e não apenas na reta final, como acontece no “quem matou?”.

“Ele privilegiou a narrativa policial em detrimento da história amorosa, tanto que ele reconhece que em determinado momento da trama teve que equilibrar um pouco as duas. Se considerarmos que o suspense ao longo de toda trama é algo pouco comum na nossa teledramaturgia, sim, foi ousado”, afirma Scire.

Além dos crimes, A Próxima Vítima inovou nas tramas paralelas, como o casal gay formado por Lui Mendes e André Gonçalves e o preconceito racial no núcleo de uma família negra de classe média.

A Próxima Vítima teve 11 assassinatos ao longo da trama. Relembre cinco mortes misteriosas:

Paulo Soares (Reginaldo Faria)

Paulo Soares, que na verdade se chamava Arnaldo Roncalho, foi assassinado logo no primeiro capítulo da novela, atropelado pelo Opala preto de Adalberto Vasconcelos em um dia chuvoso. Paulo conduzia o iate onde Gigio di Angelis foi assassinado, durante uma festa, por Adalberto. Morreu porque testemunhou o crime.

Cleber Noronha (Antonio Pitanga)

Cleber era garçom na festa em que Gigio di Angelis fora assassinado. Anos depois, ele trabalhava como contador para várias firmas. Ele esperava o elevador em um prédio quando foi abordado por Adalberto Vasconcelos. Assim que a porta se abriu, o elevador não estava no mesmo andar, e Cleber foi empurrado para o fosso.

 Julia Braga (Glória Menezes)

Mulher da alta sociedade, Julia estava na festa em que Gigio di Angelis fora morto. Ela descobriu a identidade do assassino misterioso e recebeu o aviso de que seria a próxima vítima. Tentou fugir do país, mas antes foi encontrada por Adalberto Vasconcelos, que atirou no carro dela. A bala estilhaçou o para-brisas e atingiu o peito de Julia.

 Josias da Silva (José Augusto Branco)

Josias trabalhou como garçom no iate onde Adalberto matou Gigio di Angelis e também foi testemunha do crime. Ele esperava um trem quando o serial killer apareceu e o empurrou para a linha ferroviária. Morreu atropelado.

Eliseo Jardim (Gianfrancesco Guarnieri)

Última vítima de Adalberto, tinha observado com um binóculo a morte de Gigio di Angelis e passou a chantagear o serial killer com cartas anônimas. Quando foi descoberto pelo assassino, morreu asfixiado na garagem da mansão onde morava com a mulher, Filomena Ferreto (Aracy Balabanian).

Notícias da TV