Audiência das novelas entre 23/09/2013 e 28/09/2013

Audiência do último episódio de Saramandaia

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/a86b87e629d7f515c3bb6353aac3aeb1.jpg

João Gibão em “Saramandaia”: novela termina em horário avançado e tem audiência inferior às antecessoras – Divulgação/Globo

O desfecho de “Saramandaia”, que foi ao ar na noite desta última sexta-feira (27), não empolgou no quesito audiência.
A adaptação escrita por Ricardo Linhares alcançou média de 17 pontos e foi líder com ampla vantagem no horário. A Record, na mesma faixa, teve 7 pontos e o SBT veio em seguida com apenas 3.
Comparando com o capítulo final de “O Astro” e “Gabriela”, “Saramandaia” desponta como pior desempenho. “Gabriela” se encerrou no ano passado com 30 pontos de média e “O Astro” se despediu de seus telespectadores em 2011 com 26 pontos.
No entanto, vale lembrar que tanto “O Astro” como “Gabriela” entraram no ar muito mais cedo. “Gabriela”, por exemplo, foi ao ar logo após a novela das nove (na época, “Salve Jorge”). O capítulo final começou às 22h14 enquanto “Saramandaia” só entrou no ar após 23h30.
Esses índices são prévios e são baseados na preferência de um grupo de telespectadores da Grande São Paulo. Dados consolidados podem variar para mais ou para menos.
NaTelinha

Flávio Ricco elogia cena de Saramandaia

 

Muito bem feita a cena do encontro e desaparecimento dos personagens da Fernanda Montenegro e Tarcísio Meira em “Saramandaia”.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Flávio Ricco elogia a qualidade de Saramandaia

 

“Saramandaia” tem enfrentado problemas com o seu horário de exibição, no entanto, é um dos trabalhos mais perfeitos realizados pela Globo nos últimos tempos.
O cuidado com a sua produção e os detalhes observados em cada cena são aspectos que devem ser ressaltados. Poucas novelas têm uma finalização tão caprichada.
 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Autores de “Saramandaia” enviam mensagem de despedida ao elenco e direção

Ficheiro:Saramandaia.png

 

Ricardo Linhares, bem aos moldes dos diálogos de “Saramandaia”, anexou uma mensagem de despedida para o elenco e direção da novela, assinada por sua equipe, na entrega do último capítulo:

“Queridos companheiros de jornada, foi deverasmente um prazer inenarrável e irrefutável compartilhar essa viagem maravilhenta com todos vocês. Foi bastantemente especial e talqualmente gratificante. Tivemos uma trajetória de êxito graças ao talento, dedicação, carinho, amizade e espírito de equipe de todos os envolvidos no projeto, sem distincismo. E agoramente, sem mais delongas, obrigado! Esperamos que prafrentemente a gente se encontre outras vezes.
Um grande beijo em todos
Ricardo, Ana, Nelson, João e Leusa”.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Vera Holtz tem outro excelente desempenho em “Saramandaia”

 

Vera Holtz é uma atriz que também consegue se superar a cada trabalho.

A dona Redonda, de “Saramandaia”, não foge à regra. Tem novamente um desempenho que chama a atenção de todos e numa personagem cheia de dificuldades.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Bernadeth Lyzio vai participar de Saramandaia

 

Bernadeth Lyzio, viúva de Dias Gomes, fará uma participação “afetiva” na reta final de “Saramandaia”…
… Papel de uma médica que vai cuidar da personagem da Leandra Leal, Zélia Vilar, que dará à luz a um bebê com asas…
… Não haverá outras participações mais importantes porque a história é toda concentrada no seu elenco.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Globo define data de exibição do último episódio de Saramandaia

Ficheiro:Saramandaia.png

 

 

“Saramandaia”, na Globo, vai até o dia 27 de setembro, uma sexta-feira.
O autor Ricardo Linhares já entregou todos os capítulos, inclusive o último. As gravações, no entanto, devem prosseguir até meados do próximo mês.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

“Saramandaia”: um ensaio sobre a tolerância

O lobisomem de “Saramandaia” (Foto: Divulgação/TV Globo)

Se a política em “Saramandaia” era um prato cheio para Dias Gomes criticar – ainda que veladamente – o Regime Militar vigente em 1976, atualmente ela perde força na nova versão da história, comandada por Ricardo Linhares. Em contrapartida, outros focos ganham novas cores e apontam para uma excelente modernização da velha história.

Nos últimos capítulos da novela das onze da Globo, vimos o Professor Aristóbulo (Gabriel Braga Nunes) sair do armário e assumir para a população da pacata e provinciana Bole-Bole que sim, ele é um lobisomem. O que corria à boca pequena sobre o ilustre professor, hoje já não é segredo para nenhum bolebolense.

Diálogo do capítulo de terça-feira (13/08) de “Saramandaia”, entre Aristóbulo (Gabriel Braga Nunes) e sua mãe Dona Pupú (Aracy Balabanian):

– Você sempre foi muito amado!
– Amado, mamãe? Por que todo mundo foge de mim?
– Sua família te ama, meu filho!
– Mas e a minha maldição? Será que alguém, algum dia, será capaz de amar o monstro que existe dentro de mim?
– Nós te amamos como você é! A sua natureza é assim. O homem tem valor pelo seu caráter, pela honestidade. Você é um homem de valor! Você tem que se aceitar como você é! Você tem que se amar como você é!
– Eu só queria que a minha vida fosse mais fácil, mamãe. Eu só queria sofrer um pouco menos.

Bole-Bole representa um microcosmo de nossa sociedade, em que o diferente é visto com reserva pela coletividade, enquanto as esquisitices individuais permanecem salvaguardadas nos lares ou dentro de cada indivíduo. O dilema de não ser aceito também permeia o personagem João Gibão (Sérgio Guizé), o pavão mysteriozo da história que tem vergonha de assumir que possui asas.

Em tempos de manifestações populares (já retratadas no contexto da novela) e um novo olhar sobre a tolerância, o roteiro de Ricardo Linhares não precisa nem ser subliminar. A metáfora do homem que escondia de todos ser um lobisomem (ou o que possui asas) com medo de não ser aceito pela normatividade, pode se aplicar a muitos casos, desde a intolerância ao homossexual até à intolerância religiosa.

 

Nilson Xavier UOL

“Saramandaia” sofre com a questão do horário

Ficheiro:Saramandaia2013.jpg

 

 

Na Globo é comum a novela das 7 entrar às 7 e meia, a das 8, que agora é 9, às 9 e 10, mas nenhuma se aproxima de “Saramandaia”, anunciada como “novela das 11”.

Inúmeros fatores exercem influência direta no bom desempenho ou não de qualquer programa, mas a fixação de um horário, com o número de ligados oscilando para cima ou para baixo, é sempre decisiva no registro da audiência.

“Saramandaia”, levada ao ar de terça a sexta, em cada dia tem um horário de exibição diferente, comprometendo seriamente os seus resultados. É difícil para o telespectador se habituar a uma variação dessas.

Até os que pretendem gravar, se utilizando das facilidades oferecidas por operadoras como Net e Sky, são surpreendidos com as alterações.

“O Astro” e “Gabriela”, em seus períodos de apresentação, não enfrentaram nada parecido.

“Saramandaia” tem lá os seus problemas, mas este, o de entrar a qualquer momento, com certeza é um deles.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery