Piauí perdeu 7.440 empregos nos quatro primeiros meses do ano

Somente no mês de abril foram perdidos 348 empregos celetistas.
Na área da Construção Civil foram eliminados 580 postos de emprego.

Bandeira do estado do Piauí

Interessados em vagas de emprego fazem fila em avenida de Sorocaba (Foto: Juliana Furio/TV TEM)
De janeiro a abril mais de 7 mil vagas de emprego são perdidas no Piauí
(Foto: Juliana Furio/TV TEM)

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quarta-feira (25), mostram que foram eliminados 7.440 postos de trabalho nos quatro primeiros meses deste ano no Piauí.

Com relação somente ao mês de abril, foram perdidos 348 empregos celetistas, o que equivale a uma redução de 0,12% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior.

O setor da construção civil foi o que teve o maior número de vagas de emprego eliminadas: 580. O comércio teve o segundo pior resultado com a eliminação de 210 postos postos de trabalho. Ainda de acordo com o Caged, nos últimos 12 meses houve uma diminuição de 3,54% no nível de emprego ou 10.753 postos de trabalho eliminados.

As cidades de União, Teresina e José de Freitas foram as três que mais criaram vagas de emprego. Em contrapartida, os municípios deSão Raimundo Nonato, Campo Maior e Parnaíba foram as que tiveram mais demissões de trabalhadores.

 

G1.COM.BR

Temporal provoca estragos, derruba igreja e mata uma pessoa no Sul do Piauí

Obreiro da igreja ficou preso entre os escombros e acabou morrendo.
Chuva de granizo, relâmpagos e ventos fortes assustou a população.

Bandeira do estado do Piauí

Igreja não resistiu ao temporal e acabou desmoronando  (Foto: G1)

Igreja Evangélica não resistiu ao forte temporal e acabou desmoronando em Fartura do Piauí

(Foto: G1)

Um forte temporal atingiu algumas cidades da região sul do Piauí na noite desta quinta-feira (26) e causou vários estragos. Na cidade de Fartura do Piauí, a 568 km de Teresina, uma igreja evangélica desmoronou e uma pessoa acabou morrendo. De acordo com moradores da cidade, a chuva veio acompanhada de granizo.

Um culto havia acabado de ser realizado no templo religioso. O estudante Adriano Braga, 22 anos, estava na igreja e contou que a celebração foi encerrada mais cedo por causa dos relâmpagos. No entanto, dois homens permaneceram no local para fechar as portas e as janelas do templo quando foram surpreendidos com o desmoronamento.

Obreiro da igreja ficou preso debaixo dos escombros e acabou morrendo (Foto: G1)
Obreiro da igreja ficou preso debaixo dos
escombros e acabou morrendo (Foto: G1)

Florisvaldo Ferreira dos Santos, 56 anos, obreiro que zelava a igreja, ficou debaixo dos escombros e ainda chegou a ser levado em estado grave para o Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, em São Raimundo Nonato, mas acabou morrendo.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fez o socorro da vítima. O outro homem também ficou ferido, mas não corre risco de morrer, segundo os moradores da cidade.

A professora Maria Selma Rodrigues mora a poucos metros da igreja e descreveu ao G1como tudo aconteceu. Segundo ela, o temporal com muitos raios e ventos fortes começou após as 20h e assustou todos os moradores. Várias casas da cidade foram destelhadas.

“Foi um temporal com granizo, um terror. Derrubou vários muros das casas, a igreja, um posto de combustíveis e uma torre de telefonia rural. A chuva começou entre 20h e 21h e a parede do muro da minha casa também caiu e molhou tudo na residência”, relatou a moradora.

Além da cidade de Fartura do Piauí, o temporal também causou diversos estragos em São Raimundo Nonato, a 530 km da capital. Placas de publicidade, árvores e parte de um posto de combustíveis também vieram abaixo. De acordo com moradores, a placa de outdoor caiu sobre um veículo no bairro Aldeia.

Posto de combustíveis também desmoronou em Fartura do Piauí (Foto: G1)
Posto de combustíveis também desmoronou em Fartura do Piauí (Foto: G1)
G1.COM.BR

Instituto Federal do Piauí abre inscrição de classificatório com 3.420 vagas para cursos técnicos

Candidatos deve preencher o formulário no site da instituição e pagar R$ 25.
As provas do exame classificatório serão aplicadas no dia 31 de janeiro.

Bandeira do estado do Piauí

O Instituto Federal do Piauí (IFPI) inicia nesta terça-feira (24) as inscrições do exame classificatório com 3.420 vagas em 26 cursos técnicos. Para se inscrever, o candidato deve preencher o formulário no site da instituição e pagar a guia de reconhimento de R$ 25 nas agências ou caixas eletrônicos.

Prédio Central do IFPI em Teresina (Foto: Gil Oliveira/G1)
IFPI abre inscrição de exame classificatório
(Foto: Gil Oliveira/G1)

As inscrições seguem até o dia 7 de janeiro de 2016. As oportunidades são para as cidades de Angical do Piauí, Campo Maior, Cocal, Corrente, Floriano, Oeiras, Parnaíba, Paulistana, Pedro II, Picos, Piripiri, São João do Piauí, São Raimundo Nonato, Teresina, Uruçuí e Valença do Piauí.

Nesta edição, os cursos são ofertados em três formas de ensino: integrada (para quem já concluiu ou esteja concluindo, em 2015, o ensino fundamental); concomitante (candidatos que estão cursando, em 2015, a partir do 1º ano do ensino médio); e subsequente (para quem já concluiu ou está concluindo, em 2015, o ensino médio).

As vagas são para os cursos técnicos em administração, informática, alimentos, agricultura, meio ambiente, edificações, eletromecânica, fruticultura, eletrotécnica, agropecuária, informática para internet, mineração, vestuário, restaurante e bar, guia de turismo, cozinha, mecânica, eletrônica, refrigeração, segurança do trabalho, instrumento musical, contabilidade, saneamento, estradas, agroindústria e análises clínicas.

Em cada curso, por turno, 50% das vagas são destinadas aos candidatos egressos de escola pública. Da mesma forma, 5% das vagas serão destinadas aos candidatos com deficiência.

As provas do exame classificatório serão aplicadas no dia 31 de janeiro, das 8h às 12h (horário local). O teste terá 60 questões de múltipla escolha das disciplinas de língua portuguesa e matemática. O gabarito será divulgado no mesmo dia, à tarde, e o resultado final está previsto para 17 de fevereiro.

 

G1.COM.BR

Niède Guidon avalia que aeroporto chegou tarde demais; ‘Decepcionada’

Aeródromo foi inaugurado, mas empresas ainda não operam no local.
Arqueóloga não se mostra otimista com atração de empresas para a região.

Bandeira do estado do Piauí

Após quase duas décadas, o aeroporto internacional Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, a 530 km de Teresina, enfim foi inaugurado. Mas após a tão esperada inauguração, a direção do Parque Nacional da Serra da Capivara avaliou que o empreendimento avaliado em mais de R$ 20 milhões chegou tarde demais à região.

Segundo a arqueóloga Niède Guidon, presidente da Fundação Museu do Homem Americano (Fundham), a obra deveria ter chegado antes. De acordo com ela, ficará mais difícil encontrar empresas que queiram investir no turismo da região devido ao momento de crise política e econômica enfrentado pelo país.

“Acreditei que ia dar certo e não deu. Realmente eu estou muito decepcionada porque eu estou vendo aí. É uma coisa terrível”, desabafou a arqueóloga.

Apesar da inauguração, ainda não há nenhuma empresa aérea com voos regulares para pousar no aeroporto. O governo do Piauí assegura que em breve deve oferecer voos em pequenos aviões com capacidade para 19 passageiros.

“A possibilidade é de que nos próximos dias, provavelmente ainda no mês de novembro, já comece a ser operado o aeroporto de São Raimundo Nonato com voos regulares”, disse o secretário de transportes do Piauí, Guilhermano Pires.

 

G1.COM.BR