Santa Cruz 0 x 0 Internacional

DESTAQUE

RESUMÃO

 Em um jogo que valia diretamente uma vaga no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiros, Santa Cruz e Internacional não apresentaram um bom futebol na tarde deste sábado, no Arruda, e não saíram do 0 a 0. Os pernambucanos até tentaram mais no primeiro tempo, mas na segunda etapa as duas equipes abusaram de errar e somaram apenas um ponto na tabela. Com isso permanecem iguais na classificação, com o Tricolor em 4º e o Colorado uma posição abaixo.

DESTAQUE

PRÓXIMOS JOGOS

Santa e Inter voltam a jogar já nesta terça-feira pela Série B. Os pernambucanos vão até Belo Horizonte, onde enfrentam o América-MG, às 19h15. Já os gaúchos, voltam a jogar em casa e recebem o Paraná, às 21h30.

DESTAQUE

PRIMEIRO TEMPO

 Não foram muitas chances criadas, mas o Santa Cruz mandou nos primeiros 45 minutos do jogo no Arruda. Com mais posse de bola e buscando o ataque a todo momento, os tricolores jogaram na parte ofensiva boa parte do período e assustaram em bons chutes de Bruno Paulo (duas vezes para fora) e Halef Pitbull, que obrigou Danilo Fernandes a fazer uma ótima defesa. Do outro lado, os atacantes do Inter não conseguiram jogar e Julio Cesar foi para o intervalo sem ter participado.

DESTAQUE

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa não teve a mesma velocidade da primeira. O Inter voltou muito parecido, ainda sem conseguir propor o jogo e com um ritmo muito lento. E parece ter afetado o Santa, que estava tentando jogar, mas não conseguiu manter o ritmo e assustou muito menos a meta de Danilo Fernandes. O Inter se mostrou conformado com o empate fora de casa desde o início e conseguiu segurar o 0 a 0 até o apito final.

DESTAQUE

GRAMADO CASTIGADO

 O gramado do Arruda neste sábado chamou a atenção pelo seu estado ruim. Ele, que há muito tempo não é referência em qualidade, deixou a desejar mais ainda por conta das fortes chuvas que caíram no Recife nesta semana. A equipe inclusive não conseguiu treinar na quinta-feira no local e na sexta precisou arrumar um outro campo para trabalhar.

DESTAQUE

PROBLEMAS

 O técnico Guto Ferreira já chegou no Recife com alguns desfalques, como o meia D´Alessandro, mas precisou administrar outros problemas na hora do jogo. O zagueiro Danilo Silva, que seria titular, sentiu um desconforto muscular antes do início do jogo e Klaus começou jogando. Para completar, Ernando, o outro zagueiro, só aguentou 45 minutos e deu lugar a Léo Ortiz.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Ceará e Fortaleza vão enfrentar Santa Cruz e Bahia nas quartas-de-final da Copa do Nordeste 2016

 

O Clássico-Rei inicia uma semana de grande importância para Ceará e Fortaleza pela Copa do Nordeste. Na próxima quarta-feira, 30, alvinegros e tricolores iniciam a disputa das quartas de final da competição regional. Enquanto o Leão enfrentará o Bahia em casa, o Vovô viajará para Recife e buscará vantagem para o jogo de volta contra o Santa Cruz. Os jogos de volta serão no próximo domingo, 3.

 

O Fortaleza conquistou classificação suada no Grupo D. E o sorteio do campeonato colocou diante do time, logo de cara, no mata-mata, uma das equipes favoritas ao título. “Todos os adversários são muito difíceis, o Bahia mais ainda, pela fase que vem atravessando. Se eu pudesse escolher não escolheria o Bahia, que é o time mais forte”, disse o presidente tricolor, Jorge Mota, após o sorteio. A notícia boa para o Leão é que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) concedeu efeito suspensivo sobre a perda de mando de campo — por conta da confusão em Fortaleza x Sport — e a presença do torcedor no Castelão, às 21h45min, será possível.

 

No mesmo horário, o Ceará começa no Arruda uma nova etapa em busca do bicampeonato da Copa do Nordeste. Atual campeão do certame, o time comandado pelo técnico Lisca garantiu classificação como líder do Grupo E.

Porém, ainda não convence com boas atuações em campo. Terá diante do Santa Cruz a oportunidade de mostrar evolução em campo, além de força coletiva para o mata-mata. “(O Santa) É um time que vem em uma temporada muito positiva. Ano passado conseguiu o acesso”, elogiou o treinador do Vovô. (André Victor Rodrigues)

 

Jornal O POVO

 

Ceará vai enfrentar o Santa Cruz nas quartas de final do Nordestão

Por ter feito melhor campanha na fase de grupos, o Vozão decide em casa

Site do Ceará Sporting Cluv

Polícia Rodoviária Federal registra seis mortes em rodovias federais potiguares no primeiro dia do ano

Quatro acidentes com mortes foram registrados no primeiro dia do ano.
Três das colisões aconteceram na BR-226; outro caso ocorreu na BR-110.

Bandeira do estado do Rio Grande do Norte

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou neste sábado (2) o balanço das ocorrências nas estradas federais do Rio Grande do Norte durante o Réveillon. De acordo com os dados divulgados pela PRF, oito acidentes foram registrados apenas no primeiro dia do ano. Dez pessoas ficaram feridas e seis mortes foram registradas.

De acordo com o assessor de comunicação, quatro acidentes com morte foram registrados. O mais grave deles, foi registrado na BR-226, onde uma colisão frontal entre dois carros deixou três mortos e quatro feridos. A colisão aconteceu nas proximidades da estrada que dá acesso ao município de Japi, na região da Borborema potiguar.

Outros dois acidentes com mortes ocorreram na BR-226. Um motociclista perdeu o controle da moto e quebrou o pescoço em um trecho urbano da rodovia, no bairro do Guarapes, na Zona Oeste de Natal. Outro motociclista também morreu na BR-226, em Jucurutu.

O outro acidente com mortes registrado no dia 1º foi registrado na BR-110, no município de Areia Branca, na região da Costa Branca potiguar. Um motociclista bateu na traseira de um veículo de passeio e morreu.

Ao todo, somando os acidentes contabilizados pela PRF durante os feriados de Natal e 1º de janeiro, 22 mortes foram registradas em rodovias federais do estado. Apenas na BR-226 foram registrados 11 destes acidentes. O mais grave, registrado no feriado do Natal, resultou na morte de seis pessoas.

Colisão aconteceu na tarde deste sexta (1º), na BR-226, no RN (Foto: Divulgação/PM)
Colisão aconteceu na tarde deste sexta (1º), na BR-226, no RN (Foto: Divulgação/PM)
G1.COM.BR

Presas apontadas como líderes de motins em Natal são transferidas

Sete detentas do Complexo Penal João Chaves foram para outro presídio.
Na quinta (19) e neste sábado (21) presas causaram alvoroço na unidade.

Bandeira do estado do Rio Grande do Norte

Presas apontadas como líderes dos motins foram transferidas; neste sábado (21), detentas arrancaram barras de ferro das paredes dos banheiros (Foto: G1/RN)

Presas apontadas como líderes dos motins foram transferidas; neste sábado (21), detentas arrancaram barras de ferro das paredes dos banheiros da ala feminina do Complexo Penal João Chaves (Foto: G1/RN)

Sete presas – apontadas como líderes dos motins que ocorreram na noite da quinta-feira (19) e tarde deste sábado (21) na ala feminina do Complexo Penal João Chaves, unidade que fica na Zona Norte de Natal– foram transferidas para o Centro de Detenção Provisória Feminino de Parnamirim. Os nomes não foram divulgados.

Segundo a direção do Complexo Penal João Chaves, a ala feminina tinha 127 mulheres. Na quinta, algumas delas incendiaram colchões. Neste sábado, barras de ferro foram arrancadas das paredes dos banheiros. A situação foi controlada após uma intervenção dos Grupo de Operações Especiais (GOE) e agentes de plantão da própria unidade.

Ainda não se sabe o que motivou a inquietação das presas. A Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape) promete apurar o caso. Uma sindicância será aberta.

Em Alcaçuz, várias grades e portões foram arrancados das paredes; um dos pavilhões ficou completamente destruído (Foto: GOE/Grupo de Operações Especiais)
Em Alcaçuz, várias grades e portões foram arrancados das paredes; um dos pavilhões ficou completamente destruído (Foto: G1/RN)

Além da ala feminina do CPJC, outras três unidades prisionais do estado foram depredadas durante rebeliões ocorridas neste mês.

Nos dias 7 e 8, detentos do Presídio Provisório Raimundo Nonato Fernandes, que também fica na Zona Norte de Natal, e da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, que fica em Nísia Floresta, município da região Metropolitana da capital, atearam fogo em colchões, queimaram lençóis, derrubaram paredes, arrancaram grades e destruíram várias celas. Em Alcaçuz, além do quebra-quebra em um dos pavilhões, os internos jogaram pedras contra o Batalhão de Choque da PM, que teve que recuar e deixar a penitenciária. Diretores das duas unidades ainda não sabem precisar o prejuízo causado com a depredação das instalações,

Já no dia 11, foi a vez dos presos do CDP de Santa Cruz, na região Agreste do estado, realizarem um quebra-quebra. Lá, além de colchões queimados, grades arrancadas, paredes arrombadas e celas destruídas, até o forro de gesso do teto foi derrubado .

Danos à estrutura da penitenciária de Alcaçuz ainda não podem ser quantificados (Foto: Divulgação/Sejuc-RN)
Penitenciária de Alcaçuz foi uma das
mais danificadas durante as rebeliões de março
(Foto: Divulgação/Sejuc-RN)

Calamidade pública
O sistema penitenciário potiguar está em calamidade pública desde o dia 17 de março após uma onda de rebeliões que atingiu pelo menos 14 das 33 unidades prisionais do estado. O decreto, renovado em setembro, tem validade até março de 2016.

De acordo com a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), já foram gastos mais de R$ 5,6 milhões nas reformas das unidades depredadas. A secretaria reconhece que o sistema penitenciário do RN é ultrapassado e precisa de uma modernização com mais eficiência e tecnologia nos processos.

 

G1.COM.BR

 

Concurso para professor no RN abre inscrições nesta segunda-feira (9)

São ofertadas 1.400 vagas, segundo edital publicado dia 30 de outubro.
Salário é de R$ 2.013,39; provas acontecem no dia 10 de janeiro de 2016.

Bandeira do estado do Rio Grande do Norte

Começam nesta segunda-feira, dia 9 de novembro, e seguem até 7 de dezembro as inscrições para o concurso público que prevê a contratação de 1.400 professores efetivos e especialistas em educação para a rede de educação do Rio Grande do Norte. Segundo o edital, publicado pelo governo do estado no dia 30 de outubro, o salário oferecido é de R$ 2.013,39. A taxa de inscrição é de R$ 65. A expectativa é que as provas sejam realizadas no dia 10 de janeiro. Confira AQUI o edital.

Ainda de acordo com edital, são oferecidas 174 vagas para especialista em educação; 38 para professore de arte; 89 para professor de música; 56 para professor de ciências biológicas; 56 para professor de educação física; 17 para professor de filosofia; 41 para professor de física; 54 para professor de geografia; 53 para professor de história; 18 para professor de espanhol, 37 para professor de inglês; 108 para professor de português; 72 para professor de matemática; 178 para pedagogo; 140 vagas para intérprete de libras; 60 vagas para professor de libras; 146 vagas para pedagogo com especialização em educação especial; 28 vagas para professor de química; 16 para professor de religião e 19 para professor de sociologia.

Concurso para professor
do estado
Inscrições De 9 de novembro a 7 de dezembro
Vagas 1.400
Salário R$ 2.013,39
Taxa R$ 65
Prova Dia 10 de janeiro

O concurso será organizado pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan). A seleção terá duas fases. A primeira fase será a prova objetiva e de múltipla escolha de caráter eliminatório e classificatório e a segunda fase será a avaliação de títulos de caráter apenas classificatório.

As provas objetivas serão aplicadas simultaneamente nas cidades de Natal, Parnamirim, Nova Cruz, São Paulo do Potengi, Ceará-Mirim, Macau, Santa Cruz, Angicos, Currais Novos, Caicó, Assu, Mossoró, Apodi, Umarizal, Pau dos Ferros e João Câmara. O candidato terá que optar pela cidade em que deseja realizar as provas no ato da inscrição.

As inscrições podem ser feitas pela internet através do site do organizador do certame ou presencialmente nos locais de inscrições descritos no edital.

 

G1.COM.BR

Santa Cruz 1 x 0 Botafogo

Um gol do estreante Grafite no início do segundo tempo determinou a derrota do Botafogo por 1 a 0 para o Santa Cruz, neste sábado, no Arruda, diante de quase 45 mil pessoas. O Alvinegro segue com 30 pontos no Campeonato Brasileiro da Série B, na quarta posição.

O Botafogo buscará a reabilitação terça-feira, diante do ABC, no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

Com a pressão do Arruda cheio e a estreia de Grafite, o Santa Cruz tinha o fator casa como trunfo. Ricardo Gomes promoveu mudanças no time, com as entradas de Luis Ricardo, Serginho e Navarro. O primeiro tempo foi marcado pelo equilíbrio e pela organização das equipes, sem conseguir desmontar o adversário.

Apoiado por sua torcida, o Santa Cruz começou propondo o jogo. Tentou com Danny Morais, de cabeça para fora, e em chute de Lelê defendido por Jefferson. O Botafogo logo equilibrou e também teve suas chances. Aos 15, Neilton aproveitou bobeada da zaga, roubou a bola e, com pouco ângulo, tentou por cobertura, por cima. Já aos 21, Carleto cobrou falta, Navarro teve a sobra, finalizou prensado e Tiago espalmou para escanteio.


Navarro teria boa chance, mas foi atrapalhado pela zaga (Foto gentilmente cedida por Antônio Melcop / Santa Cruz)

No melhor lance da primeira etapa, oportunidade boa para o Santa Cruz. Bileu recebeu pela esquerda e acertou um belo chute, de bate-pronto, mas Jefferson voou para fazer uma grande defesa, aos 36. O jogo teve até parada técnica, indicado pelo árbitro.

No segundo tempo, a partida continuou equilibrada. Porém, o time achou seu gol, logo com o estreante. Aos 6, após cruzamento da direita, Grafite cabeceou firme para vencer Jefferson e mandar para a rede.

O gol fez bem ao Santa Cruz, que optou por segurar o resultado, e mudou o panorama do jogo. O Botafogo tinha que se lançar ao ataque, porém encontrava ua defesa fechada. As opções eram os chutes de longe, como um de Octávio por cima, e os cruzamentos na área, buscando Navarro.

Sassá, Lulinha e Daniel Carvalho foram as opções ofensivas para buscar o empate. Porém, o time tinha dificuldades para criar. Na melhor oportunidade, Daniel Carvalho cobrou escanteio na área, o goleiro saiu mal e Navarro, desequilibrado, cabeceou para fora. Terminou mesmo 1 a 0.

BOTAFOGO: Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Thiago Carleto; Serginho (Daniel Carvalho), Willian Arão, Octavio (Lulinha) e Diego Jardel; Neilton (Sassá) e Navarro. Técnico: Ricardo Gomes.

Danilo Santos

Sem Flamengo e Corinthians, EA Sports anuncia que não haverá modo apito amigo no Fifa 16

No modo apito amigo, esse jogo seria empate (FOTO: Ronaldo)

No modo apito amigo, esse jogo seria empate
(FOTO: Ronaldo)

A EA Sports confirmou que dois dos principais times do Brasil não estarão no Fifa 16: Sampaio Corrêa e Santa Cruz. Além desses dois, Flamengo e Corinthians também optaram por não estar no game mais popular de futebol do mundo. A decisão destes últimos times fez com que a produtora retirasse um dos modos mais populares entre os jogadores corintianos e flamenguistas: o modo apito amigo.

“Não faz sentido manter este modo se os dois times que mais usufruem não estarão no jogo. O que adianta poder escolher o juiz antes do jogo se não tem o Mengão ou o Timão? O pênalti garantido, o gol anulado, enfim, tudo o que existe para ajudar estes clubes e deixar o jogo o mais próximo da realidade não terá nesta edição.”, disse o produtor do jogo Gomez Beranco.

Os dois clubes anunciaram que vão estar com exclusividade apenas no jogo concorrente, o PES, pois foram oferecidas vantagens diferenciadas: “Se o jogador escolher o Corinthians, poderá ir direto para a disputa do Mundial, sem participar da Libertadores. Já se escolher o Flamengo, o jogador não terá estádio, mas ganhará um bônus de dinheiro da TV para comprar novos talentos”, disse o executivo do PES, Cícero Roca.

No Fifa, os times existirão mas com outros nomes: Apito Amigo Paulista e Agremiação da Televisão Carioca.

 

Santa Cruz 0 x 0 Náutico

 0 x 0 

SEGUNDO TURNO – 6ª RODADA
EM CLÁSSICO SONOLENTO, SANTA CRUZ E NÁUTICO NÃO SAEM DO 0 A 0 NA ARENA
No único lance de emoção, Betinho desperdiçou um pênalti pelo Tricolor. Resultado mantém os corais dentro e os alvirrubros fora do G-4 do estadual

Poucos remédios contra insônia conseguiriam o mesmo efeito do clássico entre Santa Cruz e Náutico, neste domingo. Em um dos piores jogos do Campeonato Pernambucano, as equipes abusaram dos erros e protagonizaram um taxativo 0 a 0, na Arena Pernambuco. Nem mesmo a penalidade favorável ao Tricolor e desperdiçado por Betinho, que deixou o campo como vilão, foi capaz de mudar o justo placar. Compatível com o que foi desempenhado durante os 90 minutos.

Com o resultado, o Santa Cruz manteve-se na 4ª posição no hexagonal do título do Pernambucano, com sete pontos, dentro da zona de classificação para as semifinais. Em crise, o Náutico permanece na vice-lanterna, com seis. Na próxima rodada, o Tricolor viaja para encarar o Salgueiro, no Sertão, enquanto o Timbu receberá o Central, na Arena Pernambuco, os dois jogos no próximo domingo.

Erros de passes, falta de objetividade e pouca produtividade. O primeiro tempo de Santa Cruz e Náutico foi praticamente um relato do nada. Com as duas equipes sem inspiração, coube ao Tricolor os poucos lances de perigo. Ricardinho optou por uma escalação mais ofensiva com o quinteto João Paulo, Raniel, Biteco, Waldison e Betinho. No entanto, a falta de eficiência coral exigiu muito pouco do goleiro Júlio César.

Enquanto isso, a equipe alvirrubra padecia da falta de organização. Sem qualquer demonstração de lucidez em campo, o Timbu só conseguiu fazer com que Fred segurasse a bola (em um chute fraco) após os 30 minutos. Panorama que fez os times descerem para os vestiários sob vaias.

Santa Cruz x Náutico (Foto: Antônio Carneiro/Pernambuco Press)
Santa Cruz e Náutico fizeram um jogo fraco tecnicamente na Arena PE (Foto: Antônio Carneiro/PE Press)

O Santa Cruz voltou disposto a acordar a torcida. Errando menos passes, o Tricolor chegou a marcar logo no primeiro minuto, mas o árbitro invalidou o lance. A jogada animou a equipe de Ricardinho, que se atirou ao ataque e teve a chance de abrir o placar as sete minutos, quando o árbitro marcou penalidade em cima de Moisés. Era a chance.

Mas Betinho, herói da vitória coral na última quarta-feira, decidiu assumir o papel de vilão e chutou a bola nas mãos de Júlio César. O susto, que poderia acordar a equipe alvirrubra teve efeito contrário. Desorganizado, o Timbu não conseguiu levar perigo ao gol de Fred. Sem mais emoções, o clássico seguiu em branco até o apito final.

 

GLOBO ESPORTE .COM

Agora é a vez do futebol cearense

(Foto: Bruno Gomes)

Volantes Ricardinho e Corrêa em disputa de bola no Clássico-Rei  deste ano pelo Campeonato Cearense  (Foto: Bruno Gomes)

Durante o período em que esteve na Série D e depois na Série C, o Santa Cruz impressionava a mídia ao levar para o Arruda mais de 50 mil torcedores. Admirados, os jornalistas e comentaristas da grande mídia bradavam sobre a força e o carisma do time pernambucano.

Diversas reportagens sobre o Santa foram feitas sobre essa paixão da torcida. O fato de os torcedores lotarem o Estádio, mesmo quando o clube sofria para voltar à dignidade dentro das quatro linhas, provocava a ideia de que eles mereciam algo muito maior do que disputar uma terceira divisão nacional.

O clichê de que o Nordeste não tinha apenas Bahia, Vitória e Sport chegava a causar espanto em alguns analistas desavisados, que em programas esportivos de debates, rasgavam elogios a baianos e pernambucanos e até provocavam sobre os outros Estados da Região.

Pois neste ano, o futebol cearense pode reaparecer para a grande mídia. O Ceará, por exemplo, mantém com a final da Copa do Nordeste (que ironia, ein?), o maior público do Brasil. Se não bastasse, o Vovô também surpreendeu com excelentes públicos nos jogos da Copa do Brasil contra Internacional e Botafogo e na boa campanha na Série B.

Com o boom das redes sociais, a interatividade aberta nos canais esportivos, além de jogos ao vivo na TV, os programas e jornalistas especializados também olharam com um pouco mais de atenção para os cearenses e puderam notar que a paixão de baianos e pernambucanos pelo futebol também está presente em território alencarino.

Mas parecia que faltava algo mais. Só time do Ceará era pouco para enfrentar a “hegemonia” de baianos e pernambucanos. Então, o jogo do Fortaleza diante do Macaé, no dia 25 de outubro, com mais de 60 mil pessoas, em uma terceira divisão, deverá levar os cearenses ao mesmo patamar dos nossos “concorrentes” nordestinos.

A partida será transmitida para todo o Brasil em rede aberta (TV Brasil e Esporte Interativo). Se tudo correr dentro da normalidade, o futebol cearense deverá fechar 2014 com os dos dois maiores públicos do País por dois clubes diferentes.

Isso dá visibilidade, causa vaidade e atrai publicidade. Resta saber como manter essa força, não cair em tentação, trazer lucro e quem sabe assumir, um dia, o status de principal potência do Nordeste.

 

Blog do Mário Kempes