Sport(PE) 3 x 1 Botafogo(PB)

O JOGO

FESTA DO LEÃO NA ILHA

O Sport não começou jogando bem. Tinha mais time, mas ainda assim se complicava contra o Belo, que era aguerrido. Mas em geral, era um jogo com poucas emoções. As coisas só mudaram aos 33 minutos, quando o Sport enfim abriu o placar. Túlio de Melo correu muito para evitar que a bola saísse e tocou para trás para a chegada de Renê de primeira fazer 1 a 0. Parecia que enfim o Sport iria deslanchar. Mas aí tivemos os melhores cinco minutos de jogo. Val foi ao ataque e meteu uma bola na trave para o Belo. O Sport devolveu a bola na trave com Luiz Antônio. Para logo depois Carlinhos empatar. O jogo só voltaria a ter brilho aos 21 minutos do segundo tempo, quando o Sport voltou a marcar. Em cobrança de falta, Luiz Antônio soltou a bomba. Michel Alves deu rebote, e Vinícius Araújo não desperdiçou o rebote. Dez minutos depois, Samuel Xavier fez jogada individual, driblou o zagueiro e ampliou. Festa. Grito. Emoção. O Sport estava classificado.

DESTAQUE
E NO BELO?

O Botafogo teve cinco minutos de bom futebol. Curiosamente, da hora que levou o primeiro gol até o momento de empatar neste curto intervalo. Acertou a trave com Val e emkpatou com Carlinhos. É por isto que o atacante é o destaque do Belo no duelo, ainda que seu gol não tenha servido de nada no fim das contas.

DESTAQUE

O GRANDE DESTAQUE DO JOGO

Não tem dúvidas para definir o jogador mais importante da partida. Pode não ter sido o melhor em campo, inclusive, mas certamente foi o mais decisivo. Porque Vinícius Araújo entrou em campo pelo Sport aos 15 minutos do segundo tempo, quando seu time ia sendo eliminado, e precisou de apenas seis minutos para começar a colocar o Leão na fase seguinte. Prevaleceu a estrela do atacante.

DESTAQUE
COMO FICAM OS DOIS NO GRUPO D

No fim das contas, foi o duelo entre o melhor e o pior clube do grupo. O Leão terminou como líder do Grupo D, com 11 pontos, e dentro do Pote 1 no sorteio que vai definir os confrontos das quartas de final. Já o Belo, com apenas cinco pontos, terminou sua participação no Nordestão na lanterna de seu grupo.

DESTAQUE

HAJA CORAÇÃO

O Sport está classificado para o mata-mata da Copa do Nordeste. Mas não foi fácil. No primeiro tempo, o jogo terminou empatado em 1 a 1, placar que eliminava o Leão, já que o Fortaleza vencia o River em Teresina. A eliminação do Leão pernambucano, inclusive, durava até os 21 minutos do segundo tempo, quando a força do Rubro-Negro prevaleceu e os gols da vitória, da liderança do grupo e da classificação saíram. Festa na Ilha do Retiro.

GLOBO ESPORTE.COM

Titular do Sport, Samuel Xavier tem avaliação positiva da primeira Série A

Aos 25 anos, lateral-direito nunca havia atuado na elite do futebol brasileiro, mas foi titular do Leão em boa parte dos jogos do Brasileirão e acaba temporada em alta

Sport x Grêmio Série A (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Samuel Xavier disputou sua primeira Série A neste ano (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

O lateral-direito Samuel Xavier não é considerado um jovem profissional do futebol brasileiro. É fato, no entanto, que apenas este ano ele passou a ser considerado nacionalmente conhecido. Aos 25 anos, nunca havia disputado uma Série A do Campeonato Brasileiro. Natural de São Paulo, defendeu Paulista, Guarani, São Caetano e Ceará, antes do Leão. O bom momento da carreira começou no Vovô e, desde o ano passado, chamou a atenção do Sport. Foi contratado em maio e, em pouco tempo, virou titular absoluto da equipe.

Após sete meses no Sport, Samuel Xavier disputou 30 jogos, 29 deles na Série A. Apesar de um momento de baixa, que culminou na visita ao banco de reservas, principalmente depois de duas expulsões seguidas, acredita que fecha 2015 de forma positiva.

– Para mim foi um ano muito bom. Um ano no qual ganhei a Copa do Nordeste e cheguei para jogar a Série A. Fiz um campeonato bom. Foi a minha primeira Série A e acho que foi muito boa. Ajudei a equipe a chegar onde chegou.

Samuel Xavier é um dos jogadores do atual elenco do Sport que estão garantidos para o próximo ano. Ao ser contratado, assinou um vínculo de três anos com o Leão. Assim, tem ligação com o Sport até o meio de 2018.

GLOBO ESPORTE.COM

Corinthians 4 x 3 Sport

Corinthians faz de pênalti no fim, bate Sport e seca Atlético-MG para ser líder

Árbitro paulista marca pênalti em mão de Rithely, Jadson marca e garante vitória do Timão por 4 a 3 em jogo marcado por equilíbrio e reação comandada por Brocador

Futebol se joga com os pés, mas, em quatro dias, o Corinthians sorri graças às mãos. Se no último domingo o árbitro não deu pênalti na manchete de Uendel, no fim do clássico contra o São Paulo, nesta quarta-feira o paulista Luiz Flávio de Oliveira não perdoou o braço erguido de Rithely no cruzamento de Guilherme Arana: pênalti e gol de Jadson para decidir mais um grande jogo do Campeonato Brasileiro.

A vitória por 4 a 3 castigou a inesperada reação do Sport, protagonizada por Hernane Brocador, e deixou o Corinthians a uma derrota do Atlético-MG para assumir a liderança. Nesta quinta, o Galo receberá o Grêmio em casa. Se perder, a competição terá um novo primeiro colocado. O Timão voltará a campo domingo, fora de casa, contra o Avaí. O Sport receberá a Ponte Preta.

O primeiro tempo foi equilibrado. O Sport surpreendeu com marcação adiantada. O sufoco durou pouco e logo o Corinthians conseguiu se livrar. Quando ataca, a equipe de Tite é aquela que, de repente, surge na cara do gol. Foi assim, de Jadson para Elias, dele para Luciano, que, como diz o técnico, “cheira a gol”. O substituto de Vagner Love surgiu nas costas de Matheus Ferraz e deslocou Danilo Fernandes, de carrinho, esperto, preciso.

 

A vantagem no placar não refletia o campo. Por isso, rapidinho, André, bom centroavante deste Brasileiro, aproveitou cruzamento perfeito de Marlone e empatou. Com as linhas muito recuadas, o Corinthians viu o Sport ter domínio de meio-campo. Jadson e Diego Souza, destaques, os que mais armaram ofensivamente, arriscaram de longe. Danilo Fernandes e Cássio pegaram.

A partida se caminhava para o intervalo quando os meias protagonizaram um dos lances-chave do duelo. Jadson bateu escanteio e a bola desviou na cabeça de Diego Souza antes de sobrar para Luciano, sozinho, bem posicionado como de costume, fazer o segundo.

 

Tite não fez aquilo que, muitas vezes, reclamam. Na frente, o Corinthians retornou mais bem posicionado, adiantado. O Sport perdeu a liberdade para trocar passes e teve, no início, só uma boa chance de empatar. Até empatou, mas dessa vez André estava impedido. Bem anulado.

corinthians x sport jadson (Foto: Marcos Ribolli)
Marcado até por André, Jadson tenta armar o Corinthians durante jogo na casa da equipe paulista (Foto: Marcos Ribolli)

Malcom não estava impedido. O outro assistente também acertou ao deixar o jogo seguir quando o atacante recebeu longo lançamento de Jadson, dominou, invadiu a área, e teve o gostinho do gol tirado por Samuel Xavier, que bicou para trás e fez contra: 3 a 1.

O Sport não fazia mais nada. Parecia batido até dois atos: a entrada de Hernane Brocador no lugar de André o recuo errado de Guilherme Arana. O jovem lateral corintiano não achou Gil nem Cássio, mas sim o pé e a categoria do Brocador: bola por cima de Cássio.

E não seria a única brocada. Hernane recebeu cruzamento de Diego Souza, antecipou-se a Edu Dracena e: caixa! Um 3 a 3 inesperado, mas digno da valentia desse time do Sport.

Arana seria vilão. Seria… Até arrancar pela esquerda e jogar a bola na área. Antes de chegar ao alvo, ela desviou no braço de Rithely. Os pernambucanos reclamaram muito. Não é de praxe um árbitro apitar o jogo da equipe mandante. O paulista Luiz Flávio de Oliveira foi escalado como parte da tentativa da CBF de nacionalizar a arbitragem. Certamente, motivo para chiadeira extra.

Jadson, nada a ver com o assunto, bateu com precisão. O camisa 10 iniciou a jogada do primeiro gol, bateu o escanteio no segundo, fez o lançamento para o terceiro e marcou o quarto. Jadson levou o Corinthians à liderança, ainda que provisória.

protesto árbitros corinthians x sport (Foto: Marcos Ribolli)
Protesto contra veto de Dilma à emenda que garantiria 0,5% da cota de transmissão aos árbitros (Foto: Marcos Ribolli)
GLOBO ESPORTE.COM

Avaí 2 x 2 Sport

Com gol de pênalti, Sport empata no fim contra o Avaí e se mantém invicto

Time pernambucano sai na frente, mas cede virada à equipe da casa e empata com penalidade convertida por André; Liderança do Rubro-Negro depende de resultados

A invencibilidade do Sport foi mantida por mais uma rodada no Campeonato Brasileiro. Desta vez com gol no final da partida, em Florianópolis. No estádio da Ressacada, na manhã deste domingo, o Leão da Ilha de Santa Catarina empatou com outro Leão, o da Ilha do Retiro, por 2 a 2. Com o resultado, o time de Pernambuco vê a liderança da disputa nacional em xeque. Diego Souza abriu o placar para o visitante, mas Renan empatou. Depois Samuel Xavier marcou contra. Aos 46, André deixou tu igual, depois de converter pênalti.

O resultado mantém o Rubro-Negro em primeiro, com 23 pontos conquistados, mas como possibilidade de ser ultrapassado por Atlético-MG, Fluminense e Grêmio, que fecham a 11ª rodada da Série A do Brasileirão ainda neste domingo. O Avaí, por sua vez, chega aos 13 pontos e aumenta a distância para a zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, a 12ª, o Avaí duela longe de Santa Catarina. Na quarta-feira, dia 8 de julho, o time azurra encara o Palmeiras. A partida acontece em São Paulo, às 21h. Uma hora depois, na mesma data, o Sport encara o Atlético-MG no Mineirão.

Avaí x Sport estádio Ressacada (Foto: Lucas Liausu)
Avaí e Sport empataram por 2 a 2 no estádio Ressacada (Foto: Lucas Liausu)

O jogo

Com três atacantes, o Avaí entrou em campo mais ofensivo e com o objetivo de parar o líder Sport. A meta deu certo nos primeiros 20 minutos, quando pressionou e chegou a assustar a defesa do time pernambucano. Porém, em uma falha da zaga azurra, Diego Souza abriu o marcador na Ressacada, após cruzamento de Renê. O Leão da Ilha do Retiro continuava líder e invicto. Mas logo os números positivos ficaram no passado. Em dois minutos, aos 37 e 39 da etapa inicial, a vantagem passou para o time da casa. Renan marcou seu primeiro gol como profissional, e Samuel Xavier anotou contra.

As duas equipes voltaram do intervalo sem alterações, mas com o mesmo pensamento: o Avaí segurar o resultado e conquistar mais três pontos em casa, e o Sport de chegar ao empate e tentar virar o marcador. O visitante até esboçou uma pressão no início da etapa complementar, mas muito tímida. Numa jogada, Marlone recebeu a bola no meio e passou para Maikon Leite. O atacante limpou e bateu colocado. Vágner fez boa defesa.

Quem esteve mais perto do gol no segundo tempo foi a equipe azurra. Aos 11, William recebeu lançamento, deixou o marcador para trás e finalizou rasteiro. A bola bateu na trave. Como resposta do Sport, André recebeu livre na área adversária. Limpou o goleiro, mas ficou sem ângulo. Acabou chutando para fora. No final, os donos da casa se fecharam. Só que o zagueiro Jubal falhou aos 44 e cometeu pênalti em André. O próprio atacante bateu e fez o segundo do time visitante.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Santos 2 x 2 Sport

Robinho faz de voleio, mas Sport empata no fim e segue invicto

Peixe cede o empate para o Leão aos 47 do segundo tempo em jogo que pode marcar a despedida do Rei das Pedaladas da Vila Belmiro

Pode ter sido o último jogo, apesar da vontade de ficar. Para evitar qualquer despedida amarga, Robinho se apresentou durante todo o jogo. Fez gol, driblou e tentou levar o Santos à vitória. Não deu. Aos 47 do segundo tempo, Samuel Xavier recebeu livre para garantir o empate para o Sport, neste domingo, na Vila Belmiro, pela quarta rodada do Brasileirão: 2 a 2. Werley, de cabeça, marcou o segundo, enquanto Joelinton fez o outro para o time da Ilha do Retiro.

Com o empate, o Santos vai a cinco pontos e fica em 12º lugar. O Sport, com oito e invicto no Brasileirão, é o vice-líder.

O Santos volta a campo nesta quarta-feira, em clássico contra o São Paulo, no Morumbi, às 21h. O Sport, por sua vez, recebe o Goiás na próxima quinta-feira, também às 21h.

O jogo

Foi um começo movimentado. Logo aos três minutos, Maikon Leite chutou para defesa de Vladimir. Mas o Santos era melhor. Em grande jogada, depois de lançamento de Lucas Lima, Robinho deixou Durval no chão, mas chutou para fora. Logo na sequência, foi a vez de Lucas Lima perder boa chance.  Pelo Sport, Joelinton arriscou de fora da área depois de passar por marcador, mas mandou longe do gol.

Joelinton Sport Santos (Foto: Lucas Baptista/Agencia Estado)
Joelinton Sport Santos (Foto: Lucas Baptista/Agencia Estado)

Aos poucos, o Sport conseguiu subir sua marcação e passou a frequentar mais o campo de ataque. Chegou a assustar em cabeçada de Wendel, mas os dois times tinham problemas no último passe. Mas, aos 42, o Peixe, enfim, chegou ao gol. Daniel Guedes cruzou, e Robinho cabeceou para bela defesa de Danilo Fernandes. Ricardo Oliveira, impedido, mandou o rebote na trave, mas a bola voltou para Robinho marcar o gol em lindo voleio.

Robinho Santos Sport (Foto: LUCAS BAPTISTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)
Robinho voa para marcar de voleio
(Foto: LUCAS BAPTISTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

Na saída para o intervalo, Robinho reafirmou a vontade de seguir no Peixe após o fim do contrato. No retorno, porém, o Sport cresceu. Com Diego Souza em campo, o Leão chegou ao empate logo aos cinco minutos. Lucas Lima errou passe, e Rithely achou Joelinton livre para marcar.

Só que o Santos não se acolheu. O time da casa foi para cima e voltou a tomar a liderança do placar aos 24. Lucas Lima cobrou escanteio na medida, e Werley subiu para marcar de cabeça. Na sequência, o Sport assustou. Diego Souza cobrou falta, Rithely cabeceou, e Vladimir apareceu bem para salvar o Santos.

O Peixe ainda teve mais algumas chances de ampliar, mas sofreu seu golpe no fim. Aos 47, após boa jogada de Neto, Mike tocou para Samuel Xavier marcar: 2 a 2.

GLOBO ESPORTE.COM

Transferido para o Sport, Samuel Xavier rende ao Ceará R$ 400 mil

Samuel tinha contrato com o Ceará até o fim deste ano (Foto: Bruno Gomes/Diário do Nordeste)

Samuel tinha contrato com o Ceará até o fim deste ano (Foto: Bruno Gomes/Diário do Nordeste)

 

O lateral-direito Samuel Xavier é mais um jogador do atual elenco do Ceará a deixar Porangabuçu. Depois de Magno Alves, que foi para o Fluminense, o camisa 2 alvinegro acertou sua transferência para o Sport, nesta segunda-feira, 04.

Samuel tinha contrato com o Ceará até o fim deste ano e por isso, a equipe pernambucana precisou pagar a multa rescisória. O valor é de R$ 400 mil.

A saída de Samuel Xavier, que chegou no início de 2014 e foi campeão cearense e neste ano levantou o título da Copa do Nordeste, coincide com a chegada do novo atleta para a posição. O também lateral-direito Roniery, ex-Botafogo/SP, deve ser anunciado em breve.

A diretoria do Ceará, contudo, marcou uma entrevista coletiva para a esta terça-feira, 05, com o objetivo de falar sobre a saída dos jogadores e a chegada de novos reforços.

O time alvinegro volta a campo na próxima sexta-feira, 8. O Vovô estreia na Série B do Brasileiro diante do Paraná, às 21h, em Curitiba.

 

Diário do Nordeste – 04/05/2015

Wescley se lesiona e é cortado da relação do Ceará para jogo contra o Vitória; confira lista

Suspensos, Charles e Gilvan também estão de fora do jogo que define um finalista.

Wescley

Sem Wescley, vaga no meio-campo fica em aberto
FOTO: BRUNO GOMES

Sem 3 jogadores titulares na primeira partida, o Ceará divulgou a lista de relacionados para o jogo de volta contra o Vitória, pela semifinal da Copa do Nordeste, que acontecerá no próximo sábado (11), a partir de 16h20.

As baixas do Alvinegro de Porangabussu são os zagueiros Charles e Gilvan, suspensos pelo terceiro cartão amarelo na competição, e o meia Wescley, que sentiu um desconforto na coxa esquerda e foi vetado pelo Departamento Médico do clube.

Sandro e Carlão assumem a titularidade na retaguarda, enquanto a vaga na frente fica em aberto entre Eloir, Marcos Aurélio e Marinho.

Confira a relação completa:

Goleiros: Luís Carlos e Tiago Campagnaro;

Laterais: Fernandinho, Samuel Xavier, Tiago Cametá;

Zagueiros: Carlão, Sandro;

Volantes: Everton, Jean Cléber, Sandro Manoel, Uillian Correia;

Meias: Eloir, Marcos Aurélio, Marinho, Ricardinho;

Atacantes: Assisinho, Magno Alves, William.

Ceará realiza treino secreto antes de Clássico-Rei decisivo

Com Sandro e Ricardinho à disposição, técnico Silas esconde escalação para enfrentar o Fortaleza, pela Copa do Nordeste.

Ceará Sporting Club

O último trabalho antes do Clássico-Rei decisivo pela Copa do Nordeste foi cercado de mistério em Porangabuçu. Na tarde desta terça-feira (17), o técnico Silas realizou um treino secreto no estádio Carlos de Alencar Pinto e escondeu a escalação da equipe para o duelo com o Fortaleza, quarta-feira (18), às 22h, no Castelão, pela última rodada da primeira fase da competição regional.

Os repórteres não tiveram acesso à atividade, e os cinegrafistas não puderam registrar imagens do treino. O objetivo da comissão técnica alvinegra é manter o mistério em torno do time titular para a partida.

O zagueiro Sandro, recuperado de lesão, e o volante Ricardinho, liberado após cumprir suspensão automática pelo Campeonato Cearense, ficam à disposição de Silas novamente. O comandante alvinegro não confirma se o defensor voltará à equipe – e, consequentemente, se irá sacar Gilvan ou Charles – e quem dará lugar ao camisa 8 – Marinho ou Marcos Aurélio.

O provável time titular para a partida é Luís Carlos; Samuel Xavier, Sandro, Charles e Fernandinho; Sandro Manoel, Uillian Correia, Ricardinho e Marinho; Assisinho e Magno Alves.

Em busca da classificação para as quartas de final do Nordestão, o Ceará é o segundo colocado do Grupo D, com nove pontos, e precisa apenas de um empate para avançar. O arquirrival tricolor, por sua vez, é o líder da chave, com 11 pontos, e já está garantido na próxima fase.

Com informações do repórter Vladimir Marques

 

Jogada – Diário do Nordeste – 17/03/2015

Retrospectiva do Vozão 2014 – Decepção na Serie B

Ceará Sporting Club

Decepção é a palavra certa para descrever a trajetória do Ceará Sporting Club no Campeonato Brasileiro da Serie B 2014 . Em um campeonato com 38 rodadas , é importante manter uma regularidade em seu desempenho.Foi o que sobrou nas primeiras 19 partidas e faltou nas outras 19. No primeiro turno , o time foi líder em 9 rodadas e esteve na zona de acesso à Serie A em 15. Isso inclusive foi tema de uma comentário do jornalista Bruno Formiga no Jogando Em Casa do dia 08/08/2014 .Naquele dia , o Ceará havia derrotado o Atlético Goianiense por 2 a 0 em Goiânia com dois gols de Magno Alves . Bruno Formiga anunciou durante o programa os dois gols de Magno Alves e afirmou que o acesso do Ceará à Serie B seria questão de tempo e em qual rodada o time subiria. Era a rodada de número 15. O tempo passou , o Ceará sofreu alguns percalços , mas se manteve no grupo dos 4 melhores. Perdeu pontos fundamentais jogando no Estádio Presidente Vargas , onde a equipe não rende e o adversário cresce . A derrota para o ABC no dia 19/08/2014 foi prova disso. O time não jogou bem , a dupla de zaga Sandro e Samuel Xavier bateu cabeça nos dois gols do ABC.Voltando aos resultados , o Ceará fechou sua participação no primeiro turno na liderança após derrotar o Luverdense por 3 a 1 no dia 30/08/2014 . Mas 4 dias depois , o Ceará perdeu para o Botafogo por 4 a 3 e foi eliminado da Copa do Brasil. Esse golpe não foi muito bem digerido pelos jogadores.Tomar 3 gols em um espaço de 4 minutos foi cruel . Os jogos seguintes na Serie B seriam terríveis . Derrota para o Oeste por 3 a 1 em Itápolis , vitória por 5 a 2 sobre o América Mineiro ,derrota por 2 a 1 para o Náutico e empate por 0 a 0 contra o Paraná tiraram o Ceará da zona do acesso à Serie A . Foram 11 rodadas fora do G-4 e nesse período Sérgio Soares deixaria o comando do time . Paulo César Gusmão voltaria com a missão de recolocar a equipe na elite nacional . Porém , 3 derrotas seguidas quase inviabilizaram o sonho . A vitória sobre o Vasco , aliada a 3 resultados paralelos recolocaram o Ceará no G-4. Mas uma nova derrota , para o ABC , o colocou fora do G-4 em oitava , posição na qual terminou o Campeonato . O aumento do salário de Magno Alves e as vaidades comprometeram um acesso que parecia garantido ao final do primeiro turno . Paciência ! É disso que a torcida alvinegra precisará para digerir essa frustração e seguir sonhando em 2015 .