Em meio a polêmica, ACM Neto recebe PDDU e aponta aprovação

Prefeito de Salvador recebeu novo projeto nesta quinta-feira (16).
Novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano foi aprovado na segunda (13).

Bandeira do estado da Bahia

O novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Salvador, aprovado na Câmara de Vereadores de Salvador na última segunda-feira (13), foi entregue ao prefeito do município, ACM Neto, nesta quinta-feira (16). O projeto conta com 133 emendas, sendo 52 de iniciativa popular e 80 de autoria dos vereadores. O prefeito disse que já conhece o projeto e indicou que o novo PDDU não terá qualquer veto.

Em meio a polêmica, ACM Neto recebe PDDU e aponta aprovação  (Foto: Maiana Belo/G1 BA)
ACM Neto recebe PDDU, em Salvador.
(Foto: Maiana Belo/G1 BA)

“A gente vai se debruçar sobre a redação final que foi encaminhada para a Câmara, mas eu diria que dificilmente haverá algum veto porque nós já conhecemos o inteiro teor do texto. Nós acompanhamos todo o processo de votação e discutimos juntamente com a Câmara [de Vereadores] as emendas que foram feitas desse processo. Eu diria que dificilmente haverá qualquer tipo de veto. Ao menos que tenha alguma questão de ordem de redação, no mérito, ao que se refere ao conteúdo, 100% será sancionado pelo executivo”, disse o prefeito.

A partir desta quinta-feira, o prefeito tem até 15 dias para avaliar e apresentar uma definição sobre o PDDU. Depois, será iniciada uma nova etapa: a discussão sobre a Lei de Ordenamento e Uso do Solo, a Lous. Discussões polêmicas sobre construções na orla da cidade e nas dunas do Abaeté, devem ser ampliadas nos debates sobre a Lous, segundo relatou o prefeito.

“A discussão sobre gabarito, sobre cada uma das zonas, como elas vão ficar ou não serão feitas a partir da Lei de Ordenamento e Uso do Solo [Lous], que será encaminhada na próxima semana para a Câmara [de Vereadores]. Essa lei vai rebater nos mapas da cidade. Nós vamos garantir respeito sobre sombreamento. Não há interesse em comprometer o paisagismo da nossa orla”, disse ACM Neto.

Ainda conforme o prefeito, as dicussões sobre a Lous serão abertas ao público. Documentos e mais informações sobre as audiências estão disponíveis na internet.

Principais pontos
O PDDU contempla, entre outras pontos, novo incentivo para a indústria hoteleira, principalmente nas regiões de Itapuã e Stela Maris; aumenta a possibilidade de autonomia dos bairros com a permissão de construção de supermercados e centros comerciais, possibilitando descentralização da cidade; tem função social de permitir que áreas hoje consideradas sociais, como Gamboa e Calabar, possam ter farmácias e padarias, o que hoje a lei não permite.

O plano também cria 19 parques municipais, obriga grandes empreendimentos imobiliários a ter que destinar 5% da área para habitações de interesse social, na área do empreendimento ou fora dele. No plano, ainda é destacado que haverá regularização fundiária, urbanística e jurídico-legal das terras de povos e comunidades de terreiro e quilombolas, como por exemplo os quilombos do Tororó e da Praia Grande, na Ilha de Maré; além da criação da Área de Proteção Ambiental (APA) da Pedra de Xangô, no bairro de Cajazeiras 10.

 

G1.COM.BR

Três são mortos em troca de tiros com policiais no bairro de Valéria

Confronto ocorreu nesta quinta-feira (16), em Salvador.
Suspeitos foram levados para hospital, mas não resistiram, diz policia.

Bandeira do estado da Bahia

Três homens morreram após uma troca de tiros com policiais civis e militares no bairro de Valéria, em Salvador, nesta quinta-feira (16). De acordo com informações da Polícia Militar, o confronto ocorreu na Rua do Paraíso, por volta das 13h.

Segundo a PM, os policiais foram até o local após um homem que havia sido preso com drogas horas antes indicar o local onde teria comprado o entorpecente. Uma equipe da 8ª Delegacia Territorial/CIA também participou da ação.

A PM informa que quando os agentes chegaram na rua indicada foram recebidos a tiros. No confronto, os três suspeitos foram baleados. De acordo com a polícia, os homens ainda chegaram a ser socorridos e encaminhados para o Hospital do Subúrbio, mas não resistiram.

Os suspeitos não tiveram nomes e idades divulgados. Com eles, a polícia diz ter apreendido drogas, dinheiro e armas de fogo.

 

G1.COM.BR

Cidade do Saber oferece 162 vagas para oficinas de dança de salão

Período de matrículas vai de 27 a 30 de junho, em Camaçari.
Oficinas gratuitas ensinam forró, bolero, samba, zouk, bachata e salsa.

Bandeira do estado da Bahia

Oficinas de dança acontecem em Camaçari ensinam seis ritmos diferentes (Foto: Divulgação)

Oficinas de dança acontecem em Camaçari ensinam seis ritmos diferentes (Foto: Divulgação)

A Cidade do Saber, em Camaçari, região metropolitana de Salvador, oferece 162 vagas para  oficinas gratuitas de dança de salão do 3° trimestre de 2016. O período de matrículas inicia no dia 27 de junho e segue até o dia 30.

Podem preencher as vagas, divididas igualmente entre homens e mulheres, moradores de Camaçari com idade igual ou superior a 15 anos. As oportunidades de aprendizado são divididas entre seis ritmos: forró (36 vagas), bolero (18), samba (18), zouk (36), bachata (18) e salsa (36).

As aulas acontecerão nos turnos vespertino ou noturno, às terças e quintas, com duração de 50 minutos cada. Excepcionalmente para forró, zouk e salsa, há a opção de aula apenas uma vez por semana, às sextas, com duração de 1h50.

Os interessados devem comparecer à Secretaria de Cursos, no térreo do Prédio Educação. É preciso levar documentos como RG, CPF, comprovante de residência de Camaçari, cartão do Bolsa Família (caso possua) e atestado de matrícula na rede de ensino formal (para menores de 18 anos). Menores de idade também devem estar acompanhados de um dos pais ou um responsável.

Mais informações podem ser obtidas no Manual de Matrícula dos cursos e também nos murais internos da Cidade do Saber. Para falar diretamente com a Secretaria de Cursos, os interessados podem ligar para o telefone (71) 3644-9824.

 

G1.COM.BR

Equipe médica do HGE é demitida; Sesab diz que serviço não é afetado

Informação foi divulgada nesta quinta pelo Sindicato dos Médicos da Bahia.
Segundo a Sesab, após reforma, unidade terá 40 leitos de UTI.

Bandeira do estado da Bahia

HGE funciona em dia de protesto em Salvador (Foto: Imagem/ TV Bahia)

Equipe de médicos é demitida do HGE

(Foto:Imagem/ TV Bahia)

Uma equipe de cerca de 10 médicos plantonistas que atuavam em uma das UTI do Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, foi demitida, segundo informação divulgada nesta quinta-feira (16), pelo Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed). Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) confirmou as demissões, mas destacou que a decisão não afeta o atendimento à população.

De acordo com Luiz Américo Câmara, vice-presidente do Sindimed, nove leitos de UTI da unidade foram fechados em 2014, por conta da reforma que está sendo realizada no local. Com isso, a equipe que atuava nesses leitos foi remanejada para outros e agora foi demitida. “Isso é um sinal de que os novos leitos criados na reforma não vão ser abertos tão cedo”, disse Câmara.

A Sesab informou que por conta das obras de reforma e ampliação do hospital, iniciadas em 2014, foi necessária uma readequação temporária do número de leitos de UTI para ampliação do número de leitos do Centro de Recuperação Pós Anestésico (CRPA).

Ainda segundo a secretaria, a equipe de médicos havia sido contratada, inicialmente, para atuar no HGE 2, nova unidade que seria inaugurada no final de 2015. Por questões técnicas, a obra teve que passar por ajustes no projeto inicial, o que impossibilitou, até o momento, a sua abertura. Com isso, esses médicos foram distribuídos em setores do HGE. Com o encerramento do contrato, os profissionais deixaram de atuar na unidade, sem nenhum prejuízo para o atendimento à população. Ainda de acordo com a Sesab, o HGE 2 contará com 40 leitos de UTI.

Através de nota, o Sindimed repudiou a demissão dos médicos e afirmou que enviou ofício ao secretário de Saúde, Fábio Villas Boas, pedindo a revisão imediata da medida. Ainda segundo o Sindimed, uma denúncia foi encaminhada ao Ministério Público do Trabalho (MPT), além de ofícios para o Conselho Regional de Medicina (Cremeb) e a diretoria geral do hospital.

 

G1.COM.BR

Ministério Público do Estado da Bahia entra com ação na Justiça contra lei que proíbe Uber em Salvador

Informação foi divulgada pelo órgão, nesta quinta-feira (9).
Ação pede suspensão da norma, que foi sancionada no dia 2 de junho.

Bandeira do estado da Bahia

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) informou que ingressou nesta quinta-feira (9) com uma ação na Justiça contra a lei que proíbe o transporte remunerado de pessoas em veículos particulares, como é o caso do Uber, em Salvador. A lei foi sancionada pelo prefeito ACM Neto no dia 2 de junho e publicada no Diário Oficial do Município (DOM).

A Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) do MP-BA que requer, liminarmente, a suspensão imediata da lei municipal foi assinada pela procuradora-geral de Justiça Ediene Lousado e pelo promotor de Justiça Paulo Modesto e protocolada no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

De acordo com o MP, a norma municipal invadiu competência legislativa privativa da União e viola os princípios da livre iniciativa, da liberdade no exercício de qualquer trabalho, da livre concorrência e do livre exercício de atividade econômica, assegurados pela Constituição Federal e pela Constituição do Estado da Bahia.

Conforme nota divulgada à imprensa pelo órgão, “a lei municipal padece de flagrante vício de inconstitucionalidade formal e também de vício material“ e “impede o ingresso e a manutenção de atividades legítimas, expressamente prevista no Código Civil e na Lei Federal nº 12.587/12”.

A ação do MP-BA observa, ainda, que a lei institui no âmbito do municipal uma reserva de mercado. “A proibição de qualquer modalidade de transporte remunerado de pessoas em veículos particulares, que não constem nos cadastros municipais, limita o direito do consumidor, pois restringe o direito de escolha apenas a uma modalidade de transporte individual: os táxis”, afirmam os autores da ação.

O MP também destaca a desproporcionalidade dos valores das multas estabelecidas em caso de descumprimento da norma, que são de R$ 2.500, na primeira ocorrência, e R$ 5.000, nas ocorrências subsequentes. O órgão lembra que o valor máximo para multas aplicado pelo Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran) é de R$ 957,70.

Lei
Conforme a lei sancionada, são considerados particulares todos os veículos que não constem no cadastro municipal com autorização, permissão ou concessão pública para promover o transporte de pessoas. Além do pagamento da multa, os condutores também podem ter os veículos apreendidos e mantidos em estacionamento público, onde a permanência será custeada pelo proprietário do veículo.

Após a sanção da lei, o Uber divulgou nota em que afirmou que a norma é inconstitucional e que iria manter as atividades na capital baiana. A empresa diz que mantém um serviço completamente legal, de acordo com a Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei Federal 12687/2012).

O projeto de lei que sobre a proibição do uso de veículos particulares no transporte remunerado de pessoas, de autoria do vereador Alfredo Mangueira, foi aprovado na Câmara de Vereadores no dia 27 de abril.

A lei sancionada vetou o segundo artigo do projeto, que previa também a proibição do transporte de pessoas em veículos cadastrados por meio de aplicativos fixos ou móveis, como 99Taxis e o Easy Taxi. Ambas as plataformas são usadas por taxistas da cidade.

O serviço por aplicativo Uber começou a operação em Salvador em abril deste ano. Desde o início das atividades, foi considerado como clandestino pela prefeitura da capital e criticado por taxistas.

 

G1.COM.BR

Suspeito de liderar tráfico e comparsa morrem em troca de tiros com a PM

Caso ocorreu nesta terça-feira no bairro Sete de Abril, em Salvador.
Homens chegaram a ser levados para hospital, mas não resistiram, diz PM.

Bandeira do estado da Bahia

Dois homens suspeitos de tráfico de drogas morreram em uma troca de tiros com policiais militares no bairro Sete de Abril, em Salvador, nesta terça-feira (7). De acordo com a 50ª Companhia Independente (CIPM), o confronto ocorreu pouco antes das 11h, na Rua 21, numa localidade conhecida como Barragem.

Segundo a polícia, os PMs foram ao local após uma denúncia de que homens estavam amedrontando a população local. “Recebemos a informação de que eles estavam cobrando uma espécie de ‘pedágio’ de moradores para juntar dinheiro e soltar comparsas que estão presos. Além disso, também foi informado que eles estariam expulsando os moradores de casa e traficando drogas na região”, destacou um tenente da 50ª CIPM.

Ao chegarem ao local, segundo a Polícia Militar, os policiais foram recebidas a tiros por suspeitos armados e revidaram. Os dois homens atingidos foram socorridos para o Hospital Roberto Santos, mas não resistiram aos ferimentos. “Um dos mortos liderava o tráfico na região. Além disso, os dois já tinham passagens por homicídios”, disse o tenente ao G1.

Em nota, a PM informou que, com os suspeitos, foram encontrados dois revólveres calibre 38, com numeração raspada, 117 pedras de crack, sete papelotes de cocaína e 12 trouxas de maconha. Ainda de acordo com a corporação, a ocorrência foi registrada na Corregedoria da PM.

Outro caso
Na segunda-feira (6), outra troca de tiros entre policiais militares e suspeitos deixou um morto após assalto a um galpão na Estrada Coco. De acordo com informações da Polícia Militar, agentes da 81ª Companhia Independente foram acionadas após o roubo, que teria sido praticado por cinco suspeitos.

Uma equipe da Rondesp conseguiu interceptar os suspeitos na altura do Aeroporto. Segundo a PM, os acusados efetuaram disparos de arma de fogo contra os policiais e houve troca de tiros. No confronto, dois suspeitos foram baleados. Um deles morreu.

O outro suspeito ferido foi medicado e levado para uma delegacia. Outros três comparsas também foram presos. Um dos assaltantes conseguiu fugir. Com os suspeitos, a PM também disse ter apreendido uma pistola calibre 45. A arma e os três suspeitos presos foram apresentados à 27ª Delegacia Territorial (DT).

 

G1.COM.BR

Duas mulheres são mortas a tiros dentro de um ônibus em Salvador

Crime ocorreu na noite deste sexta-feira (3), em Jardim Cajazeiras.
Segundo a Centel, coletivo fazia a linha Jardim Cajazeiras-Estação Pirajá.

Bandeira do estado da Bahia

Duas mulheres foram mortas a tiros dentro de ônibus na noite desta sexta-feira (3), no bairro de Jardim Cajazeiras, em Salvador. O crime ocorreu por volta das 21h, em um veículo que fazia a linha Jardim Cajazeiras-Estação Pirajá.

De acordo com a Polícia Civil, as vítimas entraram em um ônibus que foi seguido por um grupo de cinco homens. Dois deles entraram no veículo e dispararam contra as mulheres. Uma delas, de 20 anos, foi atingida por cerca de nove disparos. A segunda, que ainda não foi identificada, foi ferida com um tiro no rosto. Ambas morreram no local do crime.

A Polícia Civil afirma que investigações preliminares apontam que o crime pode ter relação com o tráfico de drogas. A corporação detalha, com base em apurações iniciais, que uma das vítimas baleadas foi namorada de um traficante morto há cerca de dez dias.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que uma equipe isolou a área do crime e acionou o Departamento de Polícia Técnica (DPT), que fez a remoção dos corpos. A Polícia Civil destaca que, além das vítimas, o ônibus era ocupado apenas pelo motorista e cobrador. Eles não foram feridos. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Idoso morto em assalto a ônibus (Foto: Reprodução / TV Bahia)
Idoso morto em assalto a ônibus (Foto: Reprodução / TV Bahia)

Outro caso
Na última quinta-feira (2), um passageiro de um ônibus que fazia a linha Vila Rui Barbosa-Vale da Pedriinhas também foi morto a tiros, após reagir a um assalto ao coletivo, no bairro de Ondina, em Salvador.

Segundo informações da Central de Polícia (Centel), o crime ocorreu por volta das 15h40, na Avenida Oceânica A vítima foi identificada como José Carlos Cardoso da Silva.O sepultamento aconteceu por volta das 16h deste sexta, no Cemitério do Campo Santo, no bairro da Federação.

Testemunhas disseram que três pessoas, dois homens e uma mulher, entraram no ônibus e anunciaram o assalto. Quando um deles estava pegando o dinheiro de uma senhora, o passageiro levantou e foi para cima do assaltante. Um dos comparsas reagiu e atirou nas costas do passageiro. De acordo com a Polícia Militar, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi ao local, tentou fazer a reanimação da vítima, mas não obteve êxito.

Ainda segundo testemunhas, os criminosos desceram do coletivo, entraram em um carro preto que estava esperando por eles e fugiram.

 

G1.COM.BR

Parque da Cidade, em Salvador, é reaberto após 2 anos em obras

Equipamento de lazer foi entregue à população neste sábado (4).
Shows gratuitos fazem parte da programação do parque neste fim de semana.

Bandeira do estado da Bahia

O Parque Joventino Silva, mais conhecido como Parque da Cidade, em Salvador, foi reaberto neste sábado (4),  após passar dois anos em obras de revitalização. A cerimônia de entrega foi feita durante a manhã e contou com a presença do prefeito ACM Neto, da vice Célia Sacramento e de moradores da cidade.

Neste sábado e no domingo (5) tem programação musical gratuita no local, além de outras atividades. O cantor Márcio Melo se apresenta a partir das 14h deste sábado. No domingo, às 11h, Saulo vai animar o público no local. As apresentações serão feitas no Anfiteatro Dorival Caymmi.

O Parque da Cidade tem 4 km de área para lazer, com parques infantis, pista de skate, ciclismo e caminhada. Além disso, o local tem 70 hectares de reserva de Mata Atlântica e restinga.

‘Acabei em seis meses’, diz vendedor que ganhou R$ 2 milhões na loteria

Dinheiro foi usado em viagens, festas e para conhecer a Rita Cadillac.
Jesus Fonseca revela ter ganhado prêmio em 1983, no Amapá.

Bandeira do estado do Amapá

Jesus Silva da Fonseca, de 69 anos (Foto: John Pacheco/G1)

Jesus Silva da Fonseca, de 69 anos, vende bilhetes todos os dias em Macapá
(Foto: John Pacheco/G1)

Quem vê Jesus Silva da Fonseca, de 69 anos, vendendo bilhetes de loterias na frente de bancos e lojas de Macapá nem imagina que a sorte já sorriu para ele, e que o vendedor foi milionário por seis meses, segundo conta. O período foi em 1983, quando o ganhador de um bilhete de loteria gastou o equivalente hoje em dia a R$ 2 milhões.

O valor, à época conferido em cruzeiros, veio de um dos bilhetes que o próprio Jesus vendia nas ruas da capital. O sonho da casa própria, de investir em empresas ou aplicações financeiras, que enchem os olhos da maioria dos brasileiros, chegou tão perto, mas o ex-milionário conta que deixou escapar. O dinheiro fácil foi usado por ele em festas, viagens e com mulheres, e logo acabou.

amapá, macapá, bilhete, loteria federal (Foto: John Pacheco/G1)
Prêmio da loteria pago em cruzeiros, equivale hoje a
cerca de R$ 2 milhões (Foto: John Pacheco/G1)

Hoje em dia, com a saúde debilitada, Jesus conta que se arrepende de não ter poupado parte do dinheiro. Ele diz, no entanto, que as lembranças da época vão ficar para sempre na memória. Entre as mais marcantes, o vendedor lembra das viagens em voos fretados para cidades como Belém, Salvador,Florianópolis, Fortaleza e Rio de Janeiro.

“Fretei avião nove vezes para rodar em cidades do país, gastando dinheiro e fazendo banquete, sempre com muitas mulheres”, lembra o idoso.

À época, Jesus estava separado da primeira mulher. Ele conta que saiu da casa onde morava com ela e com dois filhos. “Tinha filha de dez anos e outro de oito. Poderia ter feito uma poupança para eles”, lamentou.

No dia em que descobriu que estava milionário, Jesus conta que estava em um bar no Centro de Macapá com nove bilhetes que não haviam sido vendidos. Para prestar contas com o patrão, ele resolveu comprar os números da sorte. Em um dos bilhetes estava o primeiro prêmio da loteria federal.

Caixas de dinheiro
Jesus conta que para retirar o dinheiro na agência bancária, levou cinco caixas de leite vazias. O transporte foi feito em um táxi. O vendedor lembra que o gerente do banco, à época, o incentivou a aplicar a quantia na poupança, o que o tornaria bilionário em poucos anos. “Queria ser bilionário não, queria meu dinheiro. Disse que queria comprar três fazendas”, relata.

Ele conta que depois daquele dia, iniciaram as viagens pelo país. “Primeiro fui para Belém e depois Fortaleza, Rio de Janeiro, Bahia, um monte de lugares”, completa.

Perseguição de fã
Quando perguntado sobre a experiência mais inusitada no período, Jesus nem pensou duas vezes para falar. O vendedor lembrou do encontro em uma casa de shows no Rio de Janeiro com a dançarina e ex-chacrete Rita Cadillac. Para chegar até ela, ele precisou alugar um avião de Salvador, onde estava, para a capital carioca.

“Conheci uma famosa artista e cheguei perto dela, a Rita Cadillac. Já tinha ido para a Bahia atrás dela, e me falaram que ela estava no Rio. Fui atrás e a conheci na casa de shows Canecão. Via ela desde cedo no Programa do Chacrinha e sonhava em conhecer”, disse.

No fim das contas
Ao perceber que o dinheiro estava acabando e a vida de milionário também, Jesus acabou com as viagens e retornou para Macapá. Mas ele não tinha mais dinheiro. A casa em que morava com a mulher, ele também havia perdido em função do divórcio. O jeito, segundo o vendedor, foi voltar ao trabalho, o mesmo que mudou a vida dele nos seis meses anteriores.

O vendedor casou-se quatro anos depois e teve mais filhos. “Se ganhasse hoje não faria mais isso não, investiria nos três filhos, uma quer ser médica, o outro enfermeiro e uma está no colégio. Não comprei carro, casa e nem as três fazendas, mas aproveitei muito”, desabafa Jesus.

De banco em banco, loja em loja, ele lembra que já deu sorte para várias pessoas que ganharam dinheiro após comprarem os bilhetes dele. O conselho de gastar com calma é dado para todos que pedem os números da loteria federal. “Tem que aproveitar. Hoje dou duro para conseguir colocar o pirão na mesa da minha família”, finaliza o vendedor.

 

G1.COM.BR

Jovem em fuga invade creche na BA e é morto a tiros na frente de criança

Caso ocorreu no município de Várzea da Roça, a 290 km de Salvador.
Segundo a polícia, vítima estava em liberdade condicional pelo crime de roubo.

Bandeira do estado da Bahia

Jovem foi morto a tiros dentro de uma das salas da creche, em Várzea da Roça (Foto: Blog Agmar Rios)
Jovem foi morto a tiros dentro de uma das salas da creche, em Várzea da Roça
(Foto: Blog Agmar Rios)

Um jovem de 25 anos foi baleado dentro de uma creche e morreu após ser perseguido por dois homens no município de Várzea da Roça, a cerca de 290 quilômetros de Salvador, nesta quinta-feira (2). Segundo a Polícia Civil, o crime foi presenciado por uma professora e uma criança.

Jovem morreu após invadir creche em Várzea da Roça (Foto: Blog Agmar Rios)
Jovem morreu após invadir creche em Várzea da
Roça (Foto: Blog Agmar Rios)

De acordo com a polícia, o homem, que não teve identidade divulgada, estava há seis meses em liberdade condicional pela prática de crime de roubo. Ele trabalhava como ajudante de pedreiro numa obra do programa “Minha Casa, Minha Vida”, em frente à creche, quando foi abordado pelos criminosos que chegaram ao local em uma motocicleta de cor preta.

“Eles [os suspeitos] deram os primeiros disparos quando a vítima estava carregando telhas para colocar em uma das casas que estão sendo erguidas, mas não conseguiram atingir o rapaz, que correu para a creche. O jovem passou pelo portão e entrou em uma das salas. Os suspeitos foram atrás e o balearam. Na sala, estavam uma professora e uma criança. Quando ele entrou, a professora estava saindo para ir ao refeitório”, disse ao G1 o delegado Zennon Almeira, que investiga o caso.

Após os disparos, os suspeitos fugiram e estão sendo procurados. A vítima, segundo o delegado, ainda chegou a ser socorrida e encaminhada em uma ambulância para um hospital da cidade, mas não resistiu.

O delegado informou que testemunhas já foram ouvidas, entre elas o pai e um irmão do jovem morto, que estavam com a vítima na obra quando os suspeitos chegaram. “Também já ouivimos o porteiro da creche, que viu quando a vítima e os suspeitos entraram correndo no local, e uma professora da unidade. Estamos com equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar realizando rondas na região para tentar localizar os suspeitos”, disse o delegado.

Ainda de acordo com o delegado Zennon Almeira, os familiares do jovem disseram que não sabem o motivo do crime, já que ele não tinha nenhuma dívida com ninguém e que não estava sendo ameaçado.

“Estamos investigando se o homicídio tem alguma relação com o crime de roubo que ele [a vítma] cometeu e pelo qual estava em liberdade condicional. Ele estava em liberdade há seis meses, quando deixou a penitenciária de Serrinha”, destacou o delegado.

 

G1.COM.BR