Ceará tem média de 168 casos de dengue por dia no ano, índice recorde

Em 2015, já são mais de 52 mil casos confirmados da doença.
Ceará tem também maior número de morte por dengue em 2015, diz Sesa.

Bandeira do estado do Ceará

A média de casos por dengue por dia no Ceará em 2015 é a maior desde 1986, quando a doença passou a ser registrada pela Secretaria da Saúde do Estado. Segundo boletim divulgado nesta sexta-feira (6) pela secretaria, o Ceará teve neste ano 52.261 casos de dengue, uma média de 168 pessoas com a doença a cada dia. Em 2011, ano com incidência recorde de dengue no Ceará, foram 56.818 registros da doença, uma média de 155 casos por dia.

O Ceará teve, também em 2015, 63 óbitos em consequência da doença, o maior número da série histórica; em 2014 foram 53 mortes, segundo a Secretaria da Saúde do Ceará.

Os dados do relatório mostram também que a faixa etária de 20 a 29 anos predomina com 22,8%. O número de cidades com nível epidêmico da doença também subiu, de 65 para 67, desde a semana anterior. Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), é considerado epidêmico quando há mais de 300 casos para cada 100 mil habitantes.

Os município com alta incidência da doença são Alcântaras, Aracoiaba, Aquiraz,Arneiroz, Barbalha, Barro, Barroquinha,Beberibe, Brejo Santo, Boa Viagem, Canindé, Capistrano, Catarina, Caucaia, Crato, Coreaú, Crateús, Eusébio, Frecheirinha, Fortaleza, Hidrolândia, Horizonte, Iguatu, Ipaumirim, Ipu, Itaitinga, Itapiúna, Jaguaribara, Jati, Jardim, Jucás, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Mauriti, Meruoca, Miraíma, Milagres, Mombaça, Mucambo, Nova Russas, Novo Oriente, Ocara, Palmácia, Palhano, Paracuru, Pacoti, Pentecoste, Piquet Carneiro, Pires Ferreira, Poranga, Porteiras, Reriutaba, Russas, São Gonçalo do Amarante, São Luis do Curu, Sobral, Tabuleiro do Norte, Tamboril, Tianguá, Tauá, Trairi, Umari, Umirim, Varjota e Várzea Alegre.

Controle
Para controlar a proliferação do mosquito que transmite a dengue e a febre Chikungunya, a orientação dos especialistas é manter os quintais sempre limpos, recolher, eliminar ou guardar longe da chuva todo objeto que possa acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas, copos descartáveis e até cascas de ovos. O lixo doméstico deve ser acondicionado em sacos plásticos e descartado adequadamente, em depósitos fechados.

Depois da chuva, é recomendado fazer a vistoria no quintal e na casa para eliminar a água acumulada sobre lajes, calhas, tanques, pratinhos de vasos de planta. Baldes, potes, quartinhas, bacias, camburões e outros recipientes que guardam a água de beber e para outros usos domésticos, assim como a caixa d’água, devem ser mantidos limpos e fechados para evitar o risco de proliferação do mosquito.

Infográfico Dengue (Foto: Arte/G1)
G1.COM.BR

Oito municípios cearenses receberão obras do PAC

20h37 | 25.11.2014

O investimento total nos serviços é de R$ 78,3 milhões, com recursos do Governo Federal e contrapartida do Governo do Estado.

565dc-ceara

Oito municípios cearenses estão contemplados por obras do  PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Estiagem que estão em etapa de licitação. As intervenções englobam ampliação, implantação ou melhoria de sistemas de abastecimento de água. O investimento total nos serviços é de R$ 78,3 milhões, com recursos do Governo Federal e contrapartida do Governo do Estado. As informações foram divulgadas nesta terça-feira pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).  Os municípios beneficiados são Tauá, Juazeiro do Norte, Aracati, Itapipoca, Sobral, Russas, Quixadá e Caucaia.
Na cidade de Tauá, será realizada a ampliação do sistema de abastecimento de água, com investimento de R$ 24.430.795,41. O mesmo serviço será executado nos bairros de Aeroporto, Triângulo e São José, em Juazeiro do Norte, através de um investimento de aproximadamente R$ 7 milhões de reais.
Nas comunidades de Córregos dos Rodrigues, Pontal, Majorlândia e Quixaba, no município deAracati, também serão realizadas obras de ampliação do sistema de abastecimento de água, totalizando R$ 5.837.449,14. O sistema também será ampliado na comunidade de Canoa Quebrada, no mesmo município.
Por sua vez, o distrito de Capuan, em Caucaia, também terá o sistema de abastecimento de água ampliado, com o valor da licitação de R$ 13.888.641,3. O serviço será executado ainda no município de Russas, através de licitação com valor de R$ 10.700.412,06.
Diário do Nordeste – Negócios – 25/11/2014

Bandido rouba moto mas abandona veículo e deixa recado para proprietário

O bilhete, escrito com graves erros gramaticais, foi deixado no veículo abandonado pelo bandido. (Foto: divulgação)

Um fato inusitado ocorreu no município de Russas na tarde de ontem. Após roubar uma motocicleta, o ladrão abandonou o veículo e deixou um recado para o dono, mandando ele “ajeitar essa porqueira”. Além disso ele deu a dica para que o proprietário da motocicleta trocasse o veículo por um modelo bros. A motocicleta foi encontrada pela polícia militar na zona rural.

No bilhete, escrito com graves erros gramaticais, o bandido escreveu: “Ajeita essa porqueira, macho, não dá nem pra fazer um assalto. Isso não serve nem pra botar no lixo, seu fulero. Compre uma brozinha, macho.

Valeu, compadre”.

Segundo a Polícia Militar o veículo foi deixado abandonado na zona rural da cidade na tarde de ontem, 5, e já foi devolvido ao dono. Um policial disse que a moto era antiga e tinha alguns problemas mecânicos e que o ladrão provavelmente precisava dela pra assaltos e fugas em alta velocidade e viu que ela não serviria para o que ele queria.

A polícia fez buscas pelo autor do roubo, mas ainda não identificou o suspeito. A polícia acredita que o suspeito mora em residências próximas ao local onde o veículo foi encontrado abandonado na terça-feira.

 

Diário do Nordeste – 06.08.2014

Ceará registra 7.111 raios durante três dias

Entre 2000 e 2011, foram registrados no Estado 51 mortes por raios. Neste ano, já houve um caso

Nos últimos três dias, a Companhia Energética do Ceará (Coelce) registrou 7.111 descargas atmosféricas em todo o Estado. Russas, que fica a 165 Km da Capital, foi o município mais atingido, com 831 raios, seguido de Amontada, com 462 descargas, e Santa do Acaraú, com 452. Em Fortaleza, não foram contabilizados raios nesse período.

Os municípios com maior incidência de raios foram Santa Quitéria, com 10.450; Granja, com 6.604; e Sobral, 5.636. Em Fortaleza, houve registro de 122

Até agora, em 2013, o sistema da Coelce registrou 152.849 descargas atmosféricas no Ceará. Os municípios com maior incidência de raios foram Santa Quitéria, com 10.450; Granja, com 6.604; e Sobral, com 5.636 raios. Já em Fortaleza, houve apenas 122 descargas nestes quatro primeiros meses.

Nesta época do ano, é importante que a população se previna, já que os raios são perigosos por serem portadores de energia intensa. Se uma pessoa for atingida pelo fenômeno ou estiver perto do de onde o feixe cai pode até morrer, dependendo do local do corpo em que a energia passará.

A melhor maneira de se prevenir dos raios dentro de casa, durante os dias de chuva, é evitar o contato com objetos de estrutura metálica, além de desconectar aparelhos eletroeletrônicos das tomadas. Na rua, além de ficar distante dos objetos metálicos, as pessoas devem evitar o uso de linhas telefônicas e procurar ficar longe de piscinas, praias e árvores isoladas.

Mortes

Entre 2000 e 2011, foram registradas, no Ceará, 51 mortes causadas por raios, quase cinco óbitos por ano. Neste ano, foi registrada uma vítima. Um jovem de 14 anos faleceu, em Parambu, distante 400 Km de Fortaleza. Ele estava trabalhando na roça junto com seus familiares quando foi atingido pelo fenômeno.

No Brasil, conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), as causas mais comuns associadas à morte por descarga atmosférica é atividade agropecuária com 19% dos casos, 12% são devido a proximidade de árvores, permanência em campo de futebol é 10% das causas e permanência em praia é responsável por 7% desses falecimentos. A maior parte das mortes ocorre na zona rural, com 60%. Na zona urbana, são 25% dos casos, 10% no litoral e 5% foram em rodovias.

Monitorar as descargas atmosféricas no Ceará é um trabalho feito pela Coelce por meio do seu Centro de Controle do Sistema (CCS). A atividade realizada pelos operadores do CCS tem o objetivo de acompanhar o sistema e orientar as equipes de manutenção do Estado sobre ocorrências na rede elétrica provocadas por descargas atmosféricas.

 

Diário do Nordeste  -Cidade  – 01 de maio de 2013