“Gabriela” e “Avenida Brasil” estão no Top 5 de audiências em Portugal

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121025140226.jpg

“Avenida Brasil” também faz sucesso em Portugal – Divulgação/TV Globo
A parceria entre a Globo e a SIC na exportação e importação de novelas brasileiras continua se mostrando bastante eficaz para ambas as partes. A aceitação das histórias brasileiras em Portugal passa por um de seus melhores momentos.
Nesta última quarta-feira (24), dos cinco produtos mais vistos do país, dois eram brasileiros e um inspirado em um grande sucesso de nosso país. Todos eles são da SIC, enquanto as duas posições restantes foram ocupadas pela TVI.
“Gabriela”, por exemplo, agradou ao telespectador de Portugal logo de imediato e foi o segundo produto mais visto do país. A média registrada foi de 16,4 pontos com share de 36,4%. Já “Avenida Brasil”, que ocupou a quarta colocação, obteve média de 12 pontos com share de 38,2%.
Em paralelo às duas produções nacionais, há “Dancin’ Days”. O folhetim de Gilberto Braga ganhou um remake que é a maior audiência do país. Ontem, a audiência da trama foi de 17,6 pontos.
natelinha

O fenômeno “Avenida Brasil” e o “Rei Midas Carneiro”

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121020184924.jpg

João Emanuel Carneiro é o autor de “Avenida Brasil” – Fotos: Divulgação

A primeira novela de João Emanuel Carneiro foi “Da Cor do Pecado”, que considero a melhor das 19h da última década e foi uma grande aposta da Globo. Na época, ele contava com a supervisão de Silvio de Abreu, que caiu rapidamente nas graças do público.
Em seu currículo, Carneiro foi roteirista dos premiados filmes “Central do Brasil” (1998) e “Deus é Brasileiro” (2003). Escrever uma novela não seria tarefa fácil, mas foi tirado de letra, já que sua primeira produção chegou a superar os 50 pontos de audiência em uma faixa onde isso não é tão comum.
Depois de “Da Cor do Pecado”, Carneiro escreveu “Cobras & Lagartos” (2006), que substituiu o fiasco “Bang Bang” e, novamente, a audiência deslanchou em suas mãos naquele horário.
Após, o autor escreveu “A Favorita” que também foi um grande sucesso, e por fim, “Avenida Brasil”, que teve um último capítulo, como não poderia deixar de ser, uma produção cinematográfica. Na prévia do Ibope na Grande São Paulo, a audiência foi de 51 pontos e um incrível share de 72%, na última sexta-feira (19).
A intenção do novelista nunca foi inovar. Mas apenas produzir um bom produto, que agrade. E em todas as suas tentativas obteve êxito. Sua exímia capacidade de observação e uma sensibilidade impressionante fazem de Carneiro um “Rei Midas” das telenovelas. Todos os atores que não trabalharam com ele, querem trabalhar, e os que já trabalharam, querem repetir a dose. É quase uma unanimidade.
Há algum tempo, a Globo não levava ao ar um produção que fosse um sucesso de crítica e audiência, praticamente uma mania nacional. O tema de abertura contagiava as redes sociais, o famoso “congelamento” no final virou febre nos avatares do Facebook e Twitter, a trilha sonora continha as músicas que o povo gosta, personagens cativantes e carismáticos, além de uma boa carga dramática na trama fizeram de “Avenida Brasil” um fenômeno.
 
Fenômeno sim
Não é para qualquer um levar uma novela à capa da revista “Veja”, como aconteceu com “Avenida Brasil” e levar o intérprete da música de abertura (“Vem dançar com Tudo”), Robson Moura, aos principais programas de TV de todas as emissoras para cantá-la. O folhetim conseguiu ainda um “Globo Repórter” e “Profissão Repórter” especiais na mesma semana. Fato raro, que talvez outra produção não repita o feito tão cedo.
O que foi tão atrativo em “Avenida Brasil”? 
A estudante de engenharia civil Thaís Caires, de 20 anos, revela que o que chamou sua atenção na trama foi o fato de Max (Marcello Novaes) e Carminha (Adriana Esteves) terem abandonado Nina (Débora Falabella) no lixão. “Isso me cortou o coração”, conta.
O jornalista Tiago Queiroz, de 23 anos, relata que as primeiras chamadas da novela já lhe despertaram. “Desde as primeiras chamadas já dava para perceber aquele popular, o que é ótimo, e fiquei meio decepcionado com a última novela (“Fina Estampa”)”, confessa.
Tiago disse ainda que o fato dela ser popular fez com que ele continuasse a assistí-la. “Normalmente essa história do mocinho e da mocinha serem ricos, viver no luxo e em mansões enche o saco. Em Avenida Brasil, principalmente, até Jorge Tufão (Murilo Benício), mesmo depois da fama, continua vivendo em um lugar ’povão’ e não se importa com tanto luxo”.
O que prendeu Thaís ligada na novela foi outro ponto: a vingança de Nina. “O que me prendeu foi essa vingança. Ela não queria que acontecesse com mais ninguém o que aconteceu com ela”, disse.
“’Avenida Brasil’ mostrou a verdadeira cara do povo brasileiro. Muitos podiam se encontrar nos personagens criados”, contou Tiago, que coincide com a entrevista de João Emanuel Carneiro ao  “Globo Repórter”, exibido após a novela, onde o novelista conta que é muito observador e se apara no que vê à sua volta.
Sem dúvida alguma, “Avenida Brasil” vai deixar saudades para o público, emissora, e aos envolvidos. E que venha “Salve Jorge”!

Converse com o colunista. Envie um e-mail para thiagoforato@natelinha.com.br ou fale pelo Twitter: @Forato_

Mistério

Deve ser estranho dirigir dois programas, Tudo é Possível e Programa da Tarde, ter muitas responsabilidades jogadas em suas costas e não ter desempenho adequado.
Colocar Ana Hickmann apresentando um programa diário e acreditar que Luciana Gimenez pode ser a solução de apresentação do Tudo é Possível demonstra que o tal diretor está sem noção do que fazer e está jogando de um lado a outro.
Vildomar Batista parece ter se esquecido, se é que um dia soube, das três primeiras lições do manual de realização de programa
.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 02h11 NO DIA 01 DE OUTUBRO DE 2012

Programas de televisão aberta mais comentados no TWITTER

Dos 10 programas mais citados no período, 6 são exibições da Globo, como “Avenida Brasil”, “Domingão do Faustão” e o UFC, entre elas. Os outros 4, o “VMB”, “Rebelde” – Record, “CQC” – Band e “Programa Silvio Santos” – SBT. O VMB, vale lembrar, foi transmitido no dia 20, portanto, fora do período de monitoramento.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Estratégia política

O presidente norte-americano Barack Obama, que concorre à reeleição em novembro, tem usado a televisão como uma de suas maiores plataformas de campanha.
Como sua presença é bem-vinda pelas emissoras, que obviamente ganham mais audiência com a presença, Obama já esteve recentemente no “The Late Show with David Letterman” e no programa diurno “The View”.
Já a esposa do candidato republicano Mitt Romney participou do “The Tonight Show”, da NBC.

Mayana Moura estreia como vilã e diz que adora trabalhar com homens

Mayana Moura (Foto: Guerra dos Sexos / TV Globo)Mayana Moura está pronta para estrear sua segunda novela (Foto: Guerra dos Sexos / TV Globo)

Depois de estrear na televisão com a difícil tarefa de interpretar Melina, a filha de Fernanda Montenegro em Passione (2010), Mayana Moura agora se prepara para dar vida a sua segunda personagem em uma novela. A atriz aparece com um look totalmente renovado para encarar Veruska, a traiçoeira secretária de Guerra dos Sexos.

Ninguém nunca sabe exatamente o que a Veruska está pensando. Ela é bem maquiavélica e duas caras”
Mayana Moura

O privilégio de contracenar com grandes nomes da televisão brasileira continua neste novo desafio. Tudo graças a seu padrinho, como ela carinhosamente chama o autor Silvio de Abreu. “Ele está me dando a honra de trabalhar com Gloria Pires, que eu sempre fui muito fã, e novamente com Tony Ramos, que, apesar de termos feito irmãos em Passione, não contracenei muito. Agora, sou comparsa dele nas maldades e tramoias.”

E será que Mayana convive bem com o sexo oposto ou será que ela está sempre às turras com os homens? “Na minha vida não existe essa guerra. Eu sempre fui muito parceira e acho fantástico trabalhar com os homens!”

Mayana está empolgada em fazer comédia e interpretar uma vilã, ambos pela primeira vez. “É tudo novo para mim. Estou aprendendo bastante com o Jorginho (diretor)”, conta. Ela revela também que está difícil não rir em cena durante as gravações e aponta os que mais fazem graça: Jorge Fernando, Tony Ramos e Edson Celulari. Está muito divertido trabalhar com eles.”

Mayana define a mau-caráter Veruska em duas palavras: misteriosa e nebulosa. “Tem sempre uma névoa em volta dela. Ninguém nunca sabe exatamente o que ela está pensando. Veruska é muito racional, controlada, maquiavélica e duas caras. Bem diferente da Melina que era emocional e expansiva.”

Fique ligado em Guerra dos Sexos que tem estreia prevista para outubro e direção de Jorge Fernando, Ana Paula Guimarães, Marcelo Zambelli e Ary Coslov.

Informações extraídas do site da Rede Globo

Peter Siemsen que entender a regras para explorar o Maracanã

Peter Siemsen e Jânio Moraes no CT do Nova Iguaçu (Foto: Site oficial do Nova Iguaçu)
Siemsen se mostrou ansioso com as regras para licitação do Maracanã (Foto: Site oficial do Nova Iguaçu)Leia mais no LANCENET! © 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

O Maracanã só será liberado para partidas de clubes em meados de 2013 e, por isso, os termos da licitação do estádio deverão ser conhecidos em outubro. O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, revelou que aguarda ansiosamente a divulgação das regras para, enfim, realizar o planejamento do clube para a próxima temporada.

– O processo está um pouco complicado. Fiz até uma carta aberta sobre isso. Quando fala em pagar imposto, boa gestão, fala-se em planejamento. Hoje estamos jogando no Engenhão e está complicado com o gramado. Aí temos que ir para Volta Redonda e isso muda todo o planejamento, até financeiro. Para 2013, não sei se vamos jogar no Maracanã, Engenhão, Volta Redonda… A licitação queremos que saia logo. Temos de entender a regra do jogo – afirmou ao Sportv.

Siemsen revelou que já teve vários contatos com o presidente da IMX, joint venture que uniu o grupo EBX, de Eike Batista, à empresa de esportes e entretenimento IMG Worldwide, e que gere a carreira de diversos atletas, entre eles Neymar. A empresa é uma das favoritas a vencer a licitação, que pode ter a dupla Fla-Flu como administradora do estádio carioca.

– Para saber se temos de nos acertar com o Flamengo, ou com o concessionário. Temos de saber as regras do jogo. Tivemos a resposta informal de que vai sair em outubro. Estou ansioso por isso e faço contatos pessoais com o presidente da IMX, empresa que tem chances grandes de ser a concessionária. Ele está querendo entender também. Já há uma vontade grande de quem tem o potencial de ser o gestor. Apesar de estar animado e ansioso por voltar a jogar no Maracanã, precisamos conhecer primeiro as regras do jogo – finalizou.

Leia mais no LANCENET!
© 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

Mariana Ximenes apoia diferença entre os sexos: ‘É bom não mudar’

Mariana Ximenes (Foto: Guerra dos Sexos/ TV Globo)
Atriz fala sobre o que deve e o que não deve mudar
em homens e mulheres

Mariana Ximenes está a todo vapor com as gravações da nova novela das 19h, Guerra dos Sexos. Entre uma cena e outra, a atriz contou um pouco sobre sua personagem, a doce Juliana. “Juliana é uma mulher adulta, profissional e trabalhadora. Só quer ser feliz e ter a vida dela. Mas tem seus problemas: é amante de um homem casado.”

Mariana admite que não assistiu à versão original de Guerra dos Sexos por ser muito nova na época, mas não resistiu e foi em busca de informações sobre a trama. “Procurei na internet. Fiquei curiosa e queria saber o que estava por vir. Assisti à cena ontológica da Fernanda Montenegro e Paulo Autran durante um café da manhã”

Adoro cavalheirismo e gentileza”
Mariana Ximenes

Para a atriz, diferenças entre os sexos deve existir
Sobre o que seria uma guerra entre os sexos, ela opina: “Hoje em dia, a mulher está bem mais independente, é trabalhadora e não só dona de casa. Mas algumas diferenças devem existir. Adoro cavalheirismo, gentileza. É tão bom e prazeroso ser cortejada. Acho bom não mudar.”

Nascida no interior de São Paulo, Mariana adorou o ritmo de gravações na capital paulista, cidade onde a trama se desenrola. “Adoro São Paulo. É um prazer enorme gravar aqui, ficar um pouquinho nessa rotina. Até os 17 anos vivi aqui direto. Tenho ótimas lembranças.”

Fique ligado nos bastidores de Guerra dos Sexos que tem estreia prevista para outubro e direção de Jorge Fernando, Ana Paula Guimarães, Marcelo Zambelli e Ary Coslov.

Informações extraídas do site da Rede Globo