Goiás 0 x 1 São Paulo

Com golaço de Rogério, São Paulo vai à Libertadores e rebaixa o Goiás

Derrota confirma a queda do time esmeraldino à Série B. Time terminou a competição na vice-lanterna. Tricolor salva a temporada com vaga na competição internacional

Um golaço do atacante Rogério, aos 47 minutos do segundo tempo, sacramentou a vitória do São Paulo por 1 a 0 sobre o Goiás, neste domingo, no Serra Dourada, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Triunfo que coloca o Tricolor na Libertadores de 2016 e rebaixa o time esmeraldino para a Série B. Ao final da partida, Ceni, que encerra sua trajetória como jogador, foi ao gramado comemorar depois de um jogo que caminhava para um empate insosso.

O goleiro não pode estar em campo para se despedir de jogos oficiais por conta de uma lesão no pé direito. Mas viajou com a delegação e viu mais uma péssima atuação do Tricolor das tribunas, ao lado de Luis Fabiano, que também se despede do time, Rodrigo Caio e Breno.

Após 38 rodadas do Brasileirão, o São Paulo termina a competição em quarto lugar, com 62 pontos. O Goiás, com 39, encerra sua participação na vice-lanterna.

Rogério São Paulo (Foto: André Costa/Estadão Conteúdo)

Rogério fez um golaço no ângulo e assegurou a vitória do São Paulo

(Foto: André Costa/Estadão Conteúdo)

O jogo

Goiás e São Paulo fizeram muito pouco no primeiro tempo para times que estão lutando contra o rebaixamento e por vaga na Libertadores, respectivamente. Prova disso é a primeira jogada mais emocionante ter sido construída apenas aos 39 minutos. Thiago Mendes tabelou com Kardec e, na cara do gol, parou em boa defesa do goleiro Renan.

Quatro minutos depois, Thiago Mendes retribuiu o passe de Kardec e deixou o atacante em boa condição na pequena área, mas a finalização não saiu. Na sobra, Ganso mandou longe do gol. Duas chances em minutos. Bem pouco para a importância do jogo para os dois times. O Goiás, em situação preocupante, foi apático. O São Paulo, em temporada irregular, também.

As conversas no intervalo não ajudaram a mudar o panorama para o segundo tempo. A partida continuou na mesma: sem emoção, com duas equipes apáticas e sem criatividade em campo. O Goiás parecia conformado com o rebaixamento, e o São Paulo seguro de que nada poderia lhe tirar a vaga na Libertadores. Resultado: um jogo feio.

Feiura que ficou mais amena com o golaço de Rogério, o atacante, aos 47 minutos do segundo tempo. Foi do são-paulino o gol da vitória do Tricolor em um jogo que ninguém merecia vencer.

Ao Goiás resta agora juntar os cacos e se preparar para tentar voltar à elite do futebol brasileiro na próxima temporada. E ao São Paulo resta também juntar os cacos de um ano conturbado dentro e fora de campo, mas que, mesmo com todos os problemas, teve a vaga na Libertadores de 2016 como alento. Poderia ter sido pior.

Goiás x São Paulo no Serra Dourada (Foto: Wildes Barbosa/O Popular)

Goiás e São Paulo fizeram uma partida muito ruim tecnicamente

(Foto: Wildes Barbosa/O Popular)

GLOBO ESPORTE.COM

São Paulo 1 x 0 Atlético Paranaense

São Paulo ganha do Atlético-PR, volta ao G-4, e Osorio não revela decisão

Tricolor consegue fazer o gol da vitória somente aos 26 minutos do segundo tempo, com o atacante Rogério. No domingo, tem que secar os rivais. E o técnico: fica ou sai?

O São Paulo cansou de perder gols na noite deste sábado, no Morumbi, mas conseguiu vencer o Atlético-PR por 1 a 0 e assumir a quarta colocação do Campeonato Brasileiro. Para se manter no G-4 no domingo, tem que torcer para o Palmeiras perder para a Chapecoense e para o Santos não ganhar do Fluminense.

Questionado sobre sua possível saída do São Paulo para a seleção mexicana, o técnico Juan Carlos Osorio não se manifestou nem antes nem durante a partida. Na entrevista coletiva pós-jogo, o colombiano deu a entender que deixará o clube, mas só revelará sua decisão na quarta-feira, quando a equipe voltar de três dias de folga.

O gol do atacante Rogério, aos 26 minutos do segundo tempo, interrompeu um série de três jogos sem vitória do Tricolor no Brasileirão. O Furacão, que acumulou a sétima partida sem vencer na competição nacional, continua no meio da tabela.

São Paulo x Atlético-PR Thiago Mendes Rogério (Foto: Marcos Ribolli)
Thiago Mendes corre atrás de Rogério, autor do gol do São Paulo contra o Atlético-PR no Morumbi (Foto: Marcos Ribolli)

Após esta 29ª rodada, o Brasileirão para por uma semana e meia por causa das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. O próximo jogo do São Paulo é no dia 14, no Maracanã, contra o Fluminense. Na mesma data, o Atlético-PR recebe o Cruzeiro na Arena da Baixada.

O jogo

O primeiro tempo foi totalmente aberto. O São Paulo atacou mais: teve 62% de posse de bola e sete finalizações (contra quatro do adversário), sendo três chances claras. Aos 12 minutos, Rogério fez um gol após aproveitar rebote de chute de Pato, mas o bandeira anulou a jogada de forma equivocada. O Atlético-PR também teve espaço para chegar, mas não criou perigo.

Fora o lance do gol mal anulado, os donos da casa pecaram por preciosismo na hora de concluir as oportunidades. Quase todos os jogadores preferiam passes ou deixadas de bola a chutar para o gol. Osorio reclamou disso na volta para o segundo tempo…

– Estamos tentando fazer o gol perfeito. E eu não quero o gol perfeito – disse o técnico tricolor.

Mas o Tricolor começou o segundo tempo perdendo mais chances. Aos 13 minutos, Sérgio Vieira foi obrigado a mexer no Furacão: Walter entrou no lugar de Crysan, que saiu machucado após entrada violenta de Ganso – o árbitro apenas o advertiu verbalmente.

A bola tricolor só entrou aos 26 do segundo tempo. O gol não foi feio, como “pediu” Osorio no intervalo, mas estranho. Após cruzamento de Bruno, Ganso dominou a bola dentro da área, de costas para gol, fez uma embaixadinha e tentou a puxeta… Mas a bola espirrou para o lado e sobrou para Rogério chutar forte de pé direito.

E o São Paulo ganhou, mas continuou na expectativa sobre a decisão de Osorio. Até quando?

 

GLOBO ESPORTE.COM

Grêmio 1 x 2 São Paulo

O Grêmio não conseguiu vencer o São Paulo no jogo realizado na tarde deste domingo, na Arena. O placar ficou em 2 a 1 para os paulistas, na partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo foi muito disputado na primeira etapa. O Grêmio tentou criar oportunidades, mas não conseguiu precisão nas finalizações. O São Paulo jogou fechado, marcando muito bem a equipe gremista. Após contra-ataque rápido, Alexandre Pato abriu o placar.

Na segunda etapa, Rogerio ampliou para o São Paulo aos 45′ e Everton descontou aos 47′. O Grêmio ainda tentou o empate, mas não chegou ao segundo gol.

Com o resultado, o Grêmio não soma pontos nesta rodada, mas continua no G-4.
Primeiro Tempo

O jogo iniciou com a equipe do Grêmio que nos primeiros segundos já tentou jogada com Douglas. O camisa 10 fez lançamento na intermediária de ataque, mas bola ficou com o São Paulo. Logo em seguida, Edinho cometeu falta sobre Alexandre Pato na lateral esquerda.

Logo no primeiro minuto, os paulistas atacaram com Michel Bastos na esquerda, que cruzou em direção à área – Rafael Thyere cortou e mandou pra escanteio. Alexandre Pato cobrou e Bruno Grassi, que fez sua estreia com a camisa do Grêmio, conseguiu defesa tranquila.

Já aos 4′, o São Paulo teve falta na intermediária; Pato cobrou de longe e a bola passou do lado esquerdo do goleiro gremista.

O Grêmio teve boa oportunidade em jogada construída com Douglas e Walace, que trocaram passes na frente da grande área. O camisa 10 tentou passe para Marcelo Oliveira, mas a bola se perdeu pela linha de fundo. Na sequência, o Tricolor pressionou de novo, com Fernandinho. O atacante tentou passe para Walace na área, mas Rodrigo Caio colocou para escanteio.

Em resposta, a equipe paulista chegou com Pato pela esquerda, que passou pela marcação e chutou no canto direito de Bruno, que caiu e fez a defesa.

Aos 11 minutos, após boa troca de passes, Douglas tentou domínio na área, mas perdeu o tempo da jogada e a defesa paulista fez o corte. O Grêmio insistiu pela esquerda com Fernandinho, que foi derrubado por Bruno Almeida – jogador levou cartão amarelo pela falta. Douglas cobrou na área, Renan tentou a defesa, mas dividiu com Breno e ficou caído no gramado.

O Tricolor gaúcho tentou jogada pela direita com Luan que acionou Edinho. O volante chapelou Carinhos e cruzou na área, mas defesa paulista cortou.

Pressionando novamente, após troca de passes pelo meio, Douglas acionou Giuliano na esquerda. O meia tentou jogada individual em cima do Bruno, passou por ele e optou por chutar à gol. A bola passou à direita de Renan, aos 17′.

Aos 22 minutos, Walace recebeu no meio, limpou o lance e chutou, mas bola desviou zaga e saiu para escanteio. Galhardo cobrou, a bola chegou à Luan que mandou por cima da zaga e encontrou Fernandinho. O atacante bateu cruzado e no final da jogada, Renan Ribeiro fez a defesa. Melhor oportunidade do Grêmio até o momento.

Aos 27′, Rafael Thyere lançou Douglas em contra-ataque. O camisa 10 avançou em velocidade, tentou acionar Giuliano. O meia recebeu e tentou passe para Luan, mas saiu errado.

O São Paulo chegou com Carlinhos, que arriscou de longe. Bruno Grassi pegou no canto esquerdo e espalmou. Na sequência, Alexandre Pato recebeu próximo à entrada da grande área – Rafael Thyere acabou cometendo falta sobre o jogador, levando cartão amarelo. Michel Bastos bateu rasteiro e a bola explodiu na barreira.

O Grêmio chegou agora com Fernandinho, que cruzou rasteiro da esquerda e Breno afastou para a lateral. Pressionando de novo, Galhardo ia recebendo, em condições legais, passe , mas foi derrubado na entrada da área e juiz assinalou falta. Douglas foi para a cobrança, mas chutou na barreira.

Alexandre Pato avançou em contra-ataque e lançou Carlinhos, que devolveu para ao jogador. O atacante limpou dois jogadores e chutou a gol, sem chances para defesa de Bruno Grassi. Foi gol. Mas o Tricolor gaúcho continuou insistindo – Fernandinho recebeu passe na área e cara a cara com o goleiro, tentou colocar nas redes, mas Renan fez boa defesa, aos 35′.

O São Paulo teve nova cobrança de falta, agora na direita. Michel Bastos cobrou no segundo poste, Bruno Grassi subiu e ficou com a bola. De novo, Bastos tentou chegar, chutando cruzado na área, mas a bola não chegou nos pés de ninguém e Galhardo conseguiu ficar com ela.

Fernandinho tentou jogada pela esquerda, mas zaga cortou e mandou para escanteio. Depois da cobrança, a bola chegou aos pés de Luan que dominou e chutou à gol, mas Renan Ribeiro fez defesa segura.

Aos 45′, Walace levou cartão amarelo após cometer falta na intermediária de ataque sobre Rodrigo Caio.

Aos 46 minutos, Galhardo cruzou para Giuliano que dominou na área, limpou a jogada e tentou chute, mas a defesa do São Paulo conseguiu cortar e segurar o resultado nesta primeira etapa.

Jogo finalizou aos 47′.

 

Segundo Tempo

O Grêmio voltou a campo com a mesma formação. A saída de bola foi da equipe paulista, que logo tentou chegar com Michel Bastos. O jogador tentou driblar duas vezes Erazo, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo.

Aos 2 minutos, o Tricolor gaúcho chegou com Fernandinho, que fez jogada pela esquerda e tentou passe para Luan. Breno cortou o lance.

Galhardo inciou jogada com Galhardo pela direita, que encontrou Luan no meio, dentro da área. O camisa 7 dominou e chutou à gol, mas Renan Ribeiro fez a defesa.

Aos 6 minutos, o São Paulo fez boa jogada pela direita com Rodrigo Caio. O jogador foi à linha de fundo e cruzou, mas Thyere fez o corte e jogou pra escanteio. Na cobrança de escanteio, Carlinhos subiu na primeira trave e cabeceou por cima do gol.

A equipe gremista chegou de novo após cruzamento de Galhardo. Ele colocou a área, mas zaga mandou pra escanteio. O lateral cobrou, Erazo chegou, mas bola saiu pela linha de fundo. Aos 11′, Fernandinho recebia na linha da grande área, foi derrubado com falta clara, juiz nada assinalou.
O Grêmio insistiu e Giuliano chegava na intermediária de ataque, mas os paulistas o pararam com falta. Galhardo cobrou em cima da barreira.

Substituição no Tricolor: Saiu Fernandinho, entrou Bobô, aos 12 minutos.

Em sua primeira participação na partida, Bobô avançou pela esquerda, encontrou Douglas no meio. Ele acionou Giuliano que dominou e chutou. Bola foi fraca demais, facilitando a defesa do goleiro Renan Ribeiro, aos 14′.

Aos 22 minutos, o São Paulo se lançou em contra-ataque rápido com Ganso. Ele acionou Wesley que foi bloqueado por Erazo dentro da área.

Em nova oportunidade, o Grêmio chegava com Giuliano pelo meio, na entrada da área. O jogador foi derrubado e a arbitragem nada assinalou. Depois de boa saída de jogo de Walace, Bobô tentou o passe pelo meio, mas bola parou em Rodrigo Caio.

Aos 33′, a equipe gremista tentou atacar com Everton. Em jogada individual, o atacante passou por um marcador e ao tentar driblar o segundo, acabou derrubado na área, mas nada foi marcado.

Edinho cometeu falta na esquerda e levou cartão amarelo, aos 36′.

Substituição no Tricolor: Saiu Walace, entrou Pedro Rocha.

Aos 42 minutos, Bobô recebeu o lançamento longo, ganhou na força, mas perdeu o ângulo e finalizou em cima da marcação. Logo na sequência, Luan acionou Galhardo na direita, que foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. A bola percorreu toda a área.

Em contra-ataque rápido dos paulistas, Rogério marcou o segundo gol.

Já nos acréscimos, aos 47′, Éverton descontou para o Grêmio. Pedro Rocha cruzou de primeira rasteiro na área. Bobô deixou passar e a bola chegou até Éverton que, da entrada da área chutou. Goool.

Luan incia contra-ataque e sai da defesa até a intermediária de ataque. Ele acionou Bobô que tentou cruzamento, mas foi bloqueado pela zaga.

Jogo finalizou aos 50 minutos.

Público total: 46.915
Renda: R$ 1.846.273

Foto: Lucas Uebel


Campeonato Brasileiro – Turno

Placar: Grêmio  1 X 2  São Paulo
Local: Arena
Data: 13.set.2015

Gols:  23 | Everton

Escalação Grêmio
30 | Bruno Grassi
02 | Galhardo
31 | Rafael Thyere  
03 | Geromel
26 | Marcelo Oliveira
15 | Edinho  
05 | Walace  
08 | Giuliano
10 | Douglas
77 | Fernandinho
07 | Luan
Entrou Saiu
13 | Bobô 77 | Fernandinho
23 | Everton 10 | Douglas
32 | Pedro Rocha 05 | Walace
Escalação São Paulo
R. Ribeiro
Bruno
R. Caio
Lucão
M. Reis
Breno
T. Mendes
Carlinhos
Ganso
M. Bastos
A. Pato
Suplentes
Leo
Lyanco
Reinaldo
Murilo
Daniel
Wesley
Rogério
20 Centurión

GLOBO ESPORTE.COM

TV TOTAL fará uma grande retrospectiva do ano de 2015 no dia 31 de dezembro

O TV TOTAL está preparando uma retrospectiva do ano de 2015 desde janeiro. A Copa do Nordeste será um dos temas abordados. Não perca ! 31 de dezembro a partir de 00h00(horário de Fortaleza)

São Paulo 2 x 0 Internacional

Com estreia eletrizante de Rogério, São Paulo vence Inter e volta ao G-4

Atacante de 24 anos abre o placar um dia depois de ser apresentado e sai aplaudido do Morumbi. Inter não aproveita os desfalques do adversário e empaca no Brasileirão

Conhece Rogério? Não Ceni… Só Rogério! Apresentado na sexta-feira, o atacante de 24 anos foi o responsável por recolocar neste sábado o São Paulo no G-4 do Campeonato Brasileiro. Revelado pelo Porto de Caruaru, vinculado ao Náutico e vindo do Vitória, o Neymar do Nordeste – apelido de que não gosta – fez o primeiro gol da vitória por 2 a 0 sobre o Internacional, no Morumbi, pela 23ª rodada da competição nacional.

São Paulo x Internacional Rogério Michel Bastos (Foto: Marcos Ribolli)
Rogério (à esq.) festeja seu gol com Michel Bastos, autor do segundo do São Paulo contra o Inter (Foto: Marcos Ribolli)

Antes do jogo, diante de 20.935 pagantes (com renda de R$ 569.709,00), o goleiro-artilheiro tricolor, um dos 11 desfalques de Juan Carlos Osorio contra o time colorado, foi homenageado pelos 25 anos de clube, que serão completados na segunda-feira.

Na quarta-feira, pela 24ª rodada do Brasileirão, o Inter, que continua na parte intermediária da tabela, recebe o Palmeiras no Beira-Rio, às 19h30. O São Paulo faz clássico contra o Santos, às 22h, na Vila Belmiro.

O jogo

O primeiro tempo foi um jogo de ataques contra defesas. Com lançamentos ou passes rápidos das duas equipes, a bola praticamente não parava no meio de campo. Com a posse de bola dividida pela metade, foram 11 finalizações, sete do São Paulo e quatro do Internacional.

O Tricolor foi mais perigoso, principalmente por causa do estreante Rogério, atacante que veio do Vitória. Aos 4 minutos, ele quase fez um golaço, mas Muriel espalmou a bola para escanteio. Aos 18, sem o goleiro na jogada, ele finalizou mal um cruzamento de dentro da área.

A chance mais clara do Colorado aconteceu aos 38, quando Valdivia invadiu a área, mas chutou no meio do gol para defesa de Renan Ribeiro.

A volta para o segundo tempo pareceu continuação da etapa inicial. Logo aos 3 minutos, Rogério abriu o placar. Ganso fez grande jogada pelo meio e tocou para Wilder na ponta direita, que cruzou para o estreante marcar de cabeça seu primeiro gol pelo São Paulo.

E o jogo passou a ter um time só. Animado, Rogério gastou a bola pela ponta esquerda. Driblou, sentiu, quase saiu machucado… Mas continuou em campo para ser o que mais finalizou (três vezes) e o que mais sofreu faltas (também três). No Inter, Argel Fucks tentou reequilibrar as ações com Anderson no lugar de Sacha, mas não deu certo.

Aos 26, Michel Bastos fez o segundo gol dos donos da casa, após passe de Ganso, de dentro da área. Foi a deixa para, um minuto depois, o nome do jogo ser substituído: Rogério saiu aplaudido do gramado do Morumbi.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Ceará 1 x 2 Vitória

Na Arena Castelão, Ceará perde para o Vitória por 2 x 1

Os baianos abriram 2 x 0 na etapa inicial e o Vovô não reagiu

Site do Ceará Sporting Club

Vitória 1 x 1 América Mineiro

América-MG abre 1 a 0, mas zagueiro vacila e Vitória empata no Barradão

Duelo valia a liderança da Série B, caso houvesse um vencedor em Salvador

Vitória e América-MG se enfrentaram na tarde deste sábado, no Barradão, em Salvador, de olho na liderança da Série B. Quem vencesse o duelo assumiria a primeira colocação da competição. No entanto, o empate em 1 a 1, fez com que ambos continuem no G-4, mas não na ponta da tabela. Marcelo Toscano, de pênalti, abriu o placar para o Coelho, enquanto Rogério, aproveitando uma falha do zagueiro Alisson, deixou tudo igual para a equipe da casa.

Vitória x América-MG pela Brasileirão Série B (Foto: Reprodução/ Premiere)
Vitória e América-MG ficaram no empate em 1 a 1 neste sábado, no Barradão, em Salvador
(Foto: Reprodução/ Premiere)

O time baiano é o vice-líder, com 28 pontos, enquanto o Coelho, com a mesma pontuação, ocupa a quarta colocação. A liderança é do Botafogo, que soma 30 pontos. O público presente foi de 12.085 torcedores, para uma renda de R$ 243.665,00.

Na próxima rodada, o América-MG recebe o Paraná, na terça-feira, às 21h (de Brasília), no Independência. O Vitória volta a jogar no sábado, quando visita o Ceará, às 16h30.

O jogo

A partida começou aberta, com os dois times buscando o ataque, mas com o Vitória chegando com mais perigo ao gol adversário. No entanto, a equipe baiana apostava em chutes de média e longa distância. Aos 26 minutos, o América-MG teve a chance de abrir o placar, quando Rubens foi lançado e partiu livre em direção ao gol. Mas o atacante adiantou a bola e facilitou para a defesa do goleiro Gatito Fernández.

Aos 38, outra boa oportunidade para o Coelho. Rubens recebeu na área e bateu cruzado. Marcelo Toscano tentou chegar, mas a bola passou e se perdeu pela linha de fundo.

O time mineiro ainda teve mais uma chance clara de gol no primeiro tempo, aos 44 minutos, quando Tony lançou Robertinho, que bateu de primeira e mandou por cima do gol.

Segundo tempo

O Vitória poderia ter aberto o placar logo aos três minutos, quando Diego Renan cruzou da esquerda, o zagueiro americano Alisson furou e a bola ficou para Elton, que escorregou e não conseguiu dominar. Depois, o América-MG teve duas oportunidades seguidas, aos 12, quando Tony cruzou e Alisson cabeceou, livre, à esquerda; e aos 13, em um chute forte de Felipe Amorim, que passou por cima do gol de Gatito Fernández.

Aos 23 minutos, Xavier tabelou com Leandro Guerreiro e foi puxado na área do Vitória por Diogo Mateus. Pênalti! Marcelo Toscano cobrou no canto direito para abrir o placar no Barradão. O jogo parecia tranquilo, o Vitória não assustava, mas, aos 40, o zagueiro Alisson falhou e Rogério ficou com a bola. O atacante do time baiano invadiu a área e bateu na saída do goleiro João Ricardo para empatar o jogo.

GLOBO ESPORTE.COM

Vitória 4 x 1 Bahia

Dominante, Vitória anula o Bahia, fecha clássico com goleada e vira 5º

Com gols de Guilherme Mattis, Escudero, Rogério e Robert, Rubro-Negro vence clássico por 4 a 1 e pula da 6ª para a 4ª colocação da tabela. Maxi marca pelo Tricolor

Era tensão desde antes de a bola rolar. Arquibancada cheia, fogos de artifício antes do apito inicial. Era clássico: o primeiro Ba-Vi da Série B. Nas quatro linhas, uma partida que teve gol logo aos quatro minutos, duas expulsões, provocação, pressão e rede balançando ainda aos 49 do segundo tempo. A cada ataque, uma possibilidade de que tudo fosse diferente no momento do apito final. Mas o início e o fim tiveram a mesma essência: Vitória.

Com gols de Guilherme Mattis, Escudero, Rogério e do estreante Robert o Leão da Barra bateu o Tricolor no primeiro clássico da Segundona deste ano, nolou no G-4 e, de quebra, jogou o rival para a 6ª posição da tabela. Maxi descontou para o visitante.

O placar traduziu a partida: vantagem do Rubro-Negro, que se deixou levar por poucos lampejos de reação tricolor. Bem postado, o dono da casa acertou na marcação, criou dificuldades para o rival e soube aproveitar as oportunidades. O Esquadrão conseguiu deixar viva, somente na primeira parte do jogo, aquela sensação de que o empate poderia surgir em um desleixo adversário. Um brilho que foi se apagando à medida que o cronômetro avançava.

Comemoração Vitória x Bahia (Foto: ESTADÃO CONTEÚDO)
Guilherme Mattis comemora primeiro gol do Vitória (Foto: ESTADÃO CONTEÚDO)

As duas equipes voltam a campo na próxima terça-feira, às 19h30. O Bahia recebe o Paysandu na Arena Fonte Nova, enquanto o Vitória vai a Minas Gerais para enfrentar o Boa Esporte.

Marcação, velocidade e oportunismo: a tríplice rubro-negra  

Quatro minutos. Gol do Vitória. Após um belo passe de Escudero, Guilherme Mattis subiu sozinho para abrir o placar no Barradão. Era o retrato da pressão que o Rubro-Negro iria imprimir nos minutos iniciais do clássico, com forte marcação desde o seu campo de ataque. Com Pittoni fortemente marcado por Flavio, o Bahia levou um tempo para se reorganizar e teve dificuldade de criação. Souza deixou escapar a melhor chance de empate do Tricolor, ao errar uma cabeçada na área, depois de cruzamento pela esquerda. Do meio para o fim do primeiro tempo, o ritmo diminuiu e o jogo teve maior equilíbrio.

Vitória mantém disciplina tática e reprisa primeiro tempo  

O início do segundo tempo parecia reprise do primeiro. O Vitória manteve a proposta: se fechou e continuou a imprimir forte marcação na saída de bola do Bahia, anulando as ações do meio de campo tricolor. Nos primeiros minutos, Souza e Willians perderam chances de igualar o placar. Para festa dos rubro-negros presentes no Barradão, a resposta do dono da casa não tardou. Aos 17, pênalti para o Vitória: em contra-ataque, Adriano Apodi derrubou Diego Renan na área. Na cobrança, Escudero, em noite inspirada, bateu com tranquilidade para ampliar o marcador.

Do meio para o fim da segunda etapa, o Bahia se abateu. Os lampejos de vontade foram diminuindo, dando lugar à desorganização e lances de afobação. Restou a Rogério, que entrou no decorrer do duelo, fazer o terceiro: aos 36, em uma jogada rápida, Rhayner tocou na medida para que o atacante batesse de primeira. Ainda deu tempo para Maxi fazer o gol de honra do Bahia 41, de cabeça, e para duas expulsões. Aos 43, Souza e Escudero se desentenderam após um lance, o clima esquentou e sobrou vermelho para a dupla. Aos 48, Robert, o artilheiro do Brasil, fechou o caixão, com um belo chute de fora da área: 4 a 1 para o Vitória.

GLOBO ESPORTE.COM

Vitória 2 x 0 ABC

20/06/2015 18h28 – Atualizado em 20/06/2015 18h28

Com dois expulsos, Vitória bate o ABC no Barradão e entra no G-4

Pedro Ken e Rogério garantem o 2 a 0 para rubro-negro, que teve Amaral e Ramon expulsos. Kayke desperdiça pênalti e ABC perde invencibilidade fora de casa

O ABC chegou no Barradão com a fama de visitante indigesto, mas o Vitória fez valer o mando de campo e garantiu o placar de 2 a 0 logo no primeiro tempo. Pedro Ken e Rogério marcaram antes da expulsão de Amaral. O Alvinegro pressionou e desperdiçou muitas chances. No fim do jogo, Kayke ainda perdeu um pênalti. Nem com a expulsão de Ramon no lance da penalidade e seis minutos de acréscimo, o time de Natal conseguiu diminuir a vantagem dos baianos, que dispararam na tabela e entraram no G-4 provisoriamente.

Comemoração gol Vitória x ABC (Foto: Reprodução / Inter TV Cabugi)

Rogério comemora segundo do Vitória sobre o ABC no Barradão
(Foto: Reprodução / Inter TV Cabugi)

O Vitória chega aos 16 pontos e volta a campo na terça-feira contra o Paysandu. Esta partida será no Mangueirão, às 21h50. O ABC segue com 11 pontos e só joga no próximo sábado, quando recebe o Náutico no Frasqueirão, às 16h30.

O jogo

Embalado pelo bom retrospecto de três vitórias em três jogos fora de casa, o ABC começou indo para cima do Vitória no Barradão. Logo no primeiro minuto, Kayke recebeu de Igor Julião e bateu cruzado. A bola passou raspando a trave direita do goleiro baiano e foi para fora. Com paciência, o Rubro-negro trabalhou o toque de bola e aproveitou as falhas da defesa alvinegra. Numa bela jogada do ataque rubro-negro, Diogo Mateus descolou ótimo passe para Pedro Ken. O meia recebeu na área e tocou por cima do goleiro Saulo para abrir o placar. O segundo gol do Vitória não demorou nem dois minutos para sair. Depois de uma grande assistência de Amaral, Rogério invadiu a meta adversária entre os zagueiros do Alvinegro e bateu sem chances de defesa. Com 2 a 0 no placar, o jogo parecia fácil para o Vitória, mas Amaral tomou o segundo cartão amarelo depois de uma falta dura em cima de Ronaldo Mendes e acabou expulso pelo árbitro Paulo Henrique de Melo Salmazio. O meia saiu de campo machucado e deu lugar ao atacante Edno. Com um jogador a mais, o ABC reagiu e diminiu com Lima chutando forte pela esquerda. Mas o juiz marcou impedimento de Kayke no lance e anulou o gol.

Com três atacantes em campo, o time de Natal perdeu uma ótima chance de marcar no início do segundo tempo. Kayke foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro para Bismark. A bola passou na frente do gol e o meia não conseguiu chegar. O ABC pressionou a defesa do Vitória, chegando com Lima e Fabinho Alves. Aos 36 minutos da etapa final, Ramon tirou a bola com a mão em cima da linha, foi expulso e o árbitro marcou pênalti à favor do ABC. Artilheiro da Série B, Kayke foi para a cobrança e Fernando Miguel defendeu. Com dois jogadores a menos, o Vitória segurou a pressão abecedista no fim do jogo, que teve seis minutos de acréscimo.

GLOBO.COM

Vitória 4 x 1 Bragantino

Vitória ameniza crise com goleada sobre o Bragantino pela Série B

Dominante do início ao fim, Leão faz 4 a 1 sem dificuldades no Barradão.
Resultado sela as pazes entre equipe baiana e torcedor

O Vitória colocou a crise de lado na noite desta sexta-feira ao golear o Bragantino por 4 a 1, no Barradão, pela terceira rodada da Série B do Brasileiro. Se antes do jogo, a equipe era contestada por torcedores, o conjunto baiano deixou o campo aclamado pelo público presente no estádio. Escudero, Rogério, Elton e Diogo Mateus marcaram para os donos da casa. Chico foi o autor do gol de honra do Massa Bruta.

O resultado deixa o Vitória temporariamente na quinta colocação com seis pontos conquistados e quatro gols de saldo. O Bragantino cai para a 16ª posição e pode até terminar a rodada na zona de rebaixamento, dependendo dos resultados deste sábado.

Frame Vitória x Bragantino comemoração (Foto: Reprodução)
Vitória comemora a vitória sem sustos sobre o Bragantino nesta sexta-feira (Foto: Reprodução)

O Bragantino volta a campo na próxima sexta-feira, às 19h30, quando recebe o América-MG no Nabizão. O Vitória volta a campo no sábado, às 16h30, quando visita o Botafogo, no Engenhão.

O jogo

Nas entrevistas antes do confronto, o técnico Osmar Loss, do Braga, repetia a importância de segurar o ímpeto do Vitória nos primeiros 15 minutos. Não adiantou. Com quatro minutos, Vander errou uma cabeçada sem goleiro. Logo depois, aos sete minutos, mais um vacilo do Massa Bruta. Alemão afastou mal o cruzamento e a bola sobrou no pé de Escudero. Da entrada da área, o meia bateu com classe para abrir o placar e transferir a pressão de lado. Forçado a buscar o empate, o Bragantino foi ao ataque e deu brecha para a velocidade do Vitória. Os baianos até poderiam ter aumento, mas perderam chances claras de gol.

As oportunidades desperdiçadas no fim da primeira etapa não se repetiram no segundo tempo. O Vitória veio avassalador, o Bragantino veio sonolento e o resultado foi dols gols em cinco minutos. Com um minuto, Douglas saiu jogando errado, Elton recebeu livre, dentro da área e ampliou. Logo depois, foi Pedro Henrique quem errou na saída de bola. O Vitória recuperou, Rogério foi lançado, limpou Douglas e marcou o terceiro.

O terceiro gol fez com que o Vitória recuasse, e o Bragantino dominasse o jogo. Em um lance polêmico, Alan Mineiro até balançou as redes, mas a arbitragem marcou pênalti antes, quando Jobinho foi derrubado. Erick cobrou rasteiro, e Fernando Miguel fez grande defesa. Os paulistas só conseguiram o gol aos 28 minutos, quando Chico invadiu a área com liberdade, e bateu com classe na saída do goleiro. Quando o Braga aumentava o ritmo, Diogo Mateus colocou fim à reação dos paulistas. Em jogada pela direita, ele deixou Moisés no chão e acertou uma bomba, no ângulo de Douglas para fechar o placar e selar a goleada do Leão.

 

GLOBO ESPORTE .COM