Roberto Justus vai entregar audiência de A Fazenda 8 para seu programa de entrevistas

 

O vai, não vai do Justus…
… A informação de agora é que, além da “Fazenda”, ele continuará com o seu programa de entrevistas…
… Isto, como engenharia de programação, equivale a dizer que nos domingos, ele entregará para ele mesmo…
… Bacana isso. Como estratégia de grade, com toda certeza, nem a BBC um dia chegará a tanto…
… Uma exposição que nem o próprio Justus deveria concordar. Principalmente para ele não será nada bom.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Roberto Justus acelera gravações do Roberto Justus Mais até setembro

 

É isso

Roberto Justus grava o seu “Justus Mais” em ritmo acelerado e encerra todos os trabalhos em setembro. E não é só por causa de “A Fazenda”. Como já dito neste espaço, o programa ou vai acabar ou voltar como produção independente.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Roberto Justus está muito empolgado com A Fazenda 8

Motivação
Roberto Justus já deu várias declarações informando que a oitava edição de “A Fazenda” “será meu maior desafio nesses 11 anos de carreira na televisão”.
Em toda essa semana, ele está gravando as primeiras chamadas como novo apresentador do programa.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Em “A Fazenda”, Roberto Justus tenta vencer “maldição” do 3º lugar

Em sua primeira experiência como host do reality show “A Fazenda”, que estreia no próximo mês na Record, o apresentador Roberto Justus terá de enfrentar uma velha “maldição” que o acompanha desde 2012: ele nunca foi vice-líder de ibope em nenhum dos programas que apresentou. Senão, vejamos:

O “Roberto Justus +” terminou seu ano de estreia, 2012, em terceiro lugar, com 3,4 pontos de média. Nesse ano o SBT foi vice isolado com 4,2 pontos na faixa horária.
Em 2013, a segunda edição do programa de entrevistas do publicitário também acabou em terceiro, com 3,0 pontos de média. O SBT fechou com 3,2 pontos.
Em 2014, Justus comandou dois programas na Record, e ficou em terceiro em ambos: 3,3 pontos com o “Roberto Justus +” (contra 5,5 do SBT) e 5,5 pontos com o “Aprendiz Celebridades” (que perdeu para a emissora de Silvio Santos, que marcou 8,5 pontos).
Em 2015, até o mês passado, o “Roberto Justus +” seguiu com baixos índices e em terceiro lugar: acumula 3,5 pontos contra 5,5 pontos do canal concorrente.
De 38 meses no ar, o programa de entrevistas de Justus só ficou à frente do SBT em nove oportunidades. Ou seja, perdeu em 76% das vezes.
Como âncora de um reality tão popular como “A Fazenda”, esta será a grande chance de Justus acabar com esse tabu. Ou não.

Ricardo Feltrin

Colunista do UOL 

12/08/2015
09h31

Roberto Justus vai começar a trabalhar de fato em A Fazenda semana que vem

 

Adiantando

Já de alguns dias, tanto nos seus estúdios de São Paulo como em Itu, a Record está gravando as chamadas da próxima edição de “A Fazenda” que estreia dia 23 de setembro. Os primeiros trabalhos com Roberto Justus, no entanto, só devem acontecer na semana que vem.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Roberto Justus começa a conhecer a estrutura do programa A Fazenda

 

Pegando jeito

Roberto Justus já participou de algumas reuniões com o diretor Rodrigo Carelli e com a produção de “A Fazenda”.
A todos ele tem dito que só está procurando conhecer melhor o programa. E que neste seu primeiro ano irá interferir muito pouco.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Rede Record define mecânica de A Fazenda , valoriza Roberto Justus e menospreza Britto Júnior

O apresentador Roberto Justus

A Record definiu assim a “mecânica” da oitava edição de “A Fazenda”, prevista para estrear em 23 de setembro:

– Segunda: convivência; terça, votação; quarta, prova do fazendeiro; quinta, eliminação; sexta, prova da chave; sábado, festa; e domingo, atividade especial.

Para valorizar um pouco mais o negócio, a Record diz que “agora o programa será comandado por um dos apresentadores de maior credibilidade do país”.

Traduzindo: a troca do Britto Junior pelo Roberto Justus. O problema é só a colocação do “agora”: quer dizer que antes não era?

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery