Ricardo Tozzi será o grande vilão da próxima novela das seis da Globo

Com uma carreira na TV construída em produções da Globo desde 2005, e de lá para cá emendando um trabalho após outro, Ricardo Tozzi acaba de ser chamado para “Orgulho e Paixão”, de Marcos Bernstein, novela que vai substituir “Tempo de Amar” na faixa das 18h.

Tozzi viverá o grande vilão da história e rival de um dos mocinhos, Malvino Salvador.

Também estão confirmados no elenco Carmo Dalla Vecchia, Thiago Lacerda e Nathalia Dill.

“Orgulho e Paixão” é baseada no clássico romance da britânica Jane Austen, “Orgulho e Preconceito”, e será  ambientada no início do século XX, seguindo a linha de época das últimas novelas.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

A Lei do Amor : Augusto e Vitória trocam juras de amor

Raquel Cunha/Globo

Em “A Lei do Amor”, Vitória vai atrás de Augusto

Esquentando

Em cena prevista para ir ao ar na semana que vem, em “A Lei do Amor”, Vitória (Camila Morgado) toma coragem e vai atrás de Augusto (Ricardo Tozzi).

E ele promete cuidar dela. “Não posso mais ficar naquela casa… E não tenho pra onde ir… Daí, pensei em você…”, diz Vitória.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Atores sem jeito para o improviso ajudaram a afundar o “Tomara que Caia”

tomaraquecaia2

Exibidos sete episódios, não resta dúvidas que “Tomara que Caia” é o programa de humor mais sem graça exibido pela televisão em 2015. Apesar de engenhosa e bem intencionada, a proposta da atração fracassou completamente.

A boa ideia de promover improviso por meio de interação com o público sofreu com textos pouco inspirados e, especialmente, esbarrou na escolha de um elenco sem traquejo para a tarefa – Priscila Fantin, Ricardo Tozzi, Marcelo Serrado, Nando Cunha e Eri Johnson muitas vezes pareceram apavorados diante das situações propostas.

Mudanças e adaptações foram feitas nas últimas semanas com o objetivo de tornar o programa mais atraente. As histórias ficaram mais simples e populares, as “troladas” deram mais liberdade aos atores, a participação do público diminuiu, mas nem assim “Tomara que Caia” decolou.

Quem sabe em uma eventual segunda temporada, com um texto melhor e um elenco de atores mais à vontade em situações de improviso, o humorístico consiga ir mais longe.

Repito algo que escrevi depois da estreia. Acho que a aposta em um formato original merece apoio. Pela sua tradição e tamanho, a TV brasileira tem a obrigação de desenvolver programas próprios. E só vai aprender fazendo.

 

Mauricio Stycer

31/08/2015

 

05:01

“Tomara que Caia” evidencia dificuldade da Globo em produzir bom humor

Estreou neste domingo (19) o novo programa de games ou humorístico da Globo, como ela mesma fez questão de brincar nas chamadas, o “Tomara que Caia”, que tem grande elenco, com Daniela Valente, Priscila Fantin, Fabiana Karla, Marcelo Serrado, Ricardo Tozzi, Eri Johnson, Heloisa Perissé e Nando Cunha.
Porém, os atores não foram capazes de esboçar um riso sequer na maioria dos telespectadores. É muito válido destacar que o formato é uma criação da Globo, não sendo importado de lugar nenhum, como virou praxe na TV brasileira. Mas de que tudo isso adianta?
A premissa de um programa de humor é exatamente fazer rir. Se ele não alcança isso, é porque não conseguiu chegar ao seu objetivo, e há algum tempo a emissora não acerta um bom produto do gênero.
“Tomara que Caia” apresenta uma série de improvisos e “trolladas” com cartões específicos a princípio confusos e tem como grande trunfo essa coisa de não saber o que vai acontecer de quem vai ditar o ritmo da história e da piada, que é o telespectador. Mas o poder maior de quem assiste, na realidade, é mudar de canal.
Com um texto pobre, sem graça e até colocando os atores em situações constrangedoras, o “Tomara que Caia” tem tudo para ser o novo alvo fácil de Silvio Santos nos fins das noites de domingo, embora tenha liderado na estreia.
Enquanto no jornalismo ou na área de dramaturgia a Globo dá show, o mesmo não pode se dizer no que tange ao humor. Até mesmo “A Grande Família”, produto que terminou no ano passado, já não empolgava tanto como nas primeiras temporadas e deu adeus no momento certo.
Um exemplo recente do humor onde houve muito investimento e foi uma experiência fracassada atende pelo nome de “Divertics”. Um orçamento milionário, elenco estelar, mas também foi um programa onde a graça passou longe, e o “Tomara que Caia”, se não for acertado, tende a seguir pelo mesmo caminho. Sem deixar saudades.
Quem deu uma oxigenada nos últimos tempos foi o “Tá no Ar: A TV na TV”, ditando tendências em até outros programas da casa como o “Zorra”, que foi reformulado, lipoaspirado e recauchutado, como dizia antes da estreia. Um bom primeiro programa que não teve uma sequência regular e as críticas novamente recaíram sobre a nova versão do humorístico, que permaneceu sem fazer o telespectador achar graça.
A estreia do “Tomara que Caia” contou com o nervosismo normal dos atores. Afinal, é um primeiro episódio ao vivo diante de uma plateia enorme e a responsabilidade de se sobressair num horário que a emissora vem enfrentando problemas desde que Silvio Santos estende seu programa até a meia-noite.
A ideia, bem verdade, como ressaltado, é original, mas de nada adiantará tanta originalidade de criação se a ideia de um programa humorístico é simplesmente fazer rir. Não colou.
Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há dez anos e assina a coluna Enfoque NT há quatro, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele: thiagoforato@natelinha.com.br  |  Twitter e Instagram: @tforatto
NaTelinha

Geração Brasil 25/10/2014

Davi conhece Sandra

Jonas e Davi conversam. Edna sugere que Verônica retome a biografia deJonas. Tomás vê Shin machucado e fica com medo. Davi conhece Sandra. Cidãoavisa a Dante que Douglas foi preso. Thales e Janaína revelam a Manuela que Fred pegou o dinheiro da Navegabeat. Dorothy decide contar sua história para Cidão. Pamela se decepciona com a recusade Herval em vê-la. Brian chega à casa de Lara e exige que Shin prove que não possui a tatuagem de dragão branco.

Manuela descobre que Igor desapareceu. Herval avisa a Zac que quer acabar com a Marra Brasil e, se for preciso, colocará a culpa em Manuela.

Geração Brasil 24/10/2014

Davi termina o namoro com Megan

Davi pede para ficar com Manuela. Lara enfrenta Chang. A advogada de Jonas avisa que ele pode serdeportado e o ex-empresário procura Brian. Cidão e Dante compõem um samba.

Jonas volta a atender em sua barraca de camelô. Davi termina o namoro com Megan. Igor se preocupa com o sumiço de Fred.Dorothy encontra Pamela e Ernesto juntos na nave Andrômeda.

Zac fica apreensivo com a obsessão de Herval. Danusa descobre que Matias mentiu para ela. Shin procura Lara após um confronto com Chang. Davi vai ao encontro de Jonas.

Geração Brasil 23/10/2014

Ernesto e Pamela têm sua primeira noite de amor

Herval tenta se explicar para Davi. Arthur pensa em Megan. Moreira pede para ficar com Dorothy, e ela pensa em Cidão. Barata sai de férias com Ludmila, e Elias fica responsável pelo Varejão. Jonas e Herval chegam juntos para contar a Pamela a verdade sobre Davi. Brian comenta com Lara sobre sua desconfiança de que Shin e Chang sejam a mesma pessoa. Ernesto e Pamela ficam presos na nave Andrômeda, dentro da mansão Marra. Herval observa Jonas com os drones. Megan convida Arthur para sair. Davi procura Manuela. Ernesto e Pamela têm sua primeira noite de amor.