Camila Rodrigues já se prepara para viver sua personagem na série (Foto: Munir Chatack / Rede Record) Camila Rodrigues já está tirando de letra o ambiente que permeia as gravações de José – De Escravo a Governador, nova minissérie bíblica da Record. Lenços, danças, costura, culinária e muitas outras práticas já fazem parte do imaginário da atriz, que será Tamar na nova produção de Vivian de Oliveira e Alexandre Avancini. O motivo para tanta intimidade é que, recentemente, Camila se despediu de Merabe, sua personagem no sucesso Rei Davi (Record). Por Tamar também ser do núcleo hebreu, Camila afirmou ao R7 que foi fácil entender seu universo, mas que a personalidade das duas mulheres é completamente distinta. — A Tamar é uma mulher forte e determinada. Diferente de Merabe, que era submissa. Ela tem uma voz ativa. Ela vai sofrer, mas ela faz realmente tudo por amor verdadeiro. E é muito bom poder fazer de novo uma minissérie bíblica. Tem um elenco bacana e diferente… É outra proposta. Legal é que eu já sei a ambientalização, mas como é outra personagem, outras histórias, é outra construção. Segundo Camila adiantou, Tamar é nora de Judá (Vitor Hugo), um dos filhos de Jacó (Celso Frateschi). E muito drama e lágrimas aguardam Camila em cena. — Ela acaba não conseguindo ter herdeiros. Naquela época, a mulher não conseguir ter filhos era a pior coisa do mundo, você se tornava absolutamente nada. A história se desenvolvendo a partir daí… Ela vai chorar de novo [risos], é uma história bem dramática, mas muito legal

Camila Rodrigues já se prepara para viver sua personagem na série (Foto: Munir Chatack / Rede Record)

 

Camila Rodrigues já está tirando de letra o ambiente que permeia as gravações de José – De Escravo a Governador, nova minissérie bíblica da Record. Lenços, danças, costura, culinária e muitas outras práticas já fazem parte do imaginário da atriz, que será Tamar na nova produção de Vivian de Oliveira e Alexandre Avancini.

O motivo para tanta intimidade é que, recentemente, Camila se despediu de Merabe, sua personagem no sucesso Rei Davi (Record). Por Tamar também ser do núcleo hebreu, Camila afirmou ao R7 que foi fácil entender seu universo, mas que a personalidade das duas mulheres é completamente distinta.

— A Tamar é uma mulher forte e determinada. Diferente de Merabe, que era submissa. Ela tem uma voz ativa. Ela vai sofrer, mas ela faz realmente tudo por amor verdadeiro. E é muito bom poder fazer de novo uma minissérie bíblica. Tem um elenco bacana e diferente… É outra proposta. Legal é que eu já sei a ambientalização, mas como é outra personagem, outras histórias, é outra construção.

Segundo Camila adiantou, Tamar é nora de Judá (Vitor Hugo), um dos filhos de Jacó (Celso Frateschi). E muito drama e lágrimas aguardam Camila em cena.

— Ela acaba não conseguindo ter herdeiros. Naquela época, a mulher não conseguir ter filhos era a pior coisa do mundo, você se tornava absolutamente nada. A história se desenvolvendo a partir daí… Ela vai chorar de novo [risos], é uma história bem dramática, mas muito legal.

Informações extraídas do R7

“Brasil Urgente” tem baixa audiência; Datena perde para Rezende no Ibope

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20120717121556.jpg

As duas edições do “Brasil Urgente” exibidas na Grande São Paulo, sendo uma delas nacional e a segunda local, não registraram bons índices de audiência na Band.

Na última segunda-feira (16), tanto a parte nacional como a local, que foram apresentadas por José Luiz Datena, tiveram apenas 4 pontos de média. O índice é pouco mais da metade do Ibope do “Cidade Alerta”, concorrente direto transmitido pela Record e que teve 7 pontos em seu horário fechado.

A baixa audiência do “Brasil Urgente” não chegou a interferir diretamente no Ibope do “Jornal da Band”. O informativo também teve 4 pontos de média e manteve o público herdado.

Esses índices são consolidados e são baseados na preferência de um grupo de telespectadores da Grande São Paulo.

natelinha