Londrina 2 x 2 Juventude

O JOGO

EMOÇÃO ATÉ O FIM

Nos minutos finais, o Londrina lutou, se dedicou e buscou o empate, com um a menos, diante do Juventude, dentro do Estádio do Café. O time gaúcho abriu 2 a 0, com gols de Wallacer e Ramon, ambos na segunda etapa. O Tubarão foi buscar, diminuiu com Fabinho e, aos 45 do segundo tempo, Jonatas Belusso deixou tudo igual. Empate com gosto de vitória para o Alviceleste e amargo para o Alviverde.

DESTAQUE

PRIMEIRO TEMPO

Vacilante em casa nesta Série B, o Londrina dominou grande parte da etapa inicial. Não abriu o placar porque o goleiro Matheus salvou duas vezes seguidas, em chutes de dentro da área, de Celsinho e Belusso. Minutos antes, Tiago Marques havia assustado Cesar em um chute cruzado. Os dois lances explicam o jogo: o time de Gilmar Dal Pozzo, líder da Série B, apostava nos contra-ataques para assustar.

DESTAQUE

SEGUNDO TEMPO (PARTE I)

No início do segundo tempo, a estratégia do Juventude deu certo. Tiago Marques dominou e escorou para Wallacer finalizar, sem chances para o goleiro Cesar. O Londrina sentiu o baque. Não encontrava espaços para entrar na defesa do Juventude. Em uma rara chance, Elton encontrou Celsinho livre, mas Matheus saltou para espalmar no cantinho.

À vontade em campo após o gol, o time de Gilmar Dal Pozzo passou a trocar mais passes. Em mais uma jogada de Tiago Marques como garçom, Ramon desviou e ampliou o placar do líder.

DESTAQUE

SEGUNDO TEMPO (PARTE II)

O Londrina não desistiu. Em seu primeiro toque na bola, Fabinho aproveitou cruzamento de Reginaldo da direita e enfim superou Matheus dentro da pequena área. A pressão aumentou, mas Jardel foi expulso por receber o segundo cartão amarelo. Mesmo assim, a insistência foi brindada com um gol de Jonatas Belusso, aos 45 minutos da etapa final.

DESTAQUE

O GARÇOM E O ARTILHEIRO

Jonatas Belusso e Tiago Marques mostraram porque são fundamentais para o Londrina e o Juventude, respectivamente. Pelo lado do time gaúcho, o atacante deu as assistências para os dois gols. Pelo Tubarão, o camisa 9 estava no lugar certo e na hora certa, aos 45 minutos do segundo tempo, para fazer o seu sétimo gol no campeonato e deixar tudo igual.

DESTAQUE
COMO FICA

Com o empate, o Juventude se mantém na liderança isolada da Série B, com 19 pontos. Mas pode ser alcançado em pontuação pelo Guarani, que entra em campo logo mais, contra o lanterna Náutico, no Brinco de Ouro, e ser superado no número de vitórias. Já o Londrina não engrena como mandante e é apenas o 12º, com 13 pontos.

 

DESTAQUE

PRÓXIMOS JOGOS

Na próxima rodada, o Tubarão enfrenta o Figueirense, na próxima terça-feira, no Orlando Scarpelli, às 21h30. Já o Papo recebe o Goiás, às 19h15, também na terça, no Alfredo Jaconi.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Juventude 1 x 2 Brasil de Pelotas

O JOGO

O último invicto da Série B caiu. Na fria noite desta terça-feira, o Juventude levou 2 a 1 do Brasil de Pelotas em pleno Alfredo Jaconi. Rafinha abriu o placar aos 30 minutos do primeiro tempo, ao chutar da intermediária no canto esquerda. Após o intervalo, o jogo ganhou em emoção. Ex-jogador do Caxias, Wagner começou a sofrer com a marcação dos mandantes. O empate saiu aos 13, quando Caprini chutou de longe. Eduardo Martini soltou para trás e Ramon empurrou para o fundo das redes. O Xavante não desistiu e, aos 28, garantiu os três pontos, quando Leandro Camilo aproveitou erro na saída de gol de Matheus e o encobriu.

DESTAQUE

SITUAÇÃO DA TABELA

Apesar do resultado, o Juventude segue em primeiro com 18 pontos. O Brasil de Pelotas chegou aos 14 pontos e está em quinto.

DESTAQUE

AGENDA

 Na próxima rodada, o Juventude enfrenta o Londrina. A partida está marcada para as 16h30 deste sábado, no Estádio do Café, em Londrina. No mesmo horário, o Xavante recebe o Inter, no Bento Freitas, em Pelotas.

DESTAQUE

PRIMEIRO TEMPO

 O Juventude, embalado pela campanha e o fator local, tentou sair à frente do placar. O time adiantou a marcação e troca passes no campo de ataque, à espera do espaço. Aos 14, Wallacer quase abriu o placar, mas a bola desviou e saiu. O Brasil de Pelotas acordou e, aos 30, marcou. Rafinha recebeu na intermediária e chutou no canto esquerdo de Matheus, que não conseguiu defender. Em busca do empate, o Juventude se atirou ao ataque, mas não conseguiu igualar.

DESTAQUE

SEGUNDO TEMPO

 A etapa final teve a emoção que faltou nos 45 minutos iniciais. Wagner levou uma reprimenda de Ruan após cair no gramado e pedir pênalti. Depois, o meia sofreu uma falta de Caprini, mas puxou o atacante do Juventude. Os jogadores das duas equipes fizeram um bolo e se estranharam, com cartões amarelos para Wagner, Fahel e Evaldo. Aos 13, os donos da casa empataram. Caprini arriscou de longe. Eduardo Martini falhou. Ramon correu e botou a bola para o fundo das redes. O Xavante não esmoreceu. Pelo contrário. Aos 27, Rafinha cobrou falta no ângulo, que obrigou Matheus a realizar grande defesa. No escanteio, todavia, veio a vitória. Rafinha cobrou da esquerda. Matheus errou a saída e Leandro Camilo encobriu o goleiro do Ju.

DESTAQUE

LANCE DA PARTIDA

 Aos 28 minutos do segundo tempo, o Brasil de Pelotas chegou à vitória. Rafinha cobrou escanteio da esquerda. Leandro Camilo cabeceou por cima de Matheus e garantiu o triunfo fora de casa.

DESTAQUE

PRESENTE PELOS 100 JOGOS

 Leandro Camilo completou 100 partidas com a camisa do Xavante. E, para celebrar o feito, marcou o gol da vitória

GLOBO ESPORTE.COM

Juventude 3 x 0 ABC

O Juventude foi arrasador na noite desta terça-feira (13/06), e bateu o ABC por 3×0, no Estádio Alfredo Jaconi. Com uma primeira etapa de luxo, o líder e único invicto na Série B balançou as redes com Tiago Marques, Wallacer e Ramon. Agora, o Verdão soma 17 pontos em sete jogos, o que se resume em um aproveitamento de 81%.

O jogo

Em relação às últimas partidas, o técnico Gilmar Dal Pozzo teve a baixa de Leílson, suspenso após tomar o terceiro cartão amarelo. Foram a campo Matheus, Vinícius, Domingues, Ruan e Collaço (Maurício); Fahel, Lucas e Wallacer; Juninho, Ramon (Caprini) e Tiago Marques (João Paulo).

Com um início fulminante, o Ju não demorou para abrir o placar. Aos 3, Wallacer deu um passe fantástico, entre a defesa do ABC, para Tiago Marques, com muita categoria, encobrir o goleiro com uma cavadinha e marcar o primeiro do Verdão. Foi o quinto gol do atacante no campeonato. 1×0. Aos 11, em resposta do adversário, Matheus fez ótima defesa após cabeceio. Aos 22, foi a vez de o garçom do Papo balançar as redes. Wallacer aproveitou uma rebatida da defesa e, de voleio e de primeira, acertou o ângulo da meta adversária. Um GOLAÇO. 2×0.

O ABC tentou reagir, mas parou na defesa alviverde. Aos 36, Eltinho tabelou na entrada da área e finalizou com desvio. Na cobrança de escanteio, o mesmo jogador arriscou de fora para boa defesa de Matheus. Aos 41, o Juventude ampliou. Ramon tabelou com Lucas e, de canhota, finalizou no contrapé do goleiro. Foi o primeiro gol do jogador com a camisa alviverde. 3×0.

Para a segunda etapa, Maurício entrou na vaga de Collaço. Aos 14, Juninho roubou a bola no ataque, fintou o adversário e finalizou com perigo, por cima do gol. No ataque seguinte, Ramon costurou a marcação e chutou para boa defesa do goleiro. Aos 44, Caprini lançou João Paulo, que entrou na vaga de Tiago Marques, na área. O centroavante ia marcar o quarto do Ju, mas o goleiro conseguiu desviar para escanteio. A melhor defesa do Campeonato Brasileiro da Série B saiu de campo sem ser vazada pela terceira vez seguida, e o Ju segue imbatível no Alfredo Jaconi.

“A nossa ideia de jogo foi boa e conseguimos impor ela, principalmente na primeira etapa. Soubemos administrar o placar e, com maturidade, vencemos muito bem. Diferentemente dos outros duelos aqui no Jaconi, o ABC não prezou somente pela defesa, atacou bastante. Foi bom para apresentarmos uma alternativa ao estilo de jogo deles, criando muitas chances de gol e aproveitando elas da melhor forma possível”, destacou o treinador Gilmar Dal Pozzo.

A próxima partida é no sábado (17/06), às 16h30, contra o Paysandu, em Belém.

 

Site do Juventude Esporte Clube

 

TV TOTAL fará uma grande retrospectiva do ano de 2015 no dia 31 de dezembro

O TV TOTAL está preparando uma retrospectiva do ano de 2015 desde janeiro. A Copa do Nordeste será um dos temas abordados. Não perca ! 31 de dezembro a partir de 00h00(horário de Fortaleza)

Vitória 2 x 1 Criciúma

Com gols da dupla de zagueiros, Vitória bate o Criciúma e se aproxima do G-4

Ramon e Guilherme Mattis, estreante da noite, marcam, e o Leão vence o Tigre por 2 a 1 no Barradão. Paulo Sérgio descontou para o Criciúma

O JOGO 

A PELEJA

O Vitória voltou a vencer na Série B. Com gols da dupla de zaga Ramon e Guilherme Mattis, os baianos bateram o pouco inspirado Criciúma por 2 a 1. Paulo Sérgio descontou para os catarinenses. Com o resultado, o Rubro-Negro chega a nove pontos e pula para a 6ª posição, enquanto os catarinenses caíram para o 12º posto. O jogo ainda teve como destaque a atuação do meia Escudero, que voltou a jogar bem e contribuiu com duas assistências, além de um pênalti desperdiçado por Paulo Sérgio.

DESTAQUE
VALE A REGRA OU O BOM SENSO?

A regra diz que não existe vantagem em cobrança de pênalti. A discussão é: será que, em alguns casos, vale usar o bom senso? Aos sete minutos do segundo tempo, Silvinho, livre, completou para o gol, mas o árbitro marcou a penalidade sofrida segundos antes por Paulo Sérgio. O jogador que sofreu a infração bateu e… mandou para fora.

DESTAQUE 

COM O PÉ DIREITO

Guilherme Mattis estreou com a camisa do Vitória com o pé direito. Mas o gol saiu de cabeça. Foi do zagueiro o segundo gol rubro-negro, que garantiu o triunfo sobre o Criciúma. Um gol especial para o jogador, que, no começo do ano, quando atuava pelo Fluminense, sofreu uma lesão e estava há quatro meses sem entrar em campo.

DESTAQUE 

QUE TAL UM POUCO MAIS DE TREINO?

O Criciúma desperdiçou o segundo pênalti seguido na Série B. Depois de Cleber Santana, cobrador oficial, desperdiçar penalidade contra o Atlético-GO, foi a vez de Paulo Sérgio mandar para fora. A diferença, e aí azar do Tigre, é que desta vez o time não conseguiu sair de campo vitorioso – os catarinenses bateram os goianos por 1 a 0.

DESTAQUE 

DA COZINHA E PELO ALTO

Se os atacantes não resolvem, os zagueiros estão lá para mostrar serviço. Ramon e Guilherme Mattis marcaram os gols que definiram o triunfo do Vitória por 2 a 1, no Barradão. Vale destacar que os dois tentos foram marcados de cabeça, ambos com assistências de Escudero em cobrança de escanteio.

DESTAQUE

PRÓXIMA RODADA

Vitória e Criciúma não terão muito tempo para trabalhar. Na sexta-feira, o Leão joga de novo dentro de casa, desta vez contra o Atlético-GO, às 19h30 (horário de Brasília). No dia seguinte, o Tigre recebe o o Macaé no estádio Heriberto Hulse, partida marcada para 16h30. Os confrontos são válidos pela 6ª rodada da Série B.

 

GLOBO ESPORTE .COM

 

Em dia de Marinho, Ceará empata com o Vitória e está na final da Copa do Nordeste

O adversário do Vovô na grande final sai da partida entre Bahia x Sport, que acontece no próximo domingo (12)

Em um jogo emocionante até o último minuto, o Ceará segurou o empate por 2 a 2 contra o Vitória, em Salvador, neste sábado (11), e se classificou para a final da Copa do Nordeste 2015.

Após um primeiro tempo superior do Ceará, o Vitória começou a etapa final pressionando e marcou o primeiro gol, com Rogério. Melhor do Vovô na partida, Marinho empatou. Ramon recolocou a equipe rubronegra na frente, e Ricardinho, de pênalti, deu números finais ao jogo.

O Ceará irá enfrentar o vencedor de Bahia x Sport, que acontece no próximo domingo (12). Ao Bahia, interessa apenas a vitória. O Sport joga pelo empate com gols, após empatar em 0 a 0 em casa. A repetição do placar levará o duelo para os pênaltis.

A ida da final acontece no dia 22, e a volta, dia 29, com mandos e horários ainda a definir.

Ceará domina o Vitória no primeiro tempo

O jogo começou a “mil por hora“. Logo aos 2 minutos, após bate-rebate na área, Ednei chutou forte por cima do gol de Luís Carlos. O Ceará reagiu e, aos 8 minutos, Assisinho pegou rebote da defesa e chutou forte no canto esquerdo. Fernando Miguel pulou e fez a defesa.

No minuto seguinte, veio a melhor chance do Vitória na primeira etapa. Rogério fez boa jogada pela esquerda e achou Vander livre dentro da área. Luís Carlos cresceu sobre o meia rubronegro e fez grande defesa à queima roupa.

Aos poucos, o Vovô colocou a bola no chão, trocou passes com paciência e diminuiu o ímpeto do adversário. Dependente das jogadas de Rogério pela ponta esquerda sobre Samuel Xavier, o Vitória caiu na partida e não criou mais chances de perigo.

Melhor tecnicamente, o Alvinegro de Porangabussu ganhou campo e foi chegando à meta adversária. Aos 35 minutos, Assisinho puxou contra-ataque e deixou Magno Alves na cara do gol. O “Magnata” foi dominar com a perna direita e deixou a bola escapar.

Aos 42, Magno Alves não errou. Mas Fernando Miguel, que já havia se destacado na primeira partida, evitou o gol. Bem na partida, Marinho foi lançado nas costas da defesa e chutou cruzado. A bola sobrou livre para Magno, que acertou ótimo chute de primeira, obrigando Fernando Miguel a pular e fazer grande defesa no último lance de perigo do primeiro tempo.

Gols ficam para a segunda etapa

O segundo tempo começou com o Vitória no ataque. E deu resultado. Aos 6 minutos, Vander recebeu na direita, levantou a cabeça e cruzou. Baixinho e melhor jogador do rubronegro na partida, Rogério subiu mais que todo mundo e acertou uma cabeçada forte, sem chance alguma para Luís Carlos.

Quando o Ceará ainda tentava se reerguer, a estrela de Marinho brilhou. O meia recebeu na direita, puxou para o meio e acertou a bomba com a perna esquerda, estufando as redes de Fernando Miguel.

Precisando da vitória, o Leão baiano não se abateu e se jogou ao ataque. Depois de várias bolas cruzadas, Luís Carlos falhou, e Ramon aproveitou para bater e recolocar o Vitória na frente, aos 28 minutos.

Mas era dia de Marinho. Surpresa na escalação de Silas, ele recebeu bola na área, aos 36, e foi derrubado por Nino Paraíba. No pênalti, Ricardinho foi para a bola e chutou confiante no canto direito. Miguel foi na bola, mas não chegou: 2 a 2.

A equipe mandante ainda tentou pressionar, mas o Ceará reforçou a defesa e segurou o placar e a classificação.

 

 

Jogada – Diário do Nordeste – 11/04/2015

 

Troca de técnicos cai pela metade na Série A em 2014

A dança das cadeiras entre os treinadores da elite do futebol brasileiro será menor para a próxima temporada em relação as alterações que ocorreram para 2014. Dos 20 clubes que disputarão a Série A, apenas seis trocaram de treinadores, diferente das 12 mudanças na janela anterior.

 

Diário do Nordeste – Jogada – 24/12/2014

Goiás 1 x 0 Figueirense

1 x 0

26ª RODADA
GOIÁS BATE O FIGUEIRENSE EM NOITE MARCADA POR BRIGA ENTRE TORCEDORES
Time esmeraldino se recupera de derrotas e ultrapassa o rival na tabela; torcedores das duas equipes brigam no segundo tempo e mancham partida

O Goiás venceu o cansaço e fez o suficiente para bater o Figueirense na noite deste sábado, em jogo que encerrou a 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após viagem desgastante para o Equador, onde atuou pela Copa Sul-Americana no meio de semana, o Verdão venceu por 1 a 0, com gol de Ramon, e ultrapassou o próprio Figueira na tabela de classificação. Com 33 pontos, o time comandado pelo técnico Ricardo Drubscky agora é o 10º colocado, uma posição à frente da equipe catarinense.

Porém, nem mesmo os vencedores têm muito para comemorar. Aos 24 minutos do segundo tempo, a partida foi interrompida por um confronto entre torcedores das duas equipes no antigo setor da geral, que não é mais utilizado. Os brigões pularam da arquibancada e entraram em conflito sem policiamento. Um torcedor do Figueirense ficou ferido. Recentemente o Goiás já havia sido julgado por perdas de mando de campo após um torcedor ter estourado uma bomba no Serra. O clube se livrou da pena.

Confusão à parte, o Goiás consegue importante vitória após ter perdido para Botafogo e Santos nas rodadas anteriores. O time esmeraldino voltará a campo quarta-feira, às 21h, contra o Vitória. O Figueirense, por sua vez, perde após duas vitórias seguidas e terá oportunidade de reagir também na próxima quarta, às 22h, contra o Flamengo.

Figueirense começa melhor, mas Goiás marca

O início do jogo passou a impressão de que a boa fase e a condição física do Figueirense pesariam mais no Serra Dourada. Ao contrário do adversário, que jogou no meio de semana pela Copa Sul-Americana e retornou no Equador só na sexta-feira, o time catarinense teve tempo adequado de preparação e começou tocando bem a bola em Goiânia. O objetivo era aumentar o desgaste esmeraldino e também de encontrar espaços na defesa do rival. A preocupação com o cansaço era tão latente, que apesar de ser o mandante do jogo, o Goiás entrou em campo com Erik e Wellinton Júnior, atacantes de velocidade, que poderiam explorar melhor os contra-ataques.

Ex-jogador do Atlético-GO e acostumado a atuar no Serra Dourada, Marcão era uma das apostas do técnico Arge Fucks e tentou surpreender Renan em chute quase sem ângulo de perna direita aos 16 minutos. O goleiro esmeraldino foi obrigado a colocar para escanteio. Mas apesar de estar mais organizado em campo, o Figueirense se descuidou. Ramon recebeu ótimo passe de Thiago Mendes aos 34, saiu na cara do gol, driblou Thiago Volpi e abriu o placar: Goiás 1 a 0. O gol deu mais tranquilidade ao time da casa, que equilibrou as ações e não sofreu mais sustos até o fim da etapa inicial.

Ramon comemora gol do Goiás contra o Figueirense (Foto: Carlos Costa / Agência estado)
Ramon comemora gol do Goiás contra o Figueirense (Foto: Carlos Costa / Agência estado)

Briga no segundo tempo mancha partida

De olho na reação, Argel Fucks lançou Everal, artilheiro do Figueirense neste Campeonato Brasileiro, na vaga de Marcão. Mas os visitantes não conseguiam incomodar o goleiro Renan. Prova disso foi que com apenas 15 minutos o treinador do Figueira já tinha feito as três alterações. Do outro lado, Drubscky também mexia no time até mesmo pelo desgaste físico dos jogadores, que ficou ainda mais evidente na etapa final. Mesmo assim, o Goiás perdeu ótima chance de ampliar o placar aos 14 minutos.

Em contra-ataque, Thiago Mendes passou para Erik, que invadiu a área com liberdade. A jovem revelação do Goiás limpou para o pé esquerdo e chutou. França, em cima da linha, evitou o gol. Na sobra, Ramon finalizou forte para boa defesa de Thiago Volpi. Erik continuava dando trabalho. Aos 22, após cobrança de escanteio, o atacante acertou a trave. O Verdão ainda ameaçou em mais uma boa jogada de Thiago Mendes e em bom chute de fora da área de Liniker.

Mas o segundo tempo foi marcado por briga de parte da torcida de Goiás e Figueirense. O conflito ocorreu no antigo setor da geral do Serra Dourada, que não é mais utilizado. Jogadores das duas equipes pediram para que a confusão terminasse, porém, um torcedor ficou ferido. O clube goiano provavelmente irá a julgamento pela confusão e poderá ser punido.

 

GLOBO ESPORTE.COM