Rachel Sheherazade defende Jair Bolsonaro e causa polêmica mais uma vez

Rachel Sheherazade defende Jair Bolsonaro e causa polêmica mais uma vez

Âncora do “SBT Brasil” e comentarista da rádio Jovem Pan, a jornalista Rachel Sheherazade provocou mais uma polêmica nas redes sociais.

Em seu comentário diário na rádio, através do “Jornal da Manhã”, Sheherazade defendeu o deputado Jair Bolsonaro (PP – RJ), que foi criticado por ter dito que não estupraria a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) “porque ela não merece”.

Segundo Rachel, “Bolsonaro pode ser muita coisa, mas não é estuprador”. Ela avalia que as feministas que passaram a criticar o deputado do PP são “feminazis” e fazem parte de uma frente com partidos de esquerda e representantes dos direitos humanos que querem “distorcer as palavras” do deputado “e manchar sua reputação, para desacreditá-lo como homem, militar e parlamentar”.

Não é a primeira vez que Sheherazade defende Bolsonaro. Na semana passada, inclusive, a jornalista usou uma notícia falsa para criticar Maria, dizendo que a parlamentar teria dito que “quem cometer um crime contra um gay merece a pena de morte”. A notícia foi criada pelo site de humor Joselito Muller, conhecido na rede por ironizar fatos do noticiário.

A atitude, logicamente, repercutiu negativamente e Rachel foi vitima de críticas. “Rachel Sheherazade defendendo o Bolsonaro, nada de surpreendente nisso tendo em conta as coisas que ela já falou até agora”, disse @carolcoffran. “Pelo andar da carruagem em 2018 teremos como candidatos. Presidente: Jair Bolsonaro. Vice: Rachel Sheherazade”, afirmou @DOMNEGRONE.

NaTelinha

Deputado quer retratação de jornalista da Globo News por ofensa ao Nordeste

Deputado quer retratação de jornalista da Globo News por ofensa ao Nordeste

A fala do jornalista e comentarista da Globo News, Diogo Mainardi (foto), tem repercutido em vários setores da sociedade desde o último domingo (26).

No programa “Manhattan Connection” que analisou a vitória da presidenta Dilma Rouseff (PT), Diogo disse que “a presidente Dilma foi eleita porque os nordestinos eram bovinos”. Além disso, Mainardi afirmou que o Nordeste é uma região atrasada e pouco educada: “É uma região atrasada, pouco educada, pouco construída que tem uma grande dificuldade para se modernizar na linguagem. A imprensa livre só existe da metade do Brasil para baixo. Tudo que representa a modernidade tá do outro lado”.

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB/RN) enviou um oficio à Globo News exigindo que o jornalista se retrate. A emissora não se manifestou.

Se Mainardi recusar o pedido, o deputado sugere que a Casa entre na Justiça contra o comunicador, em respeito ao povo nordestino. O jornalista e a emissora ainda não se pronunciaram sobre o documento e o pedido de Henrique. Além do presidente da Câmara, o jogador Hulk, da seleção Brasileira, criticou Diogo Mainardi em seu Instagram.

Ele citou dez importantes nomes da cultura brasileira, todos nordestinos, destacando que o jornalista “não demonstra conhecimento pela importância” da região para o país. “Infelizmente, o Mainardi demonstra ignorância e arrogância quando critica o Nordeste”, afirmou o atacante.

Assista:

 

NaTelinha

Gregório Duvivier é ameaçado por irmão de Dado Dolabella após artigo

Rapaz nega ter sido o autor das ameaças

Gregório Duvivier é ameaçado por irmão de Dado Dolabella após artigo

Fotos: Divulgação

O desentendimento entre o ator Dado Dolabella e o humorista Gregório Duvivier parece que está longe de terminar.

Nesta terça-feira (21), Gregório publicou uma imagem em seu Facebook com a legenda “Começou o Show de Horrores”, mostrando uma ameaça feita pelo irmão de Dado, Gilberto Di Pierro.

Nela, Gilberto dizia: “Seu imbecil. Seu maior problema foi falar Chupa dado. Sou irmão dele e moro no Leblon. Quando te encontrar vou fazer você engolir estas palavras seu escroto covarde”. Em declaração para o jornal O Dia, Duvivier disse que pode tomar providências caso o rapaz cumpra o que disse: “Se ela se tornar um pouquinho mais concreta vou tomar providências”.

A ameaça se deu porque o escritor e comediante escreveu, em sua coluna no jornal Folha de S.Paulo, um texto com o título “Chupa, Dado”, respondendo as críticas que Dado Dolabella fez a ele.

Entretanto, já na noite de hoje, Gilberto Di Pierro negou ter feito as ameaças: “Já providenciei um técnico em computação para lhe mandar este laudo. Tenho minhas crenças e respeito a dos outros. Não conheço este Gregório e nunca me comuniquei com ele”.

Tudo começou no dia 14 de outubro, quando o ator chamou um dos líderes do grupo “Porta dos Fundos” de “marginal” por declarar apoio a Dilma Rousseff (PT) em sua coluna no jornal. Dado ainda fez uma comparação com uma grave doença e disse que ele é “digno de pena e reclusão da sociedade”. Ele é apoiador confesso de Aécio Neves (PSDB).

“Podia dormir sem essa mlk!!! Na boa, alguém que fala ‘estou com Dilma’, para mim, soa tipo: ‘estou com ebola’. Digno de pena e reclusão da sociedade. Um marginal. Diante de tanta corrupção comprovada!!! Só não mais contagioso, porque não é todo mundo que é acéfalo! Tenho certeza que você não é ‘Folha’ da mesma pasta que essa escória. Mas ta mal influenciado #‎gregoriofail? ?#‎baixounivel?”, disse o ator.

Dado Dolabella é alvo de polêmicas há muito tempo. Além de ser acusado de violência contra ex-mulheres, entre elas a atriz Luana Piovani, recentemente o ator foi demitido da Rede Record após supostamente ter agredido um produtor da novela “Vitória”, atualmente no ar.

NaTelinha

Apresentador da Record Bahia faz comentário infeliz e revolta Grupo Gay

“Quem não é homofóbico tem vontade de dar”, disse Raimundo Varela

Apresentador da Record Bahia faz comentário infeliz e revolta Grupo Gay

Divulgação

O apresentador da Record e da Rádio Sociedade da Bahia, Raimundo Varela, se envolveu em uma grande polêmica por conta de um comentário feito em seu programa de rádio, que vai ao ar das 8h às 9h.

Em dado momento da edição desta terça-feira (16), o co-apresentador Adelson Carvalho leu uma mensagem de um ouvinte, que convidou Varela para ir à próxima Parada Gay de Salvador, que acontecerá no próximo domingo (21).

Em um tom meio revoltado, Raimundo falou uma frase muito forte e considerada infeliz: “Quem mandou o convite mande para sua mãe. Quem não é homofóbico tem vontade de dar”.

A declaração irritou o Grupo Gay da Bahia, que já mandou o áudio da gravação para a Defensoria Pública, e divulgou o momento. Em conversa com o site Bahia Notícias, o presidente da entidade disse que não é o primeiro caso de possível homofobia de Varela: “O que ele quis dizer é que quem defende gay quer dar e quem não é, é homofóbico. Ele quer dizer que se você é contra homofobia quer dar o c*”.

Uma reunião aconteceu ainda na tarde desta terça para que possíveis ações contra Raimundo Varela possam ser tomadas.

O NaTelinha tentou contato com o apresentador, mas não conseguiu retorno. Porém, para o jornal A Tarde de Salvador, ele negou que tenha sido homofóbico em tal comentário e afirma que tudo não passou de uma brincadeira mal interpretada: “O Adelson Carvalho, meu colega de Sociedade e da Record também, apareceu com esse convite e eu disse para dar o convite para mãe, só isso, não teve preconceito nenhum”.

Atualmente, Raimundo Varela apresenta o “Balanço Geral – Manhã” na Record Bahia. Criador do programa em 1982, ele é considerado o maior comunicador do estado.NaTelinha

Câmara dos Deputados convida Sheherazade pra falar se está sendo censurada

Câmara dos Deputados convida Sheherazade pra falar se está sendo censurada

 

A polêmica decisão do SBT, de vetar os comentários de Rachel Sheherazade e Joseval Peixoto no “SBT Brasil“, ainda está dando o que falar nas redes socais e na Câmara dos Deputados.

Segundo o jornalista Lauro Jardim, da revista “Veja”, a Comissão de Segurança Pública da Câmara apresentou um requerimento para convocar Sheherazade para comentar se estaria tendo sua liberdade de expressão cerceada, ou seja, censurada por determinação do Governo Federal, que teria ameaçado tirar verba federal do SBT.

O requerimento seria votado ontem na comissão, mas a falta de tempo adiou a apreciação do convite à Sheherazade. A jornalista, vale salientar, só irá para Brasília se sua chefia, o diretor de jornalismo Marcelo Parada, autorizar.

Nos corredores da Câmara, o fato está sendo encarado como uma tentativa da comissão de “colocar lenha na fogueira” da polêmica.

Entenda o caso

Tudo começou quando a apresentadora do jornal “SBT Brasil” emitiu uma opinião, no dia 4 de fevereiro, sobre um jovem de 15 anos acusado de roubo, que foi agredido e acorrentado por populares no Rio de Janeiro.

Para Rachel, em um país onde há grandes índices de violência, as atitudes dos chamados vingadores são consideradas compreensíveis. A jornalista ainda classificou o fato como uma “legítima defesa coletiva de uma sociedade sem Estado” e incentivou que os defensores dos direitos humanos fizessem um “favor” ao Brasil e adotassem um bandido.

Em entrevista exclusiva e de grande repercussão para o NaTelinha, ela acusou o PT e o PSOL de censura: “O PSOL é um partido que vem ganhando as manchetes dos jornais por seus escândalos de desvio de dinheiro público e fraudes. É uma legenda insignificante, inexpressiva, que agora, às vésperas da eleição, quer ganhar as manchetes, se fazer presente de alguma forma. Procurava uma vítima para chamar de sua e uma algoz a quem pudesse acusar, desviando, assim, a atenção dos eleitores de seus escândalos políticos recentes. Assim como o PT, o PSOL também defende o controle da mídia, que nada mais é do que a volta da CENSURA aos meios de comunicação. O partido acusa-me de incitação à violência quando simplesmente faço uso de um direito constitucionalmente garantido – a liberdade de expressão. Portanto, é um partido anti-democrático, que não tolera a imprensa livre. Seu presidente usou o plenário da Câmara para me fazer acusações levianas, na esperança de ganhar dividendos eleitorais”.

Então, no dia 14 deste mês, o SBT enviou um comunicado para a imprensa dizendo que Rachel e nenhum outro jornalista emitiria opinião na emissora, apenas em forma de editorial.

“Em razão do atual cenário criado recentemente em torno de nossa apresentadora Rachel Sheherazade, o SBT decidiu que os comentários em seus telejornais serão feitos unicamente pelo Jornalismo da emissora em forma de Editorial. Essa medida tem como objetivo preservar nossos apresentadores Rachel Sheherazade e Joseval Peixoto, que continuam no comando do SBT Brasil”, dizia a nota.

 

NaTelinha

Flávio Ricco casos de emissoras de televisão que ficam várias horas sem dar intervalos comerciais

Ficheiro:Atual cédula de 100 reais anverso.jpg

 

Com a Fórmula 1 ou qualquer outra prova automobilística, quem tem maiores chances de ganhar uma corrida, aquele que vai uma vez só nos boxes ou o quem é obrigado aparar quatro ou cinco vezes?

Na TV, para se alcançar melhor resultado de audiência, como é o caso, se desprezam os intervalos e os verdadeiros anunciantes. Resta saber até que ponto existe honestidade nisso?

 

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Após briga no “Superpop”, transexual chama Luciana Gimenez de “nojenta”

Rebekah Shelton abandonou programa da RedeTV! durante o intervalo

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/3fea4f27b41dd692d001f6dc0a591b21.jpg

Nesta segunda-feira (31), a transexual Rebekah Shelton participou do “Superpop” e protagonizou uma discussão com Luciana Gimenez no ar. A briga culminou no abandono da artista no intervalo do programa da RedeTV!.

Rebekah participou da nona temporada do “Big Brother” britânico em 2009, quando ainda era Rodrigo Lopes. No “Superpop”, ela falou sobre a mudança de sexo e comentou sobre o preconceito contra os transexuais no mercado de trabalho.

O tema acabou virando discussão depois que Rebekah revelou que Luciana Gimenez prometeu um emprego para ela e não cumpriu. “Você é uma pessoa que não foi muito legal comigo. Eu não vou chegar aqui na frente da Luciana Gimenez e ser uma pessoa que eu não sou. Fiquei chateada com você”, alfinetou.

Surpresa com a declaração, Luciana tentou se explicar: “Apesar de eu ter dito ‘não’ a um trabalho, não chamei você aqui por chacota. Quero que você entenda que, apesar de ser casada com o Marcelo de Carvalho (vice-presidente da RedeTV!), não sou dona dessa emissora. Mas, se você quiser trabalhar na minha casa…”.

A transexual interrompeu imediatamente: “Como assim trabalhar na sua casa?”. A apresentadora respondeu: “É que lá eu mando, aqui eu demorei 12 anos para ter o ‘Luciana by Night’, por exemplo”.

Apesar dos outros convidados tentarem apaziguar a situação, a discussão continuou nos bastidores e Rebekah Shelton abandonou o programa durante o intervalo.

No Twitter, ela falou: Abandonei o palco superpop por causa da Luciana Gimenez. Ela esperou o intervalo para tirar satisfação e eu não aguentei. Desculpem mas nao sou de ferro. Ja estou passando por mtos problemas para ter que aguentar uma pessoa como ela. #forçafocofé”.

Já no final da manhã desta terça (01), Rebekah ainda falou: “Luciana mandou eu trabalhar na casa dela. Nunca vi uma pessoa tão nojenta e arrogante.. Me iludiu com proposta de trabalho qdo eu precisava muito. Vou continuar minha luta. Não preciso da sua ajuda Luciana Gimenez. #humildadeja”.

NaTelinha