Dilma Rousseff , a placa e o petrolão

“Quero dizer para vocês que eu fiquei com o coração cheio de alegria ao descerrar aquela placa e, ao olhar lá – eles tiraram ela daqui, é por que ele olhou procurando onde é que estava a placa, tiraram. Mas aqui tinha uma placa, e nessa placa estava escrito que são quase 3 mil moradias e que essas 3 mil moradias vão ser ocupadas por famílias, por homens, mulheres, sobretudo, por crianças e jovens”.

Dilma Rousseff, nesta sexta-feira, no comício de inauguração de um lote do Minha Casa, Minha Vida, revelando que o neurônio solitário fica muito mais impressionado com o furto de uma placa em Maricá do que com o assalto de 19 bilhões de dólares dos cofres da Petrobras.

 

Augusto Nunes

VEJA.COM