“Era mais do mesmo”, diz Patrícia Abravanel sobre novo programa

patriciaabravanel-tl

Patrícia Abravanel revela motivos de adiamento de sua nova atração solo no SBT

Patrícia Abravanel explicou os motivos que a fizeram adiar a estreia de sua nova atração no SBT.

A apresentadora ia comandar um programa no sábado à noite, na emissora do pai, mas revela que não gostou do piloto.

— Enquanto a gente ainda não encontrar um formato, vou continuar fazendo o que eu faço, porque adoro. Achei que não tinha a minha cara. O comitê de criação também achou que era mais do mesmo.

Atualmente, Patrícia apresenta o Jogo dos Pontinhos, participa do Cante Se Puder e agora faz reportagens externas.

No projeto de seu novo programa estava a diretora Leonor Corrêa, irmã do apresentador Faustão.

Desilusões

Roberto Dinamite e Patrícia Amorim se elegeram como esperanças de novos tempos no esporte. Dirigindo seus clubes, entretanto, decepcionaram e agora os torcedores os querem ver longe. Dos clubes e da política. Patrícia já sofreu os efeitos na eleição para a Câmara. O Dinamite que abra olho quando tentar se reeleger deputado estadual..

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO

Carta de Delair ataca Patrícia Amorim e apoia Patrícia Amorim

Como antecipei na coluna de hoje, no GLOBO, o ex-presidente do Flamengo Delair Dumbrosck divulgou hoje carta de apoio à candidatura de Wallim Vasconcelos e voltou a criticar também a administração de Patrícia Amorim. Ei-la:

Amigos Rubro Negros, 


No próximo mês de dezembro, completam-se 3 anos da conquista do nosso
HEXA-CAMPEONATO BRASILEIRO e também os 3 longos anos de uma
desastrosa gestão que o nosso clube se submeteu.
Podemos afirmar sem medo de errar, que há muito tempo um novo presidente do FLAMENGO não recebia o clube como a Patricia recebeu. Um time campeão brasileiro, vaga na Libertadores, conquistas nas divisões de base e no basquete, negociações nas penhoras que consumiam os recebíveis, novos patrocinadores, início de um processo de reorganização e detentor da venda de 1.200.000 camisas no ano de 2009.

Amigos, todos esses ganhos foram perdidos pela completa falta de
competência e comando. Hoje, além da perda da nossa liderança no futebol
brasileiro, o que se projeta é um futuro trágico tal qual o período que o clube
viveu em 2003. Após esta reflexão, informo ao nosso quadro associativo que
tomei uma decisão de apoio a CHAPA AZUL – WALLIM VASCONCELOS e
RODOLFO LANDIM, rubro negros de reconhecida competência administrativa
com plena capacidade para implementar uma moderna gestão, recolocar o
nosso FLAMENGO no caminho das conquistas e na retomada da liderança
do futebol brasileiro.

Agradeço a atenção de todos e ratifico o meu apoio a CHAPA AZUL. Informo
também que prestarei toda e qualquer colaboração para lutar pelo retorno
das vitorias e a reorganização do nosso querido FLAMENGO. Convoco todos
vocês para este desafio!

Rio de Janeiro, 10 de outubro de 2012.

DELAIR DUMBROSCK
Presidente em exercício/2009

Coluna redigida por Renato Maurício Prado

Patrícia Amorim sofre a primeira derrota nas urnas

Se ainda havia alguma dúvida quanto a avaliação que a torcida do Flamengo faz da administração Patrícia Amorim, ela se dissipou no domingo passado, quando os rubro-negros cariocas (que sempre formaram a sua base eleitoral) lhe negaram o quarto mandato na Câmara de Vereadores. Patrícia teve menos da metade dos votos de quando se elegeu pela primeira vez, em 2000.
Candidata à reeleição à presidência do Flamengo, no final do ano, ela passa a enfrentar agora outra dura batalha — que se complica ainda mais após o resultado do pleito municipal. Terão os sócios do clube coragem e disposição para contrariar um desejo categoricamente expresso pela voz da arquibancada?

Por que não o Íbis ?

O colossal mico (autêntico King Kong de sangue azul) que a seleção brasileira pagou no apagão em Resistência foi apenas a gota d’água da patética política mercantilista posta em prática ha anos pelo ex-presidente Ricardo Teixeira. O tal superclássico das Américas, por si só, ja e uma aberração. Qual a utilidade desses amistosos com jogadores que só atuam nos dois países? Nenhuma.

Esse papo furado de que se trata de uma boa oportunidade para avaliar alguns jogadores não serve nem pra boi dormir. Teste de verdade é no time titular, contra adversários de respeito. Observação por observação, melhor fazê-las nos próprios clubes.

A grande (e triste) verdade é que faz tempo (e bota tempo nisso) o foco principal da CBF não é preparar a seleção tecnicamente mas sim extrair dela o máximo lucro possível. Vide a farra irresponsável de Weggis, na Copa de 2006, e a permanente turnê por países do exterior, para, na maioria das vezes, jogar contra adversários fuleiros, correndo o mundo como circo mambembe e prostituindo a camisa amarela que já foi a mais admirada do mundo.

Teixeira vendeu a seleção a grupos estrangeiros (inicialmente, a suiça Kentaro e, atualmente, a inglesa Pitch International) e dane-se o nosso futebol. Os próximos amistosos do Brasil serão em Malmo, na Suécia, contra o “poderoso” Iraque, e em seguida em Wroclaw — isso mesmo, a antiga Breslávia! — na Polônia diante do “temível” Japão.

Acaba assim a ridicula série de amistosos do Brasil, em 2012? Não, antes do final do ano haverá outro joguinho sem-vergonha, em Doha, no Qatar. Para esse ainda não há nem sequer adversário…

Minha sugestão é que convidem o Íbis, o pior time do mundo, para enfrentar a seleção que tem os piores dirigentes do planeta. Não faz sentido?

Lá como cá

É verdade que os argentinos quiseram usar politicamente o “superclássico” e a cidade de “Resistência”, onde deveria ter se realizado o jogo, só foi escolhida porque é terra de aliados da presidenta Cristina Kirchner. Dá pra ficar espantado? Claro que não. Alguém tem duvida de que a CBF também se cansa de programar jogos da seleção em estados governados por parceiros políticos? Ou que a escolha das sedes e até dos estádios onde serão disputadas as partidas da Copa de 2014 foram feitas da mesma forma? Às favas os critérios esportivos…

Esperança

A boa atuação de Kaká (apenas boa, nada de excepcional, como alguns ufanistas exagerados andaram dizendo), diante do Ajax, sinaliza que talvez ele ainda possa ser útil à seleção de Mano. Talento e técnica apurada, sempre se soube, ele tem de sobra. A questão e saber se o seu combalido físico será capaz de aguentar o tranco até 2014. Tenho duvidas, mas torço para que ele me prove o contrário.

Exemplo

Seedorf perdeu as estribeiras, ontem, no coletivo do Botafogo, por entender que alguns de seus companheiros não estavam se empenhando como deveriam. Agindo assim, deu mais um belo exemplo de profissionalismo. Desde os tempos de Didi (uma outra época, na qual isso até poderia ser compensado com um talento fora de série como o dele), jogador brasileiro tem a mania de achar que “treino é treino, jogo é jogo”. O holandês, corretamente, sabe que, nos dias de hoje, se não houver empenho e dedicação (física e tática) nos treinamentos, dificilmente, haverá sucesso na hora da competição. Mais um golaço de Clarence Seedorf. Com a vontade que ele anda, o Flu que se cuide, amanhã.

Invenção atrapalhada

Em noite negra de Dorival Jr. (escalou e substituiu mal), o Flamengo ficou no empate com o Bahia. Incrível, incompreensível e injustificável insistir com Ibson, barrar Cáceres e apostar em Hernane.

Retorno amargo

Ao final da temporada, o heptacampeão Michael Schumacher se aposentará de novo. Deixa as pistas com mais alguns milhões de dólares no bolso, mas a imagem arranhada por um retorno opaco. Valeu?

Sintoma 

A fúria com que o “Capitão” Léo (velho aliado e ex-funcionário de Patrícia Amorim) passou a atacar a candidatura de Walim Vasconcelos (já aprovada pelo comissão eleitoral do Flamengo) é o maior indicativo de como a chapa azul assusta a situação.

Coluna redigida por Renato Maurício Prado para o jornal o GLOBO

Patricia Amorim disputará eleição no Flamengo

HOME Patricia Amorim - Inauguração do Muro dos Tijolinhos (Foto: Paulo Sérgio)
Patricia Amorim tentará a reeleição no Flamengo(Foto: Paulo Sérgio)

Leia mais no LANCENET!
© 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

A exposição causada pelos sucessivos problemas na administração do Flamengo não intimidou Patricia Amorim e, mesmo bombardeada pela oposição, a presidente tentará a reeleição no cargo no final deste ano.

O anúncio da decisão deverá acontecer ainda esta semana, com a possibilidade de a mandatária lançar a candidatura e apresentar os principais nomes que irão compor a chapa da situação. A pessoas próximas, ela já comunicou sobre a escolha tomada nos últimos dias.

 

Depois de um cenário recente de instabilidade que envolveu até denúncias contra ela ligadas ao mandato de vereadora, Patricia optou por disputar o pleito, apoiada por pessoas do entorno dela.

A indefinição arrastava-se há quase um mês e provocava um desgaste interno dentro do próprio staff de Patricia. Recentemente, ela chegou a cogitar a possibilidade de apoiar uma outra pessoa, que seria o vice de patrimônio Alexandre Wrobel, abdicando da disputa. O próprio Wrobel confirmou as conversas no dia da inauguração do Muro dos Tijolinhos este mês.

A incerteza da participação de Patricia Amorim era tão grande que Wrobel já ganhava respaldo de nomes importantes do Flamengo, como do vice geral Hélio Ferraz.

Pouco tempo antes de tomar a decisão, Patricia Amorim cogitava esperar a eleição municipal, no dia 7 de outubro – na qual ela tentará o quarto mandato ao cargo de vereadora – para resolver a situação relativa ao clube. Os votos recebidos seriam usados como um termômetro pela mandatária.

Essa possibilidade, porém, era inviabilizada pelo fato de as inscrições das chapas serem permitidas até o dia 1 de outubro. A comissão eleitoral já havia comunicado que nenhum prazo seria mudado.

A chapa de cada candidato que disputará a eleição no Flamengo terá de contar com 236 partidários à comissão eleitoral.

Oposição dividida favorece Patricia

O cenário eleitoral do Flamengo está caminhando exatamente como Patricia Amorim gostaria. Muitas pessoas se mostraram contrárias à gestão da atual mandatária, mas, em vez de se unirem, decidiram lançar candidaturas individuais e isso fará com que os votos de quem pretende ver uma cara nova na presidência fiquem divididos.

Como de costume, a eleição no Flamengo terá nomes com pouquíssima chance, mas que acabam sendo importantes para o vencedor, pois vão tirar votos dos concorrentes. As decisões têm sido muito apertadas, quase sempre com pouca diferença.

Até o momento, os seguintes conselheiros já anunciaram a intenção de se candidatarem na eleição rubro-negra: Ronaldo Gomlevsky, Jorge Rodrigues, Lysias Itapicuru, Wallim Vasconcellos, Delair Dumbrosck, Marcos Braz e Maurício Rodrigues.

Presidente fez pesquisas de votos

Ao longo do último ano, a presidente Patricia Amorim adotou o discurso de que ainda não havia decidido se iria se candidatar para a reeleição. Aos amigos, ela sempre disse que só entraria na disputa se tivesse convicção de que poderia sair vencedora. Para isso, encomendou algumas pesquisas sobre a intenção de votos dos sócios do Flamengo.

Em todas as pesquisas, ela apareceu à frente dos concorrentes. As primeiras eram apenas para saber se os sócios estavam aprovando a gestão no clube. Para a maioria deles, o trabalho é bem visto.

Diante da torcida rubro-negra, o mau desempenho do time em 2012 e os problemas fora de campo acabaram minando a gestão de Patricia. Porém, o quadro eleitoral do Flamengo é muito diferente da maior parte da torcida. Somente os sócios podem votar e decidir o destino do clube mais popular do país.

Com a decisão dela de tentar a reeleição, os últimos meses da atual gestão podem acabar sendo fundamentais para a eleição no início de dezembro.

A corrida eleitoral no Flamengo

Quem comprou a lista
Ronaldo Gomlevsky, Jorge Rodrigues, Lysias Itapicuru, Wallim Vasconcellos, Delair Dumbrosck, Marcos Braz e Maurício Rodrigues adquiriram a relação de sócios que podem votar no pleito do fim do ano. Desse pacote, só Delair ainda não confirmou se participará da disputa. Ele defende a presença de poucos candidatos para a escolha presidencial.

Correndo por fora
O conselheiro José Carlos Peruano lançou a candidatura, mas não comprou a lista. O ex-judoca Frederico Flecha, que fez uma consulta à comissão eleitoral para uma possível análise da elegibilidade dele, também não adquiriu a lista.

A composição
Cada chapa precisa ter 236 partidários

Leia mais no LANCENET! © 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

Mattheus, do Fla, disputa torneio na Argentina com a Seleção Sub-20

Mattheus e Adryan, Flamengo (Foto: Reprodução / Site oficial do Flamengo)

Mattheus ao lado de Adryan: meia foi único
representante do Fla chamado por Ney Franco
(Foto: Reprodução / Site oficial do Flamengo)

O meia Mattheus, de apenas 17 anos, não teve tempo para descansar após voltar de Porto Alegre, no fim da noite deste domingo, onde defendeu o Flamengo na derrota por 2 a 0 para o Grêmio, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O filho do ex-jogador Bebeto se apresentou nesta segunda-feira à Seleção Brasileira Sub-20 para a disputa do Quadrangular Internacional da categoria.

Sob o comando do treinador Ney Franco, a delegação brasileira viaja nesta terça-feira para o país sede da competição, a Argentina. Na próxima quinta-feira, o time estreia contra a seleção do Uruguai. Mattheus é o único representante rubro-negro convocado. Além do jogo contra o Grêmio, o meia também esteve em campo na vitória por 1 a 0 contra o Santos, no Engenhão.

Flamengo busca data para fazer amistoso na China

Conca (Foto: ChinaFotoPress/Getty Images) Time de Conca fez proposta para o Flamengo realizar um amistoso na China (Foto: ChinaFotoPress/Getty Images

O Flamengo recebeu uma proposta de cerca de R$ 3 milhões do Guangzhou Evergrande, time de Conca, para realizar um amistoso na China. Em entrevista ao LANCENET!, o vice presidente de futebol do Flamengo, Paulo Cesar Coutinho, confirmou a proposta e disse que a diretoria rubro-negra já está buscando uma brecha na tabela do Brasileiro para fazer o amistoso e incrementar a renda do clube.

– Recebemos uma proposta para fazer um amistoso na China e estamos buscando, junto a CBF, datas disponíveis para tanto. Talvez a CBF abra uma brecha na tabela durante as Olimpíadas, é importante o clube ter essas fontes de renda – disse o dirigente.

 

No recesso do Campeonato Brasileiro no fim de maio, quando o torneio parou por dez dias devido as datas Fifa, o Flamengo chegou a realizar um amistoso contra a seleção do Piauí. Na oportunidade, o Rubro-Negro arrecadou cerca de R$ 1 milhão.

Leia mais no LANCENET! 
© 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

Fla ameaça cobrar R$ 325 milhões do Palmeiras por negociação com R10

 Ronaldinho, Entrevista (Foto: Vicente Seda / Globoesporte.com)

Ronaldinho ganhou a primeira batalha do Fla na
Justiça (Foto: Vicente Seda / Globoesporte.com)

A guerra entre Ronaldinho Gaúcho e Flamengo já começou. E respingou no Palmeiras. No primeiro contra-ataque à liminar obtida pelo jogador na Justiça que rompe seu vínculo com o clube, o Rubro-Negro, em documento assinado pela presidente Patricia Amorim, enviou na noite desta sexta-feira uma notificação extrajudicial para o presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, com cópias para a CBF e a Federação Paulista. Patricia alega que tem evidências de uma negociação entre o jogador e o clube paulista antes do rompimento do contrato do atleta com o Rubro-Negro, o que caracterizaria indução de quebra de vínculo. O Flamengo diz que, caso haja um acerto entre jogador e o Palmeiras, irá à Justiça cobrar indenização de R$ 325 milhões. A diretoria do Verdão negou de forma veemente a acusação dos rubro-negros.

Segundo o documento, o Flamengo “tem evidências de que a Sociedade Esportiva Palmeiras iniciou tratativas para contratação do atleta Ronaldo de Assis Moreira em data anterior à concessão de antecipação de tutela proferida pela 9ª Vara do Trabalho da Comarca do Rio de Janeiro”, o que aconteceu na quinta-feira.

Na notificação extrajudicial emitida pelo Rubro-Negro, existe até um detalhe sobre a negociação com o Verdão, que estaria sendo financiada por um fundo de investimentos.

O Flamengo argumenta que a negociação do Palmeiras com o jogador caracterizaria indução à quebra do vínculo do atleta com o clube rubro-negro

Por fim, o Rubro-Negro diz que, caso a negociação se concretize, Arnaldo Tirone fica ciente de que o Flamengo tomará providências judiciais cabíveis em relação ao “reconhecimento de solidariedade” do Palmeiras no pagamento da cláusula indenizatória, e cita “o inciso 1º do caput do art.28 da Lei 9615-98, no valor de R$ 325.000.000,00 conforme previsto no parágrafo segundo do art.28 da citada Lei”. O valor teria que ser pago pelo clube paulista.

O diretor jurídico do Palmeiras, Piraci Oliveira, disse que não havia visto o documento até o momento em que deixou a sede do clube, às 21h30m desta sexta. Ele ficou irritado ao saber pela reportagem das alegações presentes na notificação do Flamengo.

– Eu refuto de forma veemente esse tipo de acusação, porque o Palmeiras nunca conversa com jogador que tem contrato em vigência. Não vamos deixar que eles façam isso com o Palmeiras, pois é uma história fantasiosa, completamente absurda – afirmou o diretor jurídico.

Depois de um ano e cinco meses na Gávea, Ronaldinho Gaúcho cobra do Rubro-Negro uma dívida de R$ 40.177.714,00, e conseguiu a tutela antecipada na 9ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro. A liminar concedida pelo juiz André Luiz Amorim Franco foi protocolada na tarde de quinta-feira na CBF, e o fim do vínculo contratual será oficializado assim que a liminar passar pelos departamentos jurídico e de registros da entidade, o que libera o jogador para assinar com outro clube.

Na tarde desta sexta, Patricia Amorim já dera o tom da guerra com Ronaldinho:

– A luta será implacável.

Mudança de discurso de Tirone

Pelo lado do Palmeiras, Tirone mudou o discurso depois de ter descartado a contratação de Ronaldinho. Inicialmente, o presidente do Palmeiras afirmara que Ronaldinho só seria contratado se ele deixasse a presidência do clube.

Depois, o dirigente demonstrou interesse no craque. Em entrevista à rádio “Transamérica”, Tirone avisou que a negociação é difícil, mas não deixou de lado a possibilidade de negociar com Ronaldinho:

– Todo grande jogador interessa, o Ronaldinho é um craque. Mas nossa realidade financeira é difícil, vamos aguardar e ver o que acontece – afirmou o presidente.

*Colaborou Diego Ribeiro, de São Paulo