#Retrospectiva2019 Bragantino campeão da Serie B do Campeonato Brasileiro

É CAMPEÃO!

O Bragantino é o campeão da Série B 2019! O clube de Bragança Paulista conquistou o bicampeonato ao empatar com o Criciúma, nesta sexta-feira, no Nabi Abi Chedid. Depois de garantir o acesso, o Braga soltou o grito de campeão com duas rodadas de antecedência. A campanha foi quase perfeita e foi coroada com a taça inquestionável. O Tigre saiu na frente do placar com Andrew, e Morato empatou para a alegria da torcida que compareceu em bom número nas arquibancadas. O empate foi o suficiente para o Bragantino não ser mais alcançado por ninguém. Festa em Bragança Paulista.

Na tabela

Com o empate, o Bragantino foi aos 72 pontos e abriu a vantagem necessária para o Sport, segundo colocado. O Criciúma somou um ponto importante, mas segue afundado na zona de rebaixamento. O Tigre foi aos 35 pontos, em 18º lugar, e precisa secar os adversários diretos para se manter vivo.

Festa garantida

O primeiro título da Série B conquistado pelo Bragantino foi em 1989, sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. Vinte anos depois, a equipe volta a comemorar a taça dentro de casa. O time comandado por Antônio Carlos Zago tem marcas consideráveis como os 62 gols marcados, as 21 vitórias e aproveitamento de 66,7%.

Comemoração Morato Bragantino x Criciúma

Comemoração Morato Bragantino x Criciúma (Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com)

Gol Bragantino campeão da Série B

Gol Bragantino campeão da Série B (Foto: Fábio Moraes/Futura Press)

Claudinho, um show à parte

Teve caneta, chapéu, dribles e empolgação da torcida a cada bonita jogada do atleta. O atacante foi um dos destaques da partida, apesar de não ter feito gol contra o Tigre. Ele é líder de assistência na Série B, com 10 passes que resultaram em gol. Além disso, já soma nove bolas na rede. E quando não marca, como no jogo desta noite, agracia a torcida com muitos dribles.

Tigre e o secador ligado

Com o resultado, o Criciúma só pode chegar aos 41 pontos e agora precisa secar (muito) os rivas diretos contra a degola: Figueirense, Oeste e Guarani, que jogam no final de semana.

Confusão

Perto do fim do jogo, os atletas se desentenderam após uma falta marcada e sobrou cartões para todos os lados. Pior para o Bragantino, que viu Rayan levar o segundo amarelo e ir para o chuveiro mais cedo.

Primeiro tempo

Embalado pela torcida que lotou o estádio, o Bragantino quase abriu o placar logo aos cinco minutos em chute cruzado de Claudinho. O Tigre respondeu em cabeçada de Sandro, aos nove, que parou na trave. Apesar da superioridade em campo, o Bragantino não criou mais oportunidades claras. E foi o Tigre que abriu o placar em bela jogada individual de Andrew. Ele arrancou do meio-campo, tentou tabelar com Léo Gamalho, a bola bateu na zaga e voltou para ele seguir em velocidade até se livrar da marcação e do goleiro para empurrar para dentro, aos 26. Depois de abrir o placar, o Tigre ainda teve a chance de ampliar, mas Reis demorou para concluir e no contra-ataque veio o empate do time da casa. Morato fez bela jogada individual e bateu para colocar números iguais no placar, aos 37.

Segundo tempo

Na etapa final, o Bragantino teve mais ímpeto e posse de bola. Aos 10, Wesley soltou o pé da entrada da área e assustou a meta do Criciúma. A resposta veio em cabeçada de Marlon, aos 19, que raspou a trave. Apesar dos dois times buscarem a vitória, os gols não saíram mais. A etapa final foi com menos chances, mas o suficiente para o Bragantino garantir a taça.

GLOBO ESPORTE.COM

Portuguesa 1 x 1 Boa Esporte

 1 x 1 

23ª RODADA
NO RETORNO DE BENAZZI, LUSA ARRANCA EMPATE NO FIM CONTRA O BOA ESPORTE
Gol aos 44 minutos do segundo tempo evita nova derrota da Portuguesa no primeiro jogo da terceira passagem do técnico pelo clube
Portuguesa e Boa Esporte entraram em campo na noite desta terça-feira, no Canindé, em São Paulo, com objetivos distintos. Enquanto a Lusa tinha a reestreia do técnico Vagner Benazzi (quinto a treinar a equipe em 2014) para tentar fugir da zona de rebaixamento, o Boa queria se aproximar do G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Os times fizeram um duelo truncado e de poucas oportunidades. Em contra-ataque, o Boa abriu o placar aos 38 do segundo tempo, com Morato. Luciano Castán, aos 44, subiu mais que a zaga adversária e evitou mais uma derrota dos donos da casa: 1 a 1.

Com o resultado, a Portuguesa chegou aos 18 pontos, mas permanece na 18ª colocação. Já o Boa Esporte foi aos 35, seguindo na sexta posição da Série B, a quatro pontos do G-4.

Na próxima rodada, a Lusa viaja a Natal para enfrentar o América-RN, na Arena das Dunas, sexta-feira, às 19h30 (de Brasília). Já o Boa Esporte recebe o Paraná, no estádio municipal de Varginha, sábado, às 21h.

Portuguesa X Boa Esporte (Foto: Mauro Horita / Agência estado) 
Allan Dias divide bola com Tomas, na noite desta terça-feira (Foto: Mauro Horita / Agência Estado)

 

O jogo

O Boa Esporte tomou as rédeas desde o início. Com cinco minutos, a equipe de Varginha já tinha desperdiçado duas chances claras de gol. Com o tempo, a Portuguesa conseguiu se encontrar defensivamente e não deu mais espaços ao ataque do Boa. O problema era a bola chegar para os atacantes. Sem muita criatividade por parte das duas equipes, a partida ficou truncada no meio-campo, e o primeiro tempo não teve outras emoções.

Os times voltaram do vestiário com a mesma postura, e o jogo permaneceu morno até os 38 minutos, quando Wellington puxou contra-ataque para o Boa e passou para Karanga, que dividiu com Brinner. Na sobra, Morato soltou a bomba para acertar o ângulo esquerdo de Rafael Santos e fazer um golaço. Desesperada, a Lusa foi para cima. E a pressão deu resultado. Aos 44, Junior Alves levantou bola na área, em cobrança de falta lateral, e encontrou Luciano Castan, que cabeceou no canto esquerdo de João Carlos e igualou o marcador.

 

GLOBO ESPORTE.COM