Ceará não vence o Joinville há 2 anos ! Relembre a última vitória …

Fortaleza, CE / Presidente Vargas (CE),Sábado, 15/09/2012 – 16:00

 4 x 3

25ª RODADA
COM POLÊMICA, VIRADAS E CONFUSÃO, CEARÁ DERROTA O JOINVILLE EM FORTALEZA
Alvinegro marca os primeiros com Itamar e Misael, sofre três seguidos, mas consegue a vitória com nova reação. JEC ainda teve gol anulado aos 49
Em partida com direito a duas viradas, chances desperdiçadas, bolas na trave, pênalti duvidoso, um gol contra de goleiro, outro anulado aos 49 do segundo tempo, e muita confusão, o Ceará bateu o Joinville por 4 a 3, na tarde deste sábado, no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Depois de abrir dois de vantagem, com gols de Itamar e Misael, e ver-se atrás do marcador com três sofridos em sequência, o Vozão, guerreiro, retomou a frente no placar e conquistou os três pontos em casa. Já o JEC, também valente, chegou a reagir com gols de Lima, Jaílton, e um contra do goleiro alvinegro Fernando Henrique. Mas, em pênalti polêmico cobrado por Juca, e chute certeiro de Robert, a equipe catarinense volta para Santa Catarina com a segunda derrota no nordeste.

No último minutos da partida, aos 49 do segundo tempo o Joinville ainda teve um gol anulado pelo árbitro Alício Pena Júnior. Fato que desencadeou uma confusão generalizada. Jean Carlos e Ivan ainda foram expulsos após o apito final. O goleiro do clube catarinense saiu de campo chorando, após ter voz de prisão decretada pela polícia ainda no gramado, por desacato à autoridade.

O Ceará chega, com o resultado, à sexta partida invicta, e alcança o mesmo número de pontos, 41, do rival da partida deste sábado, válida pela 25ª rodada da Série B. Com o resultado, o Vozão reafirma a reação na competição, enquanto os catarinenses veem o sonho do acesso ficar cada vez mais longe.

O Ceará enfrenta na próxima rodada o Atlético-PR, no Gigante do Itiberê, no sábado que vem, às 15h (de Brasília). Já a equipe catarinense volta a seus domínios para receber o Paraná Clube, na sexta, às 21h, na Arena Joinville

Eusebio e Mauricio, Joinville e Ceara (Foto: Lc Moreira / Futura Press)
Eusébio e Maurício, na vitória do Ceará sobre o Joinville, por 4 a 3 (Foto: Lc Moreira / Futura Press)

Primeiro tempo de clichês e namoro com as traves

Vindo de cinco jogos invicto, o Ceará aproveitou a força do seu estádio para um início avassalador. Logo aos cinco minutos, o Alvinegro acertou a trave por duas vezes seguidas. Na primeira, com Misael, a bola explodiu no travessão, mas teimou em não entrar. Mas no rebote, Itamar não perdoou. O atacante ainda deu um drible desconcertante antes de meter o bico da chuteira no couro, que beijou a trave direita de Ivan antes de morrer no fundo das redes.

Do outro lado, o ataque não teve a mesma eficiência. Há seis partidas sem marcar, Lima teve a chance de deixar, logo em seguida, tudo igual em Fortaleza. Cara a cara com Fernando Henrique, o artilheiro tricolor perdeu a oportunidade de dar o troco. E a equipe catarinense foi castigada pela falta de competência de seu centroavante. Aos dez, em contragolpe rápido, o camisa 9 alvinegro, que já havia carimbado a trave em um passado recente, foi mais preciso na segunda chance. Fingiu o toque na passagem de Márcio Careca, mas fintou para o meio e bateu, sem chances para Ivan.

Aos 19, Marcinho protagonizou um erro bizarro: ao tentar o toque, tropeçou, caiu sentado e ainda proporcionou o contra-ataque para os mandantes. Misael, em caso com a trave, carimbou-a pela segunda vez. A bola ainda desviou em Ivan antes da sustentação do gol evitar o terceiro do Vozão em menos de 20 minutos.

E como no futebol quem não faz, toma, o clichê do esporte fez questão de aparecer para os dois lados: com direito a gol contra e frango ao mesmo tempo. Fernando Henrique deixou sua meta para afastar o perigo com um soco, mas a bola raspou em seu punho, pegou um efeito estranho e só parou quando esbarrou no fundo do gol.

Empolgados pelo erro do arqueiro rival, o Joinville chegou a igualdade. Depois de linda jogada de seus companheiros, Lima terminou com o jejum de gols e anotou o seu 11º na competição. Uma triangulação ousada pelo lado direito, seguido do cruzamento açucarado de Ricardinho, e o arremate preciso do artilheiro. De primeira, com a canhota, que não é a boa: o quarto gol da partida em apenas 30 minutos.

Gol perdido, viradas, pênalti duvidoso e gol anulado agitam o 2º tempo

Como no primeiro tempo, o Ceará chegou com tudo para marcar logo aos cinco minutos. Bruninho, porém, que havia deixado o banco para substituir Eusébio machucado, protagonizou um lance inusitado. Dentro da pequena área, praticamente dentro do gol, o meia conseguiu chutar por cima. Era só ele e as redes, sem goleiro. Fez o mais difícil e deve ser presenteado com a camisa do “Inacreditável Futebol Clube”. O camisa 15 ainda teve boa chance para redimir-se minutos depois. Pegou bem na bola, mas desta vez, havia o goleiro Ivan à sua frente para interceptar o chute.

E já havia virado regra no confronto. Não fez, tomou. Para desespero da equipe da casa, que começou abrindo dois de vantagem, a dolorosa virada chegou. William caprichou na assistência, e deixou Jailton em posição privilegiada. O meia invadiu a área, deu dois passes e, tranquilo, tocou na saída do arqueiro alvinegro.

Aos 27, porém, o apito acalmou a torcida local. Itamar conquistou um desejado e duvidoso pênalti, assinalado por Alício Pena Junior. Na cobrança, Juca bateu com categoria: bola para um lado, goleiro para o outro. E novo empate no Presidente Vargas.

Mas os gols não pararam por aí. Não contentes com o empate, os donos da casa deram o troco: fizeram o quarto, e viraram novamente o palcar a seu favor. Como o resultado não era suficiente para o Vozão, PC Gusmão lançou mão de um meia para ter mais um atacante. Robert, então, entrou. E, com apenas um minuto em campo, encheu o pé para delírio da torcida alvinegra em Fortaleza, e colocou o time cearense novamente à frente do marcador.

Gol anulado e confusão com a polícia

Como não bastasse as duas viradas, o Joinville ainda teve um gol anulado pelo árbitro no último minuto, aos 49, alegando uma falta de ataque do time catarinense. Fato que desencadeou uma confusão generalizada. Jean Carlos e Ivan ainda foram expulsos após o apito final. O goleiro tricolor saiu de campo chorando, após ter voz de prisão decretada pela polícia ainda no gramado.

GLOBO ESPORTE.COM

Luverdense 2 x 1 América de Natal

2 x 1

28ª RODADA
LUVERDENSE BATE O AMÉRICA-RN E ENCERRA JEJUM DE VITÓRIAS NA SÉRIE B
Verdão do Norte faz 2 a 1, chega aos 37 pontos e se distancia do Z-4. América-RN sofre com lesões e continua na zona de rebaixamento

O Luverdense entrou em campo pressionado pelo jejum de vitórias e começou a partida indo para cima do América-RN.  Empurrado pela torcida, fez 2 a 1, no Estádio Passo das Emas, com gols de Rubinho e  Misael, e voltou a respirar no campeonato. Jéferson descontou para o Mecão.

A vitória quebra a sequência de quatro derrotas e deixa o Luverdense na 11ª posição, com 37 pontos e mais longe do rebaixamento. O América-RN continua em situação difícil, na zona do descenso, com 29 pontos, na 17ª colocação.

Na próxima rodada o Verdão do Norte recebe o Paraná Clube, no sábado, às 21h (de Brasília), novamente no Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde. O Mecão encara o Sampaio Corrêa, também no sábado, às 16h20, na Arena das Dunas, na capital potiguar.

Luverdense e América-RN pela Série B (Foto: Assessoria/Luverdense Esporte Clube)
Luverdense e América-RN pela Série B (Foto: Assessoria/Luverdense Esporte Clube)

 

Pressão

O Verdão do Norte pressionou o América-RN desde o inicio da partida e não soube aproveitar os minutos que teve com um jogador a mais, após a expulsão do zagueiro Cleber, nem as três substituições forçadas que o técnico Marcelo Matelotte teve que fazer – com Alfredo, Arthur Henrique e Arthur Maia saindo de campo lesionados. O gol do Luverdense só foi sair nos acréscimos, aos 46 minutos, em bela cobrança de falta de Rubinho.

Sem freio

No segundo tempo, o Luverdense voltou com a mesma pegada demonstrada no inicio do jogo, mas desta vez a pressão surtiu efeito rápido, aos quatro minutos. Misael ampliou o placar para a equipe mato-grossense. Após o segundo gol, o Verdão do Norte começou a jogar no campo defensivo, chamando o América-RN para o ataque. Aos 21, Jéferson acertou uma bomba de fora da área e descontou. Depois disso o América-RN pressionou, mas não conseguiu o empate.

 

GLOBO ESPORTE.COM

 

Ceará 3 x 1 Luverdense

Autor do segundo gol, o atacante Magno Alves deu muito trabalho para a defesa do Luverdense

Autor do segundo gol, o atacante Magno Alves deu muito trabalho para a defesa do Luverdense
(Foto: Christian Alekson/CearaSC.com)

No encerramento do 1º Turno do Campeonato Brasileiro Série B 2014, o time do Ceará Sporting Club enfrentou a equipe do Luverdense e venceu por 3 x 1. Em partida realizada na Arena Castelão, Bill (duas vezes) e Magno Alves marcaram os gols que levaram o Vovô para a liderança da competição nacional, dando ao Alvinegro Cearense o título simbólico do 1º Turno da Série B.

O primeiro tempo começou com os dois times atacando. Nos primeiros segundos, Gilson arriscou de longe, mas Jailson espalmou. Na sequência, Ricardinho testou o goleiro Gabriel Leite, que conseguiu espalmar. Antes do cronômetro marcar dois minutos, a zaga do Luverdense vacilou e Bill aproveitou para chutar de primeira e fazer 1 x 0.

Melhor em campo, o Mais Querido levou perigo novamente aos cinco minutos, quando Magno Alves buscou Bill na área, no entanto, o goleiro adversário fez a defesa. Com 12 minutos, Ricardinho cobrou escanteio na medida para Magno Alves, que subiu absoluto na área e ampliou o placar.

O Vozão quase marcou o terceiro aos 23 minutos, quando Samuel Xavier lançou boa bola para Magno Alves. O artilheiro do Brasil, com 29 gols em 2014, tocou para Eduardo, que limpou a marcação e chutou, mas mandou para fora. Cinco minutos depois, Reinaldo cruzou no ataque e João Marcos se jogou na bola para fazer o corte.

Melhor em campo, o Vovô criou boas chances com Magno Alves, Bill e Eduardo, no entanto, as finalizações não tiveram sucesso. Aos 37 minutos, Vicente recebeu na entrada da área e chutou com força, mandando rente à trave esquerda de Gabriel Leite.

O Luverdense tentava levar perigo com Misael, mas o capitão do time adversário esteve bem marcado e parou na defesa do Vovô. Reinaldo ainda criou uma boa chance para os visitantes, mas a finalização do camisa 9 saiu pela linha de fundo e o placar ficou em 2 x 0 para o Ceará.

No segundo tempo, a equipe visitante voltou tentando pressionar mais. A resposta do Ceará aconteceu aos cinco minutos, quando Samuel Xavier recebeu de Ricardinho e chutou cruzado, mas mandou para fora. Na sequência, Rubinho arriscou o chute de longe, mas mandou por cima do gol, sem levar perigo para Jailson.

Com 13 minutos, Samuel roubou a bola da defesa e tentou passar por Jailson, que foi obrigado a cometer pênalti. Na cobrança, Misael marcou e diminuiu a vantagem do Vovô. Depois de sofrer o gol, o técnico Sérgio Soares modificou o time e colocou Souza na vaga de Nikão.

Aos 20 minutos, Eduardo foi à linha de fundo e cruzou boa bola para Magno Alves,que cabeceou colocado e mandou na trave. Na sequência, Michel entrou na vaga de Eduardo. Com 28 minutos, Bill roubou a bola e deixou com Vicente, que cruzou para Magno Alves, no entanto, a cabeçada do camisa 11 passou por cima.

Precisando ampliar para ficar mais tranqüilo em campo, o Ceará passou a pressionar mais. Aos 37 minutos, Souza cobrou falta e mandou por cima, com muito perigo. Depois disso, Lulinha entrou na vaga de Ricardinho e, na sua primeira jogada, o atacante deu lindo passe para Magno Alves chegar chutando, porém, a bola passou por cima.

Aos 42 minutos da etapa final, o placar foi sacramentado em 3 x 1. Magno Alves fez jogada sensacional, avançou no ataque e deixou de calcanhar para Bill, que dominou e chutou rasteiro, acertando o canto esquerdo de Gabriel Leite. A vitória levou o Ceará para a liderança da Série B, garantindo o título simbólico do 1º Turno da competição.

Agora, a equipe cearense vai ter o domingo para descansar. A reapresentação geral do grupo será na próxima segunda-feira, 01/09, quando os atletas irão se reapresentar pensando no jogo de volta da Copa do Brasil, contra o Botafogo, na próxima quarta0-feira, 03/09, também no Castelão.

 

Site do Ceará Sporting Club

Luverdense 2 x 2 Joinville

 2 x 2 

18ª RODADA
JOINVILLE ARRANCA EMPATE NO FIM E MANTÉM JEJUM DO LUVERDENSE
Verdão do Norte chega à terceira partida sem vitória e estaciona na tabela. Time catarinense se aproveita e fica perto dos líderes da Série B

Quando a partida se encaminhava para o fim, o Joinville marcou e tirou a chance de vitória do Luverdense, neste sábado, no Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde. O empate em 2 a 2, pela 18ª rodada da Série B, mantém o jejum do Verdão do Norte que chega à terceira partida sem vitória. Depois de ficar à frente do placar por duas vezes, o time mato-grossense não soube controlar o placar e viu o catarinense voltar pra casa com um ponto, que o deixa a apenas dois do líder América-MG.

Com a igualdade, o Verdão do Norte foi aos 28 pontos, na sexta posição. Já o time de Santa Catarina chegou aos 30 pontos, e chegou ao quinto lugar.

Na próxima rodada, o Luverdense enfrenta o Ceará, sábado, na Arena Castelão. Já o Joinville joga na sexta, contra o Oeste, na Arena Joinville.

O primeiro tempo começou tímido sem nenhum lance de perigo. Na primeira jogada clara de gol que criou, o Luverdense abriu o placar com Misael. Ele recebeu de Rubinho, se livrou de Ivan e tocou para marcar e colocar o time da casa à frente, aos 14 minutos. O gol acendeu o jogo, que viu uma bola na trave de Edigar Junio, com 17 minutos, em lance que seria o empate dos catarinenses.

Depois disso, o duelo voltou a ficar morno. Eis que aos 28, Braga quase empatou de cabeça. No lance seguinte veio o gol de empate. Jael recebeu sozinho na entrada da área e bateu de primeira, com categoria, no canto direito de Gabriel Leite. Em sua primeira partida profissional no seu estado de origem, Jael se isolou na artilharia da Série B, com 10 gols. Até o fim da primeira etapa, o Joinville foi mais efetivo e ainda teve três chances de virar o placar.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Luverdense 3 x 1 ABC

 3 x 1 

11ª RODADA
LUVERDENSE VENCE O ABC EM MT E ASSUME A VICE-LIDERANÇA DA SÉRIE B
Em noite de Misael, time mato-grossense faz 3 a 1 e segue no G-4. Goleiro do time potiguar é expulso, e atacante é obrigado a ir para debaixo da trave

O Luverdense vai dormir mais uma rodada no G- 4 da Série B. O time mato-grossense segue imbatível como mandante e conquistou sua quarta vitória em casa ao vencer o ABC por 3 a 1 no Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde. Com o triunfo, o Verdão do Norte termina a 11ª rodada na vice-liderança da competição com 21 pontos. Os potiguares seguem na cola dos líderes, em quinto, com 17 pontos.

O placar da partida foi todo construído na segunda etapa. Após um primeiro tempo fraco tecnicamente, o Luverdense abriu o placar aos 4 minutos com Misael, o ABC empatou na sequência com Rodrigo Silva aos 6, Washington fez o segundo do time mato-grossense aos 16 e Misael fechou o placar aos 39 com um gol de pênalti, que teve uma particularidade: o goleiro era o atacante Lúcio Flávio, que calçou as luvas após a expulsão de Gilvan.

O Luverdense volta a campo no próximo sábado, diante do Atlético-GO, em Goiânia. Já o time potiguar vai receber o líder Joinville em Natal.

Gols no segundo tempo

O jogo começou morno, com o Luverdense tomando a iniciativa, mas sem criar perigo ao gol do goleiro Gilvan. O primeiro lance de perigo só foi acontecer aos 16 minutos após Misael sofrer falta na entrada da área do ABC. Na sequência da jogada, Raul Prata cruzou para Misael, que quase abriu o placar para o Verdão do Norte, mas a bola passou à esquerda do gol. O ABC só foi assustar a equipe mato-grossense aos 27 minutos, com um forte chute de fora da área de Rodrigo Silva. O goleiro do Luverdense deu rebote e Gilmar não conseguiu empurrar a bola para o gol.

Na volta do intervalo as duas equipes começaram a arriscar mais e os gols saíram. Logo aos 4 minutos, Misael entortou o zagueiro pela direita e fez um belo gol para o Luverdense. Na sequência, aos 6 minutos, Rodrigo Silva empatou o jogo após receber cruzamento pela direita e se esticar para fazer o gol. Com o gol de empate, o ABC saiu para cima e conseguiu pressionar o Luverdense com Xuxa, que quase virou o jogo aos 10 minutos, mas Weverton fez grande defesa.

Continuando o ritmo frenético do segundo tempo, aos 16 minutos, Washington ampliou para time mato-grossense. Aos 39, o próprio Washington sofreu pênalti e provocou a expulsão do goleiro Gilvan. Como os potiguares já tinham feito todas as substituições, o atacante Lúcio Flávio, que acabara de entrar na partida, foi para o gol e ajudou Misael a coroar sua noite de gala. Lúcio não conseguiu evitar o segundo gol artilheiro do time mato-grossense, que fechou o placar de 3 a 1 para os donos da casa.

Luverdense vence e assume a vice-liderança (Foto: Átilla Eugênio)
Luverdense vence e assume a vice-liderança (Foto: Átilla Eugênio)
GLOBO ESPORTE.COM

Paraná 0 x 2 Luverdense

 0 x 2 

10ª RODADA
LUVERDENSE VENCE O PARANÁ E GARANTE VAGA NO G-4 DA SÉRIE B DURANTE COPA
Time do Mato Grosso é muito superior ao adversário e marca com Misael e Paulinho. Tricolor perde mais uma e segue na zona de rebaixamento .

O Luverdense vai poder assistir com tranquilidade à Copa do Mundo. No fechamento da décima rodada da Série B, a última antes da pausa para o Mundial, o time de Lucas do Rio Verde venceu o Paraná por 2 a 0, na Vila Capanema – com gols de Misal e Paulinho – e entrou no G-4 (zona de classificação à Série A do Brasileiro). Já o Tricolor Paranaense se complicou ainda mais na competição e vai passar a parada na zona de rebaixamento.

Paraná e Luverdense entraram em campo nesta sexta-feira necessitados da vitória, que de um lado garantiria a saída do Z-4 e do outro, a entrada na zona de classificação. Apesar dejogar fora de casa, foi o time do Mato Grosso que impôs o seu ritmo de jogo e marcou logo aos sete minutos o primeiro gol da partida com Misael. O Tricolor até que tentou empatar, mas pecou nas finalizações.

Na segunda etapa, o técnico Claudinei Oliveira colocou dois atacantes em campo, mas a resposta ofensiva veio do time visitante que no segundo minuto marcou com Paulinho, em bela cobrança de falta. O restante da partida se resumiu em erros de passe do Paraná e qualidade defensiva do Luverdense.

Com o resultado, o Tricolor segue na zona de rebaixamento com nove pontos, ficando na 17ª colocação. Já o Luverdense é o 3º colocado, dentro do G-4 da competição. Após a Copa, o Paraná enfrenta o América-MG no Estádio Independência e o Luverdense recebe o ABC no Estádio Passo das Emas.

Bragas e Lucio Flavio Luverdense x Paraná (Foto: Geraldo Bubniak / Ag. Estado)
Luverdense vence o Paraná e assume a terceira colocação da Série B (Foto: Geraldo Bubniak / Ag. Estado)

 

Com a bola rolando, o jogo começou igual, com leve vantagem para o Luverdense, que mesmo atuando fora de casa, foi para cima do Paraná. Ofensividade que surtiu efeito logo aos sete minutos, quando o atacante Misael recebeu belo passe de Reinaldo e chutou rasteiro para o fundo das redes. Com o gol, a equipe mato-grossense recuou e deu espaço para o Tricolor recuperar a posse de bola  e quase abrir o placar com Carlinhos e Giancarlo. Porém, a partir dos 30 minutos, o Paraná caiu de produção e com muitos erros de passe, não conseguiu chegar com precisão à meta de Gabriel.

Atrás no placar, o Paraná voltou para o segundo tempo com duas mudanças de caráter ofensivo, porém, foi o Luverdense – que voltou igual – que aumentou o placar no segundo minuto de jogo. Em cobrança de falta com perfeição, o lateral-esquerdo Paulinho colocou a bola no ângulo, sem chances para o goleiro Marcos. Após a vantagem conquistada sobre o Tricolor, o time de Lucas do Rio Verde diminuiu o ritmo de jogo e o Paraná não soube aproveitar os espaços. Nervoso em campo, o time paranaense insistia nas bolas áreas e, mesmo com o apoio da sua torcida, não conseguiu evitar a vitória do Luverdense.

 

GLOBO ESPORTE ;COM

Luverdense 2 x 0 Bragantino

 2 x 0 

5ª RODADA
LUVERDENSE USA FATOR CASA, VENCE BRAGANTINO E ENTRA NO G-4 DA SÉRIE B
Verdão do Norte aproveita falhas da defesa do Braga e faz 2 a 0 no estádio Passo das Emas. São dois jogos em casa e duas vitórias para o LEC .
O Luverdense venceu o Bragantino neste sábado, por 2 a 0, pela quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e manteve os 100% de aproveitamento como mandante na competição. No primeiro jogo que fez no estádio Passo das Emas, o Verdão do Norte aproveitou as falhas da defesa do Massa Bruta, abriu o placar com Misael e fechou o resultado com Reinaldo, no início da segunda etapa.

Com este resultado, o Luverdense entra no G-4, assumindo a quarta colocação, com nove pontos conquistados. O Bragantino, que liderou a Série B nas duas primeiras rodadas, cai para a 11ª posição, com apenas cinco pontos conquistados.

As duas equipes voltam a jogar na próxima terça-feira, às 21h50. O Luverdense recebe o Boa Esporte no Passo das Emas, enquanto o Bragantino visita o Icasa, no Romeirão.

Poucas faltas, muita velocidade e várias oportunidades de gol. O primeiro tempo do confronto mostrou duas equipes dispostas a buscar o gol. Enquanto o Luverdense apostava na troca de passes para se aproximar do gol, o Bragantino tentava marcar com os lançamentos para o centroavante Tássio. As defesas estavam atentas e dificultavam o trabalho do ataque adversário, até que a zaga do Bragantino deu um presente para Raúl Prates, que roubou na ponta-esquerda e cruzou para Misael, meio desequilibrado, completar para as redes e fazer 1 a 0, aos 29 minutos. Depois disso, cada time ainda criou uma chance de marcar, o Verdão do Norte parou na trave, em finalização de Washington.

Atrás no placar, o Bragantino tomou conta do jogo na segunda etapa. Logo aos cinco minutos, Danilo Bueno exigiu grande defesa de Gabriel Leite. Mas quando o Massa Bruta parecia perto do empate, a zaga deu outro presente ao Luverdense. Misael tentou cruzamento na área, Luiz Eduardo tentou dominar e acabou deixando a bola nos pés de Reinaldo, dentro da pequena área. O experiente atacante fuzilou Renan para marcar o segundo da equipe matogrossense. Com 2 a 0 no placar, os donos da casa seguraram o resultado e garantiram a vaga no G-4.

GLOBO ESPORTE .COM

Ponte Preta 1 x 1 Luverdense

 2 x 2 

3ª RODADA
LUVERDENSE DOMINA PONTE PRETA, QUE REAGE EM CASA, MAS NÃO QUEBRA JEJUM
Time do Mato Grosso fica perto de assumir vaga no G-4, mas peca após o intervalo. Macaca amarga quarto empate consecutivo com Dado Cavalcanti .
Atrevimento e experiência se igualaram no duelo entre times separados por mais de um século de idade. Como um moleque desrespeitoso, o Luverdense foi ousado e controlou a maior parte do confronto deste sábado à tarde, no Moisés Lucarelli. Insuficiente, porém, para bater os mais de 100 anos de fundação da Ponte Preta, que, em dia pouco inspirado, aproveitou lances fortuitos para se igualar ao adversário garoto. O 2 a 2 em Campinas deixa ambos invictos ao fim da terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, mas em posições e fases tão diferentes quanto as posturas adotadas no duelo direto.

A tática do Luverdense foi privilegiar o ataque. Não à toa, sempre esteve à frente oumais próximo de balançar as redes que o rival. Saiu na frente com Misael, o melhor em campo, de cabeça. A Ponte, com imensa dificuldade para sair com passes curtos, só foi perigosa graças ao estreante Juninho, autor de um golaço. A superioridade do Verdão era tanta que Lê, ainda na primeira etapa, recolocou a equipe na frente. A história continuou no segundo tempo, mas a Macaca mostrou mais fome pelo resultado. Edno, de pênalti, deu números finais ao jogo.

Invictos e distantes, Ponte e Luverdense adiam a conquista dos objetivos em mais uma semana. Atrás de um lugar no G-4 (ficou com cinco pontos e só não está no grupo pelo menor saldo de gols em relação ao Náutico), o time matogrossense encara o Santa Cruz, sábado, em lugar indefinido – o Arruda está interditado após a morte de um torcedor do Paraná na sexta. Já a Macaca, sem uma vitória sequer e mais perto da zona de rebaixamento, tenta quebrar o incômodo jejum com o novo técnico contra o ABC, também no sábado, novamente em Campinas.

Daniel Borges Ponte Preta x Luverdense (Foto: Rodrigo Villalba / Ag. Estado)
Daniel Borges tenta jogada, mas perde espaço para a forte marcação (Foto: Rodrigo Villalba / Ag. Estado)

O jogo

A Ponte abriu a porte do Moisés Lucarelli para um jovem desrespeitoso, que entrou sem pedir licença, abriu portas e geladeiras e correu tanto que deixou a velha Macaca zonza. Na figura de Misael, o Luverdense comandou todo o primeiro tempo. Abriu o placar de cabeça, pressionou a desfigurada defesa alvinegra (sem Sacoman e Magal, dois titulares absolutos) e só não saiu em maior vantagem graças a Juninho, que achou um belo chute no ângulo esquerdo de Gabriel Leite. O time da casa, em tarde pouquíssimo inspirada, saiu até vaiado para o intervalo.

Dado, como a ousadia necessária de um garoto, rejuvenesceu a Ponte com Léo Cittadini e Rossi nos lugares de Adrianinho e Neilson. A tática não funcionou tanto no início, já que o Luverdense seguiu a tática de ignorar o mando do campo. O efeito aconteceu já no fim, quando o gás da molecada do Mato Grosso sumiu. Cittadini foi calçado dentro da área e deu a Edno a chance de salvar a Ponte. O camisa 11, veterano que até agora não decepciona em Campinas, mostrou que idade também faz a diferença. Nesse caso, a favor da Ponte e contra o Verdão.

Alexandro ponte Preta x Luverdense (Foto: Rodrigo Villalba / Ag. Estado)
Alexandro passou em branco em mais uma rodada da Série B de 2014 (Foto: Rodrigo Villalba / Ag. Estado)
GLOBO ESPORTE .COM

Tom Barros comenta o que o Fortaleza precisa fazer na próxima rodada da Serie C

 

O empate Luverdense 2 x 2 CRB reforça a opinião de que o time de Mato Grosso está em declínio. Já são três jogos sem vitória: uma derrota para o Treze (1 x 0) e empates com Sampaio e CRB pelo mesmo placar (2 x 2). Detalhe: dois empates em casa. O Luverdense é o mesmo de Misael e Tozin. Time comum, pois. Embora tenha tirado do G-4 o Fortaleza, esse empate dos concorrentes não foi ruim para o Leão. Motivo: não permitiu que nenhum abrisse distância e agora estão com o mesmo número de jogos: 17. Como tem confronto direto com o Luverdense, o Fortaleza poderá ultrapassá-lo de vez .

Tom Barros