Repetitiva, Geração Brasil parece novela de um personagem só

Por RAPHAEL SCIRE, em 08/07/2014 · Atualizado às 06h03

Picotada durante a primeira fase da Copa, a novela Geração Brasil (Globo) aproveitou a oportunidade para lançar um aplicativo de vídeos disponível para download no site oficial da trama. A tentativa era a de promover a história também em outras telas, já que a novela caminha para a interatividade. Foi um tempo também de limpeza, uma vez que os autores suavizaram as referências tecnológicas e o inglês usado nas falas de alguns personagens.

Mas é importante notar que, apesar dos avanços transmídias, a história que está sendo contadana tela principal gira em círculos. Completamente centrada no protagonista, Jonas Marra (Murilo Benício), Geração Brasil não segue adiante.

A novela começou com a vinda da família Marra para o Brasil. Jonas logo promoveu um concurso para encontrar seu novo sucessor e agora enfrenta o drama de uma doença incurável. Com isso, as histórias românticas foram deixadas em segundo plano, apesar de os autores já terem esboçado o romance entre ele e a jornalista Verônica (Taís Araújo), destaque de todo o folhetim até então. O casal protagonista Manu (Chandelly Bras) e Davi (Humberto Carrão), passado o tal concurso, não encontra impeditivo e precisa deslanchar.

Outra prova dessa concentração de história no protagonista é que até mesmo o mais cômico dos personagens tenta emular o magnata da tecnologia. Barata (Leandro Hassum) é apaixonado por Verônica e chegou a promover um concurso para encontrar um gerente para sua loja de varejo, tal como Jonas. O figurino, aos poucos, também está sendo copiado. O personagem rouba a cena quando entra no ar e parte desse sucesso se deve ao carisma de seu intérprete.

Apesar de ter resgatado o humor para o horário, Geração Brasil não anda lá muito engraçada. Tem em cena um inspirado Lázaro Ramos (Brian Benson), em dobradinha com Luís Miranda (Dorothy), mas ainda assim é pouco.

Nota-se também a ausência de grandes vilões, mesmo que o horário peça malvados com um pé no riso. Glaucia Beatriz (Renata Sorrah) ainda não disse a que veio. Em compensação, há um excesso de minimonólogos – quase todos os personagens já tiveram a chance de falar sozinhos. Cansa.

O elenco está bem, ainda mais com a saída dos dois piores personagens da história: Alex (Fiuk) e Maria Vergara (Debora Nascimento), mortos em um acidente de carro, cujas circunstâncias ainda não foram explicadas e podem render desdobramentos interessantes, o que esperamos que aconteça logo. Mas bons atores encontram papéis aquém de seus talentos. É o caso de Aracy Balabanian (Iracema), Marcelo Airoldi (Elias) e até mesmo Claudia Abreu (Pamela).

Apesar de uma direção adequada, atores que defendem bem seus personagens e um texto bom, Geração Brasil precisa de um chacoalhão. E para isso não basta só diminuir as referências tecnológicas da trama, é preciso contar uma história mais empolgante.

Rede busca no teatro e cinema talentos para as suas novelas

O ator Marat Descartes fala com jornalistas em bate-papo sobre o filme "Super Nada", do diretor Rubens Rewald

 

Marat Descartes, com excelentes serviços prestados ao nosso teatro e cinema, tem convite para integrar o elenco de “Buu”, na fila das 19 horas na Globo, escrita pelo Daniel Ortiz e supervisão do Silvio de Abreu.

No meio, Marat é conhecido pelos companheiros como um ator bem-sucedido em papéis complexos.
Ele vem de uma participação em “A Teia”.

Silvio de Abreu sempre se destacou por trazer para a televisão, atores que ele acabou descobrindo no teatro, principalmente.

A lista é grande, mas vale citar alguns: Débora Bloch, Paulo César Grande, Marcos Frota, Regina Casé, Luiz Fernando Guimarães, Ileana Kwasinski, Jandira Martini Maria Alice Vergueiro, Marisa Orth, Gerson Brenner, Oscar Magrini, Regina Braga, Claudio Fontana, Luigi Baricelli Eduardo Martini, Lugui Palhares, Cacá Carvalho, Germano Pereira e Miguel Roncato.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Globo repetirá atores de “Cheias de Charme” em “Geração Brasil”; entenda

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/ae214114cc52d45b7f3116e993fa233d.jpg
Isabelle Drummond e Humberto Carrão em cena de “Cheias de Charme”: dupla voltará ao ar em “Geração Brasil” – Divulgação/Globo
Escalada para substituir “Além do Horizonte” na faixa das 19h a partir de maio, “Geração Brasil” deverá repetir vários atores de “Cheias de Charme”.
Além de Isabelle Drummond, Humberto Carrão e Chandelly Braz, que estavam em “Cheias” e que agora estarão nos papéis principais de “Geração”, também estão confirmados Tato Gabus Mendes, Miguel Roncato, Luiz Henrique Nogueira, Jonatas Faro, Claudia Abreu, Leopoldo Pacheco, Leandra Leal, Daniel Dantas, Malu Galli, Tais Araujo, Aracy Balabanian e Titina Medeiros.
Já dos atores que estão escalados mas que não haviam atuado em “Cheias de Charme” destacam-se Lázaro Ramos, Bia Arantes e Maurício Destri.
A escalação de “Geração Brasil” ainda não foi encerrada. Outros nomes devem ser apresentados no decorrer das próximas semanas.
“Geração Brasil” terá direção de núcleo de Denise Saraceni e deve estrear no mês de maio.
 NaTelinha

Com o apelo dos fãs, “Rebelde” vence duas categorias em premiação de TV

“Melhores do Ano NT” elegeu com a ajuda dos internautas os grandes destaques de 2012

Durante mais de 30 dias você votou e agora chegou o momento de revelarmos quais foram os escolhidos pelos internautas do portal NaTelinha como os melhores da TV em 2012.
Das 28 categorias referentes à TV aberta, a novela “Rebelde” participou de duas e venceu todas elas, reforçadas com o forte apelo das campanhas feitas por fãs na internet.

Lua Blanco interpretou a Roberta em “Rebelde”
Divulgação/TV Record
Em Melhor Ator ou Atriz Adolescente, a vencedora foi Lua Blanco, que disputou com seu colega de elenco Arthur Aguiar, Miguel Roncato (“Cheias de Charme”) e Juliana Paiva (“Malhação”), com 63,81% dos votos.
Já em Melhor Atração Infanto-juvenil, “Rebelde” foi escolhida por 56,45% dos internautas, em disputa com “Carrossel”, “Malhação” e “Julie e os Fantasmas”.
A novela da Record teve duas temporadas e chegou ao fim no dia 12 de outubro deste ano, devido aos baixos índices de audiência que vinha conquistando.

Divulgação/TV Record
Apesar de mal no Ibope, a banda formada no folhetim conquistou uma legião de fãs apaixonados, que fazem de tudo por seus ídolos. Eles fizeram a diferença para “Rebelde” conquistar os dois prêmios no “Melhores do Ano NT 2012”.
Histórico:
“Rebelde” foi uma adaptação da versão mexicana, de Pedro Damián, que por sua vez foi baseada no original argentino de Cris Morena. Aqui no Brasil, Margareth Boury (de “Alta Estação”) foi escalada para adaptar o roteiro. Várias modificações foram feitas para tornar o folhetim mais interessante ao telespectador brasileiro. A fictícia Vila Lene e os núcleos lá sediados é uma criação da autora e de seus colaboradores.
Atores:
A composição do elenco de “Rebelde” se deu a partir de diversos testes. A escolha por Lua Blanco, Arthur Aguiar, Melanie Fronckowiak, Chay Suede, Sophia Abrahão e Micael Borges foi feita pela capacidade de atuação e de canto.
Lua, Arthur, Mel, Sophia e Micael já tiveram experiências na TV. Lua, Arthur, Sophia e Micael passaram por “Malhação” – seja por participações especiais ou papéis fixos. Arthur também fez uma participação em “Cama de Gato” (2009). Já Mel teve uma rápida aparição em “Viver a Vida”. Apenas Chay Suede, que veio do “Ídolos”, nunca havia trabalhado na TV.
Audiência:

Vampiros e RPG marcam início da segunda temporada de “Rebelde”: rejeição à história derruba audiência
Divulgação/Record
A audiência de “Rebelde” se mostrou crescente em seus primeiros meses. O folhetim, que começou com 9 pontos de média, diversas vezes chegou aos dois dígitos de média. Em julho de 2011, quando passou a ir ao ar às 20h30, o Ibope se manteve em alta.
A queda da novela veio a ocorrer no final da primeira temporada. Os Jogos Pan-Americano de Guadalajara fizeram com que “Rebelde” fosse deslocada para a faixa das 18h e posteriormente para as 19h e houve perda de telespectadores.
No começo da segunda temporada aconteceu certa recuperação, porém a rejeição à história inicial e a estreia de “Carrossel” semanas depois fez com que mais telespectadores deixassem de acompanhar a trama.
Confira o resultado completo das duas categorias:
 
Melhor Atração Infanto-juvenil
 
Rebelde – Record – 56,45%
Carrossel – SBT – 29,00%
Malhação – Globo – 12,41%
Julie e Os Fantasmas – Band – 2,14%
Melhor Ator ou Atriz Adolescente
 
Lua Blanco (Roberta, Rebelde) – 63,81%
Arthur Aguiar (Diego, Rebelde) – 14,35%
Miguel Roncato (Samuel, Cheias de Charme) – 11,85%
Juliana Paiva (Fatinha, Malhação) – 9,98%
Outros resultados do “Melhores do Ano NT 2012” você confere ao longo desta sexta-feira (28), aqui no site.
 natelinha