Tasso Jereissati (PSDB) é eleito senador do Ceará pela segunda vez

Tucano teve 58,09% dos votos válidos contra 39,06% de Mauro.
Empresário volta a um cargo político após quatro anos.

565dc-ceara

O candidato Tasso Jereissati (PSDB) foi eleito para ocupar a vaga do Senado do Ceará no primeiro turno das eleições. Segundo a Justiça Eleitoral, com 91% dos votos apurados neste domingo (5), Tasso Jereissati teve 2.112.937 de votos, o que corresponde a 58,09% dos votos válidos. O candidato Mauro Filho (PROS) ficou em segundo lugar com 1.421.047 de votos, o que equivale a 39,06% dos votos válidos.

A candidata Geovana Cartaxo (PSB) ficou em terceiro lugar, com 1,74% e Raquel Dias(PSTU), em quarto, com 1,11%.

Tasso Jereissati, 65 anos, volta a ocupar um cargo político quatro anos depois de ser derrotado na disputa por uma vaga no Senado com Eunício Oliveira e José Pimentel (PT), nas eleições de 2010.  À época, após a apuração dos votos, anunciou que não se candidataria mais a nenhum cargo eletivo.

Teve o primeiro mandato como senador, entre 2003 e 2011 fez forte oposição ao PT e aliados. Nesta eleição, apoia Eunício para governador e Aécio Neves, na presidência. Tasso foi governador do Ceará durante três mandatos (1987/1991, 1995/1999 e 1999/2002). Foi presidente nacional do PSDB de 1991 a 1993 e de 2005 a 2007. É graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas(RJ) e empresário.

O candidato do PSDB  ao Senado liderou com folga todas as pesquisas eleitorais no primeiro turno.

Confira votação dos candidatos (1° turno)
Tasso Jereissati (PSDB) – 58,09%
Mauro Filho (Pros) – 39,06%
Geovana Cartaxo (PSB) – 1,74%
Raquel Dias (PSTU) – 1,11%

 

G1

Tasso tem 58% das intenções de voto; Mauro Filho, 21%, aponta pesquisa Datafolha

10h39 | 01.10.2014

Geovana Cartaxo (PSB) e Raquel Dias (PSTU), respectivamente, têm 1%

565dc-ceara

Na disputa pelo Senado no Estado, Tasso Jereissati (PSDB) aparece na frente na disputa pela vaga. O ex-governador figura na pesquisa O Povo/Datafolha com 58% das intenções de voto no tipo ‘pesquisa estimulada‘, enquanto Mauro Filho (Pros), aparece com 21%. As candidatas do PSB e PSTU, Mauro Filho respectivamente, têm 1% cada. Votos brancos e nulos somam 7%, e 12% dos eleitores se disseram indecisos.

Levando em consideração apenas os votos válidos (excluindo os brancos, nulos e indecisos), que são os utilizados na apuração das eleições, Tasso sairia eleito, já que aparece com 72%. Mauro tem 26% das intenções; Raquel Dias, 2% e Geovana Cartaxo, 1%.

 

Diário do Nordeste – Política – 01/10/2014

Tasso Jereissati sobe quatro pontos e lidera disputa pelo Senado

18h49 | 20.09.2014

Candidato do PSDB chega a 58%, enquanto Mauro Filho cai para 19%

565dc-ceara

O candidato Tasso Jereissati (PSDB) ganhou quatro pontos percentuais e aumentou a diferença entre o adversário Mauro Filho (PROS) para 39% na disputa pelo Senado no Ceará. Com o avanço nos números, Tasso chegou a 58% das intenções de voto, enquanto Mauro perdeu um ponto e caiu para 19%. Os dados são da pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (20).

As candidadatas Geovana Cartaxo (PSB) e Raquel Dias (PSTU) também caíram nas pesquisas e agora têm 1%, cada. Na última pesquisa Datafolha, as duas tinham 2% das intenções de voto, cada.

Tasso com 74% dos votos válidos

Considerados apenas os votos válidos, ou seja, sem os votos brancos e nulos e os eleitores indecisos, o candidato do PSDB tem 74% das intenções de voto, enquanto Mauro Filho soma 24%. Raquel Dias teria 2%, e Geovana Cartaxo, 1%.

A pesquisa foi realizada pelos jornais O Povo e Folha de São Paulo, entre os dias 18 e 19 de setembro. Ao todo, foram ouvidos 1,2 mil eleitores em 47 municípios do Estado.

 

Diário do Nordeste – Política-21.09.2014

Candidatos ao Senado pelo Ceará gastaram R$ 2,2 milhões

565dc-ceara

Os candidatos cearenses que disputam uma vaga no Senado gastaram, até agora, R$ 2,2 milhões na campanha eleitoral, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A quantia é dez vezes menor que as despesas declaradas pelos postulantes ao Governo (R$ 20,8 milhões), o que pode ser explicado pelo fato de grande parte da propaganda dos candidatos ao Senado ser vinculada à do governador.

Tasso Jereissati (PSDB) foi quem mais investiu na campanha, tendo declarado despesas no valor de R$ 1,4 milhão. O maior gasto do candidato foi com serviços prestados por terceiros, R$ 293 mil.

Impressos

Já Mauro Filho (PROS), segundo lugar no ranking das despesas de campanha, declarou gastos no valor de R$ 818 mil. As maiores despesas do candidato foram com publicidade por materiais impressos, no valor de R$ 270 mil, e com pesquisas ou testes eleitorais, cujo investimento foi de R$196 mil.

Com despesas bem menores que a dos concorrentes, ambas as candidatas Geovana Cartaxo (PSB) e Raquel Dias (PSTU) declararam custos de campanha em torno de R$ 15 mil. Enquanto Raquel já gastou R$ 15,8 mil com a produção de programas audiovisuais (R$ 7 mil) e com publicidade por materiais impressos (R$ 5,5 mil).

Tasso foi o único dos candidatos que arrecadou recursos de pessoas físicas e jurídicas. Seus adversários utilizaram recursos enviados pelas direções dos partidos ou pela coligação. De R$ 3,9 milhões arrecadados pelo peessedebista, R$ 750 mil foi doado a partir recursos próprios.

 

Diário do Nordeste – Política – 11.09.2014