Rapaz é preso por agredir esposa e diz que estava sob efeito de maconha

Polícia Militar encontrou porções da droga com o suspeito.
Crime foi na noite desse sábado, em Campo Grande.

Um rapaz de 24 anos foi preso na noite desse sábado (28), em Campo Grande, suspeito de agredir a esposa, de 34 anos, confessou o crime e disse à polícia que estava sob efeito de maconha. A Polícia Militar (PM) foi avisada da violência doméstica pela Santa Casa de Campo Grande, onde a vítima está internada. Quado os policiais chegaram ao hospital, o suspeito estava com a mulher na unidade de saúde.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, a vítima estava com um grande corte na cabeça e seria encaminhada para cirurgia. O corte teria ocorrido durante uma briga com o suspeito.

Ainda conforme o registro policial, o casal está junto há três anos e mulher relatou ao hospital que o marido é uma pessoa agressiva. Ele foi autuado em flagrante por lesão corporal em situação de violência doméstica e portar drogas para o consumo pessoal.

G1.COM.BR

Idoso morre em capotagem em MS na volta de viagem com a família

Ele era passageiro de uma caminhonete; três pessoas ficaram feridas.
Filho da vítima viu veículo sair da pista; acidente foi na BR-262.

Um idoso de 90 anos morreu em acidente com uma caminhonete ocorrido por volta da 1h (de MS) desta segunda-feira (30), na BR-262, em Campo Grande. Ele era passageiro do veículo e voltava de viagem com a família.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, a família retornava de Praia Grande (SP) e a poucos quilômetros da área urbana da capital sul-mato-grossense, a motorista da caminhonete, de 54 anos, perdeu o controle da direção, o veículo saiu da pista e capotou.

A motorista e outras duas pessoas, entre elas um homem de 56 anos, ficaram feridos. Eles foram encaminhados à Santa Casa conscientes.

Ainda conforme o registro policial, o neto do idoso e filho da motorista do veículo contou aos policiais que viajava em outra caminhonete à frente da mãe e pelo retrovisor viu quando o automóvel da família saiu da pista e entrou no matagal.

Ele disse ainda à polícia que não sabe o que pode ter causado o acidente, mas, suspeita que pode algum animal possa ter atravessado a pista.

O acidente foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor e lesão corporal culposa na direção de veículo automotor.

Acidente na BR-262 deixa um morto e um gravemente ferido (Foto: Reprodução/ TV Morena)
Acidente na BR-262 deixa um morto e três feridos (Foto: Reprodução/ TV Morena)
G1.COM.BR

Polícia recupera caminhonete furtada em SP que era levada para MS

Segundo a PM, a família voltava de viagem e fazia lanche na rodovia.
Na BR-158, os dois suspeitos atiraram contra as viaturas e fugiram.

Bandeira do estado deMato Grosso do Sul

Uma caminhonete roubada no interior de São Paulo e era levada para Mato Grosso do Sul foi recuperada após perseguição e troca de tiros na noite de sexta-feira (27). A ação teve colaboração das polícias paulistas e sul-mato-grossense.

Segundo a assessoria do 2º Batalhão da Polícia Militar (2ºBPM), a caminhonete com placas de Ilha Soleira (SP) foi furtada por volta das 22h30 quando a família que retornava de viagem parou para fazer um lanche.

Duas equipes Ronda Táticas do Interior (Rotai) foram acionadas para dar apoio à polícia paulista e conseguir cercar os suspeitos. A informação é de que a caminhonete estava sendo levada para Três Lagoas, cidade distante 313 quilômetros da capital sul-mato-grossense.

Durante as diligências pela BR-158, os policiais entraram em confronto com os dois suspeitos que atiravam contra as viaturas. A dupla entrou no matagal e abandonou o veículo.

 

G1.COM.BR

Justiça faz leilão virtual de veículos e sucatas apreendidos em Mato Grosso do Sul

Lances podem ser ofertados até as 15h do dia 30 de junho pelo site.
Objetivo é solucionar aglomeração de bens apreendidos em delegacias.Bandeira do estado deMato Grosso do Sul

A comarca de Campo Grande promove leilão de carros e sucatas que foram apreendidos e estão nas delegacias de polícia, com objetivo de limpar os pátios. Estão sendo ofertados 15 lotes de sucatas e 15 de motocicletas e veículos. O encerramento está previsto para o dia 30 de junho.

Todo o certame acontece por meio da internet pelo site da leiloeira. Entre os dias 1º e 3 de junho os bens estarão disponíveis para visitação dos interessados. Segundo a organização, os veículos estão em condição de uso.

Neste leilão, em relação aos veículos que têm pendências e não puderem ser entregues, os arrematantes deverão deixar um cheque-caução no valor do bem adquirido, que será liberado após a liberação das pendências.

Caso a documentação não fique em dia dentro de 40 dias, o arrematante tem a opção de solicitar a devolução do cheque e de desfazer o negócio. Vale lembrar que tal opção somente é válida para os casos em que não for possível dar baixa nas restrições e débitos do veículo dentro do prazo estabelecido. Eventuais desistências por outros motivos estão sujeitas as penalidades e sanções previstas em lei, como o pagamento de multa.

 

G1.COM.BR

Mato Grosso do Sul abre 919 vagas e fica em 4º no ranking nacional de trabalho formal

Dados de abril foram divulgados pelo Caged nesta quarta-feira (25).
Setor de serviços foi o que mais contribuiu para saldo positivo do estado.

Bandeira do estado deMato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul abriu 919 vagas de emprego com carteira assinada em abril, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta quarta-feira (25). O saldo positivo colocou o estado em quarto lugar no ranking nacional, atrás apenas de Goiás (5.170), Minas Gerais (3.886) e Distrito Federal (1.202).

Segundo o Caged, os setores que mais contribuíram para o resultado de Mato Grosso do Sul foram serviços (881 postos), indústria de transformação (342 postos) e serviços industriais de utilidade pública (191 postos), cujos saldos superaram a redução do emprego do comércio (-578).

Também tiveram variação positiva construção civil (41), agropecuária (25) e administração pública (19). Extrativa mineral teve variação de -2.

Nos quatro primeiros meses de 2016, houve acréscimo de 2.530 vagas no estado. Em março, Mato Grosso do Sul também ficou em 4º lugar no ranking nacional com saldo de 187.

Ranking dos municípios
Nos municípios sul-mato-grossenses com mais de 30 mil habitantes, Três Lagoas lidera com saldo positivo de 518 postos de trabalho formais. Na sequência, aparecem Paranaíba (209), Maracaju (154), Rio Brilhante (95), Dourados (94), Corumbá (61), Sidrolândia (61), Amambai (59), Nova Andradina (56) e Coxim (3).

Em Campo Grande, as demissões superaram as contratações em 389. Outras cidades que tiveram saldo negativo foram Aquidauana (-37), Ponta Porã (-18) e Naviraí (-8).

 

G1.COM.BR

Empresas rivais se uniam em MS para desviar dinheiro de obras, diz PF

Em obra de avenida, edital foi mudado para permitir a ação de consórcio.
Com a atuação do consórcio, recuperação da via ficou 40% mais cara.

Bandeira do estado deMato Grosso do Sul

Como empresas rivais podem se unir? As investigações da Polícia Federal na segunda fase da Operação Lama Asfáltica, chamada de Fazendas de Lama, que apura o desvio de recursos públicos em obras executadas em Mato Grosso do Sul, mostra que no mundo das licitações tudo é muito dinâmico. De repente, concorrentes podem assumir juntas uma obra pública. Foi o que aconteceu na revitalização de uma importante avenida em Campo Grande, a Duque de Caxias.

As pistas largas, com o trânsito fluindo com tranquilidade são resultado de um investimento milionário que acabou atraindo o foco da operação Lama Asfáltica. Os bastidores do projeto e da obra da avenida Duque de Caxias revelaram parte do esquema investigado pela Polícia Federal e Controladoria Geral da União (CGU). Empresas que seriam adversárias se uniram com a intenção de desviar dinheiro público.

O relatório da operação aponta que em 2008 foi aberta a licitação para as obras na avenida. O investimento previsto era de R$ 12 milhões. A Moviterra foi a vencedora. Quase seis meses depois, a empresa informou que não teria condições de cumprir o contrato. A Procuradoria Jurídica da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), deu parecer favorável, assinado por Edmir Fonseca Rodrigues, que também é investigado na ação.

A nova licitação foi aberta poucos dias depois. Então,  um consórcio foi criado para tocar as obras. A empresa Moviterra se aliou à Proteco, do empreiteiro João Amorim, para executar o projeto. Por fim, segundo o relatório da CGU, as obras da avenida custaram mais de R$ 16 milhões, quase 40% a mais que o previsto no projeto inicial.

As investigações também revelaram que inicialmente era proibida a participação de consórcios para a obra da avenida, mas que o edital acabou sendo alterado para permitir a entrada de consórcios com apenas duas empresas, o que acabou acontecendo no final da nova licitação.

A reportagem tentou contato com o advogado de João Amorim, dono da Proteco, mas não foi atendida. Ligou ainda em vários telefones que foram indicados como sendo da construtora Moviterra, mas nenhum deles era da empresa. Também foi tentado o contato com o escritório de Edmir Fonseca Rodrigues, mas foi informado que ele não estava e que retornaria a ligação, o que não ocorreu até o fechamento da matéria.

Investigação
As investigações sobre o suposto esquema de corrupção tiveram início em 2013. Na primeira fase da apuração, foi verificada a existência de um grupo que, por meio de empresas em nome próprio e de terceiros, superfaturaram obras contratadas com a administração pública, mediante corrupção de servidores públicos e fraudes a licitações, ocasionando desvios de recursos públicos.

Em análise a material apreendido na primeira fase da operação, a CGU e a Receita Federal verificaram indícios de lavagem de dinheiro, inclusive decorrentes de desvio de recursos públicos federais e provenientes de corrupção passiva, com a utilização de mecanismos para ocultação de tais valores, como aquisição de bens em nome de terceiros e saques em espécie.

Primeira fase
Em fevereiro, o Ministério Público do Estado (MP-MS), denunciou 40 pessoas por envolvimento em corrupção em obras públicas de Mato Grosso do Sul. Esses denunciados tinham sido investigados pela PF. Na época, R$ 84 milhões em bens foram bloqueados.

A operação foi deflagrada em 9 de julho de 2015, cumprindo 19 mandados de busca e apreensão em residências de investigados e em empresas que tinham contratos com o poder público. A PF e a Receita Federal também foram à Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra). De acordo com o secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, quatro servidores foram afastados na época.

Na lista de obras investigadas na primeira fase estão o Aquário do Pantanal e as rodovias MS-171, MS-228 e MS-187. Todas foram executadas na administração de André Puccinelli (PMDB). Na época, a assessoria do ex-governador informou que “todas as contratações seguiram rigorosamente a legislação vigente e aplicável ao caso” e “os pagamentos efetuados foram feitos após verificação dos fiscais de cada uma das obras.

 

G1.COM.BR

Brasileiros da fronteira em MS buscam vacina contra gripe no Paraguai

Meta em Ponta Porã era de 17 mil pessoas e só 13 mil foram imunizadas.
Campanha paraguaia só termina quando esgotam as vacinas.

Bandeira do estado deMato Grosso do Sul

Os brasileiros que moram em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, estão procurando o país vizinha em busca da vacina contra influenza. A meta de vacinação era de 17 mil pessoas no município que fica a 326 quilômetros da capital de Mato Grosso do Sul, mas foram imunizadas cerca de 13 mil.

A campanha nacional terminou na última sexta-feira (20), mas no estado foi prorrogada para gestantes e crianças de até 5 anos incompletos porque não atingiu a meta de 80% do público-alvo. Ao contrário da campanha brasileira, a paraguaia só termina quando esgotam as vacinas.

No início da campanha no Brasil, muitos paraguaios atravessaram a fronteira para se imunizarem contra influenza. Agora é a vez dos brasileiros procurarem a vacina no país vizinho.

O grupo que mais se vacinou durante a campanha nacional foram os idosos, 77% foi imunizado. Depois vieram as crianças que estão dentro do grupo de risco com 62% do total. Já os índios foram os que menos procuraram, apenas 44%.

“Tem muitos estudantes brasileiros estudando aqui e estão aproveitando a campanha e se vacinando”, afirmou Ruben Medida, diretor do Hospital Regional de Pedro Juan Caballero.

 

G1.COM.BR

Campo Grande e municípios terão ‘picos’ de frio e possibilidade de geada

Meteorologista diz que temperaturas devem voltar a subir na quarta (25).
Se temperatura ficar abaixo de 5°C haverá geada, segundo meteorologista.

Bandeira do estado deMato Grosso do Sul

Campo Grande e outros municípios de Mato Grosso do Sul terão “picos” de frio até a próxima quarta-feira (25), quando as temperaturas devem subir. A informação é do meteorologista Natálio Abraão, que ressaltou que os casacos farão parte da rotina esta semana. “A temperatura já está caindo, estamos com 14° C na capital neste momento e diversos municípios em declínio. Em Ponta Porã, por exemplo, terá menos de 10° C durante esta noite e madrugada”, afirmou ao G1 o meteorologista.

Ainda conforme Abraão, haverá “picos” e as menores temperaturas ocorrerão na terça (24). “Se a temperatura ficar abaixo de 5° C em Ponta Porã e Amambaí existe a possibilidade de geada. Na quarta-feira, ela começa a aumentar gradualmente e assim ocorrerá em todo o estado. Em Campo Grande, na noite de segunda para terça, teremos de 6° a 7° C. No Sul do estado, podemos ter 4° C a 5° C em Corumbá”, explicou.

Já na região norte do estado, municípios como Pedro Gomes terão uma temperatura de 12° C a 13° C, de acordo com o meteorologista.

 

G1.COM.BR

Motorista de ônibus escolar é flagrado dirigindo bêbado na BR-262 em Mato Grosso do Sul

PRF fez abordagem do veículo na BR-262, entre Miranda e Aquidauana.
Ônibus não tinha extintor, pneus estavam carecas e licenciamento vencido.

Bandeira do estado deMato Grosso do Sul

Teste do bafômetro do motorista apresentou resultado de 1,19 mg/l (Foto: PRF/Divulgação)

Teste do bafômetro do motorista apresentou resultado de 1,19 mg/l (Foto: PRF/Divulgação)

Um motorista de ônibus escolar foi flagrado dirigindo um ônibus escolar bêbado na BR-262, entre Miranda e Aquidauana, na região do Pantanal de Mato Grosso do Sul, no fim da manhã deste sábado (21). No momento da abordagem, tinha 12 alunos no veículo.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista estava de bermuda e descalço no momento da abordagem. O resultado do teste do bafômetro foi de 0,19 mg/l.

Além disso, o veículo apresentava diversas irregularidades: falta de extintor, pneus sem condição de uso, licenciamento vencido e cintos de segurança quebrados, o motorista ainda não usava cinto.

O veículo foi apreendido e encaminhado para o Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretran) de Anastácio. A PRF solicitado que a empresa responsável pelo transporte providenciasse outro veículo para que as crianças fossem conduzidas até o destino final.

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o documento do veículo foram aprendidos. A penalidade por dirigir embriagado inclui suspensão de dirigir por um ano, além de multa de R$ 1.915.

 

G1.COM.BR

Bndes vai emprestar R$ 2,3 bi para CCR MSVia investir na BR-163

Recursos serão investidos nos 845,4 quilômetros da rodovia em MS.
Dinheiro vai para recuperação, modernização e conservação da via.

Bandeira do estado deMato Grosso do Sul

Trecho duplicado da BR-163 em Caarapó, região sul de MS (Foto: Rachid Waqued/ Arquivo Pessoal)
Trecho duplicado da BR-163 em Caarapó, região sul de MS (Foto: Rachid Waqued/ Arquivo Pessoal)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) aprovou em sua última reunião do ano de 2015, um financiamento de longo prazo no valor de R$ 2,319 bilhões para a concessionária que administra a BR-163 em Mato Grosso do Sul (CCR MSVia).

Segundo o Bndes, os recursos serão utilizados em investimentos nos 845,4 quilômetros da rodovia no estado, conforme previsto na primeira etapa do Programa de Investimentos em Logística (PIL), do governo federal.

De acordo com a instituição financeira, os recursos serão utilizados na recuperação, modernização, conservação, monitoração,  ampliação de capacidade e manutenção do nível de serviços previstos no contrato de concessão da estrada a CCR MSVia, além de investimentos sociais associados.

As condições do financiamento refletem a carta divulgada pelo BNDES anteriormente ao leilão de concessão da via, com taxa de juros de 2%, somada à TJLP, carência até o final do período de investimentos, previstos em cinco anos, e prazo de amortização de 20 anos.

De acordo com o Bndes, os primeiros desembolsos do financiamento de longo prazo estão previstos para serem liberados no início deste ano e serão destinados a quitar um outro empréstimo que a instituição havia concedido a CCR MS, que foi destinado aos investimentos iniciais e a realização de 10% das obrigações de duplicação, para que pudesse iniciar a cobrança do pedágio.

A CCR MSVia contratou em 18 de setembro de 2014 um empréstimo no valor de R$ 646,636 milhões do Bndes para a execução dos primeiros investimentos na rodovia, como ações de recuperação, conservação e melhorias na estrada.

A BR-163 em MS
A rodovia BR-163 cruza 21 municípios de Mato Grosso do Sul, desde Sonora, na divisa com Mato Grosso, até Mundo Novo, na divisa com o Paraná. Dos 845,4 km concedidos, a concessionária deverá duplicar 798,3 km. Durante a execução do projeto, está prevista a geração de cerca de 5 mil empregos diretos.

 

G1.COM.BR