Marianna Armellini vai participar da novela Candinho

Marianna Armellini é mais um nome confirmando em “Candinho”, de Walcyr Carrasco, prevista para estrear em janeiro na faixa das 18h…
… Será a terceira novela da atriz na Globo e mais uma vez com o diretor Jorge Fernando. E nessa lista de parcerias ainda tem o falecido “Divertics”.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Conheça o próximo desafio profissional de Conrado Caputo e Marianna Armellini após Alto Astral

Próxima parada
Conrado Caputo e Marianna Armellini, já liberados de “Alto Astral” na Globo, irão se dedicar às gravações da terceira temporada da série “Vida de Estagiário”.
Serão três meses de trabalho em Buenos Aires, a partir do dia 18.
A série
“Vida de Estagiário” deve ser exibida na TV Brasil e no Warner Channel.
A série mostra o dia a dia de um estagiário em uma agência de publicidade.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

“Guerra dos Sexos” reage e cresce no Ibope

Após várias semanas marcando índices oscilando entre 18 e 22 pontos, “Guerra dos Sexos” vem esboçando reação no horário nobre da Globo.

 

Nesta última terça-feira (29), por exemplo, a novela de Silvio de Abreu registrou média de 25 pontos com picos de 30.

 

Apesar do crescimento, “Guerra dos Sexos” segue muito abaixo de “Cheias de Charme”, que antes do Horário Político, raramente tinha menos que 30 pontos de média.

 

Ainda na faixa em que “Guerra” foi ao ar, a Record marcou 10 pontos, o SBT 5 e a Band, 3.

 

Esses índices são prévios e são baseados na preferência de um grupo de telespectadores da Grande São Paulo. Dados consolidados podem variar para mais ou para menos.

natelinha

‘Guerra dos Sexos’: Cristina Pereira, a Frô da primeira versão, faz falta no remake

Folhetim

Cristina e Marianna na pele da divertida Frô

Marianna Armellini, integrante do grupo humorístico “As Olívias”, que já esteve no ar no canal Multishow e na Band, agora integra o elenco de ‘Guerra dos Sexos’. A atriz vive a divertida Frô, anteriormente interpretada por Cristina Pereira.


Por mais que Marianna seja engraçada e esteja se saindo bem, Cristina Pereira faz falta. Se a veterana fizesse parte do remake novamente, assim como Marilu Bueno (a Olívia), é claro que ela não poderia ser tão jovem quanto a personagem original, mas seria hilário se ela fosse uma tia encalhada de Ulisses (Eriberto Leão) e não sua irmã caçula.

Cristina está atualmente na Record. Em ‘Balacobaco’, ela é Josefina, empreguete de Marlene (Antonia Fontenelle) e Genivaldo Aragão (Umberto Magnani) e apaixonada por Osório (André Mattos).

Relembre aqui uma cena de Cristina Pereira na primeira versão de ‘Guerra’ e mate as saudades!

Siga-me no Twitter: @vanessapbm

Frô, um mundo cheio de bafões e fofocas

Acredita que os homens estão a seus pés

Afrodite na boate (Foto: Guerra dos Sexos)

Frô fogiu de casa para  se apresentar no cabaré do pai de Dalete (Foto: Guerra dos Sexos/TV Globo)

Frô  (Marianna Armellini) tem cheiro de confusão. Vende uma imagem que é totalmente diferente do que realmente é. Espalhafatosa, adora uma fofoca e acaba criando bafões enormes, principalmente na lanchonete da Charlô’s, onde trabalha. Se acha a chefe do local e adora dar ordens, fazendo dramalhões sem fim, principalmente com Dalete (Maria Carol), sua maior vítima.
Conta aos sete ventos que todos os homens dão em cima dela, principalmente os bonitões, e usa a desculpa de que seus irmãos Ulisses (Eriberto Leão) e Zenon (Thiago Rodrigues) são ciumentos e não a deixam namorar. Os fortões pegam mesmo no pé da moça. Para se livrar disso ela já fugiu de casa e acabou fazendo uma apresentação em um cabaré do pai de Dalete. Foi tirada de lá arrastada pelos irmãos.

Nutre uma paixonite platônica por Nando(Reynaldo Gianecchini). Para disfarçar, vive pegando no pé do motorista que aluga uma vaga em sua casa. Coloca o coitado para fazer vários consertos domésticos, sempre aos gritos. É uma figura!

É preciso enxergar qualidades e benefícios de “Guerra dos Sexos”

Divulgação/TV Globo

Em "Guerra dos Sexos", durante festa de Natal, Vania e Felipe se beijam no quarto e Charlô aparece

Em “Guerra dos Sexos”, durante festa de Natal, Vania e Felipe se beijam no quarto e Charlô aparece

Nem é o caso de arrumar briga com ninguém, mas novela também vai do gosto de cada um. E todos devem ser respeitados. Muito já se falou a respeito da novela “Guerra dos Sexos”, da Globo. E, entre o que foi colocado pelo pessoal do contra ou a favor, se percebe que alguns ainda não entenderam certas coisas.

Dizer que é sem graça, depende do que agrada a cada um. Os fãs do “Zorra Total” e da “Praça É Nossa”, por exemplo, seguramente não vão se divertir com “Guerra dos Sexos”. Porém, de todas atualmente em cartaz, independente da “cor da emissora”, é a que mais abusa do humor. E um humor anárquico e sofisticado, da melhor qualidade. Exigir mais o que do Tony Ramos, Irene Ravache, Glória Pires ou Edson Celulari?

Falar que não existem mais diferenças de pensamentos ou atitudes entre homens e mulheres é algo meio esquisito. Seria um céu aberto se assim fosse, mas pelo menos, no cotidiano que se tem notícia, o contraditório, saudável em determinadas situações, persiste heroicamente.

Não se deve ver a novela como um tratado ou como autora de uma tese profunda sobre tais distinções. Esta pretensão não existe. Ao contrário, a ideia é apenas se utilizar de tudo isso no seu lado comédia.

O que a maioria não percebeu é que os seus responsáveis –o autor Silvio de Abreu e diretor Jorge Fernando– tiveram o cuidado de reunir um elenco excelente, que mostra atores da melhor qualidade em trabalhos completamente diferentes dos que haviam apresentado até então e –com as exceções de praxe– todos se saindo muito bem desta incumbência.

Se a justificativa para os ataques que a novela vem sofrendo é a oscilação da sua audiência, todas as outras também padecem do mesmo mal. Já disse e repito que não existe nada nesse mundo capaz de queimar tanto a língua como novela. Cuidado!

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Histórias românticas e melodramáticas são agora as armas da “Guerra”

 

Os grupos de discussão de “Guerra dos Sexos”, realizados recentemente de São Paulo, apresentaram resultados bem interessantes nas classes A e B, com a sua aprovação em praticamente todos os aspectos. Porém, foi constatada uma falta de identificação e entendimento da comédia em parte da classe C, principalmente com as senhoras mais idosas.

Especialmente junto a este público, constatou-se certa dificuldade em entender como comédia determinados núcleos da novela, como também chegam a ser considerados absurdos alguns dos seus personagens. Levam a sério as brigas entre Charlô, Irene Ravache, e Otávio, Tony Ramos, e não se divertem. Basicamente, são essas as observações.

De qualquer forma, sabe-se que não há muito que fazer, uma vez que o autor Silvio de Abreu não pretende mudar o seu foco. A intenção é continuar dentro do planejamento estabelecido.

Mas, depois do capítulo 50, como aconteceu no original de 1983, “Guerra dos Sexos” passou a valorizar mais as histórias românticas e melodramáticas. Acredita-se que, a partir disso, essa abordagem irá se transformar num chamariz importante para a classe C.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Guerra Dos Sexos 07-12-2012

Charlô tenta armar para que Roberta fique com Nando

Ulisses não deixa Frô trabalhar na festa. Fábio se preocupa ao ver Manoela levemente embriagada. Nando não gosta de ver Ronaldo atrás de Juliana. Ulisses não deixa Zenon ir embora e Carolina fica furiosa. Frô decide ir para a festa. Vânia não aceita se encontrar com Felipe. Charlô se reúne com as mulheres e avisa que Otávio tem um plano contra elas. Otávio convida Mirelle Darrieux para a festa. Charlô tenta armar para que Roberta fique com Nando. Felipe marca de se encontrar com Vânia na biblioteca. Otávio manda Baltazar impedir que as mulheres se reúnam durante a festa. Felipe entra na biblioteca e reage ao ver Roberta. Otávio anuncia a entrada de Mirelle Darrieux

Guerra Dos Sexos 06-12-2012

Charlô manda Carolina organizar a vinda de Mirelle Darrieux

Charlô explica para as mulheres sua ideia. Felipe sugere que Ulisses aceite colocar a culpa pelo sequestro de Carolina em Nando. Semíramis dispensa Nenê por causa de Zenon. Felipe se emociona com o pedido de Ulisses. Charlô manda Carolina organizar a vinda de Mirelle Darrieux. Carolina entrega o gravador para Otávio e Felipe. Juliana conta para Vânia que saiu com Nando. Nando critica Ulisses por ficar contra Zenon. Otávio fala com Mirelle Darrieux. Analú briga com Juliana por causa de Nando. Charlô desconfia da atitude de Otávio e Felipe e decide cancelar a festa.

Guerra Dos Sexos 05-12-2012

Fábio conta para Manoela que se apaixonou por outra mulher

Felipe exige uma explicação de Juliana. Carolina diz a Nieta que Felipe vai protegê-la na loja. Charlô fica tensa com as insinuações de Otávio. Carolina decide mudar seu visual no trabalho. Lucilene dorme na cama de Nando. Ulisses leva Zenon para casa. Nando afirma a Roberta que não teve nada com Juliana.

Felipe repara no novo visual de Carolina. Fábio conta para Manoela que se apaixonou por outra mulher. Charlô convoca as mulheres para uma reunião secreta. Veruska ouve Roberta falar com Dino sobre a reunião secreta e avisa a Otávio. Ulisses fala para Zenon sair de sua casa. Manoela afirma que descobrirá quem é a mulher por quem Fábio se apaixonou. Carolina entra na reunião secreta e liga um gravador, sem ser percebida.