Homem e mulher grávida são presos por tentativa de assalto no Ceará

Casal fazia abordagens em trecho da CE-251, na Grande Fortaleza.
Dupla portava uma escopeta de fabricação caseira, diz polícia.

Bandeira do estado do Ceará

Casal usava arma caseira, diz polícia (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Casal usava arma caseira, diz polícia (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Um homem e uma mulher grávida foram presos na tarde desta sexta-feira (18) por tentativa de assalto a um policial na estrada da Tangueira, trecho da CE-251 que liga os municípios de Maranguape a Maracanaú, na Grande Fortaleza.

De acordo com a polícia, Francisco Irleildson Rodrigues, de 25 anos, estava na companhia de Patrícia Sousa Pereira, de 21 anos, portando uma arma de fogo de fabricação caseira. Eles abordavam pessoas que passavam pela estrada.

Ao avistarem um policial que trafegava em uma motocicleta, a mulher saiu de um matagal no acostamento da via portando uma arma. O policial reagiu ao assalto e dominou a dupla. Os dois foram encaminhados para a Delegacia Regional de Maranguape, onde foram autuados em flagrante.

 

G1.COM.BR

Chove em 29 municípios do Ceará na manhã desta quinta-feira

Fortaleza registrou precipitação em um posto de observação.
Previsão da Funceme é de eventos de chuva em todas as regiões.

Bandeira do estado do Ceará

No Ceará, foi registrada chuva em 29 municípios até as 7h desta quinta-feira (17), de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).  As maiores foram emPalmácia, com 31,8 milímetros, seguido de Paraipaba (18 mm) e São Gonçalo do Amarante(16,6 mm). Fortaleza também amanheceu com chuva – o posto de precipitação do Pici marcou 7,2 mm.

As precipitações aconteceram nos municípios de Tianguá, Viçosa do Ceará, São Benedito, Ipu, Guaraciaba do Norte, Cariré, Frecheirinha, Icapuí, Jaguaribe, Maracanaú, Fortaleza, Pacajus,Maranguape, Horizonte, Paraipaba, São Gonçalo Do Amarante, Itapajé, Senador Sá,Martinópole, Meruoca, Palmácia, Redenção e Quixeramobim. No fim da manhã, a Funceme acrescentou seis cidades à relação: Alto Santo, Cascavel, Paracuru, Acaraú, Camocim, Sobral.

Em Viçosa do Ceará , na Serra da Ibiapaba, a chuva foi percebida nos três postos do município: Manhoso (14 mm), Lambedouro (13 mm) e Viçosa do Ceará (12,4 mm) ficaram entre as dez maiores precipitações do estado.

Previsão do tempo
Ao longo desta quinta-feira, a Funceme prevê eventos de chuva em todas as regiões do estado. Conforme imagem de satélite das 8h30, há nuvens sobre todo o Ceará. Essa nebulosidade se deve à atuação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN – sistema de circulação horária a aproximadamente 12 km de altura) que atua na região Nordeste do Brasil, sistema típico de pré-estação chuvosa.

Para sexta-feira (18), a previsão é de eventos de chuva em todas as regiões cearenses no decorrer do dia. Já para o sábado (19), ao longo do dia, a previsão é de nebulosidade variável, com possibilidade de chuvas isoladas em todas as regiões.

 

G1.COM.BR

Ceará tem média de 168 casos de dengue por dia no ano, índice recorde

Em 2015, já são mais de 52 mil casos confirmados da doença.
Ceará tem também maior número de morte por dengue em 2015, diz Sesa.

Bandeira do estado do Ceará

A média de casos por dengue por dia no Ceará em 2015 é a maior desde 1986, quando a doença passou a ser registrada pela Secretaria da Saúde do Estado. Segundo boletim divulgado nesta sexta-feira (6) pela secretaria, o Ceará teve neste ano 52.261 casos de dengue, uma média de 168 pessoas com a doença a cada dia. Em 2011, ano com incidência recorde de dengue no Ceará, foram 56.818 registros da doença, uma média de 155 casos por dia.

O Ceará teve, também em 2015, 63 óbitos em consequência da doença, o maior número da série histórica; em 2014 foram 53 mortes, segundo a Secretaria da Saúde do Ceará.

Os dados do relatório mostram também que a faixa etária de 20 a 29 anos predomina com 22,8%. O número de cidades com nível epidêmico da doença também subiu, de 65 para 67, desde a semana anterior. Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), é considerado epidêmico quando há mais de 300 casos para cada 100 mil habitantes.

Os município com alta incidência da doença são Alcântaras, Aracoiaba, Aquiraz,Arneiroz, Barbalha, Barro, Barroquinha,Beberibe, Brejo Santo, Boa Viagem, Canindé, Capistrano, Catarina, Caucaia, Crato, Coreaú, Crateús, Eusébio, Frecheirinha, Fortaleza, Hidrolândia, Horizonte, Iguatu, Ipaumirim, Ipu, Itaitinga, Itapiúna, Jaguaribara, Jati, Jardim, Jucás, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Mauriti, Meruoca, Miraíma, Milagres, Mombaça, Mucambo, Nova Russas, Novo Oriente, Ocara, Palmácia, Palhano, Paracuru, Pacoti, Pentecoste, Piquet Carneiro, Pires Ferreira, Poranga, Porteiras, Reriutaba, Russas, São Gonçalo do Amarante, São Luis do Curu, Sobral, Tabuleiro do Norte, Tamboril, Tianguá, Tauá, Trairi, Umari, Umirim, Varjota e Várzea Alegre.

Controle
Para controlar a proliferação do mosquito que transmite a dengue e a febre Chikungunya, a orientação dos especialistas é manter os quintais sempre limpos, recolher, eliminar ou guardar longe da chuva todo objeto que possa acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas, copos descartáveis e até cascas de ovos. O lixo doméstico deve ser acondicionado em sacos plásticos e descartado adequadamente, em depósitos fechados.

Depois da chuva, é recomendado fazer a vistoria no quintal e na casa para eliminar a água acumulada sobre lajes, calhas, tanques, pratinhos de vasos de planta. Baldes, potes, quartinhas, bacias, camburões e outros recipientes que guardam a água de beber e para outros usos domésticos, assim como a caixa d’água, devem ser mantidos limpos e fechados para evitar o risco de proliferação do mosquito.

Infográfico Dengue (Foto: Arte/G1)
G1.COM.BR

Com mais de 60 tiros, três homens são mortos em Maranguape, no Ceará

Os três homens que foram mortos já tinham passagem pela polícia.
Testemunhas disseram que ouviram mais de 60 tiros.

Bandeira do estado do Ceará

Três pessoas foram mortas a tiros, na noite desta quarta-feira (28) em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo com a Polícia Militar, que o trio estava em um carro branco quando foi abordado por outros dois carros. A polícia apurou com testemunhas que os assassinos dispararam mais de 60 vezes.

Ainda de acordo com a polícia, as  investigações apontam que as vítimas foram executadas, já que nenhum objeto foi levado. Os três homens que foram mortos já tinham passagem pela polícia. Os suspeitos fugiram.

Chacina do Cinqueintiha
Quatro homens e um adolescente foram assassinados na manhã do dia 30 de agosto, na área conhecida como “Beco do Cinquentinha”, no Bairro Luciano Cavalcante, em Fortaleza. De acordo com informações da Polícia Militar, várias pessoas invadiram a comunidade para matar um adolescente e vingar a morte de um homem. Os tiros foram disparados de forma aleatória.

Segundo a Polícia Civil, os tiros foram realizados de, pelo menos, três armas diferentes. As vítimas, três homens de 28, 22 e 31 anos, um comerciante e um adolescente de 14 anos. O crime está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e as informações estão sendo mantidas em sigilo para não comprometer a investigação.

A polícia identificou no dia seguinte cinco suspeitos de participação na chacina. Ainda de acordo com a polícia, no total, oito homens participaram do assassinato de cinco pessoas. Em setembro, a polícia conseguiu prender um dos suspeitos de participar da chacina.
 

G1.COM.BR

Após atuação, Marcos Aurélio comemora vitória e já pensa no Botafogo/PB

Diante do Maranguape, o meia fez dois gols e deu uma assistência

De volta à Série A do Estadual, Maranguape mandará jogos no PV

16h10 | 27.11.2014

Sem o Moraizão, ainda indisponível para receber jogos, Gavião da Serra decide realizar partidas em Fortaleza

PV

Estádio Presidente Vargas será palco dos jogos do Maranguape em 2015
FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES

Vice-campeão da Segunda Divisão do Campeonato Cearense deste ano, o Maranguape terá casa nova no retorno à elite estadual no próximo ano. O clube comunicou à Federação Cearense de Futebol (FCF) nesta quinta-feira (27) que mandará suas partidas da competição no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza.

A diretoria de competições da FCF realizou uma inspeção no estádio Moraizão, em Maranguape, nesta semana e viu que as exigências do Ministério Público ainda não foram executadas – a praça esportiva estava na lista dos estádios que não estão aptas para o Estadual. A administração informou que o Moraizão deverá estar liberado a partir de fevereiro.

> Veja a tabela base do Estadual 2015

O PV será a casa do Gavião da Serra, pelo menos, até o fim da primeira fase do Estadual. A equipe está no Grupo B da competição, junto com Ceará, Guarani de Juazeiro, Guarany de Sobral e Itapipoca.

A estreia do Maranguape será diante do Guarany de Sobral, no dia 14 de janeiro, no PV.

 

Diário do Nordeste – Jogada – 27/11/2014

Taxa de desemprego na Região Metropolitana de Fortaleza recua pelo sexto mês consecutivo

O salário também aumentou no comparativo mensal

 

 

A taxa de desemprego na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) continua caindo, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego, divulgada nesta quarta-feira (30), pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A taxa no mês de setembro ficou em 7,7%, índice inferior aos 7,9% registrados em agosto, sendo a sexta queda consecutiva no ano.

A RMF também melhorou quanto aos rendimentos. Foto: Agência Brasil

Nas 7 regiões metropolitanas onde a pesquisa é feita, houve crescimento em Belo Horizonte (de 6,9% para 7,2%) e Recife (14,2% para 14,5%). Houve redução em Salvador (18,2% para 17,8%), São Paulo (10,4% para 10%), no Distrito Federal (12,3% para 12%) e Porto Alegre (6,5% para 6,2%).

Ediran Teixeira, coordenador da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), afirma que havia 143 mil desempregados em agosto e em setembro esse número diminuiu para 140 mil.

“Na diferença entre esses dois meses, o mercado cresceu. Além das 3 mil pessoas que conseguiram sair da condição de desempregado, outras 6 mil pessoas que estavam inativas preencheram vagas do mercado de trabalho”, afirmou o coordenador da pesquisa.

Indústria de transformação é a área que mais diminuiu desemprego

O setor que mais cresceu na diferença entre setembro e agosto foi a Indústria de transformação, com aumento de 3,6% no nível de ocupação. Em seguida, aparecemConstrução Civil (0,7%) e  Serviços (0,6%). Somente a área de Comércio e reparação deveículos sofreu queda na ocupação, de 2%.

Na variação anual, a Construção Civil foi o setor que mais cresceu nos últimos 12 meses, chegando aos 8,8% de ganho no número de trabalhadores. Em seguida aparecem a Indústria de Transformação, com 3,2%. Comércio e reparação de veículos e Serviços tiveram déficit de funcionários de 1,3% e 2,9%, respectivamente.

Rendimentos também ficam maiores

Outro avanço foi no rendimento médio mensal do ocupados, com variação positiva de 2,4% na comparação entre agosto e julho de 2013, onde os trabalhadores ganham, em média, R$ 1.105. Apesar da evolução, a RMF continua sendo a região pesquisada com menor rendimento. Distrito Federal e São Paulo são as regiões com maior média, onde os trabalhadores ganham em torno de R$ 2.347 e R$ 1.755, respectivamente.

“Essa é a boa notícia. Nosso rendimento mensal voltou a subir, exceto no Comércio’, avaliou Ediran.

Na avaliação geral, o coordenador da pesquisa da RMF afirmou que o mercado deve voltar a se aquecer por conta das contratações de fim de ano. “O mercado está acomodando e a expectativa é que melhore. Apesar da redução do desemprego no mercado de trabalho, ainda há uma dificuldade em relação ao ano anterior”, falou Ediran.

A pesquisa no Ceará faz o diagnóstico dos 13 municípios pertencentes à área urbana da RMF: Aquiraz, Caucaia, Chorozinho, Eusébio, Fortaleza, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajús, Pacatuba e São Gonçalo do Amarante.

Média nacional também melhora

O Brasil também melhorou o índice de empregos. A taxa de desemprego no País, no mês de setembro, ficou em 10,3%, ante aos 10,6% do mês anterior.

O nível de ocupação teve pequeno aumento de 0,7% em setembro na comparação com agosto. Foram criados 132 mil postos de trabalhos, número maior do que o de pessoas que entraram no mercado de trabalho (89 mil). O total de ocupados foi estimado em 20.040 mil, e a População Economicamente Ativa (PEA) registrou 22.354 mil pessoas.

Nas sete regiões metropolitanas onde a pesquisa é feita, houve crescimento em Belo Horizonte (de 6,9% para 7,2%) e Recife (14,2% para 14,5%). Houve redução em Salvador (18,2% para 17,8%), São Paulo (10,4% para 10%), no Distrito Federal (12,3% para 12%) e Porto Alegre (6,5% para 6,2%).

 

Diário do Nordeste-Negócios-30/102/103

Ceará registra mais 6 mortes por dengue em 2013

Número de óbitos já soma 28 desde o início do ano

Mais 6 pessoas morreram por dengue no Ceará em 2013, segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (23) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesa). O número de óbitos já soma 28 desde o início de 2013. Até a semana passada, 22 pessoas haviam falecido.

Dados também revelaram 1.020 casos a mais da doença confirmados nesta semana no Ceará

FOTO: Agência Brasil

Das mortes confirmadas esta semana, duas foram em Aracoiaba. Maranguape, Itapiúna, Beberibe e Cascavel registraram um óbito, cada. O tipo hemorrágico da doença foi responsável por uma das mortes.

Nos últimos 7 dias, 8 casos graves foram notificados no Estado. Destes, 2 foram registrados em Fortaleza e 6 no Interior.

Os dados também revelaram 1.020 casos a mais da doença confirmados nesta semana no Ceará. Desde o começo do ano, 16.667 casos foram confirmados em 151 municípios. Fortaleza e Maracanaú, com 5.971  e 1.178, respectivamente, lideram a quantidade de casos.

Mais de 50 mil casos de dengue foram confirmados em 2012

No ano passado, o Ceará apresentou 51.701 casos confirmados de dengue em 167 municípios cearenses. Segundo informações da secretária de Saúde do Estado, foram confirmados 11 mortes de Febre Hemorrágica da Dengue (FHD) e 25 óbitos de Dengue com Complicação (DCC).

 

Diário do Nordeste-Cidade-24/08/2013

Ceará é o estado que mais receberá profissionais pelo Mais Médicos

Segundo o Ministério da Saúde, 91 médicos irão a 43 cidades do Ceará.
Em todo o Brasil, 1ª rodada do Mais Médicos seleciona 938 profissionais.

 

O Ceará é o estado brasileiro que mais vai receber profissionais da 1ª rodada do Mais Médicos. Segundo o Ministério da Saúde, o Ceará receberá 91 médicos, que serão distribuídos em 43 cidades. Fortaleza receberá o maior número, 21. (Confira abaixo as cidades contempladas e o número de médicos que cada uma vai receber.) Bahia receberá 85 médicos; Maranhão, 70; e Pernambuco, 55.

“Essa quantidade de 91, para a demanda que os municípios colocaram, ainda é insuficiente, esperamos que eles possam indicar outros profissionais para virem ao Ceará. Mas já é um começo, nós também interiorizamos médicos do estado”, avalia o secretário da Saúde do Ceará, Arruda Bastos.

Ainda de acordo com Ministério da Saúde, a lista de cidades prioritárias é feita com base na carência de profissionais de cada município. Fortaleza receberá o maior no Ceará devido ao grande número de transferência de pacientes do interior para a capital.

Em todo o Brasil, apenas 938 profissionais brasileiros selecionados para o primeiro ciclo de contratações do Mais Médicos confirmaram interesse em trabalhar em municípios que aderiram ao programa. Isso representa 6% dos 15.460 médicos requisitados pelos municípios inscritos.

Segundo o ministério, os brasileiros selecionados optaram por apenas 404 dos 3.511 municípios do interior do país e de periferias de grandes centros urbanos que demandaram médicos do programa federal. Os 938 selecionados representam apenas 5,6% dos 16.530 brasileiros inicialmente inscritos. Outros 1.920  inscritos, estrangeiros ou brasileiros formados no exterior, só agora poderão ser chamados.

Baixa adesão
Diante da baixa adesão, o Ministério da Saúde decidiu permitir que os profissionais brasileiros que já escolheram um município para trabalhar, mas não haviam homologado a presença ou não foram alocados, possam escolher novos locais para atuar durante o contrato de três anos. Eles terão até a próxima quinta (8) para fazer uma nova escolha.

Simultaneamente a esse prazo, o governo irá selecionar os profissionais do exterior que se inscreveram para o Mais Médicos. Os 1.920 candidatos com registro profissional no exterior também terão até quinta para escolher municípios, habilitando-se às vagas dispensadas por brasileiros. A relação dos estrangeiros que serão contratados será publicada em 13 de agosto.
O ministro Alexandre Padilha informou que os médicos já selecionados começarão a trabalhar a partir do dia 1º de setembro.

Quase metade dos médicos brasileiros que haviam chegado à penúltima etapa do processo seletivo não confirmaram o interesse de participar do Mais Médicos. Na última quinta (1º), o ministério havia selecionado 1.753 profissionais com diploma no Brasil para trabalhar no programa. Para assegurar as vagas, eles tinham apenas de confirmar até sábado (3) se aceitavam a opção apontada pelo governo. Porém, 815 médicos não completaram essa fase.

Padilha disse que o governo irá usar todas as estratégias à disposição para preencher as 15.460 vagas do programa. Segundo Padilha, a partir do dia 15 de agosto, data de abertura da segunda rodada de contratações, o ministério irá investir em uma campanha para esclarecer dúvidas de profissionais brasileiros em relação ao programa e reforçar a divulgação da iniciativa fora do país.

Info Mais Médicos V4 6.8 (Foto: Editoria de Arte/G1)

ABAIARA 1
ANTONINA DO NORTE 2
APUIARÉS 1
ARACOIABA 1
AURORA 1
BARBALHA 2
BARREIRA 1
BEBERIBE 1
CANINDÉ 4
CARNAUBAL 2
CASCAVEL 6
CAUCAIA 1
CHOROZINHO 1
CROATÁ 1
FORTALEZA 21
GENERAL SAMPAIO 1
HORIZONTE 1
JARDIM 4
JUAZEIRO DO NORTE 5
MARACANAU 3
MARANGUAPE 1
MASSAPÊ 2
MAURITI 4
MONSENHOR TABOSA 1
ORÓS 1
PACAJUS 1
PACATUBA 3
PARAMOTI 1
PEDRA BRANCA 1
PENAFORTE 1
PENTECOSTE 1
PINDORETAMA 1
PORTEIRAS 1
POTENGI 1
QUIXELÔ 1
QUIXERAMOBIM 2
REDENÇÃO 1
SANTANA DO CARIRI 1
SÃO GONÇALO DO AMARANTE 1
TRAIRI 2
TURURU 1
UMIRIM 1
VIÇOSA DO CEARÁ 1

 

G1

Chove em 129 cidades do Ceará, segundo Funceme

Maior precipitação aconteceu em Itapipoca com 124.6 milímetros.
Motivo das chuvas é a passagem do Sistema Cavado de Altos Níveis.

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou precipitações em 129 municípios do estado. As chuvas mais fortes foram em Itapipoca (124.6 milímetros), São Gonçalo do Amarante (102), Paracuru (98), Pacujá (82.3), e Groaíras (80). Na Região Metropolitana de Fortaleza a maior precipitação ocorreu em Caucaia com 48 milímetros, logo em seguida Maranguape com 42 e Fortaleza com 24.

O motivo das precipitações, segundo a Funceme, é a passagem do ”Sistema Cavado de Altos Níveis” que causa uma variabilidade no tempo no Ceará, em áreas do Oceano Atlântico e do Nordeste do Brasil. O sistema tem favorecido a formação de nuvens de chuva. Ainda de acordo com a Funceme além dessa variabilidade, também é observada a irregularidade das precipitações.

Chuvas abaixo do normal
As precipitações observadas no Ceará durante o trimestre fevereiro, março e abril deste ano ficaram 46,4% abaixo da normal climatológica. Para o período, em todo o Estado, a média histórica é de 517,6 milímetros. Infelizmente, os registros da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) apontam que, em 2013, choveu somente 277,2 milímetros nesses três meses.

“Tínhamos claros sinais de que teríamos mais um ano com poucas chuvas. O importante é que alertamos o poder público e a sociedade desde o início do ano, quando mostramos que as condições termodinâmicas da atmosfera e dos oceanos indicavam maior probabilidade de chuvas abaixo da normal”, destaca Eduardo Sávio Martins, presidente da Funceme.

Na segunda quinzena do mês de abril, o Ceará foi afetado pela atuação da Zona de Convergência Intertropical – que é o principal sistema meteorológico indutor de chuvas no Estado – e foram registradas fortes precipitações em alguns municípios. Porém, devido à uma configuração desfavorável no Oceano Atlântico, o sistema se distanciou e as chuvas perderam intensidade.

“Essa irregularidade temporal é uma característica de anos secos. No trimestre fevereiro, março e abril, tivemos períodos sem registros de precipitações alternados por dias com chuva. Também é normal a irregularidade espacial, ou seja, observarmos diferenças significativas nos índices de chuva de cada macrorregião do Estado”, explica Martins.