Botafogo(PB) 2 x 1 Fortaleza(CE)

Flávio Araújo segue sem conseguir montar um time que demonstre consistência tática em campo

O Fortaleza ainda não conseguiu se livrar das más atuações. Na noite desta quarta-feira, 2, a falta de qualidade coletiva do time de Flávio Araújo custou a derrota diante do Botafogo-PB por 2 a 1. Com o resultado, o Leão permanece na vice-liderança do Grupo D, somando quatro pontos, mas empata a pontuação com River-PI (3º com um jogo a menos) e com o próprio adversário paraibano. Pouco para quem sonha com classificação às quartas de final nas duas rodadas finais da fase de grupos.

A partida começou com gol relâmpago tricolor. Logo aos dois minutos, Guto puxou jogada no ataque, chutou para defesa de Michel Alves e Anselmo aproveitou o rebote para balançar as redes. Mas o Tricolor não conseguiu impor a vantagem como motivação para desempenhar boa atuação fora de casa. Pelo contrário. Sem poder de articulação, o Fortaleza viu o Belo crescer em campo na busca pelo empate.

Aos 32 minutos da etapa inicial, Magno Alves empatou a partida. Com gol de cabeça. Mais uma vez, a zaga leonina – nesta noite formada por Leonardo Luiz e Max Oliveira – sequer subiu e deu espaço para a jogada aérea contra o gol defendido por Erivelton.

O jogo foi marcado por muitos lances truncados, discussões e também cartões amarelos. Um deles destinado ao volante Pio, que computou o terceiro cartão e está fora da próxima partida do Leão pela Copa do Nordeste – contra o Sport, na próxima quarta-feira, às 21h45min, no Castelão.

De tanto pressionar o frágil sistema defensivo do Tricolor do Pici, a equipe mandante conseguiu a virada antes do intervalo. Muller Fernandes, aos 37 minutos, aproveitou bola de Janeudo para soltar uma bomba de fora da área.

Não houve conversa e coordenada de Flávio Araújo para dar jeito na falta de orientação do Fortaleza no segundo tempo. O time voltou perdido e entregue às ações do Belo, que mandou nos últimos 45 minutos.

O empate saiu barato aos tricolores. Com mais posse de bola e mais organizado, o Botafogo-PB desferiu por diversas vezes finalizações contra o gol de Erivelton. Em uma delas, aos 4, a bola até entrou. Mas o árbitro anulou o tento por considerar falta de ataque cometida por Marcelo Xavier.

No final da partida, o desespero tomou conta do Leão, que tentou partir para o tudo ou nada no ataque. Porém, sem a menor organização tática e muitos erros de passe, as tentativas não alcançaram sucesso.

O Fortaleza volta a campo pelo Campeonato Cearense, no próximo domingo, 6, contra o Guarany de Sobral, às 16 horas, no Junco. E a bronca do torcedor tricolor com a falta de bons resultados da equipe continua viva.

 

Jornal O POVO – 02/03/2016 – 23h25

Hoje o Ceará Sporting Club vai enfrentar o Boa Esporte no PV . Vamos relembrar o confronto de 2014…

Contra o Boa, Vozão sai na frente, toma virada, mas arranca empate

Magno Alves e Gil marcaram os gols do Alvinegro no jogo

Site do Ceará Sporting Club

Ceará Sporting Club e Atlético Goianiense se enfrentam hoje às 16h30 . Vamos relembrar os confrontos entre eles em 2014

PRIMEIRO TURNO

08/08/2014

19h30

Magno Alves faz dois e Ceará vence o Atlético/GO, fora de casa

A equipe cearense só balançou as redes na etapa final

SEGUNDO TURNO

07/11/2014

20h00(Horário de Fortaleza)

21h00(Horário de Brasília)

Ceará cansa de perder gols e só empata com o Atlético/GO

Os cearenses criaram muitas chances claras, mas desperdiçaram

O torcedor do Vozão fez o seu papel nesta sexta-feira, 07/11, e compareceu em bom número à Arena Castelão para mais um jogo do Ceará neste Campeonato Brasileiro Série B 2014, porém, a equipe cearense não conseguiu a vitória diante do Atlético/GO, com isso, os alvinegros seguem na parte intermediária da tabela, mas com chances de conquistar o acesso.

O jogo começou com os dois times mostrando muita disposição. Na primeira chegada mais perigosa dos visitantes, Thiago Primão tentou dominar na área, mas Diego Ivo apareceu bem no lance e fez o desarme. Em seguida, Assisinho foi derrubado após fazer bela jogada e Ricardinho tentou em cobrança de falta, mas mandou na barreira. No contra-ataque, André Luiz recebeu na área e mandou por cima.

A melhor chance do Vovô veio aos 11 minutos, quando Assisinho deixou a marcação para trás e cruzou na medida para Marcos, que chegou como homem-surpresa e cabeceou, porém, o goleiro Márcio salvou com o pé. Na sequência, Magno Alves deixou Bill livre na área, mas o camisa 9 finalizou fraco, desperdiçando.

Com 25 minutos, Ricardinho fez lançamento longo para Marcos, que ajeitou de cabeça para Magno Alves. O camisa 11 arriscou o chute da entrada da área, obrigando o goleiro adversário a trabalhar novamente. Dois minutos depois, Assisinho recebeu pelo lado esquerdo do ataque e chutou rasteiro, mandando pela linha de fundo.

Melhor em campo e precisando Ada vitória, o Mais Querido seguiu pressionando. Aos 31 minutos, Ricardinho chutou forte, a bola desviou em Bill e quase morreu no fundo das redes, assustando os atleticanos. O goleiro Luís Carlos também teve trabalho e foi importante em algumas divididas na área alvinegra.

Com a primeira etapa caminhando para o fim, Ricardinho ainda deu bom passe para Magno Alves, que dominou na área e tentou o chute, mas acabou sendo desarmado na jogada. Depois disso, Kayke recebeu lançamento em posição de impedimento e chutou com perigo, porém, a bola saiu pela linha de fundo, o que não comprometeu o trabalho da arbitragem, que errou na jogada.

Na etapa final, os dois times voltaram assustando. No primeiro minuto, Michel arriscou de longe, mas Márcio defendeu e, em seguida, Thiago Primão chutou rasteiro, mas a bola passou pelo lado direito do gol de Luís Carlos. Aos nove minutos, Assisinho encontrou Marcos na área, mas o camisa 2 foi desarmado. Em seguida, Marcos lançou para Magno Alves, que não conseguiu finalizar.

PC Gusmão mexeu no time e colocou Felipe Amorim na vaga de Michel, dando mais velocidade ao ataque do Vovô. Com 19 minutos, o Ceará desperdiçou chance incrível. Bill acreditou no chutão de Diego Ivo, ficou cara a cara com o goleiro Márcio e chutou por cobertura, porém, a zaga ainda conseguiu desviar a finalização, evitando o que poderia ser o primeiro gol.

Precisando do resultado, o técnico PC Gusmão seguiu efetuando mudanças e arriscou com Lulinha e Eduardo, que entraram nas vagas de Assisinho e Bill, respectivamente. Na sua primeira jogada, Eduardo deu ótimo passe para Magno Alves, que ficou cara a cara com Márcio, mas chutou fraco, dando ao goleiro a chance de defender mais uma.

Aos 34 minutos, Marcos cobrou lateral, a bola passou pela zaga atleticana e sobrou nos pés de Magno Alves, que chutou torto e mandou para fora. O Atlético/GO tentava encaixar os contra-ataques e aos 40 minutos, Artur recebeu cruzamento e desviou de cabeça, mandando pela linha de fundo.

O jogo seguiu disputado, mas o Vozão se jogou ao ataque, no entanto, a pressão não deu resultado e o placar de 0 x 0 permaneceu até o apito final. Com o empate, os cearenses chegam aos 51 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro Série B 2014, ocupando a sétima colocação.

Agora, o Alvinegro vai se preparar para o compromisso do próximo sábado, 15/11, diante do Vasco da Gama, na Arena Castelão, às 15h20min (horário da capital cearense). A reapresentação do time será na manhã deste sábado, 08/11, às 8 horas.

Site do Ceará Sporting Club

Ceará Sporting Club e Atlético Goianiense se enfrentaram duas vezes na Serie B 2013 . Vamos relembrar agora os dois confrontos .

PRIMEIRO TURNO

09/08/2013

19h30

Ceará para na defesa do Atlético/GO e perde a invencibilidade em casa

A derrota tira a invencibilidade do Vovô dentro de casa

SEGUNDO TURNO

01/11/2013

20h50(Horário de Fortaleza)

21h50(Horário de Goiânia)

Eficiente, Ceará faz 3 x 1 no Atlético/GO e vence mais uma fora de casa

Além do gol contra de Régis, Magno Alves e Léo Gamalho marcaram

Site do Ceará Sporting Club

Amanhã , às 12h45(Horário de Fortaleza) , o TV TOTAL relembrará os confrontos entre as duas equipes no ano de 2014 .

Fluminense 2 x 1 Paysandu – Copa do Brasil 2015

Pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o Paysandu jogou contra a equipe do Fluminense no Estádio do Maracanã. O jogo mostrou um Paysandu bem posicionado em campo, mas o resultado acabou não sendo favorável para os bicolores. A partida terminou com a vitória da equipe carioca de 2 a 1, com os gols marcados por Magno Alves e Renato, e Yago Pikachu marcou o gol bicolor. Agora, as duas equipes decidirão a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil na próxima quarta-feira (26), às 19h30, no Estádio Mangueirão.

A CRÔNICA:

Nos primeiros minutos de jogo, as equipes não mostraram lances de perigo para os goleiros. A primeira chance de gol veio aos nove minutos com Jhonnatan, após receber na direita o toque de Leandro Cearense. O volante bicolor acabou não pegando bem na bola. A marcação adiantada do Paysandu dificultava as saídas de bola dos tricolores, porém, o ataque bicolor não aproveitava as chances criadas.

Depois dos 12 minutos, o jogo começou a ficar equilibrado, com o Paysandu se defendendo das jogadas do Fluminense e aproveitando bem as bolas perdidas pela equipe carioca no seu setor. Aos 21 minutos, o tricolor carioca chegou ao ataque no chute de Fred. Após receber o toque de Ronaldinho Gaúcho, o camisa 9 do Fluminense chutou e Emerson fez grande defesa. Aos 24, Scarpa cruzou rasteiro para a área e a bola passou com bastante perigo pelo gol do goleiro bicolor. Em seguida, Marlon tentou aproveitar o erro de Emerson, mas mandou o chute para fora.

Aos 30, Leandro Cearense teve a chance de abrir o placar após o passe de Yago Pikachu, mas a zaga adversária conseguiu afastar o perigo. A respsota veio com Fred, em cabeçada pela direita, onde Emerson, no susto, fez a defesa. Aos 36 minutos, Yago Pikachu cruzou a bola na área e Aylon chutou forte, e Júlio César fez grande defesa, salvando o Fluminense. A melhor chance de gol veio no final do jogo com Yago Pikachu, após boa triangulação com Leandro Cearense, mas o lateral acabou perdendo a bola com o goleiro e a chance de fazer o primeiro gol.

No segundo tempo, os donos da casa pressionaram o Paysandu nos primeiros dez minutos. E aos 10 minutos, Magno Alves, que havia entrado no lugar de Fred, acabou cabeceando sem chances de defesa para o gol de Emerson, marcando o primeiro gol no Maracanã. Depois do gol, a partida ficou equilibrada, e visando dar mais mobilidade na equipe bicolor, o técnico Dado Cavalcanti tirou de campo Jhonnatan para dar lugar ao atacante Misael. Ricardo Capanema, aos 21 minutos, chutou forte de fora da área e Júlio César fez a defesa de forma tranquila.

Aos 24 minutos, em falta próxima da grande área do Fluminense, Yago Pikachu cobrou falta com perfeição e marcou o gol de empate do Paysandu, sem chance de defesa para o goleiro adversário. Depois do gol, a partida ganhou mais movimentação das duas equipes. Misael, aos 32 minutos, chutou certo no canto direito do goleiro tricolor, e Júlio César fez bela defesa. A segunda alteração veio na entrada de Paulo Otávio no lugar de Carlinhos.

Nos minutos finais, o técnico Dado Cavalcanti tirou de campo Leandro Cearense para a entrada de Betinho, estreando com a camisa bicolor. No escanteio cobrado, Aylon desviou a bola com efeito e Júlio César fez bela defesa. Aos 47 minutos, em um chute forte de fora da área, Renato acertou o ângulo de Emerson e marcou o gol da vitória da equipe carioca.

FIEL BICOLOR NO MARACANÃ

Fiel Bicolor lotou o seu espaço no Maracanã
Fiel Bicolor lotou o seu espaço no Maracanã para apoiar o Papão

Chegada do torcedor bicolor
Chegada do torcedor bicolor

Paraenses foram para o Rio assistir o Papão
Paraenses foram para o Rio assistir o Papão

 

Texto: Ronaldo Santos / Edição: Pam Sames
Imagem: Fernando Leite

Site do Paysandu Sporting Club

Renato Maurício Prado comemora a volta de Magno Alves ao Fluminense

[02-08] Ceará x Boa Esporte - 22

Alvíssaras!

Mas que cessem o choro e o ranger de dentes. Afinal, Magno Alves, o Magnata, quase quarentão está de volta! Aleluia!

 

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 08/05/2015

Atacante Magno Alves se despediu ontem do Ceará Sporting Club para jogar no Flu, mas preferiu não dar adeus em definitivo

[30-11] Ceará 0 X 3 Joinville - 6

[30-11] Ceará 0 X 3 Joinville - 25

 

Um dos maiores ídolos da torcida alvinegra nos últimos anos se despediu ontem do Ceará, mas sem dizer adeus. O atacante Magno Alves, que hoje assina contrato com o Fluminense até 2016, se emocionou em alguns momentos ao lembrar toda sua trajetória no Vovô em três passagens vitoriosas, a última interrompida na segunda-feira após investida do clube carioca.

Ao evitar dizer adeus, Magno Alves preferiu um ‘até breve’, ou seja, o ídolo fez questão de deixar as portas abertas no clube, devido a uma marca que desejaria ter batido antes de ir para o Flu: os cem gols com a camisa do Vovô. Ele deixou Porangabuçu com 93 gols marcados.

“Não gostaria de usar a palavra despedida e sim um até breve. Mesmo não sabendo do amanhã, sinto isso dentro de mim que antes de finalizar minha carreira, retornarei ao Ceará. Conquistei títulos, marquei muitos gols, tive marcas individuais, como artilheiro do Brasil e quem sabe não marco o gol cem pelo clube ao retornar. Faltam sete e quem sabe consiga, de preferência no Castelão”, disse ele.

Mas o presente diz que o ‘Magnata’ estará no Fluminense a partir de hoje e disputará a Série A aos 39 anos, no clube que o projetou para o futebol brasileiro.

Para Magno Alves, o sentimento pelo time carioca é similar ao que construiu pelo alvinegro cearense. “Antes de vir para o Ceará, sempre quis voltar a jogar pelo Fluminense, clube que me revelou e que estive por cinco anos. É um clube que sempre esteve no meu coração e que agora, depois da minha história no Ceará, tem um lugar no meu coração dividido para os dois. Foi o momento certo, pois estou saindo do Ceará no meio de competições, como poderia ter sido em 2014 e não quis. Agora, o clube poderá se planejar para a Série B do Brasileiro”.

Trajetória

Magno Alves sabe que é um ídolo da torcida do Ceará e construiu isso desde 2010, em sua primeira passagem, para jogar a Série A. Ele admite que não imaginava se tornar um ídolo e só agradece todo carinho da torcida alvinegra.”Quero agradecer a cada alvinegro. Eu me orgulho de tudo que construí no Ceará, que foi o time que me acolheu no meu retorno ao Brasil. Nesse último ciclo de dois anos e seis meses passei a ser reconhecido nacionalmente, até internacionalmente pelos gols que eu fiz e títulos que conquistei. Foi importante para ambas as partes, mas eu tenho que agradecer mais. Só tenho palavras de gratidão”.

Com dois títulos estaduais e uma Copa do Nordeste, Magno não realizou o sonho de subir o Ceará para a Série A em 2013 e 2014. Mas torcerá muito de longe. “Como foi na Copa Nordeste, batemos na trave duas vezes para subir. Pode acontecer na Série B. Estarei torcendo de lá”.

 

 

 

 

Jogada – Diário do Nordeste – 06/05/2015