Juliana Paiva não tem o destaque que merece em “A Força do Querer”

Mauricio Fidalgo/TV Globo

Um elenco de grandes nomes, vez por outra, acaba deixando alguns praticamente sem função nas novelas. É o caso, por exemplo, de Juliana Paiva em “A Força do Querer”, na Globo.

Até agora, pelo menos, muito pouco ou praticamente nada foi oferecido à personagem dela, Simone, filha de Eurico (Humberto Martins) e Silvana (Lília Cabral).

Mas ainda tem tempo para alguma coisa acontecer, uma vez que a história de Glória Perez vai até outubro. No início, criou-se uma expectativa muito grande em torno da participação da Juliana como filha de Silvana, porque foi a própria Lília que sugeriu sua escalação.

Juliana é reconhecidamente uma boa atriz, se destacou em “Totalmente Demais”, só que, até aqui, não rolou. Está muito apagada, quase figurante de luxo.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Juliana Paiva é Simone em “A Força do Querer”

Mauricio Fidalgo/Divulgação/TV Globo

Próxima das nove Após “Totalmente Demais”, Juliana Paiva vai fazer “A Força do Querer”, substituta de “A Lei do Amor” na Globo. Simone, uma garota antenada e vaidosa é a sua personagem. Filha de Lilia Cabral e Humberto Martins na Globo. Simone, uma garota antenada e vaidosa é a sua personagem. Filha de Lilia Cabral e Humberto Martins na história, sofre com as frequentes brigas dos pais.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Juliana Paiva fará vilã cômica em nova novela da Globo

A atriz Juliana Paiva

Desde 2009, ano de sua estreia na Globo, em “Viver a Vida”, de Manoel Carlos, Juliana Paiva não parou mais. A jovem atriz é sempre muito disputada pelos autores e, até em função disso, tem feito um trabalho atrás do outro.

Agora, grava “Totalmente Demais”, a substituta de “I Love Paraisópolis” .Cassandra, sua personagem, é definida pelos autores Rosane Svartman e Paulo Halm como uma vilã cômica.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Juliana Paiva sobre coreografia de funk na “Dança”: “meu pai ficou chocado”

Juliana Paiva sobre coreografia de funk na "Dança": "meu pai ficou chocado"

Considerada uma das favoritas para vencer a “Dança dos Famosos“, do “Domingão do Faustão“, a atriz Juliana Paiva contou uma curiosidade.

Em entrevista para o jornal O Globo, a atriz disse que seu pai ficou chocado quando a viu dançar funk no dia 28 de setembro com o seu professor, Átila Abreu: “Quando ele viu a parte em que eu jogava o Átila no chão e pisava nele, ficou chocado. Essa coreografia realmente tinha uma pegada mais provocante e o final era bem impactante”.

Juliana afirmou que não houve um aumento no assédio por conta de aparecer dançando na TV: “O nível do assédio é o mesmo. A ‘Dança’ não interferiu”.

Por fim, a atriz disse que tem malhado bastante para aguentar a rotina de ensaios: “Eu estava malhando forte porque sabia que viria uma pedreira. Mas me aconselharam a não ficar tão firme na academia porque isso aceleraria o processo de emagrecimento causado pela dança. Agora, só malho durante a semana em que não vou me apresentar. Cheguei a perder 5.000 calorias nos primeiros dias. Estou oscilando entre 51kg e 52kg”.

Atualmente, a “Dança dos Famosos” é o pico de audiência do “Domingão do Faustão”, chegando até a marcar 20 pontos de Ibope na Grande São Paulo.

NaTelinha

Juliana Paiva dançará funk ostentação hoje

A atriz Juliana Paiva nos bastidores do “Dança dos Famosos”, quadro do “Domingão”. No dia de hoje, ela encara o estilo funk ostentação

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

“Além do Horizonte” ignorou o Ibope e manteve sua essência até o fim

Juliana Paiva (Lili) e Rodrigo Simas (Marlon) (Foto: Divulgação/TV Globo)

Juliana Paiva (Lili) e Rodrigo Simas (Marlon) (Foto: Divulgação/TV Globo)

Trama policial com ficção científica, recheada de mistérios e aventura, tendo como cenário a Amazônia e seu imaginário. Inusitado? Nem tanto. Marcos Bernstein eCarlos Gregório, os autores de “Além do Horizonte” – a novela das sete da Globo que terminou nesta sexta, 02/05 – passearam por caminhos já trilhados, com referências a seriados americanos de aventura, de “Jim das Selvas” a “Lost”, passando por filmes como “A Ilha do Dr. Moreau”, “A Vila”, “Horizonte Perdido” e “Jurassic Park”.

Um interessante misto de folhetim com aventura, “Além do Horizonte” trouxe de volta em seu roteiro o “dossiê”, um elemento clássico nas novelas que andava meio abandonado, ou fora de moda, por conta de pendrives e métodos mais modernos dearmazenamento de informações. A novela também resgatou a “areia movediça” (ou “lama gulosa”), presente em todo seriado de aventura antigo ambientado em uma mata. Por sua temática e realização, há de se elogiar a direção competente deGustavo Fernandez (o diretor geral), e a beleza das imagens através da ótima fotografia, comandada por Paulo Souza.

Além do Horizonte” nem foi a primeira novela a incursionar pelo gênero da aventura: “Os Mutantes”, da Record (2007-2009), já era mais ou menos assim, acrescida de doses cavalares de fantasia. A Globo já havia flertado com a ficção científica em uma novela das sete: “Tempos Modernos”, em 2010, tinha um “edifício inteligente” comandado por um robô. A audiência rejeitou a história inicial de Bosco Brasil, que se virou para mudar tudo na trama e deixá-la mais salutar ao grande público – inclusive liquidando com o tal robô. A ousadia tem um preço e, na época, a Globo não quis pagar. Mas o estrago já estava feito.

Além do Horizonte” trilhou um caminho semelhante. A exemplo de “Tempos Modernos” em sua época, ficou com o título de “novela de menor audiência da história no horário das sete da Globo” – fechou com uma média de 20 pontos no Ibope da Grande São Paulo (as duas anteriores, “Sangue Bom” e “Guerra dos Sexos”, terminaram com 25 e 23 pontos, respectivamente). Claro que deve-se considerar também que “Além do Horizonte” estreou em pleno início do ingrato Horário de Verão, quando toda a grade enfrenta uma queda de audiência.

Assim como “Tempos Modernos”, “Além do Horizonte” passou por ajustes. Mas eles foram poucos, pontuais. A história de mistério, inicialmente nebulosa demais, com a temática da felicidade – subjetiva demais -, só confundiu e afastou o telespectador. A trama só fluiu a partir do momento em que o mistérios foram sanados e ficou claro quem era o mocinho e quem era o bandido – dando lugar assim à trama policial.

Thiago Rodrigues (William), Mariana Rios (Celina), JP Rufino (Nilson) e Isaac Bardavid (Klaus) (Foto: Divulgação/TV Globo)

Também o humor e o romance foram intensificados, inclusive com remanejamento de casais. O trio romântico inicialmente pensado – William (Thiago Rodrigues), Lili (Juliana Paiva) e Rafa (Vinícius Tardio) – se desfez e novos casais se formaram. A protagonista Lili foi direcionada a Marlon (Rodrigo Simas) – cuja química entre os jovens atores já havia sido anteriormente testada na “Malhação”. Para William, a professora Celina (Mariana Rios), e Rafa, personagem que inicialmente teria uma importância maior, ficou para escanteio, unindo-se a Ana Fátima (Yanna Lavigne).

Outro estranhamento inicial do público foi o elenco, cuja estrutura em muito lembrava a “Malhação”: protagonistas jovens e desconhecidos apoiados em atores veteranos que ficavam em segundo plano, e a ausência de “atores medalhões”. Mesmo assim, “Além do Horizonte” teve ótimas surpresas em seu elenco, com destaque para os iniciantes JP Rufino (o menino Nilson), a hilária dupla Luciana Paes e Mariana Xavier (como as irmãs Selma e Rita), e o casal interpretado por Laila Zaid e Igor Angelkorte (Priscila e Marcelo). Também um ótimo trabalho de Mariana Rios(Celina) e a trinca de vilões vividos por Antônio CalloniCarolina Ferraz e Marcello Novaes (LC, Tereza e Kleber).

Para o autores, foi bom aprender que novela é folhetim e sua estrutura folhetinesca é imutável – caso contrário, deixa de ser novela. O público está habituado a ver uma novela no horário e, se não a identifica, rejeita. Os autores conseguiram contornar a situação eficientemente e as pequenas alterações pelas quais passou “Além do Horizonte” a deixaram mais objetiva e mais atraente.

Diferente de “Tempos Modernos”, que sacrificou sua sinopse original, “Além do Horizonte” não perdeu sua essência e foi até o fim com sua proposta inicial, independente de números de Ibope. Um bom sinal de que a Globo já se preocupa menos com números de audiência de suas novelas, que despencam ano após ano. Quem aprovou a sinopse de “Além do Horizonte”, sabia que seria arriscado e ousado.

A aposta em manter a novela intocável talvez já reflita a configuração de novos cenários para a TV aberta, em que já se fecha os olhos para os engessados números do famigerado “Ibope da Grande São Paulo”. Não que o Ibope não seja mais um dado importante. Mas, talvez, nunca antes tenha ficado evidente o tanto que o Ibopecada vez mais tem menos a ver com qualidade ou com o que o público realmente vê ou quer ver. Conclusões melhores, só com o tempo.

 

Nilson Xavier – UOL

Juliana Paiva renova contrato com a Globo por mais quatro anos

Juliana Paiva renova contrato com a Globo por mais quatro anos

Divulgação/TV Globo

Em alta na Globo desde que foi um dos principais destaques da novela “Malhação”, no ano passado, a atriz Juliana Paiva acaba de renovar seu contrato com a emissora.

No ar atualmente como a protagonista Lili de “Além do Horizonte”, ela assinou por mais quatro anos.

Juliana esteve no Fashion Rio na noite da última quarta (09) e falou sobre o assunto: “Renovei meu contrato com a Globo, graças a Deus, por mais quatro anos. Agora quero tirar férias. Quero trabalhar, lógico, mas vou ver se consigo viajar. Cancun é uma ideia. Não sei se vai dar certo, se vai rolar. Mas eu emendei ‘Malhação’ com ‘Além do Horizonte’ e só tive dez dias de descanso”.

Devido ao trabalho, a atriz contou que está precisando deixar alguns projetos de lado, e citou um deles: “A Lili tomou conta de mim. Mas é normal, a gente vai adiando as coisas. Por exemplo, carteira de motorista. Tenho 21 anos e ainda não tirei por conta das gravações. São planos que vão ficando pra depois”.

Juliana Paiva ganha contrato longo com a Globo no meio de uma nova fase da emissora, que está trabalhando com mais atores apenas por obras. Nos últimos dias, Carolina Kasting, que teve “Amor à Vida” como última novela, não renovou com o canal e agora seguirá apenas recebendo por trabalhos.

NaTelinha