James Akel comenta que José Maria Marin aceitou sua extradição para os Estados Unidos

 

UM DIRIGENTE JÁ ACEITOU EXTRADIÇÃO AOS EUA

As notícias de que um dirigente de futebol preso na Suiça aceitou a extradição aos Estados Unidos nos faz acreditar que seja José Maria Marin.

Uma fonte desta coluna da Suiça comenta que Marin aceitaria pagar uma mega multa e se manter em prisão domiciliar em seu apartamento de Nova York.

A multa estaria em 20 milhões de dólares e seu apartamento de NY que é estimado em 10 milhões de dólares ficaria sendo sua residência.

Mas neste acordo ele só pagaria multa e não denunciaria nenhum cartola

 

 

Escrito por James Akel às 13h28 no dia 11 de julho de 2015

James Akel comenta o fato dos estadunidenses e suíços copiarem método de Sérgio Moro

AMERICANOS COPIAM O BRASIL

Sem entrar no mérito da questão se é errado ou certo, vejam que a Suiça e os Estados Unidos estão usando o mesmo método do Juiz Sérgio Moro.

Lá na Suiça deixaram pra último dia, 40 dias, o recurso de pedido de extradição de José Maria Marin para os Estados Unidos.

Preso tanto tempo, com 83 anos, Marin começa a pensar em delação premiada contra Marco Polo Del Nero.

Assim que Marin foi preso, mandou chamar Del Nero que sumiu e só apareceu depois que a polícia levou Marin embora.

 

 

Escrito por James Akel às 11h56 no dia 30 de junho de 2015

Renato Maurício Prado pede para Marco Polo del Nero visitar José Maria Marín

 

Coragem, presidente

Leio, no Blog de Rodrigo Mattos, no Uol, que o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, está receoso em viajar para a reunião da Conmebol, no Chile, e para a convenção da Fifa, em Zurique, onde se discutirá a sucessão de Blatter. Ora, caro Del Nero, se você, como diz, não deve, não há o que temer. Viaja. Seu velho parceiro, Marin, merece uma visitinha…

 

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 14/06/2015

James Akel comenta que os estadunidenses querem que José Maria Marín fala tudo o que sabe

 

Os americanos, que ficaram muito zangados por não serem escolhidos pra futura sede de Copa do Mundo, tendo perdido para a Rússia, agora querem propor a José Maria Marin, antigo presidente da CBF, que ele faça delação premiada contra o Presidente da FIFA e contra o atual Presidente da CBF.

Marin agora não é mais nada, então pode fazer delação premiada que só é válida quando feita de baixo pra cima.

A TV Globo vai continuar limpinha porque pagou o que lhe cobraram e tem documento do pagamento feito.

Se houve algum tipo de irregularidade, foi a partir do recebimento do dinheiro da TV Globo pela empresa que detinha os direitos de transmissão.


 

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 19h01 no dia 11/06/2015
<!–[ ] –>
         

Antes de ser preso, José Maria Marin queria vender rádio em São Paulo

José Maria Marin, ex-presidente da CBF

 

Antes de viajar para a Suíça e acabar sendo preso, José Maria Marin promoveu algumas reuniões, tentando vender a sua rádio AM de São Paulo.

Um interesse que ele já tinha, mas que se acentuou nos últimos tempos.
É a Rádio Paulista, que opera em 560 KHz, hoje arrendada para a IPDA, Igreja Pentecostal Deus é Amor.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

James Akel comenta mais um mistério na prisão de José Maria Marín

 

Eu estava lendo e relendo as notícias sobre a CBF e FIFA e me deparei com uma coisa.

Marin foi preso, pelo que está escrito na mídia e na denúncia do FBI, por ter recebido propina de J Háwilla, dono da empresa que detinha o direito de campeonatos de futebol.

Como sabiam disto?

Sabiam porque J Háwilla gravou a conversa com Marin que aconteceu em Miami.

Se Marin foi preso por esta conversa, então faltaram dois no mesmo negócio.

A gravação que foi divulgada mostra que Háwilla diz que vai deixar de dar dinheiro pra Teixeira e passará a dar pra Marin.

Então por que Teixeira não foi preso também?

Na mesma gravação Marin diz que o justo seria “deixar de dar pra Teixeira e dar pra gente”.

Quem é “pra gente”?

Uai, pra gente é ele, Marin e Marco Polo Del Nero.

No Jornal Estado de hoje aparecem e-mails trocados entre empresários de futebol que escrevem que tudo era tratado com Marco Polo Del Nero, embora Marin fosse o presidente.

Em resumo, Teixeira e Del Nero armaram pra denunciar Marin e ficarem de fora.

Está tudo gravado.

Se não prenderam Marin era porque a Justiça americana estava combinada com Teixeira e Del Nero.

Marin foi o otário da vez.

Quantos aos outros da FIFA e gente não vai acreditar que recebiam suborno e o presidente Blatter era inocente.

Blatter e Lula são iguais e sempre nem sabiam de nada.

 

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 15h41 no dia 09/06/2015
<!–[ ] –>