Justiça condena Zé Dirceu a 23 anos de prisão em ação da Lava Jato

Ex-ministro foi preso em agosto de 2015 na 17ª etapa da operação. Outras dez pessoas também foram condenadas no mesmo processo.

A Justiça Federal condenou, nesta quarta-feira (18), ex-ministro José Dirceu, a 23 anos e três meses de prisão por crimes como corrupção passiva, recebimento de vantagem indevida e lavagem de dinheiro no esquema de corrupção descoberto na Petrobras pela Operação Lava Jato. Esta é a primeira condenação dele pela Lava Jato. Cabe recurso.

Outras dez pessoas também foram condenadas na mesma ação penal.

O ex-ministro foi preso em agosto de 2015 na 17ª etapa da operação, batizada de Pixuleco. A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) foi aceita em setembro do ano passado e envolve atos ilícitos no âmbito da diretoria de Serviços da estatal e abarca 129 atos de corrupção ativa e 31 atos de corrupção passiva, entre 2004 e 2011.

Esta é a primeira condenação de Dirceu no âmbito da Lava Jato. Ele já é condenado por envolvimento no chamado Mensalão.

“O mais perturbador, porém, em relação a José Dirceu de Oliveira e Silva consiste no fato de que recebeu propina inclusive enquanto estava sendo julgada pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal a Ação Penal 470, havendo registro de recebimentos pelo menos até 13/11/2013”, afirmou o juiz Sérgio Moro na sentença.

Para Moro, a condenação não inibiu o ex-ministro para reiteração criminosa. “Agiu, portanto, com culpabilidade extremada, o que também deve ser valorado negativamente”, acrescentou o juiz.
O G1 ligou para o advogado de Dirceu, mas ele não atendeu ao telefone

A denúncia

Conforme o procurador da República e coordenador da operação, Deltan Dallagnol, a denúncia envolve atos ilícitos no âmbito da diretoria de Serviços da Petrobras, e abarca 129 atos de corrupção ativa e 31 atos de corrupção passiva, entre os anos de 2004 e 2011.

O valor de corrupção envolvido nestes atos foi estimado em R$ 60 milhões, e cerca de R$ 65 milhões foram lavados.

O processo tem por objeto irregularidades de contratos com empresas terceirizadas, contratadas pela diretoria de Serviços, que pagavam uma prestação mensal para Dirceu através de Milton Pascowitch – lobista e um dos delatores da Lava Jato. Para o MPF, o ex-ministro Dirceu enriqueceu dessa forma.

 

Site Minas de Verdade

James Akel refutes lie propagated by the Communist Party of Brazil last night in the Brazilian broadcasters television

COMMUNIST DEPUTY NOT SPEAK TRUTH IN POLITICAL TIME

José Dirceu : The President of the Republic, President of the Chamber of Deputies rejected the request. Committed crime of responsibility because coerced the prosecution. It’s public, notorious and dismisses evidence.

Arlindo Chinaglia :We can not admit a country where someone with authority, however important it may be, as in the case of the President, he feels above the law.

The Congresswoman Luciana Santos did not tell the truth when she said that Fernando Henrique Cardoso served mandate until the end and no one has tried to take hime from the power.

The Worker´s Party in 1999 filed for impeachment against FHC but the full House voted against.

 

James Akel in 30 October 2015

 

James Akel comenta que José Dirceu poderá entregar Lula para salvar a filha – #DirceuEntregaOLula

JOSÉ DIRCEU PODE DELATAR LULA PRA SALVAR FILHA

O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, durante audiência que ouve os presos da operação Lava Jato na CPI da Petrobras, no prédio da Justiça Federal do Paraná, em Curitiba, na manhã desta segunda-feira (31)

José Dirceu pode tentar salvar sua filha da cadeia.
Parece que a única maneira seria ele fazer um acordo em que delate alguém.

José Dirceu está abandonado pelo partido e esta pode ser sua maior saída.

Além da filha adulta de Dirceu que pode ir pra cadeia, Dirceu imaginava poder passar o restante de sua vida ao lado da filha caçula criança.

Futuro vai dizer.

 

Escrito por James Akel às 09h26 no dia 05/09/2015