Enquanto Russomano chora, Kajuru festeja sua eleição em Goiânia

Russomanno e Kajuru se candaidataram para as eleições

Para todo aquele que se aventura numa eleição, ganhar ou perder é um fato consequente. É preciso ter cara para enfrentar uma situação ou outra.

Celso Russomanno, para justificar sua terceira colocação em São Paulo, disse que não teve recursos e nem horário em televisão.

Tudo e para qualquer outro, menos para um candidato da Universal e exposição nada econômica na Record, desde muito tempo.

Tem também o lado diferente. Já na noite de domingo, o jornalista Jorge Kajuru disparou mensagem a todos os seus amigos, informando que em Goiânia foi eleito vereador com a maior votação proporcional no país.

Kajuru abandonou sua carreira na televisão em 2014.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Luciana Gimenez desiste de ação na Justiça contra Jorge Kajuru

Kajuru brigam na Justiça em processo por injúria e difamação

Kajuru brigam na Justiça em processo por injúria e difamação

Em mais um capítulo da eterna disputa jurídica entre Jorge Kajuru e Luciana Gimenez, a apresentadora desistiu de uma ação movida contra o jornalista.

No processo, que corria na 5ª Vara Criminal do Rio, a apresentadora da RedeTV! reclamava de um xingamento que sofreu no Twitter em 2013, quando foi chamada de “vagaba profissional”. Com a mudança do processo para Belo Horizonte, o advogado da apresentadora abandonou a ação “pois sabia que iria perder”.

Segundo o advogado de Kajuru, Gabriel Vieira Figueiredo Sapucaia, Luciana entrou com ação no Rio de Janeiro mesmo residindo em São Paulo: “A juíza diz expressamente que ela mente quanto ao endereço”.

Na sentença, proferida pela Juíza de Direito de Belo Horizonte, Roberta Chaves Soares, em 21 de janeiro deste ano, consta que Luciana não foi localizada no endereço informado no processo. O advogado da apresentadora foi intimado para dar continuidade à ação no prazo de dez dias, porém foi “inerte”, de acordo com o documento. Dessa forma, a punição a Kajuru foi extinta.

O advogado Sylvio Guerra, que representa Luciana Gimenez, informou por telefone que sua cliente não perdeu ação para Jorge Kajuru.

Segundo ele, o que houve, na verdade, “foi uma extinção do processo por falta de interesse de Luciana”, após a mudança da ação, do Rio de Janeiro para Belo Horizonte. “Ela tem muitos compromissos e desistiu”, esclarece o advogado.

Os dois apresentadores ainda se enfrentam na Justiça na área cível, desde 2005, devido a outra declaração de Kajuru (“Xuxa é menos burra que Luciana Gimenez”), que deu origem ao processo.

Guerra informa que a prioridade é a outra ação na qual Kajuru já foi condenado, no Rio de Janeiro, em valores que ultrapassam R$ 100 mil, pela juíza Mabel Christina Castrioto Meira de Vasconcellos, da 18ª Vara Cível.

“Ele pula de galho em galho”, diz Guerra sobre a dificuldade de localizar o jornalista, e “não possui bens em seu nome para penhora”. “Kajuru vive fugindo dos oficiais de justiça, mas prosseguimos perseguindo bens dele”, finaliza o advogado.

 

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Ameaçado de morte: Jorge Kajuru está sob proteção policial em Goiás

Jorge Kajuru

 

Jorge Kajuru tem procurado alguns amigos próximos em São Paulo, entre eles os jornalistas Ratinho, Marcelo Rezende, Datena e César Filho – ele afirma que está sendo ameaçado de morte -, e dito que está sob proteção da polícia em Goiás, por causa das suas denúncias contra um esquema de corrupção no Detran, que envolve nomes de alguns políticos daquele estado.

Não é a primeira vez que ele se vê às voltas de episódios como este. A única diferença é que agora tem insistido em declarar que será candidato a vereador, nas eleições do ano que vem, em Goiânia.

Vale recordar que, em 2014, Kajuru tentou se eleger deputado estadual em Goiás. Obteve mais de 106 mil votos e ficou entre os 10 mais votados, mas concorrendo pelo nanico PRP – Partido Republicano Progressista – não conseguiu se eleger.

É conhecido também por fazer do microfone uma verdadeira “metralhadora giratória”, o que já lhe valeu uma grande quantidade de processos e desempregos em emissoras como Bandeirantes e Rede TV!, entre outras.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Jorge Kajuru diz que Esporte Interativo é “TV de rodoviária”

Jorge Kajuru diz que Esporte Interativo é

No início deste mês de outubro, o jornalista Jorge Kajuru criou polêmica ao xingar o jornalista da Globo, Evaristo Costa, e insinuar um suposto caso entre Joelma da banda Calypso e o apresentador Gilberto Barros.

Não satisfeito com todo o burburinho que este caso gerou, o jornalista, que já passou por diversas emissoras de televisão, mais uma vez passou do ponto nas críticas.

Durante a noite desta quarta-feira (28), quando comentava que Globo, Record, ESPN e Esporte Interativo estavam disputando os direitos de transmissão da Liga Sul-Minas-Rio, Kajuru disse duvidar que outros canais adquiram o torneio e que ele deve ficar com a Globo.

No entanto, ao falar do Esporte Interativo – onde trabalhou por quatro anos – Kajuru se referiu a uma TV de rodoviária: “Gente, Globo é Globo. Tem os maiores clubes no bolso. Só idiota prá crer q o futebol vai ser de TV de rodoviária, a EI. Nem Record dá conta”.

Questionado por um seguidor se tinha rancor do canal esportivo da Turner, Kajuru disse que o EI lhe deu um ‘cano’: “Claro, que me deram o cano”. O apresentador saiu do Esporte Interativo para se candidatar a deputado federal pelo estado de Goiás, em julho de 2014.

Após o fim do período eleitoral, ele acabou não voltando e, desde então, tece críticas à sua antiga emissora.

Procurada pela reportagem do NaTelinha, a assessoria do canal Esporte Interativo não se posicionou sobre a declaração de Jorge Kajuru.

 

NaTelinha

Jorge Kajuru terá que pagar 20 mil reais a governador de Goiás por ofensa

Jorge Kajuru terá que pagar 20 mil reais a governador de Goiás por ofensa

Os comentários que comparavam o governador Marconi Perillo (PSDB) a criminosos feitos pelo jornalista Jorge Kajuru não foram bem vistos pela Justiça de Goiás.

Em sentença da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado, ficou decidido que Kajuru terá de indenizar o político em R$ 20 mil por danos morais. Relator do processo no TJ-GO, o desembargador Delintro Belo de Almeida Filho afirmou que houve excesso no exercício de liberdade de expressão e, assim, manteve a sentença do juiz da 3ª Vara Cível de Goiânia, Sebastião José de Assis Neto, que já havia condenado o jornalista.

Os comentários de Jorge Kajuru foram feitos durante duas entrevistas na Rádio Interativa FM de Goiânia. “O recorrente sustenta, em suas razões, que apenas exerceu a sua liberdade de expressão, não extrapolando o limite do razoável, posto que tem direito a fazer crítica dura e excessiva. Ocorre que, da análise dos autos, restou comprovado que os comentários feitos pelo Réu extrapolam o bom senso da liberdade de expressão, por configurarem-se ofensas à honra e à moral do Autor (…) a vida política e pública de uma pessoa não pode ser considerada justificativa para que lhe agridam a moral, ultrapassando o limite do bom senso e do respeito que é devido a qualquer ser humano”, escreveu o magistrado.

Atualmente, Kajuru não está em nenhuma grande rede de televisão, sendo a última o Esporte Interativo, do qual saiu para se candidatar à deputado estadual, mas não venceu nas eleições do ano passado.

NaTelinha

Processado por Luciana Gimenez, Jorge Kajuru poderá ir parar na cadeia

Jornalista ofendeu a apresentadora na TV e em redes sociais.

Processado por Luciana Gimenez, Jorge Kajuru poderá ir parar na cadeia

Foto Montagem – Divulgação

O processo de difamação movido por Luciana Gimenez contra Jorge Kajuru  entrou na 5ª Vara Criminal do Rio de Janeiro e o jornalista será intimado por edital, no Diário Oficial e nos jornais.

Kajuru pode ser condenado à revelia se não comparecer a audiência. O processo corre na esfera criminal e o jornalista pode pegar de um mês a um ano de detenção além de multa.

Kajuru já foi condenado em 2005 a pagar uma indenização de mais de 100 mil reais para Gimenez por danos morais após ele declarar que “Xuxa era menos burra do que Luciana Gimenez”. Mas não fez o pagamento até hoje.

Agora, ele responde por um outro processo, devido ao que disse em seu Twitter no ano passado: “Essa vagaba profissa ganhou processo contra mim, somente porque eu disse que ela não era inteligente. Não a chamei de burra”.

Já em 2014, no programa “TV Verdade”, da Alterosa, afiliada do SBT em Minas Gerais, o polêmico jornalista foi convidado e detonou Luciana Gimenez novamente: “A Luciana pensa menos do que essa mesa aí, ela me processou e eu pedi desculpas à mesa, e um juiz carioca deu uma rapidinha nela e ela ganhou o processo”.

Procurada pelo NaTelinha, a assessoria de Luciana Gimenez informou que ela não comenta assuntos judiciais. Já a assessoria de Jorge Kajuru não respondeu ao contato da reportagem.

Em tempo

Além do caso com Gimenez, Kajuru deverá enfrentar um outro problema na Justiça.

O filho do jornalista esportivo Valério Luiz, morto no ano passado no estado de Goiás, ficou revoltado com o apresentador e disse que irá processá-lo.

Isso porque Kajuru afirmou que o filho de Valério se calou sobre o caso, pois tinha um cargo governamental: “Ele preferiu emprego no governo com Wilmar Rocha para se calar”.

 

NaTelinha

Jorge Kajuru é bem votado, mas não consegue ser eleito como deputado

Jorge Kajuru é bem votado, mas não consegue ser eleito como deputado

Divulgação

 

Apresentador que já passou por emissoras como SBT, Band, RedeTV! e Esporte Interativo, o jornalista Jorge Kajuru, por muito pouco, não se elegeu deputado federal por Goiás.

No pleito que aconteceu neste domingo (05), Kajuru recebeu mais de 106 mil votos, sendo um dos 10 candidatos à deputado mais votados do estado. O problema é que, mesmo com a votação expressiva, ele não foi eleito.

Filiado ao nanico PRP (Partido Republicano Progressista), Kajuru não obteve votos suficientes para evitar que o quociente eleitoral lhe derrubasse e o deixasse de fora. Mesmo com a derrota, o jornalista não quer e não deve desistir da carreira política, e já demonstrou, num primeiro momento, o desejo de seguir afastado da imprensa.

Isso porque já se vê como candidato à prefeitura da capital de Goiás, Goiânia, nas próximas eleições, que acontecerão em 2016: “A partir de hoje, sou candidato a prefeito de Goiânia em 2016. Quero fazer algo por minha terra”.

No último mês de junho, Kajuru teve que sair do Esporte Interativo para disputar as eleições, mas disse que teria sido demitido, o que foi prontamente negado pela emissora.

 

NaTelinha

Jorge Kajuru quer detector de mentiras nos técnicos de futebol


Depois de participar como jornalista de muitas, em tantas jornadas, e como ouvinte ou telespectador em outras, o sábio Jorge Kajuru acaba de chegar a mais uma das suas conclusões: “É preciso colocar detector de mentiras nas coletivas dos técnicos. Onde já se viu o Felipão dizer que preferia a Holanda ao Chile?”.

Em entrevista coletiva após a vitória por 4 a 1 contra Camarões, o treinador afirmou que os chilenos são os rivais mais difíceis do grupo B. Os brasileiros vão enfrentar o Chile no próximo sábado, às 13h, no Estádio no Mineirão.
“Nós classificamos, tenho que pensar na minha equipe, ver se tem condição de melhorar, ver se tem condição de vitória no mata-mata, porque eu via a dificuldade do Brasil e as qualidades do Chile. As pessoas achavam que o Chile seria descartado e não é. Tem muita qualidade. Vamos conversar e tentar ganhar no sábado e passar outra etapa. Eu escolheria outra seleção, porque o Chile é o mais difícil, por se tratar de sul-americana. Eles vão fazer catimba e usar a qualidade que têm”, afirmou o treinador.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery