Conheça a função de Jorge Fernando nos bastidores da novela Êta Muito Bom

Nos detalhes 
Thyago Andrade/Foto Rio News

Jorge Fernando já está escalado para nova produção na Globo

Jorge Fernando, responsável por “Êta Mundo Bom”, está entre os poucos diretores que promovem leitura de mesa.
Trata-se do momento em que o elenco se reúne para leitura do texto, já com entonação, a fim de conhecer o seu papel e os dos demais membros da história.
Pra valer, as gravações da novela terão início em novembro.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Walcyr Carrasco vai se reunir nesta semana com Jorge Fernando para discutir o elenco de Candinho

Reunião

Entre o fim de “Verdades Secretas” e os preparativos de “Candinho”, Walcyr Carrasco deverá se reunir com o diretor Jorge Fernando ainda no decorrer da semana para discutir os últimos detalhes do elenco.

As gravações devem começar em outubro.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Walcyr Carrasco vai se reunir com Jorge Fernando para fechar o elenco de sua novela em 3026

 

Terminando “Verdades Secretas”, Walcyr Carrasco irá se reunir com o diretor Jorge Fernando para fechar o elenco da sua próxima novela das 18 horas…
… Sérgio Guizé é um nome certo, reservado há algum tempo…
… Mas Marco Nanini, por enquanto, não passa de um desejo. Não tem nada acertado com ele.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

 

Jorge Fernando e Walcyr Carrasco irão retomar parceria

Novela das seis será o novo trabalho da dupla após Caras & Bocas.
O diretor Jorge Fernando e o autor Walcyr Carrasco (Foto: TV Globo)

Preparando-se para emendar duas novelas, Walcyr Carrasco irá retomar sua parceria com o diretor Jorge Fernando após alguns anos separados. A última obra em que os dois trabalharam juntos foi a novela Caras & Bocas, reprisada recentemente no Vale a Pena Ver de Novo.

A próxima novela dos dois tem o título provisório de Candinho e será exibida na faixa das seis, após Além do Tempo, de Elizabeth Jhin. Jorge está trabalhando, atualmente, em Alto Astral e Walcyr, em Verdades Secretas, que estreia este ano às onze da noite.

O Planeta TV

Jorge Fernando vai participar da novela Alto Astral

 

Deixa comigo

Jorge Fernando vai fazer uma participação especial, como ele mesmo, na novela “Alto Astral”.
O diretor será envolvido em uma das aventuras de Samantha, personagem de Cláudia Raia.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

“Divertics” pode não ganhar nova temporada na Globo

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/0d5938b6d6f8e2d09055adad7865c56e.jpg
Jorge Fernando é o diretor de “Divertics” – Divulgação/Globo
Um dos maiores investimentos da Globo no segmento de humor neste ano, o “Divertics” pode encerrar sua jornada na emissora com o término de sua exibição, no dia 30 de março.
Segundo a coluna Controle Remoto, há uma certa insatisfação na produção do programa e ainda não houve o sinal verde da emissora carioca autorizando uma nova safra de episódios.
Existem vários pontos desfavoráveis à continuidade do projeto. A audiência, por exemplo, conta contra, afinal em algumas ocasiões o humorístico perdeu a liderança para Eliana, do SBT. Os altos custos de produção, orçados em cerca de R$ 1 milhão por episódio, também pesam.
Por fim, a questão artística é uma das que tem maior peso. O diretor Jorge Fernando, que participa de praticamente todas as etapas do “Divertics”, já está se dedicando à “Búu”, nova novela das 19h que estreia no fim do ano.
NaTelinha

Jorge Fernando vive de mesada: “Minha irmã é quem controla meus gastos”

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/947f58aa8cad5a1f7e5a8c99c927dc1a.jpg

Divulgação

 

Aos 58 anos, Jorge Fernando pode ser visto à frente do humorístico “Divercts”, na Globo, nas tardes de domingo. Em entrevista à revista “Quem”, o diretor afirmou que não foi fácil acertar o formato do programa. “Levei uma surra!”, contou.

Além da nova atração, Jorginho, como é chamado pelos colegas, está no ar pelo canal Viva, na reprise de “Água Viva”. Na época, tinha apenas 25 anos. “Quebrei todos os espelhos de casa. A gente não sente o tempo passar”, disse.

Durante a conversa, ele falou, ainda, que enquanto jovem transava com todo mundo. Hoje, precisa ralar um pouco mais. “Sou ariano, muito carnal, e gosto de sacanagem”, revelou.

Além disso, o diretor admitiu que curte relacionamentos com pessoas mais jovens e que vive de mesada. “Minha irmã, Maria Rebello, é minha mentora. O meu dinheiro vai para a conta dela e ela me diz a quanto tenho direito”, explica.

“Sempre ajudei muita gente. Pago colégio, curso, médico, operação…Não tenho um tostão guardado, mas vivi muito e dei altos presentes. Gosto de ver as pessoas felizes, mas fico no vermelho no meio do mês”, finaliza.

 

NaTelinha

Globo faz investimento milionário em novo programa dominical

 

A partir de 8 de dezembro, nas férias do “Esquenta”, a Globo vai exibir o humorístico “Divertics”, considerado internamente como uma de suas grandes apostas, com equipes de criação em São Paulo e no Rio de Janeiro. Na direção de tudo, o talentoso Jorge Fernando com os seus muitos anos de estrada.

E um elenco forte: Luiz Fernando Guimarães, Maria Clara Gueiros, Leandro Hassum, Marianna Armelini, Rafael Infante, Roberta Rodrigues, Nando Cunha, Ellen Roche, David Lucas e Hilda Rebello.

Realizado em um galpão onde tudo pode acontecer –pelo menos esta é a proposta–, o programa promete música, dança, humor, le parkour, circo, luzes e muito mais. Ficará no ar até o dia 30 de março, totalizando 17 episódios.

Agora, chama atenção também o tamanho do dinheiro investido nisso. De acordo com informações de pessoas importantes do programa, cada episódio do “Divertics” vai custar aproximadamente R$ 1 milhão. E quem teve acesso às primeiras gravações garante que o resultado até aqui está “incrível”. É esperar.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Saiba quem é a mãe do diretor Jorge Fernando

Globo / Raphael Dias

 

O diretor Jorge Fernando e sua mãe, Hilda Rebello, em intervalo de gravação do “Divertics”, como acontece em todos os trabalhos dele na Globo.Este novo humorístico estreia dia 8 de dezembro.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

“Caras & Bocas” pode substituir “O Cravo e a Rosa” nas tardes da Globo

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/2eabcb3baf3408977063b69372dba332.jpg
Divulgação/Globo
Embora ainda não haja nenhum comunicado oficial por parte da Globo, a próxima novela do “Vale a Pena Ver de Novo” já teria sido definida pela emissora.
Contrariando rumores que indicavam por “Cobras & Lagartos” (de João Emanuel Carneiro, 2006), a emissora carioca deve optar por “Caras & Bocas” (de Walcyr Carrasco, 2009).
Caso haja a escolha pela trama de Walcyr, ele emendará duas produções no horário, já que “O Cravo e a Rosa” também é de sua autoria e está sendo exibida pela terceira vez.
Independente de qual título seja escolhido pela Globo, a sua estreia só deverá ocorrer no primeiro trimestre
de 2014.
“Caras & Bocas”:
“Caras & Bocas” conta a história de Dafne (Flávia Alessandra), uma milionária que tem uma galeria patrocinada por seu avô Jacques (Ary Fontoura), dono da mineradora Conti e que acaba desaparecendo em um acidente na África do Sul.
Dafne acaba sendo prejudicada pelos outros acionistas da empresa e perde todo luxo o qual estava acostumada a ter. Em paralelo a isso, a loira reencontra Gabriel (Malvino Salvador), pai de sua filha Bianca (Isabelle Drummond) e de quem foi afastada por Jacques no passado por conta das diferenças sociais que os separavam.
Sem saída, ela acaba deixando a sua mansão para morar com Bianca no bar da família do rapaz.
“Caras & Bocas” também tem em seu elenco Elizabeth Savalla, Bete Mendes, Henri Castelli, Deborah Evelyn, Marcos Pasquim, Marco Pigossi, Ingrid Guimarães, Fulvio Stefanini, Rachel Ripani, Danieli Haloten, Wagner Santisteban, entre outros.
Com 232 capítulos, o folhetim foi o terceiro mais longo da história das novelas das 19h, atrás apenas de “Minha Doce Namorada”, que foi ao ar entre 1970 e 1971 com 242 capítulos, e “Quatro por Quatro”, de 1994 a 1995 e com 233 capítulos.
 
A direção-geral foi de Jorge Fernando.
NaTelinha