Comitê Rio 2016 tem déficit entre R$ 400 mi e R$ 500 mi, diz fonte

Notícia Publicada em 11/07/2016 20:15

Segundo o contrato dos Jogos, União, Estado e município devem ratear o rombo

RIO DE JANEIRO – A 25 dias dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o comitê organizador tem que encontrar formas de reverter um déficit nas contas estimado entre 400 milhões e 500 milhões de reais, informou nesta segunda-feira uma fonte próxima à organização do evento.

“Cortamos tudo que era possível, mas mesmo assim não está cabendo no orçamento”, disse à Reuters a fonte, sob condição de anonimato. “Houve até problemas com o pessoal do COI (Comitê Olímpico Internacional) porque cortamos algumas regalias vistas em outros Jogos.”

O orçamento dos Jogos Olímpicos é de cerca de 40 bilhões de reais, sendo a maior parte (24,6 bilhões de reais) para obras de infraestrutura. Pouco mais de 7 bilhões de reais foram para a construção de arenas esportivas, e outros 7,5 bilhões de reais, de origem privada, são do comitê organizador Rio 2016.

De acordo com a proposta de candidatura dos Jogos do Rio, qualquer eventual déficit nas contas do comitê organizador terá que ser dividido entre os três níveis de governo e compartilhado em partes iguais.

Apesar da conta no vermelho, os organizadores do evento ainda consideram os Jogos do Rio uma referência, não só pelo volume de gastos envolvidos, como pelas parcerias público-privadas que reduziram a necessidade de investimento público na Olimpíada.

“Se pensar em 7,5 bilhões de orçamento, um déficit de 400 milhões a 500 milhões (de reais) representa cerca de 6 por cento, muito pouco para um projeto desse tamanho. São os Jogos mais baratos da história”, declarou a fonte.

Um porta-voz do comitê organizador, Phil Wilkinson, não quis fazer comentário sobre as contas. “Estamos no caminho para entregar um orçamento equilibrado para os Jogos”, disse à Reuters.

(Por Rodrigo Viga Gaier, com reportagem adicional de Brad Brooks)

 

O FINANCISTA