Joel Santana será o entrevistado de hoje do Ceará

Poliglota
O professor Joel Santana, modéstia de lado, diz que fala muito bem o inglês, árabe e japonês.
Além do português, evidentemente. A entrevista dele, com o Ceará, contando isso e muito mais vai ao ar na tarde deste sábado na Rede TV!.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Fechou! Vasco anuncia Marquinhos Santos como novo treinador para a próxima temporada

Ex-técnico do Coritiba também tem passagens pelo Bahia e pelas Seleções de Base. Apresentação será na sexta-feira (12)

 Marquinhos Santos é o novo treinador do Vasco da Gama (Foto: Divulgação)

A diretoria do Vasco da Gama confirmou: Marquinhos Santos é o novo técnico do Gigante da Colina. O clube cruz maltino não demorou e anunciou, por meio de seu site oficial, o novo nome para o posto de comandante da equipe, horas após a saída de Joel Santana. O anúncio oficial foi feito na noite desta quarta-feira (10). Seguindo a lógica pregada pela diretoria de buscar um nome que se encaixasse nos novos padrões financeiros do Vasco, possuísse experiência com atletas jovens e não exigisse um alto salário, Marquinhos Santos foi o nome forte.

A apresentação do novo comandante já tem data, local e hora definidas pelo clube. O treinador será apresentado pelo presidente Eurico Miranda, em São Januário, na próxima sexta-feira (12), às 11h. Os detalhes do contrato com o técnico, relativamente novo, de apenas 35 anos, não foram revelados.

Marquinhos Santos estava no Coritiba, quando assumiu a equipe paranaense após a saída de Celso Roth, tem passagens também pelo Bahia, Seleções Brasileiras sub-15 e sub-17 e categorias de base de Coritiba e Atlético-PR. O treinador tem no currículo os títulos do sul-americano sub-15, pela Seleção Brasileira, em 2011, do Campeonato Paranaense, pelo Coritiba, em 2013, e do Campeonato Bahiano, pelo Bahia, em 2014.

 

Site do Esporte Interativo

Renato Maurício Prado comenta entrevista de Joel Santana para Victorino Chermont

joel santana guinazu edmilson vasco confraternização (Foto: Edgard Maciel de Sá)

Joel conversa com Guiñazu e Edmilson na confraternização do elenco na segunda: frase sobre o grupo repercutiu mal (Foto: Reprodução)

Papa fina
Entrevistado por Victorino Chermont, Joel Santana falou de sua esperança em continuar no Vasco e, com o bom-humor habitual, garantiu que nem pensa em aposentadoria:
– Não vou dizer, como o Zagallo, vocês vão ter que me engolir, mas posso afirmar que terão que me degustar…
O técnico revelou que seu maior problema em São Januário foi encontrar um elenco dividido.
– Há três grupos bem distintos: o dos estrangeiros, o dos veteranos e o dos jovens. Assim fica difícil.

 

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 26/11/2014

Acesso sofrido: Joel Santana e Adilson Batista têm campanhas parecidas na Série B

Possível igualdade com o Avaí na última rodada deixará os dois treinadores com aproveitamento idêntico no Campeonato Brasileiro: 56,1% e 32 pontos conquistados.

Foi sofrido, suado. Mas o Vasco confirmou no último sábado o seu retorno para a Série A do Campeonato Brasileiro. A campanha foi comandada por dois treinadores: Adilson Batista e Joel Santana. Cada um deles treinou a equipe em um turno da competição. E ainda há chance de a dupla terminar com o mesmo aproveitamento no torneio.

montagem joel santana e adilson batista (Foto: Editoria de Arte)
Joel Santana e Adilson Batista têm campanhas parecidas na Série B (Foto: Editoria de Arte)

No primeiro turno, Adilson conquistou 56,1% dos pontos disputados. Ganhou 32, com oito vitórias, oito empates e três derrotas. Pediu demissão após a goleada por 5 a 0 para o Avaí, em São Januário, na 19ª rodada. Joel assumiu e manteve praticamente o mesmo aproveitamento. Após o 1 a 1 com o Icasa, acumula oito vitórias, sete empates e três derrotas. Se o Vasco empatar com o Avaí na última rodada, o aproveitamento da dupla será idêntico.

Adilson Batista
19 jogos
8 vitórias
8 empates
3 derrotas
32 pontos

Joel Santana
18 jogos
8 vitórias
7 empates
3 derrotas
31 pontos

Um dos líderes do Vasco na Série B, o zagueiro Rodrigo tentou resumir em palavras a irregularidade que foi uma das marcas da equipe na competição. Para ele, Joel e Adilson tiveram dificuldades para acertar e repetir a formação da equipe.

– O Joel encontrou dificuldades para acertar o time. Eu nem sei se ele conseguiu colocar a mesma equipe dois jogos seguidos. Não me lembro, mas acho que não conseguiu. O Adilson também não conseguiu. Nosso conjunto não deu liga, não foi o que esperávamos, não foi aquilo que havíamos encontrado no Campeonato Carioca. Não sei falar o porquê. Jogamos com equipes que teoricamente não têm muita tradição. Acho que a maior dificuldade que o Joel encontrou, não falo nem de uma resistência do grupo, mas de uma paciência desgastada. Às vezes, o jogador fica bravo com esse tira e põe, não é por mal. Mas acaba desgastando a paciência em todos os setores do elenco – opinou.

O elenco do Vasco ganhou dois dias de folga após o acesso (domingo e segunda). Os jogadores se reapresentam na próxima terça, no CFZ. A equipe fecha o ano no próximo sábado, contra o Avaí, na Ressacada, pela 38ª e última rodada da Série B.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Joel Santana revela grupo dividido e vê “covardia” com vídeos vazados

Em entrevista à Fox Sports, treinador do Vasco admite problemas de
relacionamento: “Tive que conviver com algumas coisas que não engoli”

Dias após garantir o acesso à primeira divisão depois de muitas vaias e com mais um empate, o técnico Joel Santana revelou que o ambiente em São Januário está longe de ser harmônico. Em entrevista ao canal Fox Sports, o treinador revelou que encontrou um grupo dividido no Vasco, entre os jogadores mais veteranos, os estrangeiros e os jovens. Joel também falou abertamente que viu covardia na gravação dos vídeos de suas preleções , que vazaram na internet e geraram mal-estar no clube.

As revelações de Joel batem com reações durante os jogos e até em entrevistas após alguns tropeços vascaínos. No jogo contra o Vila Nova, em São Januário, na última terça-feira, os atletas correm em direção ao auxiliar Marcelo Salles e deixam Joel comemorando sozinho. Contra o Paraná, outra cena que chamou a atenção foi a tímida comemoração de Maxi Rodriguez, que recebeu cruzamento de Douglas e mal festejou o empate no último minuto. As críticas de Kleber às constantes mudanças táticas de Joel também pegaram mal internamente.

Joel, que se deu nota oito pela missão cumprida e revelou mágoa com “falta de respeito pelo seu currículo”, disse que há três grupos dentro de um só no Vasco.

– (O Vasco) É um clube difícil. Tem vários setores, o grupo mais antigo, grupo que a gente chama dos estrangeiros, que tem argentino, paraguaio, uruguaio, tem colombiano… são profissionais, tenho nada do que reclamar deles. E tem o dos garotos, que eu protejo – disse Joel a Fox Sports.

Vasco x Icasa - Joel Santana (Foto: André Durão)
Joel Santana teve vídeos de sua preleção compartilhados e espalhados pela internet (Foto: André Durão)

O treinador de 64 anos disse que “teve que conviver com algumas coisas que não engoli”, fazendo referência a atrasos de atletas – Kleber e Carlos César foram alguns dos atletas que chegaram fora do horário em treinos – direta à exposição dos vídeos de preleção, que foram compartilhados por jogadores nas redes sociais até chegar à imprensa e aos torcedores. Ao contrário do que disse à época, quando contemporizou o fato, Joel mostrou mágoa e ainda revelou que vai falar pessoalmente com o autor do vídeo.

– Não digo que me senti traído, mas achei covardia, porque ele não tinha necessidade de fazer coisa como essa, mas que eu vou falar com ele, eu vou. Sei quem é. É batom na cueca, não tem jeito – disse o treinador do Vasco, que não quis criar expectativa para o futuro

– Meu futuro a Deus pertence. Agora quero só água de coco, champagne e festa.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Joel adota discurso de cautela sobre acesso e pede Vasco “estrategista”

Time carioca tem próximos dois duelos no Rio, contra Vila Nova e Icasa. Para o treinador, equipe não pode perder em casa. Com 59 pontos, Vasco segue em 3º

Depois da “bobeira” no primeiro tempo contra o Ceará, como ele mesmo definiu em relação aos gols sofridos que decretaram a derrota na Arena Castelão, Joel Santana adotou um discurso de cautela ao falar do acesso do Vasco à Série A. O técnico cruz-maltino citou a experiência que tem no futebol, pediu para que ninguém se precipite, mas está confiante para os dois jogos em casa. Para ele, perder pontos no Rio seria “um suicídio” nesta reta final da Série B.

– Não vamos nos precipitar (ao falar em acesso garantido). O futebol já me ensinou muita coisa. Claro que nós temos seis pontos para disputar dentro de casa. Se a gente perder dentro de casa, a gente tem de se suicidar. Disputa uma competição tão difícil, coloca uma vantagem como essa, com dois jogos dentro de casa e perde… Os dois adversários que nós jogamos, um o Vasco perdeu (Vila Nova, no primeiro turno) e o outro o Vasco empatou (Icasa). Então, você tem que ter cuidado nas palavras, porque o futebol é feito de equilíbrio, de ser pensativo, estrategista, não deixar isso envolver os jogadores para a próxima partida. O tempo é curto. Vamos trabalhar – afirmou.

O tempo de descanso para o Vasco é pequeno. Nesta terça-feira, às 21h50 (horário de Brasília), em São Januário, o time carioca encontra o Vila Nova, equipe já rebaixada para a Série C. Com 59 pontos, na terceira colocação, o Vasco está perto de finalmente abocanhar uma das vagas na elite para o próximo ano. Para Joel, o time decide o futuro nesta semana com dois confrontos no Rio de Janeiro (o segundo é contra o Icasa, sábado, no Maracanã).

joel, santana, vasco, técnico (Foto: Juscelino Filho)
Joel Santana quer Vasco estrategista para últimos jogos da temporada (Foto: Juscelino Filho)

– O time não criou suficiente para empatar o jogo ou tentar vencer o Ceará. A conversa que foi colocada era a seguinte: se colocar o primeiro, o segundo vem logo atrás. Mas não conseguimos fazer o primeiro, ficamos ali mastigando bola para lá e para cá. Vamos para outra. Não adianta ficar resmungando. Vamos pensar logo na terça-feira e no sábado, que essa semana a gente decide a nossa vida.

O técnico vascaíno alertou ainda para o ímpeto das demais equipes ao entrarem em campo diante do time da Colina. Joel parabenizou o Ceará pela vitória, que levou a equipe de voltar ao G4 da Segundona, e novamente lamentou o fato de o Vasco ter jogado bem no primeiro tempo, mas ter saído para o intervalo em desvantagem.

– Geralmente, o comportamento dos adversários é diferente porque vai jogar contra o Vasco. É o Vasco que dá motivação, é o Vasco que faz o jogador aparecer. Agora, para o pessoal da terra, você acha que o Ceará que jogou hoje estaria nessa posição? Jogaram hoje o que eles podiam tirar de suor e de sangue. Parabéns para eles. Mas, eu já falei e vou repetir, o resultado realmente incomoda, mas eu acho que nós não fizemos uma partida para sair do primeiro tempo com 2 a 0. Mas saímos. É ter calma, paciência, equilíbrio. Terça estaremos lá em São Januário com o nosso grupo e nossa torcida – finalizou.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Coluna Renato Maurício Prado 12.09.2014

71ec5-adidas20brazuca20201420world20cup20ball201

 

Na impressionante sequência de seis vitórias nos sete primeiros jogos sob a direção de Vanderlei Luxemburgo, o Flamengo enfrentou, principalmente, adversários da parte de baixo da tabela. Agora, que já acumula duas derrotas consecutivas, chegou a hora da verdade. Nas quatro próximas rodadas vai encarar Corinthians, Palmeiras, Fluminense e São Paulo. Bola ou búrica?

Exceção feita ao Palmeiras (que, mesmo assim, será um osso duríssimo de roer, pois o jogo é em São Paulo), os outros três adversários são tecnicamente bem superiores ao Fla. Será preciso muita garra e aplicação tática para que, ao final das próximas quatro rodadas, o rubro-negro não volte para a zona “da confusão”….

INCOMPREENSÍVEL
Uma coisa que não entendi no jogo contra o Goiás: por que Eduardo da Silva foi substituído na metade do segundo tempo? Por mais cansado que estivesse seria sempre mais efetivo que o esforçado mas inútil Arthur. Os dois chutes mais perigosos do Flamengo, em toda a partida, foram dados exatamente por Eduardo da Silva. Outra coisa: Samir é muito melhor que Marcelo. Por que não volta ao time?

CARNICEIRO
O que Aírton fez no jogo contra o São Paulo (pisou na cabeça de Alexandre Pato, caído) merece punição rigorosa. É impressionante como esse jogador não se emenda. Mas ele nem é o maior culpado. Carniceiros são os dirigentes que ainda o contratam e o técnico que o escala.

EM BAIXA
Fora da luta pelo título, o Fluminense continua próximo ao G-4, mas parece em viés de baixa: nas últimas cinco rodadas, ganhou apenas uma vez, perdeu outra e empatou três (somando seis pontos). No mesmo período, o São Paulo venceu quatro e empatou uma (13 pontos), o Grêmio triunfou quatro vezes e sofreu uma derrota (12 pontos); o Corinthians repetiu o Flu (seis pontos) e o Inter foi o pior do grupo da frente, com quatro derrotas e uma vitória (três pontos). O líder Cruzeiro pontuou como o São Paulo, com quatro vitórias e um empate.

NO PAPO
Com seu jeito de malandro carioca e sua verve para contar histórias engraçadas, Joel Santana já conseguiu mudar o ambiente em São Januário e conquistou a simpatia do elenco. Daí para o título da Série B é um passo. O elenco cruz-maltino é muitas vezes superior a qualquer outro da Segunda Divisão.

MAS JÁ?
O Campeonato Brasileiro desse ano corre o sério risco de ser decidido na segunda rodada do returno. Se o Cruzeiro vencer o São Paulo, no Morumbi, podem entregar as faixas porque em disputa restarão apenas as vagas na Libertadores e a luta contra o rebaixamento. Respeito aqueles que acham que o sistema de pontos corridos é o mais justo, mas continuo a preferir, mil vezes, o mata-mata na hora H.

CIRCO
A Justiça esportiva no Brasil é uma piada (de mau gosto): num julgamento, exagera e aplica suspensão de seis meses (em Petros, do Corinthians). No outro, reduz a pena para três jogos (pouco para uma agressão ao juiz). Só rindo (pra não chorar).

EU, HEIN…
É até compreensível a preocupação de Dunga e de sua comissão técnica com os resultados dos amistosos. Mas a ansiedade e o nervosismo, nos minutos finais da partida contra o Equador, com todos gesticulando freneticamente, à beira do campo, para pedir ao juiz o final da partida foi uma cena absolutamente patética. Imagina nas eliminatórias…

SÓ ELE
Em tempo: não consigo ver, ainda, nenhuma evolução em relação ao time que disputou a Copa. A seleção continua a viver única e exclusivamente do talento de Neymar. Ah, para ser justo, gostei, sim, da jogada ensaiada no gol. E só.

Joel confirma estreia na terça e critica 5 a 0 em casa: “Como é que pode?”

Após aceitar proposta, treinador se dirige ao torcedor e clama por união e respeito à camisa do clube em meio à crise. Diretoria, porém, ainda evita oficializar contratação

Joel Santana técnico do Vasco 2004/2005 (Foto: O Globo)

Observado por Petkovic, Joel orienta o time do Vasco no fim de 2004 (Foto: O Globo)

Para Joel Santana, após dizer sim à proposta ao Vasco, nesta sexta-feira, o trabalho já começou. Ao menos na tentativa de motivar time e torcida a sair da situação ruim. Depois que assinar contrato até o fim do ano e oficializar a volta, o treinador será apresentado na próxima segunda-feira e confirmou que estreia na terça-feira, contra o Luverdense, em São Januário. Animado com a nova chance, em entrevista à Rádio Globo, ele falou em “não passar mais vergonha” e colocou a determinação acima do papo no dia a dia.

– Quero deixar uma coisa bem clara: falar diretamente com o torcedor, que é nosso amigo, companheiro e que nunca nos deixou na mão. Sem o torcedor, não sou nada, nem ninguém. Estou comprando essa situação junto ao torcedor, de defender a camisa, ir para São Januário colocar nosso caldeirão, que nem sempre colocamos. Não podemos passar esse tipo de vergonha e não vamos passar mais. Não tem mais como, chegou ao limite. Não tem muita conversa, muito papo. Vou trabalhar no que posso fazer e espero que o torcedor do Vasco nos apoie – afirmou.

Apesar do tom do discurso, a diretoria, por outro lado, ainda evita o assunto e pede mais tempo para anunciá-lo através de seu site oficial. O presidente Roberto Dinamite, por volta das 16h, tratou a negociação com “90% fechada” mesmo com o acordo selado verbalmente. E o diretor executivo Rodrigo Caetano disse que “irá se manifestar após definir todos os detalhes”. Pequenas condições financeiras fizeram com que as partes estendessem a cautela.

Joel garante que vinha acompanhando as partidas, crê que o elenco tem qualidade e aproveitou para criticar o vexame de sábado passado, quando o time caiu por 5 a 0 para o Avaí, em casa. Nos últimos cinco jogos, foram dois empates e três derrotas, com direito à eliminação da Copa do Brasil para o ABC, nas oitavas de final. Na Série B, de vice-líder caiu para o quinto lugar. O duelo com o América-MG, neste sábado, é direto pelo G-4 e terá o interino Jorge Luiz no banco.

– Estou animado porque temos condições. Não aceitaria uma situação dessas se não tivesse confiança. Se a torcida rezar do nosso lado, vamos sair dessa, não tem como. Já saí de coisas piores. E vamos sair dessa maratona, dessa guerra, vou arrumar um nome (para classificar essa situação). Não tem como o Vasco conviver com isso. É o Vasco. Porra, como é que pode? Não podemos aceitar isso. Vamos trabalhar e fazer o que tem que ser feito. Dentro do Vasco, não perdíamos nunca e agora estamos perdendo? O que é isso, rapaz? Agora, chega lá e os caras dão de cinco… Que pomba, para não falar outra coisa, é essa? O torcedor tem que entender que vamos rezar na mesma cartilha. Vamos lutar para cacete e vamos ganhar – disse, inflamado.

Dentro do Vasco, não perdíamos nunca e agora estamos perdendo? O que é isso, rapaz? Agora, chega lá e os caras dão de cinco… Que pomba, para não falar outra coisa, é essa?
Joel Santana

O retorno à elite apenas não satisfaz o técnico, de 65 anos. Ele avisou que já disse a Dinamite que qualquer resultado que não seja o título da Série B está abaixo da perspectiva. E se dirigiu aos jogadores que lideram o vestiário para estar junto com a nova comissão.

– Nós, hoje, temos que chegar para esses jogadores consagrados do elenco e dizer: Vocês estão vestindo o manto do Vasco e mostrar a história do clube. Tivemos Vavá, Roberto, Edmundo… Os maiores artilheiros do futebol carioca e do mundo. O Vasco é o Vasco. O Vasco tem história, é conhecido no mundo inteiro. O Vasco vai sair dessa. Conto com esses jogadores. Se eles acharem que não vale a pena, têm que me falar. São jogadores cascudos. Quero ser campeão do que for. Como vou me contentar em só me classificar? Eu falei para o Roberto: estamos aqui para tirar o Vasco dessa situação e fazer o Vasco campeão. Não podemos ficar mais nisso.

A possibilidade de Felipe, ídolo do clube, se tornar auxiliar existe, segundo Joel Santana. A princípio, porém, devem chegar Marcelo Salles e o preparador físico Ronaldo Torres.

Resistência, amizade e dívida

A negociação, iniciada na terça-feira, foi conduzida diretamente por Roberto Dinamite. Joel treinou o amigo numa de suas passagens pelo clube e tem boa relação com o presidente do Vasco, que está em fim de mandato – enquanto a Justiça não julgar a liminar que o mantém no poder, ele segue presidente até as eleições de 11 de novembro.

Joel Santana - Bahia (Foto: Thiago Pereira)
Joel Santana é apresentado em seu último trabalho, no Bahia, no início de 2013 (Foto: Thiago Pereira)

Houve grande resistência interna ao nome de Joel, mas Dinamite resolveu se impor em uma de suas últimas decisões em São Januário. A escassez do mercado e a impossibilidade de acerto com as alternativas preferenciais – como no caso de Juninho e Oswaldo de Oliveira – abriram caminho para o acerto do veterano treinador. O primeiro contato havia sido feito logo após o pedido de demissão de Adilson. Joel, depois, esperou outra ligação e se irritou com a aproximação do acerto do Vasco com Enderson Moreira, que acabou não se concretizando.

Recentemente, Joel recebeu cerca de R$ 800 mil do clube. O valor é referente a um débito da última passagem pelo clube. O Vasco assinou confissão de dívida que serviu de instrumento para ação do técnico contra o clube em 2010. No início, o débito total era de R$ 840 mil. Com a outra passagem – Joel treinou o Vasco em 2000 e depois voltou em 2004 –, após pagamentos de algumas parcelas, a dívida chegou a quase R$ 900 mil. O clube, na gestão de Dinamite, pôs em dúvida a prova do treinador, baseada em confissão de dívida assinada pela diretoria do ex-presidente Eurico Miranda. Mas assim como no caso de Romário, que ainda tem a receber do Vasco mais de R$ 10 milhões, a Justiça deu ganho de causa a Joel.

O Vasco, no entanto, ainda tem outra dívida de outras passagens de Joel por São Januário. No novo acordo, o clube vai sugerir uma recomposição desse débito. Caso parecido a diretoria vascaína tenta com Felipe, que, segundo números do balanço financeiro de 2013, tinha R$ 1,1 milhão a receber de salário e direitos de imagem atraso desde a sua conturbada saída, após episódio com o então diretor de futebol René Simões, no fim de 2012.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Flávio Ricco comenta as dificuldades que Joel Santana impôs para o SBT o contratar

Joel Santana contratado
Depois de uma negociação difícil, o SBT fechou com Joel Santana para 10 participações no “SBT Brasil” durante a Copa do Mundo. Segundo se informa, ele endureceu tanto o jogo, que o acordo por muito pouco não aconteceu. Um dinheirinho, dizem, muito além do razoável.
E sem direito a aulas de inglês?
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery