Goleiro Jaílson deixa o Ceará rumo ao Palmeiras

02.10.2014

Image-0-Artigo-1712395-1

O goleiro Jaílson atuou nesta temporada em três partidas pelo Campeonato Cearense , 15 na Série B do Brasileiro e cinco na Copa do Brasil, chamando a atenção do Palmeiras, que sofre com as atuações de seus arqueiros na Série A

FOTO: KID JUNIOR
O goleiro Jaílson não é mais jogador do Ceará. O atleta de 33 anos, que foi titular em vários momentos na atual temporada, deixou ao time Alvinegro rumo à equipe do Palmeiras.O presidente em exercício do Ceará, Robinson de Castro, confirmou a saída do jogador, após um acordo com o ex-camisa 1. “O Jaílson foi mesmo para o Palmeiras. Fizemos um acerto com ele, para que ele fosse reforçar o time paulista”, admitiu.

O mandatário adiantou ainda que a liberação de Jailson para o Verdão pode render reforços ao Ceará no ano que vem. “Ao liberá-lo ficou acertado uma composição com jogadores do Palmeiras para o ano que vem”.

Sobre a sequência na Série B do Brasileiro, o dirigente garantiu que o Ceará continuará bem servido de goleiros, com Tiago assumindo a reserva imediata do titular Luís Carlos.

“Já tínhamos quatro goleiros depois daquele susto, por contusões em série, ao contratarmos o Tiago. Ele é um bom jogador, tem a nossa confiança, para substituir o Luis Carlos se necessário. E ainda temos o Gustavo que tem muito talento”, declarou Robinson de Castro.

Histórico

Natural de São José dos Campos (SP), Jaílson jogou boa parte de sua carreira no futebol paulista. Ele atuou pelo São José, Ituano, Guaratinguetá e Oeste, sendo que por este último, foi campeão da Série C em 2012.

O título pelo Oeste chamou a atenção do Ceará, que contratou o goleiro no fim da temporada 2013. Reserva na Série B, Jaílson atuou por apenas três jogos e ficou para 2014.

Este ano, ele jogou três partidas pelo Estadual, 15 na Série B e cinco na Copa do Brasil, chamando a atenção do Palmeiras, que sofre com as atuações de seus goleiros na Série A.

Vladimir Marques
Repórter

 

Diário do Nordeste – Jogada – 02/10/2014

De olho no G-4, Ceará embarca para desafio duplo fora de casa

16h25 | 25.09.2014

Quinto colocado, Vovô encara Ponte Preta, sábado, e Vila Nova, terça-feira, para tentar retornar ao grupo de acesso

565dc-ceara

Após reencontrar o caminho das vitórias e permanecer colado no G-4 da Série B, o Ceará terá dois desafios longe de casa para tentar manter vivo o sonho do acesso. No início da tarde desta quinta-feira (25), o Alvinegro embarcou para Campinas, onde enfrenta aPonte Preta, no próximo sábado (27), às 16h10, no estádio Moisés Lucarelli. Na próxima terça-feira (30), o adversário será o Vila Nova, em Goiânia.

No período da manhã, o elenco alvinegro realizou o último treino antes da viagem, em Porangabuçu – os titulares fizeram apenas um trabalho regenerativo. Depois, os 20 jogadores relacionados seguiram rumo a solo paulista. A última atividade antes da partida será na próxima sexta (26).

Para enfrentar a Macaca, o técnico Sérgio Soares não poderá contar com o lateral-direito Samuel Xavier, que recebeu o terceiro cartão amarelo – apesar disso, seguiu com a delegação visando ao jogo diante do Vila Nova. Sem o camisa 2, Marcos ganha chance na lateral direita.

Em contrapartida, o meia Eduardo, que foi poupado na vitória por 2 a 0 sobre o América-RN, na última terça (23), devido ao desgaste físico, fica novamente à disposição e reforça a equipe.Lulinha, então, cede a vaga no meio-campo e retorna para a reserva.

Com as duas mudanças, o Vovô deverá ir a campo com Luís Carlos; Marcos, Sandro, Wellington Carvalho e Vicente; João Marcos, Ricardinho, Eduardo e Nikão; Magno Alves e Bill.

A partida em Campinas, válida pela 26ª rodada, é um confronto direto por vaga no G-4. A Ponte Preta é vice-líder da Série B, com 46 pontos. O Ceará, por sua vez, está na quinta posição, com três pontos a menos.

Jornada dupla

Após o duelo com a equipe paulista, a delegação alvinegra permanece em São Paulo até segunda-feira (29), quando embarcará para Goiânia. No dia seguinte, o Vovô encara o Vila Nova, às 19h30, no Serra Dourada, e a diretoria alvinegra preferiu evitar o “bate-volta” em Fortaleza.

Confira os jogadores relacionados:

Goleiros: Jaílson e Luís Carlos

Laterais: Hélder Santos, Marcos, Samuel Xavier e Vicente

Zagueiros: Alex Lima, Sandro e Wellington Carvalho

Volantes: Amaral, João Marcos, Marcus Vinícius e Ricardinho

Meias: Eduardo, Nikão e Souza

Atacantes: Bill, Felipe Amorim, Lulinha e Magno Alves

 

Diário do Nordeste -Jogada-25.09.2014

Jaílson e Vicente renovaram contrato com o Alvinegro Cearense

Os dois alvinegros vestirão o manto alvinegro próximo ano

04 de Dezembro de 2013
O contrato de Vicente é até o fim de 2014, enquanto estendeu o seu vínculo até maio de 2015

O contrato de Vicente é até o fim de 2014, enquanto estendeu o seu vínculo até maio de 2015
(Foto: Divulgação/CearaSC.com)

Dois atletas do elenco de 2013 estenderam vínculo com o Ceará Sporting Club e farão parte do elenco alvinegro para a temporada 2014. Tratam-se de Vicente e Jaílson, que renovaram contrato e vestirão o manto alvinegro próximo ano.

Vicente, que veste a camisa do clube desde 2010, acertou com o Mais Querido até o fim da temporada 2014, enquanto o goleiro Jaílson estendeu o seu vínculo até maio de 2015. O arqueiro chegou ao clube cearense na metade da temporada 2013 e agradou.

A diretoria do Ceará segue trabalhando para renovar alguns contratos e realizar a contratação de reforços. Até agora, o clube acertou com dois jogadores: o atacante Assisinho (ex-Fortaleza) e o goleiro Luís Carlos (ex-Paraná).

Ceará Sporting Club

Paulo César Norões comenta que Jaílson poderá ser o goleiro titular do Ceará Sporting Club em 2013

 

Renovou Fez bem o Ceará em renovar o contrato do bom goleiro Jailson. Só jogou três partidas – contra Figueirense, Guaratinguetá e Joinville – e foi muito bem. Com a saída de Fernando Henrique, a chance de virar titular é grande.

 

Paulo César Norões – Jogada-Diário do Nordeste-03/12/0213

Sobrou até para o goleador

A notícia de quatro dispensas sacudiu o Pici no feriado de ontem, especialmente porque até Jailson está no rolo

Pouco mais de uma semana de mudança na comissão técnica se passou e o Fortaleza resolveu mexer também no elenco, com o intuito de enxugar o grupo e encontrar uma equipe mais competitiva para a Série C. Dessa maneira, o clube anunciou ontem que não tem mais interesse em quatro jogadores.

Atacante Jailson marcou 23 gols com a camisa tricolor FOTO: RODRIGO CARVALHO (22/07/2012)

A notícia acabou pegando muita gente de surpresa, pois não vinham sendo anunciadas mudanças drásticas. Outro fator que surpreendeu foram alguns nomes envolvidos. O primeiro deles é o do atacante Jailson, que durante muito tempo foi titular absoluto do Fortaleza e boa referência de gols.

Observando-se o histórico de Jailson em números, sua contribuição ao Tricolor no ano de 2012, em 27 jogos com a camisa tricolor, se resume a 13 gols naquela temporada.

Já neste ano, o atleta atuou em 29 partidas pelo Tricolor, marcando 10 gols. O atleta estava recuperado de lesão muscular e pronto para ajudar o Fortaleza na Série C quando foi comunicado ontem que não interessava mais. Segundo fontes ligadas ao clube, pesaram para a sua saída as constantes lesões que o acompanham desde o ano passado.

Outras surpresas

Os anúncios das rescisões prosseguiram até atingir o lateral-direito Carlinhos, o volante Jailton – ambos foram titulares recentemente – e o atacante Vinícius, cria da casa, que, para muitos, poderia ser melhor aproveitado até que amadurecesse.

“Esse é um assunto da diretoria, mas fui consultado sobre isso. Só digo que se estão ocorrendo mudanças é porque alguma coisa não vinha dando certo”, procurou explicar o técnico Luiz Carlos Martins.

“Não vamos chamar de dispensas porque não é a palavra apropriada. São jogadores que têm contrato conosco e a lei não nos faculta suspender o contrato deles antes do seu término. Fazem parte do elenco, mas estão abertos à negociação tanto com eles quanto com outros clubes”, justificou o vice Daniel Frota.

Fábio Júnior estaria na mira do clube

O atacante de área que o Fortaleza pretende contratar é Fábio Júnior, que não está sendo titular no América Mineiro. O atacante de 35 anos já foi contactado pelos dirigentes.

A contratação de Fábio Júnior só será possível com a participação de um grupo que quer se engajar na atual gestão, com um investimento suficiente para reforçar o time no objetivo de obter o acesso para a Série B.

O técnico Luiz Carlos Martins aguarda por reforços. Outros nomes são o volante Heleno, ex-Ceará, que responde hoje se aceita vir, e o também volante e meia Carlos Alberto, atleta que pertence ao Joinville/SC. Um outro lateral-direito já está contratado e será anunciado a qualquer momento pela diretoria.

Ivan bezerra
Repórter

Diário do Nordeste-Jogada-16/08/2013

Coluna do Paulo César Norões 23 de abril de 2013

Liderança incontestável

Bom jogo no Castelão. Icasa é um time arrumado, encarou o Ceará de igual para igual, mas prevaleceu a melhor qualidade do elenco alvinegro. Sim, pois mesmo sem Lulinha, contundido, o ataque do Vozão fez, mais uma vez, a diferença. Válber não tem a qualidade técnica do Lulinha, mas compensou com aplicação tática e muita movimentação. Já Mota e Magno Alves cheiram a gol. Cada um fez o seu, mas podiam ter feito mais, chances não faltaram. O Icasa, por outro lado, em que pese a solidez do sistema defensivo alvinegro, fez um gol e criou pelo menos mais três oportunidades reais – uma delas a bola explodiu na trave. Serviu para valorizar a vitória do Ceará, que alcança a tão almejada liderança.

 

Diá revoltado

Técnico do Icasa não poupou críticas à arbitragem de Gleysto Gonçalves. Disse, inclusive que, se o Verdão chegar às finais, vai solicitar árbitro de fora. Talvez o Diá não saiba que, pelo regulamento do Campeonato Cearense, quem pedir arbitragem de fora tem que depositar R$ 10 mil na conta da FCF. E aí? Vai encarar?

Consistência

Leandro Campos tem como principal característica a competência para montar sistemas defensivos sólidos. No Ceará, com uma diferença a favor: a qualidade dos atacantes. Feito o desarme, a bola nos pés de Ricardinho é garantia de qualidade no passe. Aí entra o talento de Lulinha, Mota e Magno Alves. Resultado: gols, muitos gols.

Incompetência

Fortaleza fez, contra o Guarany, uma de suas melhores partidas no Estadual, taticamente falando. Ocupou bem os espaços, teve boa posse de bola e praticamente não deu chance ao adversário. O problema foi na hora de concluir. Impressionante os gols que o Leão perdeu – inclusive com Assisinho e Jailson, seus principais artilheiros. Ainda bem que, pelo menos no pênalti, Assisinho mostrou a competência de sempre. Não fosse isso, o Fortaleza poderia ter amargado mais um mau resultado. Pé na fôrma urgente para os atacantes leoninos…

Categoria

Juninho Potiguar é mais um que vem se destacando no Icasa. A exemplo de Chapinha e Adalgísio Pitbull, tem sempre deixado sua marca. Contra o Ceará, impressionou a tranquilidade para tirar a bola do alcance de Fernando Henrique. Qualquer outro fecharia os olhos e soltaria a bomba. Gol de quem conhece.

Para esquecer

Atuação de Jailson, contra o Guarany, se resume em três lances. No primeiro, da meia lua, mandou no travessão. Depois, passe açucarado de Jussimar, um toquinho displicente e um gol incrível perdido. Já o terceiro lance foi tragicômico. Uma furada digna do troféu Mustela Putorius Furo. Como diria Tadeu Schmidt, no Fantástico: O que é isso, rapaz?

Semana promete

Ceará e Icasa classificados. Fortaleza quase lá. Sobra uma vaga, a ser disputada por Guarany, Tiradentes e Horizonte – os dois últimos brigando, também, pela vaga na Série D. O Galo, aparentemente, tem caminho mais fácil: Guarani e o próprio Tigre, que antes pega o Ceará. Já o Bugre só tem pedreira: Icasa, fora, e Ceará, no Junco.

“O Ceará está em franca evolução no campeonato e cresceu na hora certa. Garantimos uma vaga nas semifinais e nosso objetivo agora é manter a liderança que alcançamos nas duas rodadas que restam”.

Leandro Campos
Técnico do Ceará

Coluna redigida pelo jornalista Paulo César Norões para o jornal cearense Diário do Nordeste no dia 23 de abril de 2013

Tom Barros analisa Fortaleza 2 x 1 Campinense

A vitória do Fortaleza sobre o Campinense (2 a 1) dá ao Leão a vantagem do empate em Campina Grande. Tudo bem. Ganhou. Mas o gol tomado serve como alerta. Na fase inicial, o Leão comandou as ações. Jailson converteu o pênalti sofrido por Assisinho (1 a 0) e Jackson Caucaia, em bela cabeçada, ampliou. Louve-se o cruzamento preciso de Marinho Donizetti. O Campinense incomodou apenas em duas ocasiões. Na fase final faltou ao Leão o gol que o deixaria com ampla vantagem. Pior ainda: permitiu que o Campinense reduzisse o placar com Ricardo Maranhão. Nada, porém, capaz de abalar a confiança do Fortaleza. Isso apenas o obrigará a ficar mais atento no jogo de volta.

 

Coluna redigida pelo jornalista Tom Barros para o jornal cearense no dia 25 de fevereiro de 2013