TV Record dá tratamento diferenciado à jornalista noiva de alto membro da IURD

 

Tratamento diferente Contratada pela Record, depois de breve passagem pelo SBT, a repórter Marcela Araújo tem recebido um tratamento diferenciado na redação, inclusive com um editor-executivo do jornal, Octávio Tostes, designado para cuidar exclusivamente das matérias dela. Para todos e oficiais efeitos, o fato de ser noiva de um alto membro da Igreja Universal é apenas uma casualidade.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Flávio Ricco repudia pela bilionésima vez o aluguel de horários de TV para a IURD

Arrendamento

Além de Rede TV!, Gazeta e da própria Record e Record News, qual a necessidade religiosa da Igreja Universal continuar usando integralmente a CNT e Rede 21?

Dinheiro para isso, comprova-se, ela tem de sobra, mas quais outros benefícios evangélicos essas ocupações podem trazer?

Tem o outro lado

Mas as críticas que aqui são feitas a essas igrejas, também se estendem a essas tevês de aluguel, ou aos seus donos em particular, que usam as concessões para resolver problemas bancários.

Para esses, o fim, que é fazer televisão, nunca foi o principal negócio. Tudo isso sob vistas grossas das autoridades.

Rede TV! e Bandeirantes precisam sair da acomodação e criar novos programas para capturar telespectadores

Rede Bandeirantes e Rede TV! arrendam horários para a IURD

 

Diferenças

Para a Record, pouca diferença faz no seu fim de mês, não abrir comerciais ou não se dar a importância de produzir à altura. A sua fonte de dinheiro é outra e ela está sempre bem abastecida.

Mas Rede TV! e Bandeirantes deveriam se obrigar a isso. Tentar capturar novos públicos e ampliar as suas possibilidades de negócio.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Rede Record faz propaganda da igreja em programa jornalístico

1cd54-00000

 

Meio que sorrateiramente, a Record continua insistindo em misturar televisão com religião, mesmo quando a ocasião não é a mais propícia.

No chamado “Domingo Espetacular”, lamentavelmente, isso aconteceu mais uma vez, em uma outra clara tentativa de enfiar a IURD goela abaixo do telespectador.

Uma “reportagem”, com 26 minutos de duração – por favor, não há erro de digitação: foram 26 minutos mesmo – mostrou como “as pessoas conseguem se livrar do vício das drogas”.

E isto depois de intensas chamadas em todo o final da semana, tentando despertar o quanto possível a atenção daqueles que lamentavelmente convivem com o problema.

Propaganda do culto

Mas qual não foi a surpresa de todos ao perceber que tudo não passava de mais uma propaganda da Universal ou do trabalho de um de seus bispos, Rogério Formigoni, citado no vídeo como teólogo.

Em nenhum momento houve a tentativa de querer disfarçar alguma coisa. Foi tudo na cara dura mesmo, inclusive com tomadas dentro de uma igreja. Se ainda na Record faltava infiltrar religião no jornalismo, não está faltando mais.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Igreja Univer$al do Reino de Deu$ ordena que artistas da Record gravem apoio à bispo

Um fato está revoltando os apresentadores e artistas da Record. Eles não se conformam com uma determinação da Igreja Universal do Reino de Deus, que tem forte influência na emissora.

Segundo a jornalista Keila Jimenez, os pastores determinaram que o casting gravasse um depoimento apoiando a “Campanha contra os Vícios”, do bispo Rogério Formigoni.

Rogério é um dos bispos que mais estão em ascensão dentro da Igreja, por promover sessões em que promete curar viciados de crack e outras drogas. Sem serem consultados se aceitariam gravar ou não, os artistas foram recrutados para ler um texto previamente escrito pela IURD, onde diziam que eram “aliados de Formigoni nessa jornada por um Brasil melhor”.

Vários famosos perguntaram se era realmente necessário fazer aquilo, mas a direção pediu para que todos gravassem sem gerar maiores conflitos. Procurada, a Record disse que a Igreja Universal fez apenas um convite aos contratados do canal.

Mesmo considerando a IURD apenas uma “cliente”, a Record tem vários bispos e pastores em seu alto comando, já que o dono da emissora é o líder da Igreja, o bispo Edir Macedo.

NaTelinha

Ana Marta deixou a editoria executiva do Jornal da Record

Ficheiro:IURD Logo 2013.JPG

 

Ana Marta deixou a editoria executiva do “Jornal da Record” no começo da semana.

Nada diferente de tantos outros casos, não fosse ela filha de João Batista Ramos da Silva, que vem a ser bispo da Universal, já foi presidente da Record e hoje é vereador em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Justiça absolve Edir Macedo e membros da IURD de falsidade ideológica

https://i1.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/30fa9de870a7c22fc896858036d61b8f.jpg

Divulgação

 

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, de Porto Alegre, absolveu por unanimidade o Bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, por compra de uma TV no interior de Santa Catarina, em 2002.

A denúncia do Ministério Público dizia que Edir tinha usado uma procuração assinada seis anos antes pelo ex-colaborador da Igreja, Marcelo Nascente Pires, para transferir sem a autorização dele a Televisão Vale do Itajaí para o nome de outra pessoa, tirando assim Marcelo da sociedade da TV e usando um documento falso para isso.

Como o Tribunal Regional Federal absolveu os dois, tanto Marcelo quanto o MPF irão recorrer no Supremo Tribunal Federal.

Ao absolvê-lo, a juíza federal Salise Monteiro Sanchotene, relatora da ação e convocada para atuar no Tribunal Regional, disse que “apesar das suspeitas, a condenação criminal não pode ser embasada em hipóteses. No entanto, não há provas de que, as cotas pertenceriam, efetivamente, a Marcelo Nascentes Pires, o qual não teria capacidade econômica para integrar quadro societário de emissora filiada de televisão”.

Ainda não se sabe quando um novo julgamento deverá ser feito, mas o processo irá para Brasília, para análise de alguma turma do STF.

 

NaTelinha