Novo terminal do Afonso Pena deve começar a operar em dezembro

Previsão é de que novo terminal de passageiros abra dia 21 dezembro.
Aeroporto da Região de Curitiba deve ampliar capacidade de atendimento.

Bandeira do estado do Paraná

Está marcado para 21 de dezembro o início das operações do novo terminal de passageiros do Aeroporto Afonso Pena, na Região de Curitiba. A área de embarque foi ampliada com 32 novos balcões de check in e oito novas pontem de acesso aos aviões, o que deve dobrar a capacidade de operação do aeroporto.

Nesta segunda-feira (9) a obra foi inspecionada por técnicos do Tribunal de Contas da União. Na avaliação do órgão, o saldo foi positivo, já que o custo final é o mesmo previsto no início da licitação – R$ 246 milhões.

Em dezembro, o novo terminal, que será ligado ao antigo por um corredor, ainda não possuirá lojas e restaurantes – que devem ser entregues até a conclusão total da obra, em março de 2016. O terminal deverá operar os voos domésticos, enquanto o antigo terminal deverá servir para os voos internacionais.

Quando a obra for concluída por completo, a capacidade de atendimento deverá chegar as 15 milhões de passageiros por ano. Segundo a Infraero, a reforma deve garantir que o Aeroporto Afonso Pena permaneça sem necessidade de ampliações pelos próximos 20 anos.

 

G1.COM.BR

Sem adesão, horário de verão muda rotina de serviços no Ceará

Cearenses devem ficar atentos a horários de concursos nacionais.
Horário de funcionamento de serviços dos Correios e bancos mudam.

Apesar de não aderir ao Horário de Verão, a população do Ceará deve ficar atenta às mudanças de horário de serviços que seguem o horário de Brasília. A medida vai valer por 126 dias – cinco a mais do que a média dos últimos 15 anos e uma semana a mais do que a última edição, que foi do dia 20 de outubro a 16 de fevereiro. A prorrogação ocorreu para evitar que o fim da medida acontecesse no carnaval.

De acordo com a Empresa de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), nos estados onde não há adesão ao horário de verão, os passageiros devem prestar atenção nos horários locais registrados na passagem. A empresa lembra ainda que, se houver alguma mudança, a companhia aérea deve informar possíveis alterações no horário de embarque ou de chegada.

as agências dos correios do Ceará, não haverá mudança no horário de funcionamento, mas quem deseja enviar um Sedex ou serviços por meio aéreo e queira que a correspondência seja no mesmo dia, deverá fazer o envio até as 15h. Segundo os Correios, o horário pode variar entre as agências. A agência Alencarina, na Avenida Oliveira Paiva, terá o menor impacto na alteração do horário limite de postagem: antes do horário de verão era às 16h; agora será às 15h30.

Os bancos também não alteram horário de funcionamento. Serviços ocorrem em horário normal das 10h às 16h. As transações bancárias eletrônicas são encerradas uma hora mais cedo.

Candidatos inscritos em concursos públicos federais também devem ficar atentos e seguir o horário brasileiro de verão. Os inscritos no Enem no Ceará devem lembrar que o exame começa uma hora mais cedo, em relação ao horário que aparece no cartão.

A mudança afeta o Distrito Federal e 11 estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins. As regiões Norte e Nordeste não aderem.

Na última edição, a economia de energia foi de  R$ 405 milhões. O motivo da queda na economia é que há uma demanda maior de geração de energia, já que choveu menos, afirmou o secretário. Ainda assim, ele diz que a medida vale a pena.

Arte horário de verão 2014-2015 (Foto: Editoria de arte/G1)
G1.com.br
Nota do blog
O TV TOTAL não vai aderir ao horário . Seguiremos no fuso de Fortaleza

 

Voo decola da Capital, após pane

Após três dias de espera, os passageiros do voo 0742, da companhia aérea Air Italy, finalmente puderam seguir viagem para Milão, na Itália. O avião deveria ter saído de Fortaleza às 16h25 de sexta-feira (8), mas, devido a um problema em uma de suas turbinas, não foi possível prosseguir até a Europa.

O avião deveria ter saído de Fortaleza às 16h25 de sexta, mas, devido a um problema em uma de suas turbinas, viagem foi interrompida FOTO: ALEX COSTA

A brasileira Fabiana Costa e o italiano Antonio Esposito, ambos com 36 anos, estão desde sexta-feira no impasse da viagem para a Europa, que acabou acontecendo somente na tarde de ontem.

O casal, que reside na capital cearense, irá passar as férias na cidade de Amsterdã, na Holanda, e ficaram aborrecidos com o atraso do voo que aconteceu devido a um problema na turbina. “A gente fica com uma sensação muito ruim. Nos sentimos lesados e ficamos frustrados pelo que aconteceu, mas agora estamos satisfeitos em poder viajar”, declarou Fabiana.

Ela também relatou que se sentiu aliviada pela troca do avião com defeito na turbina por outro aeroplano. “Ainda bem que trocaram, não é? Imagina se desse algum problema durante a viagem?”, comentou.

A assessoria de comunicação da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que o voo partiu para a Itália às 12h40. Em relação a uma punição para a companhia área, foi informado que apenas a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) poderia informar. Porém, a Anac não respondeu aos e-mails até o fechamento desta edição.

 

Diário do Nordeste-Cidade-12/11/2013

Presidente do TST autoriza greve nos aeroportos, mas impõe limites

Infraero tinha pedido suspensão da greve de funcionários do setor.
Pela decisão, todos os operadores de tráfego aéreo devem trabalhar.

 

Greve dos aeroportuários no Recife (Foto: Katherine Coutinho/G1)

Greve dos aeroportuários no Recife
(Foto: Katherine Coutinho/G1)

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Carlos Alberto Reis de Paula, decidiu nesta quarta-feira (31) que agreve de funcionários da Infraero em diversos aeroportos do país pode continuar, mas impôs limites. Ele determinou que devem trabalhar 100% dos funcionários do tráfego aéreo, 70% dos empregados nas áreas de segurança e operações, além do percentual mínimo de 40% entre os demais empregados.

A greve deflagrada nesta quarta atingiu mais de 60 aeroportos e foi responsável por atrasos e decolagens pelo país.

Carlos Alberto Reis de Paulo estabeleceu multa de R$ 50 mil por dia ao Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), que representa a categoria, no caso de descumprimento da decisão.

A decisão foi tomada após pedido da Infraero para suspender a greve. A empresa pública que administra os aeroportos pediu ainda multa diária de R$ 100 mil no caso de descumprimento e queria que o TST considerasse a paralisação “abusiva e ilegal”.

A Infraero destacou, no pedido, que não foram respeitadas todas as possibilidades de negociação antes da greve.

O presidente do TST rejeitou esse argumento e agendou uma audiência de conciliação para o próximo dia 6 de agosto, às 14h, para negociação entre empresa e empregados.

Motivo da paralisação
A paralisação, segundo o sindicato, é para protestar contra a proposta de acordo coletivo que a Infraero fez para a categoria. Segundo um dos diretores do Sina, Samuel Santos, a paralisação é por tempo indeterminado. “Se não houver proposta da Infraero, a greve continua.” O salário médio de um aeroportuário hoje, afirma, gira em torno de R$ 1.600.

Os grevistas pedem, entre outras coisas, aumento salarial de 16% e  ganho real nos benefícios como auxílio-creche, alimentação e combustível.

A Infraero afirma que as negociações do acordo coletivo ainda estão em andamento. A atual proposta da Infraero é de reajustar a remuneração dos funcionários em 6,4%, mas esse valor pode mudar nas negociações, informa o órgão. A estatal também oferece correção nos benefícios de acordo com a inflação acumulada no período da última atualização.

Samuel Santos diz ainda que estão previstas assembleias dos funcionários da Infraero na parte da tarde nos aeroportos que estão em greve. De acordo com o diretor, estão parados funcionários que atuam em áreas como vigilância e fiscalização de pátio.

A greve não atinge aeroportos administrados por concessionárias, como Cumbica, em Guarulhos, Viracopos, em Campinas, e Juscelino Kubitschek, em Brasília. Segundo o Sina, as concessionárias já negociaram o acordo coletivo com seus funcionários.

A Infraero tem cerca de 13,6 mil funcionários. Com a paralisação, a empresa diz ter montado um plano de remanejamento de funcionários para manter os serviços essenciais durante o dia.

 

G1

James Akel comenta preços de restaurantes e lanchonetes no aeroporto de Congonhas

 

A direção da Infraero, responsável pela administração do Aeroporto de Congonhas, critica abertamente os preços caros exercidos por restaurantes e lanchonetes que estão ali.
Ora, o metro quadrado do aeroporto tem o preço de locação que pode se comparar a um shopping de luxo.
Ou seja, não se pode esperar que se venda comida ali por menos que no shopping.
Isto se chama mercado e a turma da Infraero gosta de fazer teatro ao fazer críticas.
Baixem o preço de locação e então poderão criticar os preços de comida.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 10h05 no dia 12 de junho de 2013

<!–[ link ] –>

Obra de aeroporto no Ceará precisa ‘ter ritmo acelerado’, diz ministro

Ministro da Secretaria de Aviação Civil visitou obras em Fortaleza.
Aeroporto deve estar pronto até e Copa e tem 12% de reforma concluída.

Com 12% de conclusão, as obras do Aeroporto de Fortaleza para a Copa do Mundo 2014 “precisam visivelmente ter o ritmo acelerado”, segundo o ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Wellington Moreira Franco. “Temos dois problemas a resolver: um mais emergencial, que é essa greve dos trabalhadores. A outra é que precisamos acelerar o ritmo dessas obras, 12% é muito pouco em qualquer circunstância”, disse o ministro.

O ministro visitou Fortaleza nesta terça-feira para vistoriar o andamento das obras do Aeroporto Internacional Pinto Martins, que estão paradas há 16 dias devido à greve dos trabalhadores da construção civil pesada. A ampliação do aeroporto é um dos projetos para a Copa de 2014. A obra será construída em duas etapas, uma delas deve terminar antes da Copa do Mundo, em 2014, e a segunda em 2016.

“Conversamos com as empresas, com a Infraero, sobre a responsabilidade dessas obras. Nós temos um cronograma a cumprir e não tem plano B”. A Infraero prevê um terminal de passageiro três vezes maior do que o atual no aeroporto de Fortaleza. A reforma também vai dobrar o número balcões de check in, além de criar nove novas pontes de embarque. Com isso, segundo a Infraero, o Aeroporto Pinto Martins terá a capacidade para receber anualmente 14 milhões passageiros.

O governador do Ceará, Cid Gomes, afirmou que iria intermediar as negociações entre empresas da construção civil e trabalhadores, com objetivo de encerrar a greve da categoria. “Vou procurar a direção do sindicato dos trabalhadores e das empresas, embora acho que isso seja um assunto direto da Justiça do Trabalho”, disse Cid, sem afirmar se iria recorrer à Justiça para tentar terminar a greve. Os trabalhadores da construção civil reivindicam aumento salarial de 25%. Os empresários consideram o valor “fora da realidade” e ofertaram um reajuste de 8,7%.

“Cada etapa, cada dificuldade tem que ser enfrentada por todos nós”, afirmou o ministro Moreira Franco, que disse em seguida que precisaria do apoio de Cid Gomes e do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, para concluir as obras do aeroporto dentro do cronograma.

Novas pistas de pouso
O governador Cid Gomes disse ainda que o estado deve receber duas novas pistas de pouso, em Canindé e em Itapipoca, mas não deu prazo para início das obras. As pistas de pouso de Sobral, Iguatu, Crateús e Quixadá devem receber melhorias. Também sem precisar datas, Cid afirmou que a Agência Nacional de Aviação Civil deve garantir ao estado a permissão para operar voos comerciais no aeroporto de Aracati. “Vamos começar com voos de dia, e depois de obter alguns aparelhos de rádio vamos ter a permissão para operar o tempo todo”, disse.

 

G1

James Akel comenta que a TV Globo é tão poderosa que derruba gente que trabalha para o governo

O poder da TV Globo é  tão grande que uma carta mal feita e enviada para uma coluna do jornal O Globo, pelo antigo superintendente do aeroporto do Galeão, fez com que o superintendente fosse trocado de imediato e o atual tratasse imediatamente de mandar uma nova carta para o jornal, de forma mais educada, propondo-se a corrigr os erros do tal aeroporto.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 10h08 no dia 16 de janeiro de 2013