Shanghai SIPG 5 – 1 Western Sydney Wanderers FC- AFC Asian Champions League 2017

The Western Sydney Wanderers have suffered a 5-1 loss away to Chinese powerhouse Shanghai SIPG on match day 2 of the AFC Champions League on Tuesday night.

The Wanderers were on the receiving end of a Hulk masterclass as the Brazilian striker netted the opener and created three assists on a forgettable night for the former ACL champions.

André Villas-Boas’ side found themselves 4-1 up inside a frenetic opening half hour, with a Mitch Nichols strike the one bright spot for the Red and Black.

Shanghai continued to dominate the contest but only managed to add one more goal midway through the second stanza, while several penalty shouts were waved away by the referee.

The result leaves Tony Popovic’s side on the bottom of the ACL’s Group F and they will surely need to take something from their travels when they next face K-League side FC Seoul in a fortnight’s time.

 

GOALS

1-0 Shanghai SIPG: Hulk, 3’

The home side opened up the Wanderers down the left flank allowing Zhang Wei to put in a cross from the byline, with Hulk climbing highest to meet it and head home from point blank range.

2-0 Shanghai SIPG: Oscar, 17’

Hulk turned provider following some swift ball movement in the attacking third, threading a pass for his compatriot, who drilled it past an outstretched Jerrad Tyson.

Hulk and Oscar

2-1 Western Sydney Wanderers: Mitch Nichols, 20’

Defender Scott Neville cut a pass back to Nichols at the top of the box, who was able to pick his spot as he hit it past Shaghai keeper Yan Junling.

3-1 Shanghai SIPG: Shi Ke, 25’

Tyson fumbled a thumping free-kick from Hulk with Shi Ke quickest to react, latching onto the loose ball and thumping it into the roof of the net.

4-1 Shanghai SIPG: Elkeson, 27’

The ball was crossed to Hulk at the back post with his mishit shot falling to the feet of Elkeson who was able to dispatch it past Tyson from close range.

5-1 Shanghai SIPG: Wu Lei, 75’

A chip over the top played the Chinese winger in behind the Wanderers backline and he was able to thread the ball through the legs of Tyson and into the back of the net.

Re-live all the action on Twitter

@wswanderersfc, @TheAFCCL, #SHAvWSW

Source : Football Federation Australia

Brasil 1 x 0 Costa Rica

Por Márcio Iannacca, direto de Nova Jersey

 

Com um gol de Hulk, o Brasil venceu a Costa Rica por 1 a 0, na Arena de Nova Jersey, nos Estados Unidos. Com Neymar na reserva, Dunga, no dia que completou um ano do retorno ao comando da equipe, aproveitou o penúltimo amistoso antes das eliminatórias sul-americanas para testar a equipe sem o craque, que não poderá atuar nas duas primeiras rodadas por estar suspenso. Na próxima terça-feira, a equipe nacional vai encarar os donos da casa, em Boston.

DESTAQUE

O JOGO

Foram apenas 10 minutos em campo. Tempo suficiente para o técnico Dunga perceber que a seleção brasileira precisa de Neymar. Sem o jogador, que entrou apenas aos 35 minutos do segundo tempo, o Brasil venceu a Costa Rica por 1 a 0, com um gol de Hulk. Mas a atuação não foi das melhores. Serviu apenas para o treinador observar alguns jogadores que poderão ser aproveitados nas eliminatórias sul-americanas para a Copa de 2018.

 

DESTAQUE

POR APENAS 10 MINUTOS

O torcedor que pagou ingresso na Arena Nova Jersey para assistir Brasil e Costa Rica queria ver Neymar. Disposto a observar alguns jogadores e o time sem o camisa 10, Dunga só colocou o craque aos 35 minutos do segundo tempo. Antes disso, no banco, o jogador do Barça ficou o tempo todo ao lado de Kaká. Os dois trocaram ideia e acompanharam o desempenho do time canarinho enquanto não eram chamados para o aquecimento.

 

DESTAQUE

O INCRÍVEL…

Jogando como autêntico centroavante, Hulk fez o seu papel e marcou o gol da vitória da Seleção. O jogador do Zenit não teve aquela jogada típica de um camisa 9, mas pressionou a defesa rival e deu trabalho aos zagueiros da Costa Rica no tempo em que esteve em campo. Reclamou muito das marcações do bandeirinhas no segundo tempo do jogo deste sábado.

 

DESTAQUE

MARCELO GROHE E LUCAS LIMA

Os dois estreantes no time titular tiveram atuações regulares. Enquanto o goleiro foi pouco exigido, não fez nenhuma defesa complicada, o meia do Santos foi mais ativo no primeiro tempo. Ele fez boas viradas de jogo e soube distribuir as bolas. Saiu na etapa final para a entrada de Philippe Coutinho.

 

GLOBO ESPORTE.COM

 

 

 

Renato Maurício Prado questiona atitudes de Felipão contra a Alemanha

David Luiz Brasil e Alemanha (Foto: Agência Reuters)

David Luiz é dos jogadores brasileiros que apareceram apenas no futebol do exterior (Foto: Agência Reuters)

Por que Hulk foi escalado do lado esquerdo, onde sabidamente joga todo torto e não rende bem?

Por que Oscar jogava aberto (quase acorrentado) na ponta-direita, atuando muito mais como marcador do que como armador?

Por que a insistência com Fred, em péssima forma? Jô era uma alternativa tão ruim quanto, mas podia-se ter treinado e testado um time sem um poste plantado (e inútil) na área adversária.

Por que Bernard como titular, contra a Alemanha, se ele mal treinou entre os titulares e nunca se destacou durante a temporada na Granja Comary?

 

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 10.07.2014

Hulk é pego em exame antidoping surpresa e está fora da Copa

Hulk nunca se transformou atuando pela Seleção (FOTO: Overeem)

Hulk nunca se transformou atuando pela Seleção
(FOTO: Overeem)

 

Depois de Wanderley Silva ser retirado do card do UFC 175 por não comparecer ao exame antidoping e Chael Sonnem ser flagrado com anastrozol e clomifeno no teste surpresa feito pela NSAC, foi a vez do mundo do futebol ser pego com uma notícia bombástica – ou bombada.

O craque Hulk foi pego no exame antidoping por uso de uma substância proibida e está fora do confronto diante do México e, provavelmente, da Copa do Mundo. Na última segunda-feira, surgiu a notícia de que ele havia sentido a coxa, mas esta era uma versão para não divulgar o caso do fisiculturista.

A substância tomada por Hulk é a mesma que a Mulher Melancia utilizou. Chama-se Bundozol, mas nas academias de ginástica é popularmente conhecida Nadegoleno, Gluteonozol, ou como “Bundão” mesmo. Segundo sites europeus, Julio Baptista utiliza com frequência este tipo de substância.

O médico da Fifa, Gregory House, comentou o caso e explicou o porquê do exame surpresa: “Nós desconfiamos quando vimos o tamanho dele, já que parece um lutador de MMA. Quando ele deu uma bundada no zagueiro da Croácia e o adversário caiu desacordado, tivemos certeza de que havia algo errado e fizemos o teste para confirmar”, disse.

A notícia entristeceu as Tanajuretes, fãs do jogador, que não poderão vê-lo em ação. Caso a suspensão seja longa, Hulk deve focar na carreira de mulher fruta.

O jogador já está sendo chamado de Gracyane Barbosa da Seleção Brasileira.

 

Renato Maurício Prado comenta inversão realizada por Felipão no jogo de anteontem

Felipão colocou Hulk na esquerda e Oscar na direita. O armador se deu muito bem. Já o atacante mal viu a bola.

 

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 13.06.2014

Renato Maurício Prado volta a comenta Brasil 4 x 0 Panamá

O terceiro gol valeu o amistoso. O toque genial de Neymar, de calcanhar, e a conclusão de primeira de Hulk, com o lado externo do pé esquerdo, batendo “de três dedos”, como costumam dizer os jogadores, foi uma pintura. Um lance digno da nossa história. Típico do futebol arte que, infelizmente, anda sumido dos campos tupiniquins. Neymar e Hulk foram, aliás, os dois melhores jogadores em campo.

Dos pés do novo craque do Barcelona saíram, como de hábito, praticamente todas as jogadas efetivas do ataque do Brasil. Marcou o primeiro gol numa bela cobrança de falta e participou, com passes perfeitos, de dois outros (o de Hulk e o de William). Só não esteve presente no gol de Daniel Alves (uma bomba da entrada da área).

Se por um lado foi animador constatar que nosso melhor jogador está em grande forma técnica, apesar do tempo que foi obrigado a ficar parado, por causa de uma contusão, por outro reforçou-se a impressão (quase certeza) de que do seu desempenho dependerá a sorte da seleção brasileira nessa segunda Copa no país.

Que Neymar seja capaz de repetir, diante dos adversários mais fortes que enfrentaremos no Mundial, o farto arsenal de dribles, lençóis, bicicletas, cobranças de faltas, chutes, passes milimétricos etc exibido contra o frágil Panamá, em Goiânia.

A cada treino e a cada jogo, amistoso ou não, fica ainda mais claro que o Brasil de hoje em dia é Neymar e mais dez. E pra nossa sorte, ele joga muito!
Repeteco

Terminada a partida, jogadores e membros da comissão técnica do Panamá cercaram Neymar para tirar fotos com ele. A cena me lembrou uma outra, bem semelhante, que vi nas Olimpíadas de Atenas, quando os jogadores da seleção de vôlei do Japão fizeram o mesmo com Giba. Tomara que o resultado final da Copa seja o mesmo daqueles Jogos Olímpicos, quando o time de Bernardinho conquistou o ouro.

Apagados

Se Neymar e Hulk foram muito bem, Oscar e Fred jogaram muito mal. O meia armador praticamente não apreceu no amistoso e o centroavante, igualmente sumido, ainda desperdiçou uma ótima chance, cabeceando pessimamente uma bola cruzada na medida por Neymar. Como ambos têm bastante crédito, conquistado na Copa das Confederações, devem continuar no time titular, pelo menos até a estreia, contra a Croácia. Mas William, que entrou muito bem no amistoso, está pedindo passagem…

Espalmando o frango

E o Júlio César, hein? O que ia se tornando um frango, acabou virando uma grande defesa. Numa cabeçada relativamente fraca, o goleiro escorregou mas ainda assim conseguiu se recuperar a tempo de espalmar a córner, demonstrando uma agilidade impressionante e elogiável.

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 04.06.2014

Renato Maurício Prado comenta Brasil 4 x 0 Panamá

Após um início lento, quando o frágil time do Panamá chegou a ter maior posse de bola, a seleção brasileira acordou e, impulsionada principalmente pelo talento de Neymar, chegou a uma vitória tranquila por 4 a 0. O) moleque travesso foi o melhor jogador em campo, seguido por Hulk, que fez um belo gol (na jogada mais bonita da partida, iniciada com um passe de calcanhar de Neymar).

Tiveram atuações decepcionantes Fred e Oscar (substituídos, no segundo tempo, por Jô e William). Os gols do Brasil foram de Neymar (de falta), Daniel Alves (num chute forte, da entrada da área), Hulk (no lance descrito acima) e William (em outra jogada que começou com outro ótimo passe de Neymar).

O amistoso deve ter mexido com a cabeça de Felipão. Talvez não faça alterações para o último jogo antes da estreia mas se Oscar voltar a decepcionar contra os sérvios não ser surpresa se William começar em seu lugar. O caso de Fred é diferente. Mesmo que volte a ter atuação apagada, como a de hoje, acho pouco provável que Scolari o tire da equipe, para colocar Jô. O artilheiro também teve algumas performances discretas nos primeiros compromissos da Copa das Confederações mas depois cresceu na competição e se tornou o artilheiro do torneio, com gols decisivos nas partidas mais importantes.

Descontada a evidente fraqueza da seleção do Panamá, o amistoso serviu como um bom treino coletivo. Scolari deve ter gostado. Vejamos como será a evolução diante da Sérvia.

 

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 03.06.2014

Renato Maurício Prado comenta que a seleção brasileira está pronta para a Copa

 

Diante de uma África do Sul inofensiva, a seleção brasileira nem precisou se esforçar muito para vencer por 5 a 0 e comprovar algo que já se podia perceber desde a Copa das Confederações: salvo contusões, o time de Felipão está pronto para o Mundial. Experiências e novidades à parte (duas ou três, para o banco de reservas), até uma criança é capaz de escalar a formação da estreia, contra a Croácia, no Itaquerão.

Sem tirar nem por, é rigorosamente a equipe que iniciou o jogo final contra a Espanha, no Maracanã: Júlio César, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo: Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk, Fred e Neymar. Pode-se ate discordar de um ou outro nome, mas é obrigatório reconhecer que este é, comprovadamente, o melhor Brasil dos últimos anos. Garantir que ganhará o caneco, obviamente, é impossível. Mas que Scolari conseguiu montar um escrete forte, digno de ser apontado como um dos favoritos ao título, ninguém tem mais dúvida. Palmas pra ele e pro Parreira.

 

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 07.03.2014