Seleção mexicana divulga convocação para a Copa; Chicharito comanda equipe

mexico

Seleção mexicana enfrentará o Brasil no dia 17 de junho Foto: Agência Reuters

O técnico Miguel Herrera divulgou, nesta sexta-feira (9), a lista dos atletas convocados da seleção mexicana para a Copa do Mundo. Sem grandes novidades, a base da equipe é formada por jogadores que atuam em times locais. Os destaques ficam por conta de Chicarito Hernández, atacante do Manchester United, e o carrasco do Brasil nas Olimpíadas de 2010, Oribe Peralta.

O México também anunciou a programação para a Copa. A equipe faz quatro amistosos (Israel, no dia 28 de maio, Equador, 31 de maio, Bósnia, 3 de junho, e Portugal, 6 de junho), antes de desembarcar no Brasil no dia 7 de junho, para a preparação em Santos/SP. A equipe comandada por Herrera estreia no Mundial dia 13, contra o Camarões, na Arena das Dunas, em Natal.

Em Fortaleza, a seleção mexicana enfrenta o Brasil no dia 17 de junho, em partida válida pela 2ª rodada do Grupo A. O encerramento na primeira fase acontecerá em Pernambuco, quando os mexicanos enfrentam a Croácia, em 23 de junho.

A ausência mais sentida foi a do atacante Carlos Vela, da Real Sociedad/ESP. Já o nome convocado menos cogitado foi o do experiente defensor Carlos Salcido, de 34 anos. Rafa Márquez e Giovani dos Santos, ambos ex-Barcelona, estarão no Mundial.

Confira a lista completa:

Goleiros: Jesús Corona (Cruz Azul), Guillermo Ochoa (Ajaccio) e Alfredo Talavera (Toluca);

Defensores: Rafael Márquez (León), Diego Reyes (Porto), Héctor Moreno (Espanyol), Paul Aguilar (América), Miguel Layún (América), Carlos Salcido (Tigres), Francisco Maza Rodríguez (América), Miguel Layún (América) e Andrés Guardado (Bayer Leverkusen);

Meias: José Juan Vázquez (León), Juan Carlos Medina (América), Héctor Herrera (Porto), Carlos Peña (León), Luis Montes (León), Marco Fabián (Cruz Azul) e Isaac Brizuela (Toluca);

Atacantes: Oribe Peralta (Santos Laguna), Chicharit Hernández (Manchester United), Raúl Jiménez (América), Alan Pulido (Tigres) e Giovani dos Santos (Villarreal);

 

Blog Diário Na Copa – Diário Na Copa – 09/05/2014

FC Porto perde outra em casa, e Atlético dispara

FC Porto perde outra em casa, e Atlético dispara

 

A terça-feira não começou nem terminou boa para o FC Porto na terceira rodada da fase de grupos da UEFA Champions League. Após a expulsão de Hector Herrera, comseis minutos de jogo, os Dragões não conseguiram impor seu futebol em casa e saíram derrotados pelo Zenit por 1 a 0. É a primeira vez desde 2001/02 que o clube português perde dois jogos seguidos em casa na competição. A derrota anterior foi para o Atlético de Madri, que continua impecável e fez 3 a 0 em cima do Áustria Viena, com dois gols do brasileiro Diego Costa. Pela primeira vez na história, o clube da capital espanhola vence seus três primeiros jogos em uma edição da Champions League.

A rodada, que teve oito jogos, também viu gols e assistências de brasileiros, assim como cinco vitórias de clubes visitantes. O FIFA.com resume para você o que aconteceu de melhor. Confira!

 
Grupo E
Em Gelsenkirchen, José Mourinho voltou ao palco onde conquistou seu primeiro título da Champions League, quando ainda comandava o FC Porto. Fernando Torres, de cabeça, colocou os Blues à frente logo aos cinco minutos, e o placar se manteve até que o próprio Torres, aos 23 da segunda etapa, aumentou. Eden Hazard, aos 42, deu números finais: 3 a 0. O resultado deixa os times igualados na tabela, com seis pontos cada. o Chelsea, com saldo de gols melhor (+6), leva vantagem sobre o Schalke 04 (+1).

Na Romênia, o Steua Bucareste conseguiu marcar seu primeiro ponto na competição. Marcelo Diaz, aos três minutos da etapa complementar, fez o primeiro do jogo, para Basel. O clube suíço esteve a dois minutos do triunfo, mas o brasileiro Leandro Tatu, que saiu do banco, conseguiu o empate aos 43 da etapa final. O Basel agora acumula quatro pontos e ocupa o terceiro posto do grupo.

Grupo F
Invicto na temporada, o Arsenal saiu atrás no placar nesta terça-feira, quando Henrikh Mkhitaryan marcou o primeiro do clube alemão, aos 16. Antes do intervalo, porém, Oliver Giroud deixou tudo igual, aproveitando-se de um cruzamento de Bakari Sagna e de uma intervenção ruim da zaga alemã. O segundo tempo foi animado, com boas chances para os dois times, e parecia rumar para um empate quando, aos 37, Robert Lewandowski apareceu no segundo pau para completar um cruzamento e dar a vitória ao Borussia.

Nos últimos três jogos contra clubes italianos, o Olympique de Marselha não havia marcado gols. E continuou assim no primeiro tempo contra o Napoli, que abriu o placar com Jose Maria Callejon, aos 42.  Aos 22 do segundo, o colombiano Duvan Zapata aumentou. O “jejum italiano” do time francês acabou aos 41 do segundo tempo, com Andre Ayew, mas não houve tempo para que o time da casa buscasse o empate. A combinação de resultados deixou a classificação embolada. Enquanto o Olympique ainda não pontuou, Borussia, Arsenal e Napoli acumulam seis pontos cada. O clube alemão, com melhor saldo de gols (+2), leva vantagem sobre ingleses (+1) e italianos (zero).

Grupo G
No Estádio do Dragão, o FC Porto sofreu um baque logo no começo. Com dois cartões amarelos, Hector Herrera foi deixou o gramado aos seis minutos. A expulsão – mais rápida da história da Champions League provocada por dois cartões amarelos – atrapalhou as pretensões portuguesas. Os Dragões seguraram o empate até os 40 minutos do segundo tempo, mas o Zenit finalmente abriu o placar quando o brasileiro Hulk deu assistência para Alexander Kerzhakov marcar o gol da vitória.

Enquanto isso, o Atlético de Madri dispara na ponta, graças à terceira vitória em três jogos. A vítima da vez foi o Áustria Viena, que saiu de campo derrotado, em casa por 3 a 0. O brasileiroDiego Costa brilhou outra vez, marcando aos 20 e aos oito da segunda etapa. Raul Garcia, aos oito, foi quem abriu o placar. Com nove pontos, o Atlético lidera o grupo, seguido pelo Zenit, que agora acumula quatro. Porto, com três pontos, e Áustria Viena, com um, vêm atrás.

Grupo H
Em Milão, os brasileiros se mostraram importantes desde o começo. Aos nove, Kaká deu assistência para Robinho abrir o placar em cima do Barcelona. A resposta do clube catalão não demorou a vir – e saiu dos pés de sua estrela maior. Lionel Messi, mesmo sem muito espaço dentro da área, acertou um belo chute de canhota no cantinho esquerdo de Marco Amelia. Depois de um primeiro tempo animado, a segunda etapa foi menos empolgante e sem gols. O empate em 1 a 1 mantém o Barcelona na liderança da chave, com sete pontos, e o Milan em segundo, com cinco.

No Celtic Park, o clube escocês voltou a marcar depois de quatro partidas em branco na Champions League. James Forrest, de pênalti, aos 45, foi quem colocou o clube escocês à frente do Ajax. Beram Kayal, aos nove da segunda etapa, aumentou a vantagem, e Lasse Schoene, já nos descontos, anotou para o clube holandês.
O Celtic, que vinha de derrotas para Milan e Barcelona, marcou seus primeiros três pontos, enquanto o Ajax segue estacionado com um ponto, na lanterna do grupo.

Resultados do dia:

Grupo E
Steua Bucareste 1 x 1 Basel
Schalke 04 0 x 3 Chelsea

Grupo F
Arsenal 1 x 2 Borussia Dortmund
Olympique de Marselha 1 x 2 Napoli

Grupo G
FC Porto 0 x 1 Zenit
Áustria Viena 0 x 3  Atlético de Madri

Grupo H
Milan 1 x 1 Barcelona
Celtic 2 x 1 Ajax

 

 FIFA.com