O PT quebrou Minas Gerais-Trabalhadores do Galba Ortopédico protestam contra fechamento

Resultado de imagem para Galba Ortopedico

Trabalhadores do Hospital Ortopédico Galba Velloso (HOGV) estão mobilizados desde a última segunda-feira (23) na praça Sete, no centro de Belo Horizonte, para recolher assinaturas da população contra o fechamento da unidade. De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde-MG), a categoria decidiu denunciar a falta de compromisso do governo, que mantém o posicionamento de fechar o hospital.

O objetivo é manter a tenda na praça Sete que o governo “demonstre ação concreta de não fechar o HOGV”, aproveitando o período para esclarecer à população a situação atual, “para que os usuários do SUS que passem por ali saibam que estão na iminência de perderem uma valiosa unidade de saúde”, diz a nota divulgada pelo sindicato.

Somente nas duas primeiras horas foram colhidas 990 assinaturas. O abaixo-assinado será encaminhado para o Controle Social do SUS: o Conselho Estadual de Saúde de Minas Gerais e Conselho Municipal de Saúde de Belo Horizonte, Câmara Municipal de BH e Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Ainda de acordo com o Sind-Saúde, a presidência da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) prometeu, durante audiência da Comissão de Saúde da ALMG, no dia 10 de agosto, que iria sanar as deficiências de estrutura da unidade de saúde para cumprir as exigências do Ministério Público (MPMG).
“Dois dos seis meses que a gestão se deu para fazer as mudanças que salvariam o Galba Ortopédico já se passaram e nada de reformas”, disse. Segundo eles, ainda não há qualquer informação sobre de onde sairão os recursos para tentar salvar o HOGV.
“Atualmente, com o Galba Ortopédico funcionando, a lista de espera para uma cirurgia ortopédica no sistema público de saúde estadual já está próxima de 20 mil pessoas. E sem a unidade, até quando essas pessoas vão esperar para serem operadas? Trabalhadores e usuários da saúde pública se perguntam: será que o desmonte do SUS vai começar por Minas Gerais?”, questiona o sindicato.

A Fhemig foi procurada pela reportagem, mas ainda não se posicionou sobre as denúncias do Sind-Saúde.

Protesto
Os servidores da saúde estão realizando um protesto no hipercentro da capital. O trânsito está lentona região Centro-Sul de Belo Horizonte.

 

Site Minas de Verdade