Emissoras de TV querem adiar fim do sinal analógico para 2026

https://i1.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20120830173835.jpg

Presidente da Record quer adiar fim do sinal analógico

Antes previsto para 2016, as emissoras de TV querem adiar o apagão do sinal analógico no Brasil em dez anos.

Alexandre Raposo, presidente da Record, revelou à coluna “Outro Canal”, do jornal “Folha de S.Paulo”, que está se organizando com SBT, Band e RedeTV! para conversar com a presidente Dilma Rousseff sobre a impossibilidade de terminar a transmissão do sinal analógico daqui a menos de quatro anos, como previsto em decreto que instituiu a TV digital no país, em 2006.
 
Segundo Raposo, além das leis de incentivo para a compra de aparelhos televisores com conversor digital integrado, o governo deveria promover debates com as engenharias das emissoras, já preparadas para dizer quais serão os problemas da mudança de sinal.
 
Dados da indústria apontam que o Brasil tem hoje cerca de 16 milhões de TVs com receptor digital imbutido, de um total de 160 milhões. Os mais otimistas esperam que o número pule para 70 milhões em 2015.
 
“O ministro das Comunicações está irredutível quanto ao prazo, mas queremos mostrar para a presidente que boa parte população não terá TV com conversor digital até 2016, e as emissoras não estarão prontas”, disse Alexandre Raposo à publicação.
 
“Precisamos de mais dez anos. O apagão analógico tem de ser em 2026”, finaliza.
natelinha