Flávio Ricco comenta como é a audiência medida nos EUA e no Brasil

 

Ainda é assim Aqui no Brasil, se você grava um capítulo de novela e assiste até o 7º dia da sua exibição, a audiência será computada. Mas a partir do 8º, não. Nos Estados Unidos, como não poderia deixar de ser, os resultados explodiram .

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

TV dos EUA já comemora resultados financeiros das Olimpíadas #Rio2016

As Olimpíadas do Rio de Janeiro, que acontecerão no mês de agosto aqui no Brasil, já estão rendendo bons resultados nos Estados Unidos.

Nesta semana, a rede norte-americana NBC, que exibirá o evento esportivo com exclusividade na TV aberta, anunciou que, sete meses antes, já comercializou mais espaços publicitários do que os Jogos de Londres, há quatro anos, na mesma época.

A informação foi dada pelo vice-presidente executivo de vendas e marketing da NBC Sports Group, Seth Winter, ao Advertising Age. Segundo ele, a expectativa é de que a Olímpiada renda à NBC um faturamento superior a US$ 1 bilhão, valor um pouco acima do que o arrecadado nos Jogos de 2012.

Além do interesse espontâneo pela competição, o executivo espera que os jogos do Rio atraiam a audiência pelo fuso horário favorável, uma vez que a diferença entre o Brasil e a costa leste americana será apenas de uma hora durante a competição.

Aqui no Brasil, Globo, Band e Record esperam faturamento 8% maior do que o ano passado, tudo graças às transmissões dos Jogos Olímpicos pelos três canais, que já tem todas as cotas masters de patrocínio.

 

NaTelinha

EUA e Cuba podem ter embaixadores depois de 29 de maio, diz Raúl Castro

Havana deve sair da lista dos EUA de patrocinadores de terrorismo.
Quando isso ocorrer, embaixadores podem ser designados, segundo cubano.

O presidente dos EUA  Barack Obama cumprimenta o presidente de Cuba Raul Castro durante encontro na Cúpula das Américas na Cidade do Panamá (Foto: Jonathan Ernst/Reuters)
O presidente dos EUA ,Barack Obama cumprimenta o presidente de Cuba Raul Castro durante encontro na Cúpula das Américas na Cidade do Panamá (Foto: Jonathan Ernst/Reuters)

O presidente cubano, Raúl Castro, afirmou nesta terça-feira (12) que o diálogo com os Estados Unidos vai bem, razão pela qual os dois países poderão designar embaixadores entre si depois que Washington retirar Cuba da lista de patrocinadores do terrorismo, em 29 de maio.

“Em 45 dias, completados no dia 29 de maio, será levantada (…) esta acusação e poderemos ter, nomear os embaixadores”, destacou Castro, em alusão ao prazo legal que deve ser cumprido nos Estados Unidos para eliminar Cuba desta lista, como informa a agência AFP.

“Vai bem a coisa (com os EUA), claro que ao nosso ritmo, que muitos questionam e criticam que estamos muito lentos. E para que temos que correr, para cometer erros?”, disse Castro a jornalistas, ao ser perguntado sobre o andamento das conversas bilaterais para o restabelecimento de vínculos diplomáticos, segundo nota da agência espanhola EFE.

“Estendemos relações, mas normalizar relações já é outra coisa”, acrescentou o líder cubano, insistindo que, para chegar à fase de normalização, “é preciso eliminar o bloqueio completo, e a base de Guantánamo deve ser devolvida”.

Lista do terrorismo
O presidente Barack Obama decidiu iniciar formalmente o processo para tirar Cuba da lista de países patrocinadores de terrorismo no mês passado. Ele enviou ao Congresso norte-americano um informe em que ressaltou sua “intenção de remover” Cuba dessa relação.

Em uma breve carta de apenas quatro parágrafos, Obama disse ao Congresso que poderia provar que “o governo de Cuba não proporcionou apoio ao terrorismo internacional nos últimos seis meses”.

Além disso, o presidente indicou na carta que “o governo de Cuba deu garantias de que não vai apoiar atos de terrorismo internacional no futuro.”

O Congresso norte-americano tem um período de 45 dias (contando a partir de 14 de abril) para decidir se vai bloquear a medida. Para impedir a retirada de Cuba da lista, senadores e representantes teriam de criar uma lei à prova de veto declarando que Cuba continua uma nação patrocinadora de terrorismo. Segundo a rede ABC News, é improvável que haja votos para que isso ocorra.

Treinamento de dissidentes
As declarações de Castro à imprensa foram dadas no aeroporto internacional de Havana, onde ele se despediu do presidente da França, François Hollande, que nesta segunda (11) fez uma histórica visita oficial à ilha.

Sobre a abertura de embaixadas em Washington e Havana, o chefe de Estado cubano lembrou que há detalhes pendentes e que foi o governo de Ronald Reagan que impôs limites ao deslocamento dos funcionários do governo cubano à capital americana e a Nova York.

Castro disse que se preocupa com o treinamento “ilegal” para dissidentes na missão diplomática dos Estados Unidos em Havana, uma questão abordada com Obama, nas conversas sobre a restauração dos laços diplomáticos. “O que eu disse a eles (EUA), concretamente ao presidente, o que mais me preocupa é que eles continuam fazendo coisas ilegais… por exemplo, graduando jornalistas independentes”, afirmou, segundo nota da agência Reuters.

“Eles dão não sei quantas aulas para eles, por telas, em teleconferência dos Estados Unidos. Não sei se eles entregam um diploma e, é claro, eles fazem o pagamento mensal correspondente”, acrescentou Raúl.

As embaixadas existentes atualmente em Havana e Washington foram rebaixadas para seções de interesse e serão novamente certificadas como embaixadas, quando os laços diplomáticos forem restabelecidos.

 

G1.com

SporTV fecha contrato exclusivo com Orlando City, time de Kaká nos EUA

c7da7-rede-globoesportv

Conforme já noticiado pelo NaTelinha, a partir deste sábado (21) o SporTV passará a transmitir a Major League Soccer, campeonato americano de futebol em constante crescimento e com projeto de ser uma das maiores ligas do mundo.

A emissora esportiva da Globosat exibirá rodada dupla amanhã, sendo que um dos jogos será Orlando City FC x Vancouver Whitecaps, direto do estádio The Citrus Bowl, localizado em Orlando, na Flórida.

O time da casa tem como estrela o jogador brasileiro Kaká, ex-São Paulo, Milan e Real Madrid.

Segundo informações obtidas pelo NaTelinha, esta partida será transmitida pelo SporTV porque o canal acaba de fechar um contrato exclusivo com o Orlando City válido por quatro anos. Ou seja, até 2018 apenas a emissora da Globosat terá direito a exibir jogos em casa do clube.

A informação já é confirmada pelo SporTV e pelo dono do Orlando, o brasileiro Flávio Augusto da Silva.

Em tempo

A ESPN também exibirá a Major League Soccer, já que adquiriu 33 jogos de outros clubes da competição.

 

NaTelinha

Após Cuba e EUA, confira personagens do meio futebolístico que devem fazer as pazes

A reaproximação, após 52 anos, de EUA e Cuba, segundo autoridades da Casa Branca e o próprio líder cubano, Raúl Castro, só ocorreu devido à interferência do papa Francisco no processo.

Depois da divulgação do fato, muitos desafetos tomaram coragem para tentar resolver problemas do passado. Abaixo, o Olé do Brasil apresenta com exclusividade os personagens do meio futebolístico que devem fazer as pazes.

  • Felipe Melo e o mundo
  • Paulo Nunes e Edilson
  • Luxemburgo e Marcelinho Carioca
  • Edmundo e Luxemburgo
  • Botafogo e Série A
  • Adriano Imperador e futebol
  • Palmeiras e a bola
  • Zidane e Materazzi
  • Jóbson e vida
  • Seleção Brasileira e torcida
  • Fãs de PES e fãs de Fifa
  • Romário e Simeone
  • Ricardo Goulart e quarta-feira
  • Fãs de Cristiano Ronaldo e fãs de Messi
  • Grêmio e títulos

Cobrado por torcedores para fazer o Fluminense pagar a Série B, Papa Francisco explicou que seus poderes têm certa limitação e que a tarefa é praticamente impossível de ser realizada: “Eu dei uma Libertadores para o San Lorenzo e reaproximei EUA e Cuba. Isso tudo foi quase milagre. Agora, fazer o Fluminense pagar a Série B em um país como o Brasil, isso seria milagre mesmo. Só Deus é capaz”, disse.

O mais incrível é que EUA e Cuba fizeram as pazes antes de o Fluminense ganhar um título internacional.

 

Olé do Brasil

Reinaldo Azevedo comenta a reaproximação entre EUA e Cuba

Cuba é um fetiche. Datado, sim, mas ainda um fetiche. Para esquerdistas e direitistas. Que importância efetiva tem no mundo? Nenhuma! De que forma pode interferir nos destinos do Planeta ou que peso político tem no Caribe ou na América Latina? Inferior a zero. Do país, restou a memória de uma revolução que seduziu esperançosos e incautos e que terminou numa ditadura feroz, ainda capaz de arreganhar os dentes ao menos aos nativos.

A chamada Crise dos Mísseis, em 1962, reforçou o simbolismo. Kruschev, o líder soviético, mandou instalar mísseis nucleares em Cuba, em suposta resposta à decisão americana de instalar esse armamento na Turquia, na Itália e na Grã-Bretanha. Teve de sair com o rabo entre as pernas. O presidente Kennedy endureceu o jogo, e o mundo chegou bem perto de uma guerra nuclear. O líder soviético acabou retirando toda aquela estrovenga na ilha.

Se querem mais informações a respeito, assistam ao magnífico documentário “Sob a Névoa da Guerra: Onze Lições da Vida de Robert S. McNamara”, de Errol Morris, lançado em dezembro de 2003. McNamara foi o secretário de defesa dos EUA entre 1961 e 1968 e conta detalhes impressionantes daquela crise. Adiante.

Depois de uma troca de prisioneiros, o presidente Barack Obama decidiu normalizar, no limite do possível, as relações com a Cuba dos irmãos Castro. Haverá troca de embaixadores, as restrições para o envio de dinheiro à ilha diminuirão, poderá haver cooperação tecnológica etc. Ainda não é o fim do embargo, o que só pode ser decidido pelo Congresso dos EUA. Atenção: a divisão, nesse caso, não se dá entre democratas e republicanos. Nos dois partidos, há ferozes críticos dessa aproximação.

Dificilmente o embargo chegará ao fim enquanto Cuba não permitir eleições livres e enquanto o país funcionar em regime de partido único. O embargo, como já deixei claro aqui em outro texto, nada tem a ver com a penúria em que vivem os cubanos, mas fornece munição ideológica a Fidel e Raúl Castro. Se caísse amanhã, o país seguiria sendo uma fazendola de ditadores jecas.

O alarido que se faz por aí em razão desse acordo, mediado pelo papa Francisco, remete a um mundo que já não há, ainda que Cuba tenha deixado alguns maus resquícios na consciência latino-americana. Regimes excrescentes como o venezuelano, o equatoriano, o boliviano e o nicaraguense são filhos diletos do castrismo. São ditaduras mitigadas, mas ditaduras ainda assim.

Não deixa de ser curioso que o governo americano busque a aproximação com Cuba quando impõe sanções à Venezuela, que, bem, ainda não é um regime cubano, mas sonha ser. Obama logra um pequeno êxito, em meio a uma notável coleção de desastres em política externa, e os Castros conseguem uma folguinha e dão uma aparência mais civilizada à ditadura.

Só para constar: o regime comunista de Cuba, ainda em vigência, é um dos mais criminosos do planeta. Estimam-se em 100 mil os mortos de sua “revolução” — 17 mil fuzilados, e os demais, creiam, afogados, tentando deixar o país. Doze milhões de cubanos moram na ilha, mas os exilados passam de dois milhões. O regime castrista criou o primeiro campo de concentração da América Latina. O país ainda prende pessoas por delito de opinião e conserva presos políticos em suas masmorras.

Reitero: não tem mais importância nenhuma, mas restou, para os esquerdistas nada preocupados com os direitos humanos, como símbolo da luta anti-imperialista. Para os anticomunistas, como símbolo do horror de que são capazes as esquerdas quando chegam ao poder.

Assim, meus caros, deixo claro: sabem qual é o impacto que tem no mundo o acordo costurado entre Obama e os Irmãos Castro? Inferior a zero. Mas rende notícia que é uma barbaridade.

Só para não deixar passar: quem mantém relações especiais com Cuba, estes sim, são os petistas, aqui do Brasil. Afinal, a ilha recebe quase R$ 1 bilhão por mês em razão do programa “Mais Médicos”. Todo mundo sabe que o dinheiro sai. Se, depois, ele volta, não há como saber. Ditaduras não gostam de fornecer informações. E, não custa lembrar, o Brasil financiou a construção do porto de Mariel com verbas do BNDES. Quanto? A informação é considerada sigilosa.

Cuba não tem importância, mas pode servir a propósitos nem sempre transparentes dos países amigos.

Fonte : Reinaldo Azevedo

Combate ao vírus ebola aproxima Estados Unidos da América a Cuba

30.10.2014

País caribenho já enviou ao menos 256 médicos e enfermeiros aos países mais afetados: Libéria, Serra Leoa e Guiné

Havana. Em um gesto de cooperação incomum, Estados Unidos e Cuba participaram, ontem, de uma reunião técnica para elaborar medidas contra a propagação do vírus ebola nas Américas.

O encontro ocorreu em Havana, a capital cubana. Os EUA enviaram dois funcionários do Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês), principal agência do governo no combate ao ebola. Outros 30 países mandaram representantes.

Nos EUA, duas pessoas já se infectaram com o vírus. A conferência foi convocada há nove dias pelos presidentes dos países da Aliança Bolivariana para as Américas (Alba), bloco formado por nove países com orientação de esquerda e retórica antiamericana – além de Cuba, destacam-se no grupo Bolívia, Nicarágua, Venezuela e Equador.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) também enviou representantes ao encontro. Segundo o ministro da Saúde de Cuba, Roberto Morales, o objetivo fundamental do encontro é o intercâmbio de critérios para enfrentar a doença. “Cada país tem de estar preparado para dar uma resposta (se surgirem casos)”, afirmou o ministro cubano na abertura da conferência.

Elogios

Cuba já enviou ao menos 256 médicos e enfermeiros aos países africanos mais afetados pelo vírus – Libéria, Serra Leoa e Guiné. A atitude cubana provocou raros elogios dos EUA para a ilha comunista, por exemplo do secretário de Estado, John Kerry.

Foi seguida por expressões mútuas de desejo de que Havana e Washington trabalhem juntos contra o vírus. A Organização Mundial da Saúde informou que o envio de profissionais de medicina por Cuba é a maior contribuição de um único governo, apesar de haver na África mais médicos de outras nacionalidades, mas que foram enviados por ONGs.

Um dos norte-americanos que compareceram ao encontro, o diretor do escritório regional do CDC na América Central, Nelson Arboleda, disse que a cooperação deve ser independente de tensões políticas entre os dois países. Estados Unidos e Cuba não têm relações diplomáticas desde 1962, e os norte-americanos aplicam um embargo econômico contra a ilha.

“Esta é uma emergência mundial e todos nós deveríamos trabalhar juntos e cooperar “, declarou Arboleda. Nas últimas semanas, tanto o ditador cubano, Raúl Castro, como seu irmão Fidel, que deixou o poder em 2006, têm declarado a vontade de cooperar com os EUA no combate ao vírus.

Atualização numérica

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reduziu em quase 300 o número de mortes confirmadas por ebola na Libéria, porém mais de 200 foram adicionadas ao saldo da Libéria, de acordo com um informe periódico sobre a doença divulgado ontem.

A OMS afirmou ter tentado atualizar seus dados depois que exames laboratoriais descartaram muitos diagnósticos falsos – mortes “prováveis” e “suspeitas” que na verdade não foram causadas pelo ebola – e que o resultado final mostra o saldo de mortes em cerca de 4.922, sem alterações em relação à contagem de sexta-feira passada (24).

Diário do Nordeste -Internacional – 29/10/2014

James Franco posta foto e reforça boato de romance com Thaila Ayala

James Franco posta foto e reforça boato de romance com Thaila Ayala

Thaila Ayala completou 28 anos nesta segunda-feira (14). Para comemorar, a atriz, que atualmente mora nos Estados Unidos, curtiu no último fim de semana o “Coachella Music Festival”, na Califórnia, na companhia de amigos.

Na mesma tarde, ela postou em seu Instagram fotos com bolas e bolo de aniversário nas mãos: “Eeeeee hoje é meu aniversário e mais um ano comemorando aqui no paraísoooo #Coachella! Obrigadaaaa a todos pela linda ‘quase’ surpresa, hahahahhahah, passar mais um ano com vocês foi especial demais! Obrigada de todo coração #aholacoachella #aushausatcoachella #ridermeetauslande”.

Em outra foto, a bela surge mordendo o próprio bolo: “Amigo que é amigo já sabe que tem que ser dois bolos, porque um é só meu! Hahahahahahah #queissogordinha #mybday #tudomeu #coachella #aushausatcoachella #aholacoachella”.

Curiosamente, na data do aniversário de Thaila, o ator hollywoodiano James Franco, suposto affair da atriz, postou uma foto sua comendo um cupcake, com direito a velinha e tudo. “Bolo de aniversário adiantado da doce manhã”, escreveu na legenda.

Não demorou muito para uma seguidora do ator ligar uma coisa à outra e comentar a foto. “E hoje é aniv da Thaila? Coincidência ou não??? Rsrs @vanovell @gabimcarvalho csi blogueira!!!babadeira k”, escreveu. Porém, logo em seguida o comentário foi apagado do perfil.

NaTelinha

Último episódio de “True Detective” garante boa audiência para HBO

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/becb869da4480a4c8d9f3a8d415bf7ab.jpg

 

No último domingo (09), a HBO americana exibiu o último episódio da primeira temporada de “True Detective”.

O episódio teve 3,5 milhões de telespectadores, um aumento de 50% em relação a exibição do primeiro capítulo.

Os executivos da HBO garantem que essa é uma das melhores apostas em anos, já que falando das reprises “True Detective” obteve 11 milhões de telespectadores.

Depois da exibição na TV, o episodio final ficou disponível para os americanos através do serviço de on demand, o HBO Go. O número de acessos foi tanto que o sistema do site do canal a cabo saiu do ar por alguns minutos.

 

NaTelinha

Definidas as 32 seleções participantes da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

Equipes classificadas
AlemanhaAlemanha
ArgéliaArgélia
ArgentinaArgentina
AustráliaAustrália
BélgicaBélgica
Bósnia e HerzegovinaBósnia e Herzegovina
BrasilBrasil
CamarõesCamarões
ChileChile
ColômbiaColômbia
Coreia do SulCoreia do Sul
Costa do MarfimCosta do Marfim
Costa RicaCosta Rica
CroáciaCroácia
EquadorEquador
EspanhaEspanha
EUAEUA
FrançaFrança
GanaGana
GréciaGrécia
HolandaHolanda
HondurasHonduras
InglaterraInglaterra
IrãIrã
ItáliaItália
JapãoJapão
MéxicoMéxico
NigériaNigéria
PortugalPortugal
RússiaRússia
SuíçaSuíça

Uruguai Uruguai