Fortaleza 1 x 1 Botafogo(PB)

Em noite de pouco futebol, Fortaleza
e Botafogo-PB empatam em 1 a 1

Equipe de Flávio Araújo abre o placar, mas permite empate do Belo. As falhas defensivas do Leão deram espaço ao time paraibano, que deu o tom da partida

Fortaleza x Botafogo-PB Copa do Nordeste Arena Castelão (Foto: JL Rosa/Agência Diário)

Fortaleza jogou mal contra o Botafogo-PB na Arena Castelão (Foto: JL Rosa/Agência Diário)

Após apagão na Arena Castelão, que atrasou a partida em 13 minutos, Fortaleza e Botafogo-PB iniciaram jogo decisivo pelo Grupo D da Copa do Nordeste, nesta terça (23). O Tricolor do Pici abriu o placar, mas amargou o empate por 1 a 1, com gols de Eduardo e Marcelo Xavier, respectivamente. As duas equipes vêm de resultado negativo na competição. O time do técnico Flávio Araújo não fez boa partida e sofreu com a pressão do alvinegro paraibano, que teve boas chances no ataque. A defesa Tricolor tomou vários sustos e por pouco não permitiu a virada do time visitante nos acréscimos da partida.

O Fortaleza encerra a terceira rodada da primeira fase com uma derrota, uma vitória e um empate. Assim, soma quatro pontos e fica em segundo na tabela, atrás do Sport. Já o Botafogo-PB chega ao primeiro ponto e permanece na última colocação do Grupo D. As equipes voltam a se enfrentar no próximo dia 2 de março (quarta-feira), no Almeidão, a partir das 21h45.

O Jogo

Na etapa inicial, o Botafogo-PB pressionou o Fortaleza. Nos primeiros dez minutos, Jó Boy já havia chegado com dois lances de perigo ao gol de Erivelton. Ao mesmo tempo, a defesa do Leão não mostrava entrosamento. Em jogada de contra-ataque o Leão conseguiu a falta perto da entrada da grande área. Na cobrança, Pio tocou para Eduardo que, sem marcação, abriu o placar para o Tricolor. Fortaleza trabalhou mais a bola e chegou pelas laterais, enquanto o Alvinegro Paraibano não dava folga na marcação. O Belo criou boas oportunidades, principalmente com Jó Boy, mas desperdiçou. O Leão apostou nos contra-ataques, principalmente pela esquerda, com Jean Mota, mas encontrou a defesa adversária atenta.

Fortaleza x Botafogo-PB Copa do Nordeste Arena Castelão (Foto: JL Rosa/Agência Diário)
Partida teve sequência de passes errados e erros de finalização (Foto: JL Rosa/Agência Diário)

O Fortaleza iniciou o 2º tempo impondo velocidade, mas em jogada de contra-ataque, o adversário aproveitou cobrança de falta, Marcelo Xavier não vacila e manda direto para o gol de Erivelton, empatando o jogo. A partir daí o Leão mostrou nervosismo e pouco criava. Com dificuldade no meio-campo, o time insistiu nas ligações diretas sem sucesso. O Belo cresceu na partida e aproveitou os vacilos da zaga do Leão para levar perigo. Nas poucas arrancadas que o time de Flávio Araújo criou, Corrêa esteve presente, mas ninguém se aproximava.

O problema se repetiu em outras jogadas de ataque do Leão do Pici, que dormiu na defesa e mostrou confusão no ataque. Nos acréscimos, o Leão pressionou, mas com setor ofensivo desorganizado, perdeu as chances. O Botafogo-PB ainda devolveu os contra-ataques, chegou ao escanteio, mas Erivelton salvou a bola que poderia mudar o resultado da partida, que ficou no empate de 1 a 1.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Com gol de Rafael Costa Vozão vence o Bahia e chega ao sexto jogo sem derrota

1 a 0 na Arena Castelão

Site do Ceará Sporting Club

Ceará vence o Náutico e é o vice-líder da Série B

Eduardo e Bill marcaram ainda no primeiro tempo da partida

Site do Ceará Sporting Club

Bahia 4 x 1 Boa Esporte

Em tons de aço, Bahia vence o Boa na Fonte e dorme na ponta da Série B

Partida realizada na Arena Fonte Nova marca a estreia do terceiro uniforme tricolor, inspirado no apelido “Esquadrão de Aço”. Time mineiro segue no Z-4 da 2ª Divisão

Aço. Material composto basicamente de ferro e carbono. Pela resistência, tornou-se apelido do Super-Homem, mascote do Bahia, que também herdou a referência e virou Esquadrão de Aço. Nesta sexta-feira, o time baiano estreou o terceiro uniforme na cor da liga metálica, e mostrou que o cinza realmente lhe cai bem. Com um primeiro tempo fulminante, o Tricolor venceu o Boa Esporte por 4 a 1 na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 17ª rodada da Série B.

A partida teve atuação destacada do meia Eduardo, com duas assistências e um gol. Jailton, Kieza e Souza completaram o placar pelo Bahia, que desponta como um dos mandantes de melhor aproveitamento da Série B – sete triunfos e um empate em oito jogos. Tadeu descontou para o Boa Esporte.

O resultado coloca a equipe baiana na liderança provisória da Série B, com 31 pontos. O Bahia pode cair para a terceira posição no complemento da rodada. Para tanto, basta que Botafogo e Vitória vençam seus jogos, que serão realizados neste sábado. O Boa, por sua vez, permanece na 18ª posição, com 16 pontos, e pode ser ultrapassado pelo Mogi Mirim.

Na próxima rodada da Série B, o Bahia enfrenta o Náutico na Arena Fonte Nova, na terça-feira, às 19h (horário de Brasília). No mesmo dia, às 21h30, o Boa Esporte recebe o Macaé, em Varginha.

Kieza; Bahia; comemoração; Jailton; Fonte Nova (Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)
Com uniforme novo, Bahia vence Boa Esporte com facilidade na Fonte Nova
(Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia)

Placar em tons de aço

O Bahia não precisou de muito tempo para mostrar ao Boa o motivo pelo qual é um dos melhores mandantes da Série B. A equipe mineira ainda se ajustava em campo quando, com três minutos, Eduardo cobrou escanteio da esquerda e Jailton apareceu no meio da área para abrir o placar na Arena Fonte Nova. O gol no início da partida deu a impressão de que o time baiano passearia em campo. O Boa, contudo, conseguiu equilibrar o jogo e criar boas chances. Desperdiçou todas e mostrou também a razão pela qual é um dos piores ataques da Segundona.

Enquanto o Boa perdia chances, o Bahia mostrava eficiência. Eduardo, mais uma vez, acertou linda assistência para Kieza, que passou entre os zagueiros do time mineiro e tocou na saída de Andrey.  No terceiro ataque, mais um gol. Yuri achou Vitor na grande área. O lateral cruzou rasteiro, Tiago Real deixou a bola passar e Eduardo tocou no canto da meta mineira. A partida se desenhava bastante tranquila para os baianos, até que, em lance de descuido da defesa, Tadeu completou de primeira e venceu Douglas Pires.

Pelo placar, era de se esperar um Bahia acomodado no segundo tempo. Mas o time de Sérgio Soares contrariou as expectativas e se manteve no ataque. Nem a saída de Eduardo, substituído por Rômulo, diminuiu o ímpeto tricolor, que ampliou o placar. Yuri costurou a zaga do Boa, teve o short rasgado por um adversário, e passou para Souza, na grande área, marcar o quarto gol. Com a goleada construída, o Bahia passou a cadenciar mais a partida. O Boa quase não conseguia chegar ao ataque com a bola trabalhada. Parecia não ter potência para superar uma equipe composta de aço.

GLOBO ESPORTE.COM

Internacional 2 x 1 Goiás

Inter reserva aproveita falhas de Renan e vence o Goiás no Beira-Rio

De olho na Libertadores, Colorado saiu com a vitória por 2 a 1 sobre o Esmeraldino nesta sábado, no Beira-Rio, em jogo válido pela 14ª rodada do Brasileirão

De olho no jogo da volta com o Tigres, pela semifinal da Libertadores, Diego Aguirre queria usar a noite deste sábado para observar o rendimento de Eduardo Sasha e Juan diante do Goiás. Deve ter deixado o Beira-Rio satisfeito, após a vitória por 2 a 1 sobre o Esmeraldino, pela 14ª rodada do Brasileirão, com uma ajudinha de Renan, que falhou nos dois gols do Colorado – o primeiro anotado pelo zagueiro Eduardo, e o segundo por Sasha. E também com polêmica. Os rivais diminuíram em pênalti duvidoso, anotado por Felipe Menezes, e lutaram pelo empate. Sem sucesso. Pior para o técnico Julinho Camargo, que segue sem vencer após dois jogos, e vê a equipe se aproximar da zona de rebaixamento.

Com a vitória, o Inter encerra uma série de duas derrotas seguidas no Beira-Rio – Atlético-MG (3 a 1) e Flamengo (2 a 1). De quebra, ganha duas posições na tabela. É 10º, com 17 pontos, mas pode ser ultrapassado por Ponte Preta e Cruzeiro. O Goiás, por sua vez, permanece em 16º, com 14 pontos, mas pode encerrar a rodada no Z-4, em caso de empate do Santos no clássico contra o Palmeiras, no domingo.

Para o Inter, agora tudo é Libertadores. Na quarta-feira, o Colorado encarar o Tigres, às 22h, no Estádio Universitário, pelo jogo da volta da semifinal – na ida, venceu por 2 a 1 no Beira-Rio. Pelo Brasileirão, a equipe volta a campo no próximo domingo, às 16h, para encarar a Ponte Preta no Moisés Lucarelli. Classificado às oitavas da Copa do Brasil, o Goiás recebe o Flamengo, também às 16h do domingo, na estreia do técnico Julinho Camargo no Serra Dourada

Gol de Eduardo do Inter no Goiás (Foto: Wesley Santos/Agência PressDigital)
Jogadores comemoram o gol do Inter no Beira-Rio (Foto: Wesley Santos/Agência PressDigital)

O jogo

Os primeiros 45 minutos de partida foram dignos de dar sono  aos 19.373 torcedores que foram ao Beira-Rio – bom público, graças à iniciativa do Inter de dar entradas aos colorados que assistiram à derrota para o Flamengo, nas 12ª rodada. Dono de posse de bola maciça (65%), o Colorado não conseguiu materializar o controle do jogo em chances de gol. Pelo contrário. Deu apenas um chute a gol na etapa inicial, com Alex, de fora da área, e viu os constantes erros de passe se transformarem em contra-ataques perigosos do Goiás, sempre com a velocidade de Murilo. Pela esquerda, o atacante infernizou Wellington Martins com jogadas individuais. Foi ele o único a obrigar um dos goleiros a trabalhar. Aos 24, o camisa 9 invadiu a área e chutou forte, para boa defesa de Muriel.

Para a segunda etapa, Diego Aguirre mandou Anderson a campo na vaga de Juan. E bastou o primeiro toque do meia na bola para o Inter criar a primeira chance na partida. Aos dois, o camisa 8 lançou Sasha, que, dentro da área, encontrou Alex. Livre, o meia mandou para fora. Foi com outra substituição, porém, que o Colorado abriu o placar. Aos 11, Eduardo entrou na vaga de Réver, que deixou o campo lesionado. Dois minutos mais tarde, o garoto aproveitou trapalhada de Renan com Felipe Macedo, após toque de cabeça de Eduardo Sasha, da direita, para abrir o placar com o gol livre. Atrás no placar, o Goiás lançou-se ao ataque e passou a pressionar o Colorado, com investidas pelo lado. O gol de empate saiu também graças a uma substituição. Lucas Coelho, que ingressou na vaga de Murilo, foi derrubado na área por Nilton. Felipe Menezes deslocou Muriel na cobrança. O Esmeraldino não contava, porém, com nova falha de seu camisa 1, após cruzamento da esquerda. Melhor para Eduardo Sasha que completou para as redes.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Bahia 2 x 0 Paysandu

Jacó e Eduardo brilham, Bahia bate o Paysandu na Fonte e volta ao G-4

Jacó aproveita duas jogadas de Eduardo para balançar a rede e comandar o triunfo do Bahia sobre o Papão na noite desta terça-feira, pela Série B do Brasileirão

As estrelas de Eduardo e Jacó brilharam na Arena Fonte Nova. O atacante que até semana passada se destacava nas categorias de base do Bahia assumiu o papel de protagonista do time principal e marcou os dois gols do triunfo tricolor sobre o Paysandu por 2 a 0, na noite desta terça-feira, em jogo válido pela 11ª rodada da Série B. Mas e o outro? Eduardo coroou a grande partida que fez construindo as jogadas de ambos os gols.

O triunfo em casa recoloca o Bahia no grupo dos quatro primeiros colocados da Série B. O Tricolor chega a 21 pontos e assume a quarta posição, ultrapassando Náutico e Vitória. O Paysandu permanece na vice-liderança da competição, com 22 pontos ganhos.

O Papão volta a campo na sexta-feira para enfrentar o Macaé, no estádio Moacyrzao, no Rio de Janeiro. Um dia depois, o Bahia volta à Fonte Nova e recebe o Oeste, time que luta contra o rebaixamento.

Jacó gol Bahia x Paysandu (Foto:  LUCIO TAVORA - Agência Estado)
Jacó deu a vitória ao Bahia contra o Paysandu (Foto: LUCIO TAVORA – Agência Estado)

Eduardo, Jacó e… Gol!

A goleada para o maior rival na última rodada e a quantidade de desfalques fez o técnico Sérgio Soares sair do esquema com três atacantes para um com quatro homens no meio de campo, com as entradas de Gustavo Blanco e Eduardo. Mudou a formação, mas não o estilo: marcação alta e sufoco para cima do Paysandu desde o início do jogo, além de bom volume de jogo pela direita, com a dupla Adriano e Eduardo. Pressionado, o Papão tentava explorar os espaços entre o meio e a defesa tricolor, além das descidas nas costas dos laterais. No entanto, era mesmo dos donos da casa as melhores oportunidades, como na vez em que Maxi saiu na cara do gol e foi parado pelo goleiro Emerson. O gol construído pelo Bahia saiu nos minutos finais. Eduardo fez grande jogada pela esquerda e rolou para Jacó marcar pela primeira vez como profissional. Três minutos depois, Maxi puxou contra-ataque e foi parado com falta dentro da área. Pênalti que ele mesmo bateu e perdeu.

Replay? Eduardo, Jacó e… Gol!

A torcida tricolor nem teve tempo para se preocupar com a saída de Maxi, machucado, para a entrada de Mário. Logo aos dois minutos, Jacó mostrou que tem estrela: aproveitou outra boa jogada de Eduardo e o cochilo da defesa do Papão para ampliar a vantagem do time da casa. O Bahia não se acomodou e continuou com ritmo forte. O novato Mário quase marcou um belo gol, e Eduardo, um dos destaques do jogo, teve duas boas chances. Com o passar do tempo, o time de Sérgio Soares diminuiu o ímpeto, e o Paysandu apareceu no ataque com bolas levantadas na área e arremates de longa distância, como o chute de Edinho que parou nas mãos do Douglas Pires. Antes do término da partida, ainda houve tempo para uma confusão entre Mário e Ricardo Capanema, com direito a troca de hostilidades, mas nada que pudesse alterar o panorama da partida.

GLOBO ESPORTE.COM

Tom Barros comenta quais os 3 gols mais bonitos do Campeonato Cearense 2015 eM votação do Debate BAOLA

Mais bonitos

Na votação feita pelo Debate Bola, via Internet, visando a escolher o gol mais bonito do campeonato, o de Eduardo, do Guarany sobre o Ceará no Junco, continua liderando. O segundo mais votado é também do Guarany, o de Fernando Sobral igualmente sobre o Ceará. E o terceiro é também do Guarany/S, o de Victor Cearense sobre o Itapipoca.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 10/02/2015

Ceará perde para o Guarany de Sobral : 2 – 1

A marcação e as divididas marcaram o duelo entre Guarany e Ceará, neste domingo

A marcação e as divididas marcaram o duelo entre Guarany e Ceará, neste domingo
(Foto: Juscelino Filho)

A segunda rodada do Campeonato Cearense 2015 não foi boa para o Vozão. Neste domingo, 18/10, os alvinegros enfrentaram o Guarany de Sobral, fora de casa, e perderam por 2 x 1. O Ceará saiu na frente na etapa inicial, mas não conseguiu manter a vantagem no segundo tempo e sofreu a virada, perdendo a invencibilidade na competição.

A etapa inicial começou com muitas divididas e muita marcação, no entanto, o Ceará fez valer sua qualidade técnica e manteve a posse de bola, tentando encontrar espaços para furar a defesa do Guarany de Sobral. Os donos da casa tentavam levar perigo nas jogadas pelos lados do campo, mas a defesa alvinegra conseguiu fazer boas interceptações.

Na primeira chance clara de gol, o Ceará comemorou. Aos 29 minutos, Marinho cobrou escanteio e mandou na cabeça de Sandro, que subiu absoluto na área e fez o desvio, mandando no canto direito do goleiro Eliardo. Dois minutos depois, Marinho recebeu no ataque e chutou de fora da área, mandando rente à trave direita.

Com a desvantagem, o time do Guarany de Sobral passou a atacar mais. Na primeira chance, Marciel avançou no ataque e cruzou, mas Luís Carlos fez a interceptação. Com 37 minutos, Sávio recebeu na área e chutou, no entanto, o camisa 1 do Vozão saiu do gol e fez grande defesa.

Na última oportunidade da etapa inicial Johny cruzou para Sávio, que fez o desvio de cabeça e quase empatou o jogo. Luís Carlos, bem colocado, fez a defesa, garantindo a vantagem do Mais Querido no etapa inicial.

O segundo tempo começou com os donos da casa empatando o duelo. Logo aos três minutos, Fernando Sobral cobrou falta colocada e mandou no ângulo esquerdo de Luís Carlos, que nada pôde fazer. Depois disso, os alvinegros ainda tentaram levar perigo, mas não conseguiram passar pela zaga do Guarany.

Com 20 minutos, Dado Cavalcanti apostou em Robinho na vaga de Caio César, mas quem levou perigo minutos depois foi Marinho, que recebeu passe de Eloir e chutou forte, mas foi travado. Um minuto depois, em jogada de contra-ataque, Marciel lançou para Eduardo, que chutou de primeira e fez 2 x 1 para os donos da casa.

Precisando atacar, os alvinegros iniciaram uma pressão e aos 33 minutos, Assisinho ajeitou para Tiago Costa chutar de primeira, porém, a bola passou pelo lado esquerdo do gol. Depois disso, Eloir saiu para a entrada de Eusébio. Tentando pressionar, o Vovô passou a correr riscos  nos contra-ataques e Johny quase ampliou, no entanto, Luís Carlos fez grande defesa.

Nos minutos finais, Tiago Costa ainda recebeu o seu segundo cartão amarelo, que resultou no vermelho, com isso, o Vozão ficou com um homem a menos. Aos 46 minutos, Robinho fez linda jogada e chutou colocado, mas a bola passou pela linha de fundo. Na sequência, Uillian Correira arriscou, mas mandou longe, com isso, o time de Porangabuçu conheceu sua primeira derrota no Estadual 2015.

O resultado deixou o Vovô com apenas três pontos na tabelado grupo A2 do Campeonato Cearense 2015, ocupando a segunda posição. Agora, os alvinegros voltarão para a capital cearense e os preparativos para o duelo contra o Guarani de Juazeiro, na próxima quinta-feira, 22/01.

Site do Ceará Sporting Club

Retrospectiva do Vozão 2014 – Botafogo 1 x 2 Ceará – Copa do Brasil -Oitavas de final

O Vovô chegou e abrir 2 x 0 no placar, mas sofreu um gol na etapa final