Ceará demite Dado Cavalcanti e traz Silas para corrigir equívoco

Rio Branco Foot-Ball ClubCeará Sporting Club / 1915 - 1954Ceará Sporting Club / 1955 - 1969Brasão 1969Ceará Sporting Club / 1970 - 2003Ceará Sporting Club / 2003 - hoje

Quando Dado Cavalcanti foi anunciado como novo treinador do Ceará. Não houve espanto, nem surpresa, não houve queima de fogos, animação, nem muito menos decepção. Mas ficara uma dúvida: Com duas derrotas seguidas, a diretoria vai suportar a pressão?

No meu post sobre o até então novo treinador alvinegro, eu lembrei das passagens de Dado por outros clubes e até questionei se a Diretoria teria paciência caso os resultados não aparecessem nos primeiros três meses (não durou nem dois).

Por ser muito novo, 33 anos, e nas últimas temporadas ter tido mais motivos para desconfiar do que acreditar, Dado Cavalcanti precisava de uma arrancada nos primeiros jogos para mostrar seu potencial e evitar os olhares atravessados.

A derrota para o Guarany de Sobral, logo no segundo jogo do ano, não estava nos planos da comissão técnica, nem da diretoria. A desconfiança começou ali. Aí, depois, os empates comFortaleza, Guarani de Juazeiro e por último com River foram demais para os dirigentes alvinegros.

Classificado para a segunda fase do Estadual em 1º lugar, e ainda com quatro jogos para fazer na Copa do Nordeste, a diretoria resolveu recomeçar e acreditar que é possível trazer um novo comandante para mudar os rumos do time.

O entrave, contudo, é o nome do novo treinador: Silas Pereira. Só para não me alongar. Acho Silas com bem mais capacidade que o Dado. Mas, hoje, não o vejo no mesmo nível do Sérgio Soares.

Mas aí é que está. Quando Sérgio Soares chegou a Porangabuçu, no lugar de Sérgio Guedes, não havia toda essa badalação.

Com um estilo ofensivo, falando bem, transparente e ainda com os jogadores ajudando, Sérgio Soares conseguiu cair nas graças da torcida alvinegra. E nem mesmo a derrota (incrível para o Joinville) e a perda do acesso o derrubaram. Pelo contrário, o fortaleceram. Tanto que permaneceu, conquistou o tetra e foi vice-campeão da Copa do Nordeste.

Depois acabou sucumbindo a uma pressão extra-campo de dirigentes, mudou o estilo e com o time em queda livre, caiu.

Voltando ao Silas, só uma sequência de bons resultados poderá fazer o novo técnico alvinegro não ser mandado embora como foi Dado Cavalcanti. Resumindo, vai ter de ir bem no Estadual até ganhar o Penta e classificar o time à segunda fase da Copa do Nordeste.

Não consigo enxergar a diretoria deixando Silas para a Série B do Brasileiro, caso não levante o troféu do Estadual. Ou seja, o planejamento de 2015, depende do título cearense.

Como a saudade de Sérgio Soares é grande, o torcedor do Ceará precisa preencher o espaço deixado com alguém que faça o time jogar bem e traga resultados positivos de imediato.

Com jogos às quartas e domingos, apenas dois dias de intervalo para fazer treinamentos e ainda ter de trabalhar com jogadores que foram indicados pelo antecessor, Silas vai precisar mostrar muito talento e competência para substituir com louvor Sérgio Soares.

Se a contratação de Dado Cavalcanti foi um erro, a diretoria quer corrigir com Silas. Que o ex-jogador do São Paulo e da Seleção Brasileira possa trabalhar com paciência. Resta saber se isso lhe ofereceram.

Blog do Mário Kempes – Diário do Nordeste – 12/02/2015

Tom Barros faz um comentário sobre os momentos de Ceará e Fortaleza

Ceará Sporting ClubFortaleza Esporte Clube

Melhor

O Ceará vive momento mais favorável que o Fortaleza. O elenco alvinegro (boa parte veio do ano passado) há mostrado mais harmonia e com opções mais variadas. O Fortaleza ainda busca a sua melhor formação. Além disso, saiu de crise recente onde instável ficou a própria situação do técnico Nedo Xavier. Mas isso é apenas um aspecto da questão.

 

Tom Barros – Jogada – Diário do Nordeste – 04/02/2015

Após goleadas pelo Estadual, Ceará e Fortaleza duelam na abertura do Nordestão, em jogo que pode valer muito para os técnicos: a afirmação de Dado Cavalcanti no Vovô e de Nedo Xavier, no Fortaleza

O Ceará Sporting Club vai em defesa de um retrospecto positivo diante do seu rival

O Ceará Sporting Club vai em defesa de um retrospecto positivo diante do seu rival
(Foto: Divulgação/CearaSC.com)

O resultado de um clássico é capaz de modificar rumos de um trabalho, de uma temporada. É o chamado divisor de águas para os rivais: a vitória que impulsiona, o empate que neutraliza as tensões e a derrota que deixa sequelas, dúvidas. Tudo isso e muito mais está em jogo no primeiro Clássico-Rei do ano, na abertura da Copa do Nordeste para os dois grandes do Estado, Ceará e Fortaleza, às 21h20, no Castelão.

Na conjuntura atual da temporada, para o Vovô, superar o rival significa a afirmação de um trabalho do técnico Dado Cavalcanti, que vem dando resultados no Estadual com a liderança folgada do grupo A2 e a garantia de uma sequencia tranquila, afinal, trata-se do primeiro grande teste como o técnico do Ceará.

Além de afirmar o bom momento do Ceará – que venceu cinco e perdeu apenas uma no Estadual, o clube defende uma invencibilidade de 11 jogos sem perder para o Leão.

No lado tricolor, vencer o ferrenho rival significaria aliviar as tensões pelos resultados ruins de início de Estadual, que deixaram o técnico Nedo Xavier por um fio. A vitória contra o São Benedito no domingo por 5 a 1, deu um novo fôlego ao treinador, e quebrar o tabu contra o Ceará daria moral a ele e a todo o elenco leonino.

No mais, vencer seria começar bem a Copa do Nordeste, largando na frente e deixar o adversário correndo atrás do prejuízo na rodadas seguintes contra Botafogo/PB e Ríver/PI, até se encontrarem de novo da última rodada do grupo D, no dia 18 de março.

Por todos estes fatores descritos, alvinegros e tricolores ressaltam a grandeza do clássico e que não há favorito para hoje, mesmo com o Ceará vivendo um momento melhor em campo pelo resultados no Estadual e fora dele, pela tranquilidade maior para trabalhar. “Temos que entrar ligados para não sermos surpreendidos. Vivemos um grande momento, uma crescente e vencer o clássico mostraria isso. Mas não podemos achar que somos favoritos e deixar nos levar por esse aspecto. Temos que entrar ligados os 90 minutos pois enfrentaremos um adversário de qualidade. No campo tudo se iguala”, disse o latera do Ceará, Tiago Cametá.

O técnico do Leão, Nedo Xavier, fez questão de desvincular a euforia da goleada sobre o São Benedito, pelo Cearense, do Clássico-Rei, pela Copa do Nordeste. “É um outro jogo, outra competição. Um clássico já diz que é uma partida difícil. Temos que saber jogar com equilíbrio, sem se retrancar muito e nem se abrir demais. Vamos nos superar pelo empenho”.

Escalações

As formações de Ceará e Fortaleza para a partida estão levemente modificadas em relação ao times que atuaram na rodada do fim de semana do Estadual.

No Vovô, retorna a dupla de zaga titular, Charles e Sandro, este último recuperados de dores no tornozelo. Na lateral-esquerda, Tiago Costa ganha a vaga de Eusébio, que saiu contundido na vitória por 4 a 0 diante do Guarany de Sobral no PV.

No Leão, Nedo não terá o meia Everton, que cumprirá suspensão automática por expulsão na Série B de 2014. Seu substituto deverá ser Márcio Diogo, conforme treinado ontem à tarde no Castelão. O meia-atacante Maranhão acabou sacado da equipe no treinamento de ontem.

Atacantes são as novidades da partida

Dois atacantes, importantes para seus clubes, podem fazer suas respectivas estreias no Clássico-Rei de hoje: William no Ceará e Lúcio Maranhão no Fortaleza.

Ambos foram regularizados apenas nesta semana, o do Vovô na segunda-feira, e o do Leão, ontem à noite, e podem atuar, mesmo com o ritmo de jogo em débito em relação aos demais companheiros.

William deve ser opção de Dado Cavalcanti para o segundo tempo, já que o ataque Magno Alves e Assisinho está muito bem e balançando as redes. O ‘Magnata’ tem três gols no Estadual, enquanto Assisinho, o artilheiro do certame, tem seis.

“O Magno e o Assisinho estão muito bem, marcando gols. Assim como eles souberam esperar a chance, também saberei esperar a minha. Estou preparado para ajudar do Clássico, da minha forma, o tempo que necessário. Mas se puder deixar minha marca, farei. É só o início de trabalho em busca do espaço no time”, declarou William.

Já Lúcio Maranhão vai começar jogando. “Estou trabalhando forte para estrear, pois o time está precisando de um finalizador e eu me considero um deles. Se houver a oportunidade, quero deixar a minha marca. O adversário é uma equipe forte, mas vamos equilibrar com o nosso empenho. Vamos deixar as coisas acontecerem durante o jogo. O nosso técnico nos passou tranquilidade”, disse Lúcio.

Gol do torcedor

Para participar da ação, filme o gol do seu time e envie para o nosso WhatsApp (85) 8948-8712

Vladimir Marques /Ivan Bezerra
Repórteres

 

Diário do Nordeste – Jogada – 04/02/2015

Dado Cavalcante exalta evolução, mas chama a atenção para detalhes

O treinador comemorou a conquista dos três pontos e a liderança isolada

Dado Cavalcanti assume Ceará e quer elenco mais veloz e jovem para 2015

Treinador quer trazer velocidade com reforços pontuais para a temporada. Técnico de 33 anos fala em cobrar intensidade dos jogadores tanto em treinos quanto em jogos

Dado Cavalcanti, Ceará, técnico (Foto: Juscelino Filho)

Dado Cavalcanti é o novo técnico do Ceará (Foto: Juscelino Filho)

O jovem Dado Cavancanti foi oficialmente apresentado como novo treinador do Ceará para a próxima temporada. Nesta quarta-feira (3), o técnico de apenas 33 anos chegou a Porangabuçu com um discurso de doação. O pernambucano, que comandou o Náutico na última temporada, falou em construir um elenco mais jovem e rápido para o Ceará, que terá pela frente estadual, Série B, Copa do Nordeste e Copa do Brasil em 2015.

– Acredito que temos que trazer mais velocidade para o elenco atual. Temos que enaltecer características técnicas e táticas dos jogadores. Vamos com a ideia de promover uma maior rotatividade entre os atletas porque a temporada é longa e, ao final do ano, o cansaço bate. Por isso queremos trazer velocidade e jogadores mais novos para o elenco – afirmou.

Questionado sobre nomes que possam permanecer no elenco ou futuras contratações, Dado Cavalcanti se esquivou e preferiu salvaguardar as decisões da diretoria.

– Estamos apenas no primeiro dia. Mas o dia hoje foi todo de reuniões com a diretoria. Estamos traçando um planejamento e prefiro não adiantar nomes – pontuou.

O técnico ressaltou que irá cobrar intensidade dos atletas nos jogos e nos treinos.

– Sou um cara que valoriza muito os treinamentos. Temos jogadores rápidos, lentos, jovens, mais experientes. Mas vou cobrar para que todos se doem sempre ao máximo, com a maior intensidade possível. É nisso em que acredito.

O treinador estava comandando o Náutico na Série B. O Timbu terminou a competição em 13º lugar e mostrou evolução desde a chegada de Dado. Outro time pernambucano, o Santa Cruz, também estava na disputa por ele, mas a proposta alvinegra foi mais atraente para o técnico e seu empresário. Em 2011, ele treinou o Icasa, ainda no início da carreira.

Dado Cavalcanti, Ceará, técnico (Foto: Juscelino Filho)
Dado Cavalcanti fala em trazer mais velocidade para elenco alvinegro (Foto: Juscelino Filho)

Veja pontos da primeira entrevista coletiva do novo treinador do Ceará

Por que o Ceará?

Vim para o Ceará porque foi onde encontrei a melhor proposta. É um clube que tem uma bela estrutura, que consegue aliar um equilíbrio financeiro.

Elenco

Estou aqui há apenas um dia. Estamos conversando ainda, fazendo reuniões para conhecer toda a estrutura do clube e os jogadores. Vamos avaliar os contratos que podem ser renovados, os jogadores que seguem no clube e vamos valorizar também os atletas da casa. Ficaremos de olho no Sub-20, principalmente com a Copa São Paulo em andamento. As categorias de base costumam render bons frutos sempre.

Tempo curto nos clubes

Meu tempo médio de permanência nos clubes durante esta temporada foi de quatro meses. Mas se compararmos com a média dos treinadores brasileiros, acho que a minha está acima. Mas minha perspectiva no Ceará é de montar um time competitivo para chegar ao final do ano buscando o acesso. Queremos, claro, o título estadual, mas o torcedor prioriza mesmo o acesso. Queremos uma parceria para construir um time vitorioso.

Time

Temos a base deste ano e devemos mantê-la para a próxima temporada. Devemos fazer contratações pontuais em setores que precisem. Acredito que temos que trazer mais velocidade para o elenco atual. Temos que enaltecer características técnicas e táticas dos jogadores. Vamos com a ideia de promover uma maior rotatividade entre os atletas porque a temporada é longa e, ao final do ano, o cansaço bate. Por isso queremos trazer velocidade e jogadores mais novos para o elenco.

Conceito

Tenho o conceito de trabalhar com intensidade. Temos jogadores rápidos, lentos, jovens, mais experientes. Mas todos devem trabalhar sempre se doando ao máximo, com a maior intensidade possível.

Motivações

A expectativa é a melhor possível. O torcedor ficou muito frustrado com mais uma chance de acesso que não veio. Mas já começamos a trabalhar para fazer um bom planejamento para a próxima temporada e, corrigindo os erros, podemos levar o Ceará longe nas competições.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Dado Cavalcanti é o novo técnico do Ceará. Apresentação será nesta quarta.

Treinador considera proposta do Alvinegro de Porangabuçu melhor do que a do Santa Cruz e acerta com o Vovô. Ele estava treinando o Náutico na Série B

Dado Cavalcanti Náutico (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Dado Cavalcanti assumirá o comando do Ceará (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

O técnico Dado Cavalcanti volta a treinar um time em solo cearense. Ele assumirá, nos próximos dias, o comando do Ceará, após a saída de PC Gusmão, que não conseguiu dar o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro ao Vovô, e permanecerá com contrato por um ano.

– A proposta do Ceará foi boa e fechamos por um ano – afirmou o empresário de Dado, Rodrigo Gomes, sem entrar em mais detalhes.

Nesta segunda-feira (1º), o presidente do Ceará, Evandro Leitão, confirmou que Dado Cavalcanti era um dos nomes de técnicos sondados pela diretoria alvinegra.

O treinador estava comandando o Náutico na Série B. O Timbu terminou a competição em 13º lugar e mostrou evolução desde a chegada de Dado. Outro time pernambucano, o Santa Cruz, também estava na disputa por ele, mas a proposta alvinegra foi mais atraente para o técnico e seu empresário. Em 2011, ele treinou o Icasa, ainda no início da carreira.

O GloboEsporte.com também procurou a diretoria do Ceará para confirmar a informação do empresário de Dado Cavalcanti, mas ninguém atendeu às ligações. Às 14h30min, após a notícia ser amplamente divulgada, o clube confirmou o acerto através das redes sociais e de seu site oficial.

Dado Cavalcanti se apresenta nesta quarta-feira (3), às 17 horas, na sede do clube, em Porangabuçu.

 

GLOBO ESPORTE.COM