Império : Enrico convida mendigos para festa de Magnólia e Severo

Ele quer estragar a festa que Claudio está organizando

Enrico faz acordo com mendigos (Foto: TV Globo)
Enrico entrega convites para mendigos (Foto: TV Globo)

Enrico (Joaquim Lopes) não perde tempo para provocar o seu pai. Determinado a estragar a festa de Magnólia (Zezé Polessa) e Severo (Tato Gabus Mendes), que Claudio (José Mayer) está organizando, ele resolve distribuir convites para mendigos.

Mendigos ficam felizes com convite (Foto: TV Globo)
Mendigos ficam felizes com convite (Foto: TV Globo)

Após dar convites para todos os mendigos da rua, Enrico diz orgulhoso de si mesmo: “Eu dava tudo pra estar lá e ver a cara do meu pai e do Vicente com esses seus convidados aí… Vai ser a festa do ano!”. E cai na risada.

Não perca a cena, que está prevista para ir ao ar neste sábado, 10 de janeiro.

 

GSHOW

Em Cláudio, Aécio leva 81% dos votos

Derrotado em Minas Gerais, Estado que governou durante oito anos, Aécio Neves (PSDB) conseguiu 81,14% dos votos em Cláudio, município mineiro onde construiu, quando era governador, um aeroporto no terreno desapropriado de seu tio-avô.

 

Diário do Nordeste – Nacional – 28.10.2014

Coluna do Tom Barros 21 de maio de 2013

Guarany Sporting Club logo.gif

 

Bravura do vice-campeão

O Guarany/S merece todos os elogios. Foi vice-campeão, mas com um saldo positivo no confronto direto com o próprio campeão, o Ceará. Foram quatro jogos. O Guarany ganhou dois jogos e empatou dois. Portanto, faturou oito pontos diante do alvinegro. O Ceará faturou só dois pontos, mas exatamente os que pelo regulamento precisava para ser campeão. Louvável no Bugre a montagem de um time barato e bom. Eliardo, Cláudio, Júnior Alves, Bebeto, Victor Cearense, Marcinho, Fernando, Zé Augusto, Luiz Carlos, Maciel e demais do elenco corresponderam mesmo. E vejam bem: com uma folha equivalente ao salário de apenas um dos ídolos do Ceará. Bravo Guarany.

Copa do Brasil

Terminado o Campeonato Cearense, atenções agora para o Fortaleza na Copa do Brasil. Foi até bom o desvio de atenções do Pici durante esse período, pois permitiu ao clube recompor-se num ambiente sereno, após turbulências. Se o Leão despachar o Confiança, quinta-feira, certamente criará situação mais favorável a nova superação.

Saudade

Registro meu sentimento de tristeza pela morte do querido amigo Cidrack Ratts com quem trabalhei na década de 1960 na Rádio Uirapuru e depois aqui mesmo no Diário do Nordeste. Profissional sério, homem de bem. Ligado ao esporte, foi também criterioso árbitro de futebol de salão. Deixou belo exemplo de decência. Pêsames à família.

Sem precipitações

Comemorações do tri ficaram para trás. O Ceará mira agora a Série A nacional. Se o presidente Evandro Leitão conseguir esse feito, será como tenista vitorioso em Grand Slam: vai para o topo. O ex-jogador Bechara, hoje comentarista, disse no Debate Bola que o Ceará precisará de cinco ou seis contratações. Não sei se tanto assim como disse Bechara. Há necessidade de contratações, até porque o certame é longo e desgastante, mas entendo que dentro de uma avaliação gradual, no próprio transcorrer das disputas. E sem precipitações.

O melhor

Não é porque perdeu o título que se pode tirar do técnico Argeu dos Santos o mérito de ter reerguido o Guarany. Verdade que na final fez polêmicas substituições, mas isso não invalida a importância que ele teve durante a campanha. Pelas circunstâncias como pegou o time e o levou ao vice-campeonato, acho que Argeu foi o melhor do certame.

Marcos do que se foi

O Campeonato Cearense 2013 terminou, mas deixou marcas diversas: a artilharia de Giancarlo, do Ferroviário, 18 gols; os belos gols marcados por Dico, do Tiradentes. Hoje Dico já está no Fortaleza; as pífias campanhas de Maracanaú e São Benedito, rebaixados; o PV novamente como palco de Fortaleza e Ceará (duas vezes); Eusébio, único pentacampeão.

“A primeira parte das metas deste ano nós conseguimos: o tri estadual. Agora vamos buscar a segunda parte: levar o Ceará para a Série A do Campeonato Brasileiro”.

Robinson de Castro
Vice-presidente do Ceará

Recordando. Ceará, campeão cearense de 1972.  Mauro Calixto, Hélio, Odélio, Joãozinho, Dimas e Paulo Tavares,  Élcio, Samuel, Jorge Costa, Edmar e Da Costa. Não sei onde estão hoje Odélio, Élcio e Samuel. (Colaboração de Cid Barbosa).

Coluna redigida pelo jornalista Tom Barros para o jornal cearense Diário do Nordeste no dia 21 de maio de 2013