Novo programa do Multishow com Carioca tem elenco definido

O programa que o Carioca, Márvio Lúcio, vai comandar no Multishow, não será um solo do humorista. No formato, consta que ele irá contracenar com outros atores, movimentando ainda mais o mercado de trabalho.

As gravações do piloto acontecem desde sexta-feira e serão concluídas amanhã. Na atração, o Carioca dividirá a cena com nomes como Pierre Bittencourt, que está no elenco de “A Praça é Nossa”; a blogueira Marcela Tavares; Marcelo Tyson, também conhecido como Makelele Prateado, e o ator Fábio Nassar.

O programa, ainda sem estreia marcada, terá sempre um convidado especial e, para este piloto, foi acertada a participação da arquiteta Brunete Fraccaroli, que esteve no reality “Mulheres Ricas”, da Band. O Carioca, apesar desta investida na TV paga, não deixará o “Pânico na Band”.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Reviravolta no caso: Carioca acerta renovação com o “Pânico” até 2019

Imagem/Divulgação

 

O que parecia distante e caminhava para novo impasse, se resolveu nas últimas horas: Carioca, Márvio Lucio, acaba de acertar a renovação do seu contrato com a PNC, empresa do Tutinha, parceira da Band na produção do “Pânico”, por mais dois anos.

Os advogados das partes acabaram de sair de uma reunião, onde tudo ficou acertado.

Já está tudo rascunhado.

Faltam apenas as respectivas assinaturas, combinadas para acontecer entre amanhã, sábado, e segunda-feira.

Ausente do programa nas últimas edições, Carioca já tem seu retorno confirmado para este próximo domingo.

Emílio Surita, parte envolvida no caso, pelo lado do “Pânico”, acaba de confirmar o acertado para a renovação.

Conversando com a coluna, Carioca admitiu que o desfecho atendeu os interesses de ambos os lados – “tenho uma forte ligação com o pessoal todo de lá. Uma coisa de sangue. Construímos uma história juntos. E eu vou voltar cheio de gás, com ideias maravilhosas para colocar em prática. Tenho uns três quadros inéditos pra lançar imediatamente e eu me dou muito bem com o Marcelo Nascimento, nosso novo diretor do programa”.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Humorista Carioca aparece de novo no radar da Globo

ecb1d-globo

Além de outras emissoras, Marvio Lucio, o Carioca, em mais de uma oportunidade foi procurado para conversar na Globo.

A negociação nunca prosperou porque sempre prevaleceram as suas boas relações e o seu reconhecimento ao que o Tutinha e Emílio Surita fizeram por ele no passado.

Sem querer, querendo, o aproveitamento do Eduardo Sterblitch no “Amor & Sexo”, além de outras perspectivas para ele no Projac, fizeram com que as luzes novamente se voltassem para o Carioca.

Se ainda não foi, ele está para ser convidado para nova conversa.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Dono da RedeTV! será “próxima vítima” do Carioca no “Pânico”

8c562-marcelo_carvalho_redetv

O “Pânico” volta ao vivo, na Band, no outro domingo, dia 5, com a promessa de algumas novidades.

Entre elas, o Carioca, Marvio Lucio, imitando Marcelo de Carvalho, dono da RedeTV!, como apresentador do “Mega Senha”.

Só que o “Mega Senha”, do Carioca, vai se caracterizar por não pagar prêmio a nenhum participante, mas sempre com o aviso de “qualquer semelhança com fatos ou pessoas vivas ou mortas será mera coincidência”. Promete.

A troca de farpas entre o pessoal do “Pânico” e Marcelo de Carvalho teve início imediatamente após a saída do programa da RedeTV!. O bastidor foi tenso.

E até hoje, quando surge qualquer chance, sempre existe um empurrãozinho de ombro.

Em várias oportunidades o dono da emissora deixou claro que não digeriu a maneira como o grupo deixou sua emissora, alegando que cuspiu no prato que comeu.

“Saiu no meio do contrato e falando mal. Fiquei muito chateado”, comentou recentemente numa entrevista ao Porchat, na Record.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Flávio Ricco explica porque o Pânico na Band não dá espaço para Dilma Ducheff

Carioca é sucesso no teatro como Dilma Ducheff

Carioca é sucesso no teatro como Dilma Ducheff

 

Hoje, o Carioca, Marvio Lucio, está lotando teatros em todo o país com o espetáculo “Dilma Ducheff – Saudando a Mandioca”.

Existem, claro, brincadeiras e críticas à presidente, mas também aos seus opositores, além de outros valores da sociedade.

Aí alguém pode perguntar, por que a Dilma Ducheff”, do Carioca, não aparece tanto no “Pânico” da Band?

Resposta: a Band, veladamente, não permite. É a mesma operação “cala boca” que vitimou o “CQC”, já de muito tempo, e que contribuiu para esgotar a fórmula do programa.

E algo que também já pegou Danilo Gentili no SBT. O nome disso, se alguém não sabe, é censura.

Nenhuma delas, Band ou SBT, se questionada, vai admitir a existência dessa “recomendação”. Mas que ela existe, pessoas de dentro dessas duas emissoras são até capazes de jurar, que sim.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Renato Maurício Prado voltou das férias e comenta a realização do clássico entre Fluminense e Vasco no Estádio Nilton Santos

Fred Fluminense Vasco (Foto: Nelson Perez / Fluminense FC)

No último clássico, deu Vasco: 1 a 0 em semifinal do Carioca do ano passado (Foto: Nelson Perez / Fluminense FC)

Sai o sofá…

Parece piada. Diante do impasse sobre qual torcida deve ficar em qual lado, o presidente da Federação transferiu o clássico de hoje, entre Fluminense e Vasco, do Maracanã para o Estádio Nilton Santos, do Botafogo. Dá-lhe, Rubinho!

 

Renato Maurício Prado – O GLOBO – 22/02/2015

“Pânico” renova com seus principais valores

Wellington Muniz, o Ceará, deve ser a única baixa do "Pânico" em 2015

Wellington Muniz, o Ceará, deve ser a única baixa do “Pânico” em 2015

Ceará, Wellington Muniz, será o único grande desfalque no elenco do “Pânico” para a temporada do ano que vem. Os responsáveis por ele, Tutinha e Emílio Surita, já garantiram à equipe do programa a permanência de todos os demais, inclusive com contratos renovados até o fim de 2017.

E por todos os demais, entenda-se o Bola, Carioca, Sterblitch, Daniel Zukerman, Rodrigo Scarpa, Guilherme Santana, Nicole Bahls e Evandro Santo.
Se o impacto causado pela saída de Sabrina Sato não teve a intensidade imaginada, o mesmo deverá se repetir agora no caso do Ceará, decidido a encarar novos desafios.
O “Pânico”, e não é qualquer um que atinge a marca de 11 anos no ar, sempre teve no seu elenco uma das principais razões do sucesso alcançado. Alguns deles, como Carioca e Sterblitch, entre os mais versáteis, em inúmeras ocasiões fizeram vistas grossas aos acenos da concorrência. Os problemas do programa, que não são poucos, passam muitas vezes e mais diretamente pela falta de criatividade, violência e o excesso em brincadeiras que envolvem bebidas alcoólicas. É por aí que deve haver as maiores correções.

Na temporada 2015, o “Pânico” fará uma forte aposta em segmentos de competição – os quadros já estão sendo formatados, e também apresentará novos integrantes no decorrer do ano. E por aí se inclui a chegada de mais uma panicat.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery