Flamengo 0 x 0 Botafogo

O JOGO

Erros e mais erros. O clássico entre Flamengo e Botafogo, disputado na manhã deste domingo, em Volta Redonda, não foi daqueles que serão lembrados por bonitos lances ou golaços. Os rivais protagonizaram diversas falhas e não conseguiram mexer no placar na partida válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, que ficou no 0 a 0.

DESTAQUE

NA TABELA

Com o empate, o Flamengo está em 10º na tabela de classificação do Brasileirão, com seis pontos em quatro jogos. Já o Botafogo é o sexto, com sete pontos. O time comandado pelo técnico Zé Ricardo entra em campo novamente na quarta-feira, contra o Sport, na Ilha do Retiro, às 21h45 (de Brasília). No mesmo dia, o Alvinegro vai a Santos enfrentar os donos da casa na Vila Belmiro, mas às 21h (de Brasília).

DESTAQUE

LESÕES DO BOTAFOGO

Ainda no primeiro tempo, o técnico Jair Ventura teve duas dores de cabeça. Victor Luis deixou o gramado com uma lesão no joelho esquerdo. Pouco depois, o treinador teve de mexer novamente por causa de problema físico. Desta vez, Airton, aparentemente com um problema mais sério, deixou o gramado chorando de dor na perna direita.

DESTAQUE

VINICIUS JUNIOR INSPIRADO

Novamente no banco, Vinicius Junior foi colocado em campo por Zé Ricardo no segundo tempo. Agora mais à vontade, o atacante do Flamengo quaaaaaase fez o primeiro gol como jogador profissional. Da entrada da área, tentou encobrir Gatito Fernández, mas a bola bateu no travessão. Ele também criou boas jogadas pela esquerda e melhorou o Rubro-Negro.

DESTAQUE

PRIMEIRO TEMPO

O clássico em Volta Redonda começou bastante movimentado, mas sem chances claras de gol. Os times, inclusive, do começo ao fim, erraram muito. O primeiro tempo foi mais parado do que o segundo, com os rivais se estudando e jogando de formas diferentes. Enquanto o Flamengo tentava pressionar, o Botafogo apostava em contra-ataques.
Os erros de saída de bola do Rubro-Negro facilitaram a estratégia alvinegra, mas nenhuma chance foi aproveitada. O Fla ainda tinha problemas individuais, como Réver, que pecou também tentando sair jogando, e Willian Arão, improvisado pelo lado direito e errando praticamente tudo o que tentava, de passes a cruzamentos.

DESTAQUE

SEGUNDO TEMPO

Se os erros na etapa inicial foram na defesa, depois do intervalo as equipes começaram a vacilar no ataque. Primeiro, Guerrero, cara a cara com Gatito Fernández, foi atrapalhado pela zaga do Botafogo e desperdiçou a chance de abrir o placar. Logo em seguida, Roger, cara a cara com Muralha depois de um belo contra-ataque do Botafogo, deve ter ficado com “inveja” do adversário e errou também. Os dois centroavantes não foram os únicos: Everton, livre, mas de direita, a perna “ruim”, perdeu ótima chance.
As entradas de Vinicius Junior e Diego no Flamengo ainda melhoraram o nível do clássico, mas os dois não foram capazes de abrir o placar para o time mandante. No fim, o 0 a 0 prevaleceu.

 

GLOBO ESPORTE.COM

Botafogo 4 x 0 Atlético Goianiense

Navarro Botafogo x Atlético-GO (Foto: Alexandre Cassiano/ Agência O Globo)

    ,

O Botafogo está de volta à liderança do Campeonato Brasileiro da Série B! Com uma grande atuação coletiva e três gols de Navarro, o Fogão goleou o Atlético-GO por 4 a 0, nesta terça-feira, no Estádio Nilton Santos, e chegou a 39 pontos na competição. Willian Arão fez o outro gol.

O próximo adversário é o Vitória, segundo colocado, sábado, às 15h, no Barradão.

O JOGO

De volta ao Estádio Nilton Santos, o Botafogo entrou disposto a reagir na Série B. Com determinação, empenho e bom futebol, comandou o primeiro tempo e abriu vantagem de 2 a 0.

Ricardo Gomes promoveu mudanças, com a entrada de Roger Carvalho e Tomas Bastos. O Botafogo esteve compacto, encorpado e sempre rondando o gol adversário. Aos 4, Carleto recebeu de Neilton, limpou na entrada da área e bateu por cima. Aos 8, cruzou da esquerda e Navarro finalizou para fora.

Com tanto volume de jogo, não tardariam a surgir chances mais claras. Como aos 11, quando Luis Ricardo foi ao fundo e cruzou, Elvis cabeceou sem chances para Márcio, mas a zaga cortou em cima da linha. Na sequência, Willian Arão bateu de fora da área com muito perigo.

O gol saiu aos 22. Após escanteio da direita, Navarro subiu bonito e balançou a rede. Para melhorar, aos 24 veio o segundo. O uruguaio ajeitou de peito e Willian Arão pegou de primeira para fazer Botafogo 2 x 0 Atlético-GO!

Ainda houve mais oportunidades no primeiro tempo, com Carleto batendo na rede pelo lado de fora, Renan Fonseca cabeceando com perigo e Tomas finalizando para defesa de Márcio, após grande passe de Navarro.

O Botafogo, que já havia trocado Carleto (com dores) por Jean, substituiu Elvis por Diego Jardel no intervalo. Porém, quem voltou a brilhar foi Navarro. Aos 9, ele recebeu na entrada da área, passou fácil pelo zagueiro e mandou para o gol, sem chances para Márcio. Botafogo 3 x 0 Atlético-GO!

Quem voltou a aparecer aos 19? Navarro, claro. Após boa jogada de Luis Ricardo e Tomas, o centroavante uruguaio empurrou para as redes e colocou 4 a 0 no placar!

Com o jogo ganho, o Botafogo ainda criou com Tomas (defesa de Márcio) e Neilton (finalização para fora). Mas o time já podia desacelerar e administrar a vitória, consciente de que a missão foi cumprida. Fogão novamente líder!

 

Site do Botafogo

Flávio Ricco critica como América Mineiro e Botafogo colocam os números dos jogadores na camisa

E tem mais…

Já que a televisão é quem banca essa folia toda, está na hora de enquadrar os clubes naquilo que diz respeito às suas camisas.

Neste mesmo América e Botafogo, aquele que enxergou os números dos jogadores, merece um carro zero. Foi algo, aliás, que levou o narrador Silvio Luiz, transmitindo do estúdio, a um erro. Erro que ele não teve culpa nenhuma.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Santa Cruz 1 x 0 Botafogo

Um gol do estreante Grafite no início do segundo tempo determinou a derrota do Botafogo por 1 a 0 para o Santa Cruz, neste sábado, no Arruda, diante de quase 45 mil pessoas. O Alvinegro segue com 30 pontos no Campeonato Brasileiro da Série B, na quarta posição.

O Botafogo buscará a reabilitação terça-feira, diante do ABC, no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

Com a pressão do Arruda cheio e a estreia de Grafite, o Santa Cruz tinha o fator casa como trunfo. Ricardo Gomes promoveu mudanças no time, com as entradas de Luis Ricardo, Serginho e Navarro. O primeiro tempo foi marcado pelo equilíbrio e pela organização das equipes, sem conseguir desmontar o adversário.

Apoiado por sua torcida, o Santa Cruz começou propondo o jogo. Tentou com Danny Morais, de cabeça para fora, e em chute de Lelê defendido por Jefferson. O Botafogo logo equilibrou e também teve suas chances. Aos 15, Neilton aproveitou bobeada da zaga, roubou a bola e, com pouco ângulo, tentou por cobertura, por cima. Já aos 21, Carleto cobrou falta, Navarro teve a sobra, finalizou prensado e Tiago espalmou para escanteio.


Navarro teria boa chance, mas foi atrapalhado pela zaga (Foto gentilmente cedida por Antônio Melcop / Santa Cruz)

No melhor lance da primeira etapa, oportunidade boa para o Santa Cruz. Bileu recebeu pela esquerda e acertou um belo chute, de bate-pronto, mas Jefferson voou para fazer uma grande defesa, aos 36. O jogo teve até parada técnica, indicado pelo árbitro.

No segundo tempo, a partida continuou equilibrada. Porém, o time achou seu gol, logo com o estreante. Aos 6, após cruzamento da direita, Grafite cabeceou firme para vencer Jefferson e mandar para a rede.

O gol fez bem ao Santa Cruz, que optou por segurar o resultado, e mudou o panorama do jogo. O Botafogo tinha que se lançar ao ataque, porém encontrava ua defesa fechada. As opções eram os chutes de longe, como um de Octávio por cima, e os cruzamentos na área, buscando Navarro.

Sassá, Lulinha e Daniel Carvalho foram as opções ofensivas para buscar o empate. Porém, o time tinha dificuldades para criar. Na melhor oportunidade, Daniel Carvalho cobrou escanteio na área, o goleiro saiu mal e Navarro, desequilibrado, cabeceou para fora. Terminou mesmo 1 a 0.

BOTAFOGO: Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Thiago Carleto; Serginho (Daniel Carvalho), Willian Arão, Octavio (Lulinha) e Diego Jardel; Neilton (Sassá) e Navarro. Técnico: Ricardo Gomes.

Danilo Santos

Botafogo 5 x 0 Sampaio Corrêa

Com show de Luis Henrique e Pimpão, Fogão vence e volta a ser líder da Série B
Atualizado em 03-07-2015, 23h39

Nada como voltar a vencer! Melhor ainda por goleada, diante da torcida, no Estádio Nilton Santos, com uma grande estreia de Luis Henrique (2 gols) e bela atuação de Rodrigo Pimpão (2 gols). O Botafogo derrotou o Sampaio Corrêa por 5 a 0, nesta sexta-feira, chegou a 23 pontos e retornou à liderança do Campeonato Brasileiro da Série B! Thiago Carleto fez o outro gol.

O próximo adversário será o Ceará, terça-feira, fora de casa.

O JOGO

De volta ao Estádio Nilton Santos, o Botafogo precisava da vitória para recuperar a liderança. Com mudanças, o time encaminhou o resultado no primeiro tempo, ao abrir 3 a 0. Destaque para Luis Henrique, autor de dois gols em sua estreia no profissional, com apenas 17 anos.

O Sampaio Corrêa até começou o jogo melhor e abusando da velocidade, principalmente com Pimentinha, que quase abriu o placar com um chute venenoso aos 5. No minuto seguinte, porém, Luis Henrique apareceu. O jovem atacante recebeu cruzamento de Rodrigo Pimpão e cabeceou com estilo para o gol. Botafogo 1 x 0!

A chance para ampliar veio aos 9, quando Tomas esticou para Rodrigo Pimpão, que driblou seu marcador e finalizou rente à trave. Do outro lado, o Sampaio Corrêa ameaçou em chutes de Valber e cabeçada de Rafael Oliveira, ambos para fora. A correria do adversário causada preocupação ao Botafogo, que sofria para conter as investidas.

Embora atacasse bastante, o Sampaio não levava perigo nas finalizações e, quando acertava o alvo, Jefferson mostrava segurança. O time alvinegro aos poucos conseguiu sair e ameaçar, em cobranças de falta de Pimpão e Carleto, em chutes de fora da área de Daniel Carvalho, Diego Giaretta e Tomas.

A grande oportunidade do rival de empatar e equilibrar a partida veio aos 35, quando a defesa cortou mal e Rafael Oliveira, livre na área, mandou por cima. Melhor para o Botafogo, que ampliou pouco depois. Luis Ricardo fez grande jogada pela direita e rolou para Luis Henrique finalizar com precisão e fazer o seu segundo gol, aos 37. Botafogo 2 x 0 Sampaio Corrêa! Na comemoração, os jogadores sentaram no chão e “remaram” no gramado, em homenagem aos 121 anos da fundação do Remo do clube.

Já nas graças da torcida, Luis Henrique arrancou com a bola e quase marcou o terceiro, parando apenas no goleiro Rodrigo Viana. Aos 44, não teve jeito. Rodrigo Pimpão fez bom lance pela direita e rolou para trás, mas a zaga cortou com o braço. Pênalti marcado e convertido pelo próprio Pimpão. Botafogo 3 x 0 Sampaio Corrêa!

No segundo tempo, o ritmo diminuiu. Com uma vantagem confortável, o Botafogo optou por se posicionar e sair apenas na boa. Já o Sampaio Corrêa, que precisava reagir, encontrava dificuldades contra a bem postada defesa alvinegra. Assim, arriscava chutes de longe, sem perigo para um goleiro de Seleção Brasileira, como Jefferson.

Controlando o jogo, o Botafogo aguardava o momento de ampliar, que chegou aos 26. Foi quando Luis Henrique recebeu pela esquerda, deu belo drible no zagueiro e cruzou. Tomas bateu, o goleiro espalmou e Rodrigo Pimpão teve calma para fazer o quarto. Botafogo 4 x 0 Sampaio Corrêa!

E cabia mais! Em campo no lugar de Rodrigo Pimpão, Lulinha invadiu a área e foi derrubado por Willian Simões. Pênalti, que Thiago Carleto bateu bem para colocar 5 a 0 no placar, dando números finais à partida!

Site do Botafogo de Futebol e Regatas