Novela Anjo Mau de 1997 vai ser exibida em Portugal a partir de 13 de julho de 2015

Muito em breve os telespectadores portugueses vão poder acompanhar “Anjo Mau”, de Maria Adelaide Amaral…
… É o remake da novela homônima de Cassiano Gabus Mendes, com Glória Pires, Kadu Moliterno e Alessandra Negrini…. Irá ao ar a partir do próximo dia 13, às 14h10, no canal Globo Básico.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Em nova série, Globo faz paródia da Record, e Beatriz Segall surpreende

Por RAPHAEL SCIRE, em 11/04/2015 · Atualizado às 00h38

Dar voz e vez a veteranos não é expediente corriqueiro na televisão, e sempre que surge um produto como Os Experientes, que preza por figurões do meio como protagonistas, a iniciativa é louvável. Só que dessa vez a Globo saiu atrasada: em dezembro do ano passado, a Record levou ao ar o especial Manual Prático da Melhor Idade, em que a temática da terceira idade também era central. Em um total de quatro episódios, Os Experientes trata de um tema comum entre todos eles: a velhice. A série da Globo é uma produção da O2 e a direção-geral, de Fernando Meirelles, que assinou a bem recebida Felizes Para Sempre?, no começo do ano.

Os Experientes carrega no drama, mas também traz uma leveza saudosista e um humor irônico em seus diálogos. O primeiro episódio brincou com a dicotomia velho versus novo e contou a história de Yolanda (Beatriz Segall), uma senhora que estava na hora e no lugar errados. Com dificuldades para sacar dinheiro de um caixa eletrônico, ela se vê refém de um roubo malsucedido em um banco. O assaltante, Kleber (João Cortês), envolve-se com o crime meio que por engano: o combinado era que ele plantasse as armas para que os assaltantes pudessem executar a tarefa, mas no fim ele acaba sendo o bandido principal da história.

Alvejado pelo segurança bancário, Kleber passa então a fazer exigências para a polícia. Quase sem ar, ele pede por um médico, e imediatamente Yolanda identifica-se como tal. É nesse instante que a história tem uma virada interessante, e a protagonista mostra que de indefesa não tinha nada. Na juventude, combateu a ditadura e sabe manter a calma muito melhor do que o assaltante. Em questão de segundos, o destino do bandido está nas mãos da vítima.

Houve espaço também para parodiar os programas policiais de fim de tarde na televisão aberta _com um apresentador cujos trejeitos lembraram Marcelo Rezende, do Cidade Alerta (Record). Os Experientes quebrou, ainda, uma regra de anos do jornalismo da Globo: a de não pronunciar a sigla PCC, a facção criminosa que domina os presídios paulistas.

Cortês poderia ser a grande armadilha da história, afinal, protagonizar 30 minutos de um episódio não é a mesma coisa que protagonizar 30 segundos de um comercial, e o ator/garoto propaganda não fez feio. Mas quem brilhou mesmo foi Beatriz Segall, cujo semblante no imaginário popular está diretamente ligado à força da vilã Odete Roitmann, de Vale Tudo (1988).

A atriz surgiu em cena algo que fragilizada, completamente indefensa, amparada em uma bengala, mas a reviravolta da personagem surpreendeu o espectador e revelou toda sua versatilidade. A cena final, em que ela caminha quase invisível diante da multidão e, sozinha, cai aos prantos, foi a melhor do episódio.

Fluída e rápida, a série, em seu primeiro episódio, mostrou uma bem acabada fotografia. Os Experientes fugiu, ainda, da lamentação e da vitimização dos idosos. Cumpriu com o papel de emocionar, mas ganhou um horário de exibição ingrato: o final das noites de sexta-feira. Pela qualidade do produto, poderia ter um espaço tão nobre na grade da emissora quanto os protagonistas das histórias.

 

 

Seriado Os Experientes já gravado

O diretor Fernando Meirelles finalizou as gravações dos 4 capítulos de “Os Experientes”, ainda sem data de exibição na Globo.

Em seu elenco, Lima Duarte, Juca de Oliveira, Beatriz Segall, Selma Egrey, Augusto Madeira, Fábio Neppo e João Côrtes – o ruivinho dos comerciais da Vivo.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Novela “Água Viva” faz canal Viva liderar audiência na TV paga

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/f3ecd1f83a1dcea7769325d7e6f7b5e7.jpg

 Divulgação/TV Globo

Um dos grandes sucessos da Globo nos anos 80, “Água Viva” voltou a ser exibida no Viva, canal de reprises da Globosat na TV paga.

A novela foi escolhida em uma votação do público, que tinha como opções “A Indomada”, “Fera Ferida” e “O Dono do Mundo”. E parece que esta decisão foi acertada.

Segundo a jornalista Keila Jimenez, o primeiro capítulo exibido na última segunda-feira (30) foi líder de audiência na TV por assinatura.

“Água Viva” é de autoria de Gilberto Braga, com colaboração de Manoel Carlos e tem em seu elenco nomes como Raul Cortez, Reginaldo Faria, Betty Faria, Lucélia Santos e Beatriz Segall. A direção geral é de Roberto Talma e Paulo Ubiratan.

A novela é exibida de segunda a sábado, à meia-noite, com reprises às 12h.

Atualmente, o Viva ocupa a décima sexta colocação no ranking de audiência na TV paga, contando apenas índices da Grande São Paulo.

NaTelinha

Prefeito do Rio pede desculpas por acidente com Beatriz Segall

https://i2.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/90a603fffbd86f8e26699fa582a06675.jpg

Depois que a atriz Beatriz Segall sofreu uma queda por conta de um buraco em uma rua do Rio de Janeiro, quando tentava chegar ao Sesc Casa da Gávea para assistir à uma peça, e ameaçar processar a prefeitura da cidade, Eduardo Paes, prefeito do Rio, admitiu o erro.

Ele falou, durante cerimônia que contou com a presença do Papa, que o estado atual das calçadas “é um problema do Rio” e admitiu ter pedido à Secretaria de Conservação para verificar o local aonde o acidente com a atriz ocorreu.

Beatriz Segall, que ficou marcada por ter vivido uma das vilãs mais antológicas da TV brasileira, Odete Roitman, estava caminhando em direção ao teatro para ver a peça “O Tempo e os Conways”

NaTelinha